Blog do Refribom - Capa

Carlos Refribom: Morador da cidade de Parauapebas desde 1997 iniciou sua carreira no jornalismo como representante comercial nos jornais locais, depois foi repórter de polícia e cidade por dois anos; em agosto de 2004, fundou o Carajás o Jornal e segue até os dias de hoje com esse trabalho reconhecido no sul e sudeste do Pará. Graduado em pedagogia pela FACIBRA em 2014  e pós graduado em comunicação eleitoral e marketing político, pela faculdade Estácio, Refribom coloca a disposição dos seus leitores, um Blog de referência em informação política da microrregião do Carajás.

 

Após longo período no PR (Partido da República), onde fez articulações como vice presidente da legenda, Gaspar Ordemiro Carvalho, o “Gaspar Panela Cheia” deixou o partido e agora espera o andar das negociações para decidir para qual legenda irá.    No último dia 16 de Abril, Gaspar anunciou sua desfiliação e deverá ficar afastado até o mês de Julho, quando filiará em um novo partido que ainda está em análise; mas mantem sigilo, e declara que vai ser candidato a vereador de Parauapebas em 2016 na nova legenda que escolher.  

Segundo Gaspar, os motivos que o levaram à decisão da sua saída do PR foi por não concordar com a nova forma de política do partido; insatisfeito o mesmo optou pela desfiliação. “Resolvi me desfiliar para não atrapalhar os novos projetos do partido, porque não concordo com eles; senti que dentro do PR iria atrapalhar a direção, e agora tenho até o mês de setembro para me filiar a um novo partido, mas ainda prefiro guardar em sigilo, quero esperar as coisas acontecerem e passar essa nova reforma política para tomar novos rumos”, explicou ele, dizendo sair com a sensação de dever cumprido, e diz ter contado com o incentivo dos eleitores e amigos para seguir em uma nova jornada política em 2016 ano das eleições para vereador.

Ele diz entender que política é igual roda gigante, hoje se está em cima amanhã embaixo, e garante ter condições e caráter para se tornar um vereador; diz entender que seu nome é limpo, e sempre procurou tratar as coisas com eficiência principalmente tratando de política.

Ao ser questionado sobre o que a população pode esperar do mesmo como candidato à câmara ele disse: “Tenho esse projeto para ser candidato, tenho certeza que meu passado marca muito; é só estudar quem é Gaspar Panela Cheia dentro dessa cidade onde moro há 30 anos”. Gaspar se definiu como um poder atuante na comunidade, e vai usar isso como o ponto forte para a próxima eleição. E reitera que o eleitor tem que saber em quem votar; e diz se ver primeiramente como parte dessa sociedade, não tendo medo de cobrar de quem é de direito, pois, ainda segundo ele, o dever de um vereador é ir onde as pessoas precisam e levar melhorias para elas. “A política é para todos, mas devemos vê-la com um interesse da sociedade e não como pessoal”, conclui Gaspar.

Sobre Gaspar - Gaspar Ordemiro Carvalho (Panela Cheia), nasceu em Goiás; chegou em Parauapebas em 1975 onde desde então construiu uma vida política e social na cidade. Na carreira Política Gaspar foi candidato a vereador em 1992, pelo PSL hoje conhecido como Democratas, logo em seguido afiliou com o PR, por cuja legenda foi candidato a vereador em 2012.

 

Por: Williane Souza

 

Pelo que foi visto esses últimos dias nos bastidores, dessa vez o Secretário Municipal de Obras de Parauapebas, Raimundo Queiroga, deve mesmo abandonar o barco e sair no mês de Maio do governo. Chegou uma informação para mim que seu Adjunto, Plácido Farias, deve ficar no seu lugar. Com um curriculum invejável, Plácido Farias é engenheiro e veio da Vale Hidro, onde desenvolveu vários trabalhos, inclusive as principais reuniões que tem na secretaria ele já é visto nelas. Raimundo Queiroga teve grande contribuição dentro da máquina pública do governo, mas nos últimos meses foram muitas situações de dívidas dentro da pasta e o novo secretário terá muitos “abacaxis” pra descascar. Vamos esperar se agora acontece mesmo, como o próprio secretário Queiroga já me disse, faz tempo que ele sai dessa secretaria e por lá continua.

Na verdade a secretaria de Obras, não se sabe porque, mas não trabalha desde o mês de setembro do ano passado; algumas frentes de serviços estão totalmente paradas, na zona rural por exemplo, vários trechos estão intrafegáveis. Na saída da Palmares II, onde tem um túnel, os carros que passam pela boca do túnel já enfrenta uma fundura de um metro de agua, sem contar que para resolver aquele problema seria apenas algumas carradas de cascalho, mas o problema perdura desde o mês de novembro do ano passado e nada de consertar. Os agricultores reclamam que não aguentam mais. Na cidade nas ruas principais existem algumas delas que cabe a frente inteira de um carro, o tapa buraco não chega nelas, os moradores reclamam, mas segundo eles, não adianta.

O veterano morador de Parauapebas, Gaspar Panela Cheia, resolveu botar a boca no trombone a respeito da sua desfiliação no Partido da Republica, de Claudio Almeida. Segundo Gaspar, ele resolveu sair do Partido porque tem medo de atrapalhar os planos de Claudio Almeida e não quer prejudicar seu companheiro. Gaspar me disse que nesse momento tem dois ou três partidos que já fizeram convite pra ele ingressar, mas cauteloso disse que só vai filiar em uma nova legenda no dia 30 de setembro, data máxima para se filiar e concorrer às eleições de 2016, no qual ele pretende disputar uma vaga de vereador ou mesmo um cargo mais alto,; certo que Gaspar quer se desvincular da legenda PR, pois com seu aguerrido trabalho que fez por lá as pessoas ainda pensam que ele não poderia se desfiliar pelo apreço que tem por Claudio Almeida, hoje líder do partido no município, Gaspar me disse que cada um faz o trabalho num grupo que acredita e hoje ele sabe que o PR não atenderá o rumo que ele quer decidir a sua vida política em 2016. Então o homem está sem partido!

Gaspar Panela Cheia é uma das pedras preciosas que todo presidente de partido queria ao seu lado, homem de bom coração, cuida direitinho de seus negócios e tem um curriculum invejável dentro da política, homem que inspira confiança em qualquer legenda, deverá ser concorridíssimo pelos atuais presidentes de partido em nosso município, tem cacife pra ser candidato a vice-prefeito de qualquer legenda que queira concorrer em uma vaga no executivo local. As apostas estão abertas, os presidentes de partidos que se mexam e fiquem com essa pérola.

Falando em Pérola, lembrei de um jovem que vem desenvolvendo um trabalho de maneira pratica e sustentável rumo as eleições de 2016; falo de Rafael Ribeiro, jovem e muito articulado, eu participei de uma reunião com um grupo de pessoas que o apoiam na próxima legislatura rumo a câmara municipal e fiquei impressionado com a maneira rápida e forte de liderança daquele jovem, muito certo do que quer; vi nele todas as condições de buscar uma vaga no legislativo do próximo ano. Rafael Ribeiro é de Parauapebas e iniciou sua carreira vendendo jornais na cidade, depois líder estudantil, onde mantem sua base, além de uma série de empresários que eu já vi na reunião acreditando no trabalho daquele jovem. Parabéns.

Hoje, terça-feira, 27, a Câmara Municipal de Parauapebas parece que vai ferver! Os servidores do município, uma grande parte deles estarão na sessão pra pressionar os vereadores a votar no acordo que foi feito entre o executivo e os sindicatos dos servidores, no acordo veio um aumento de 10% aos concursados e 6,5% aos contratados e um vale alimentação de R$ 400,00, porém já está na câmara desde o dia 6 de abril, mas diante de tudo que está acontecendo com os vereadores, não foi apresentado e nem votado pelas comissões a proposta. Resultado o executivo disse que foi os vereadores de oposição que não quiseram colocar na pauta pra votar, já os vereadores de oposição disseram que querem votar, mas receberam encima da hora e não deu pra avaliar.

As articulações no mundo da política já começaram a se estender nos bastidores e os líderes partidários estão se articulando em busca do novo mandato de vereadores e prefeitos, em Curionópolis o pré-candidato a prefeito Rui do Posto PSDB, já colocou seu nome a disposição do munícipes daquela cidade, semana passada com a chegada do senador Flexa Ribeiro que deve ser o pré-candidato a governo do estado, já está se articulando, o nome de Rui do posto parece ser unanimidade dentro do PSDB, ele não terá problemas pra ser candidato.

Já no PDT as coisas já estão bem adiantadas por exemplo em Curionópolis também, o atual presidente da câmara de Canaã dos Carajás Jeam Carlos, já filiou o secretário de Obras do município pastor Renato com a proposta de uma candidatura ano que vem, ele ainda passa por uns ajustes internos, mas deve também concorrer uma vaga.

Já no PP a vereadora Edilei Lopes também busca uma vaga no executivo daquela cidade, Edilei já está no segundo mandato de vereadora, agora quer alçar voos mais altos, ela desenvolve um trabalho muito forte na área de saúde familiar, buscando e trazendo pessoas nos hospitais da região, oriundas de Curionópolis, já tem um perfil conhecido na cidade e deve fazer um barulho nos próximos meses e mostrar seu trabalho que já foi desenvolvido na cidade.

O prefeito Chamonzinho PMDB, ainda não divulgou quem será seu candidato a prefeito, já que está no segundo mandato de prefeito e deve fazer isso no início do ano que vem, mas como não é tarefa fácil eleger um indicado, quanto mais cedo melhor, haja visto que o prefeito tem um problema grande pela frente chamado Adoney Aguiar do DEM, esse deve se juntar e fazer o bloco oposicionista das eleições do ano que vem, uma revanche vai acontecer, quando o atual prefeito disse que seu candidato ou outro qualquer ganha a eleição de Curionópolis, menos Adonei, no entanto a mesma palavra foi proferida por Adonei Aguiar, ele disse que junto com o bloco oposicionista vão ganhar as eleições. Vamos aguardar.

Falando em preparação das eleições de 2016, aqui em Parauapebas o ex-prefeito Darci Lermem já começou a articular sua caminhada rumo ao morro dos ventos, nesse feriado a cidade amanheceu com vários out-door espalhados por toda cidade, isso já é um sinal que ele retorna com força pra dentro da política, já que tinha ficado afastado por dois anos assim que saiu do poder, os pobres militantes petistas, já estão no Deus nos acuda pra que ele volte ao poder, eles no momento que Darci estava no poder achava que ele Darci era ruim, mas agora totalmente desagasalhados do sistema, agora Darci é um anjo que caiu do céu pra eles, na câmara os petistas estão divididos, mas parece que até mesmo eles já começaram uma conversa e vão mesmo apoiar o ex-prefeito.

Uma conversa de bastidores já deram mostra que o PMDB de Parauapebas que está na mão de Coutinho, já está de braços abertos esperando a chegada de Darci Lermem, pelo momento atual do PT a nível nacional, pode ser que Darci venha para o ninho do PMDB e torne-se o líder dessa região. Já são vários empresários que querem a volta de Darci Lermem, estão andando, buscando apoios e prometendo dias melhores.

Marcelo Catalão com essa mexida do petista deve rapidamente abrir os olhos e ficar atento, caso contrario corre o risco de não liderar o bloco de oposição, que não será muito pequeno ano que vem, nesse bloco estará o PR de Claudio Almeida, PTB de Massud, uma parte do SD, o PP de Bruno Soares e vários outros pequenos partidos que estão fora da base governista.

O atual prefeito Valmir Mariano segue firme no seu propósito de fazer o trabalho na cidade, construir grandes obras e receber o apoio do povo nas eleições, é uma estratégia diferente de todas que já teve até o momento nas administrações da cidade, mas ele garante que funciona e que dinheiro que muitas vezes é necessário gastar no ralo da corrupção é melhor ser empregado em obras e logo após o povo reconhece e aí sim no segundo mandato ele vai fazer um grande trabalho, já com a  corrupção dominada. Na verdade se o prefeito conseguir realmente fazer isso, nessa região será um destaque que vai merecer uma abrangência nacional, porque nessa região a corrupção rola solta e quando vem alguém querendo consertar vem logo a ordem de cima “pega esse idiota e enterra”, como diz a música de Zé Geraldo. Façamos votos que realmente o prefeito possa fazer isso.

O ex-ministro da Casa Civil José Dirceu, condenado no processo do mensalão, enviou nesta semana à Justiça autorização para viajar à cidade de Passa Quatro (MG), entre os dias 9 e 18 de maio a fim de visitar sua mãe, que tem 94 anos. No período, ele pretende com dona Olga Guedes e Silva o  Dia das Mães e o aniversário dela.

O pedido, feito originalmente ao juiz Germano Oliveira Henrique de Holanda, da Vara de Execuções de Penas e Medidas Alternativas do Tribunal de Justiça do Distrito Federal, foi encaminhado para o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Luís Roberto Barroso nesta sexta-feira (17).

Caberá a Barroso, como relator do processo no STF, decidir sobre a autorização. Consultado, o Ministério Público já se manifestou favoravelmente à viagem. Atualmente, Dirceu cumpre pena em regime de prisão domiciliar, em Brasília.

Em dezembro do ano passado, Barroso chegou a suspender uma viagem de Dirceu de Brasília a São Paulo autorizada pela Justiça do DF. Na época, ele justificou o pedido dizendo que iria cuidar de assuntos administrativos de sua empresa, na capital paulista. Na época, o ministro disse que tal autorização só poderia ser dada pelo STF, obrigando Dirceu a retornar à capital federal no meio da viagem.

Na justificativa, Barroso registrou ainda que, na época, o Ministério Público havia se manifestado contra a autorização e que não recebeu cópia da decisão da primeira instância. Acrescentou que o motivo da viagem a São Paulo não tinha "excepcionalidade" para ser autorizada e que o trabalho no regime aberto deve se dar no local de cumprimento da pena, no caso, Brasília.

Posteriormente,após ter sido previamente consultado, Barroso autorizou uma viagem de Dirceu a Passa Quatro para visitar a mãe no Natal e no Ano Novo, entre os dias 23 de dezembro e 2 de janeiro. O ministro levou em consideração o fato de a mãe do ex-ministro ter 94 anos e não ter condições de se deslocar para Brasília. No pedido, Dirceu afirmou que não vê a mãe desde sua prisão, em novembro do ano passado.

Condenação
Condenado a 7 anos e 11 meses no julgamento do mensalão do PT, Dirceu cumpre atualmente sua pena em prisão domiciliar, em Brasília. A Lei de Execução Penal permite que mesmo presos em regime semiaberto (que apenas dormem na cadeia) tenham uma saída temporária, sob autorização judicial, para visitar a família.

Os pedidos anteriores de viagem ocorreram antes da revelação, no mês passado, de que Dirceu passou a ser investigado também na Operação Lava Jato. A quebra de sigilo bancário revelou que que empreiteiras envolvidas em desvio de verbas da Petrobras pagaram mais de R$ 3,5 milhões entre 2006 e 2012 para sua empresa de consultoria.

A suspeita é de que foram feitos pagamentos por serviços não prestados e que os repasses eram também pagamento de propina. A empresa negou irregularidades e informou que recebeu R$ 29 milhões em contratos com mais de 50 empresas em um período de nove anos (entre 2006 e 2014).

 

 Fonte: G1 

O cenário político de Parauapebas, vive os últimos dias momentos históricos, depois de terem recebido na Câmara de Vereadores na última terça-feira (3), o pedido de representação administrativa do advogado Helder Igor, que pediu o afastamento do prefeito Valmir Queiroz Mariano por 180 dias, o presidente e a bancada do prefeito se recusaram a votar e encerram a sessão.

Uma nova mesa foi formada pelos vereadores; Luzinete Rosa Batista (PV), atual segunda secretaria da mesa diretora da câmara, nessa segunda sessão estavam além da presidente momentânea, Bruno Soares (PP), Charles Borges (SDD), Zé Arenes (PT), Eliene Soares (PT), Pavão (SDD), João do Feijão (SDD) e Josineto Feitosa (SDD). Que conduziram a sessão e votaram pelo afastamento do prefeito Valmir Queiróz Mariano pelo prazo de 180 dias, renováveis por mais 180 dias.

Cumprindo Regimento Interno, convocaram a vice-prefeita Ângela Pereira (PTB), para a sessão de posse, realizada nesta manhã de quinta-feira (5), com clima muito tenso e centenas de pessoas lotaram as dependências da Câmara de Vereadores, a posse foi realizada no saguão daquela casa de lei, pelos vereadores de oposição. Logo depois da sessão a prefeita empossada e os vereadores seguiram sentido a prefeitura Municipal.

Em rede social o prefeito Valmir Mariano postou vídeo e que dizia a todos que não foi afastado do cargo de prefeito e continua trabalhando normalmente para o povo de Parauapebas, que o elegeu com mais de 49 mil votos, nas últimas eleições! E faz declaração.

“No últimos dias a sociedade de Parauapebas, tem assistindo um verdadeiro lixamento público nunca visito na história desse município. Grupo políticos sedentos de Poder, tentar antecipar as eleições de 2016, desrespeitando os resultados das urnas nas últimas eleições. Meus adversários tentam manipular a opinião pública, no gesto mesquinho que devem ser repudiado por todos.

Será que me persegui por tem inaugurado 14 escolas em dois anos, enquanto os que me acusam tiveram 8 anos para fazer e não fizeram. Será que acusam de ser mal prefeito, por tem ampliando mais de 100% a distribuição de agua, eliminando o problema da falta de agua que atormentava tanto a nossa população, talvez me acusam por tem adquirido 100 novos ônibus escolares para o transporte dos nossos alunos melhorando a qualidade de vida deles, será que acham pouco a duplicação da rodovias PA 160, 275, estrada Faruk Salmen obras que deram mobilidade urbana e contribuíram para a redução dos acidentes de trânsito, as realizações são muitas serão 108 apartamentos entregue no primeiro semestre de 2015, no morro alto bonito, além de 3736 moradias de outros projetos em andamento.

Meus amigos como em todo governo comentemos erros, a cidade não está limpa, tivemos que encerrar o contratos com a empresa que coletava lixo, mais estamos resolvendo isso, assim como estamos trabalhando para melhorar a saúde que tem sido alvo de reclamações, estamos trabalhando com afinco para levar adiante o desenvolvimento do nosso município. A partir de agora iremos estabelecer um canal de comunicação, com você dona de casa e com você trabalhador”. Vamos em frente!

 

Nota de esclarecimento do presidente Ivanaldo Braz silva Simplício (SDD)

A Câmara Municipal de Parauapebas, considerando os últimos acontecimentos, vem a público esclarecer que a Sessão Ordinária realizada nesta terça-feira, 03/03/2015, transcorreu normalmente com a apreciação de toda a matéria da pauta, sem nenhuma intercorrência no pequeno e no grande expediente. E já nas explicações pessoais, houve uma situação de insegurança na Casa que poderia comprometer a realização do restante dos trabalhos, motivo pelo qual o presidente decidiu declarar encerrada a sessão.

 

Após encerrada a sessão, ao arrepio do Regimento Interno, os vereadores Eliene Soares da Silva (PT), Luzinete Rosa Batista (PV), Moacir Charles Agnelo Borges Segundo (SDD), José Francisco Amaral Pavão (SDD), José Arenes Silva Souza (PT), Bruno Leonardo Araújo Soares (PP), Josineto Feitosa de Oliveira (SDD) e João Assi (SDD) iniciaram uma sessão, onde compuseram uma mesa diretora, com o fim de analisar e votar uma representação tratando do possível afastamento do prefeito Valmir Mariano.

 

Ressalta-se que a Mesa Diretora da Câmara, composta pelos vereadores Ivanaldo Braz Silva Simplício (presidente), Antônio Chaves de Sousa (vice-presidente), Maridé Gomes da Silva (primeiro secretário) e Luzinete Rosa Batista (segunda secretária), eleita democraticamente para comandar a Câmara no biênio 2015/2016, não foi em momento algum destituída.

Por último, os atos de presidir, abrir, encerrar, suspender e prorrogar sessões são de competência do Presidente da Câmara, nos termos do art. 19, inciso III, alínea “a” do Regimento Interno.

 

Ivanaldo Braz Silva Simplício

Presidente da Mesa Diretora

Defendido pelo vereador Bruno Soares e acatado pelo Poder Executivo a gratuidade da passagem para os carteiros e mensageiros da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos – ECT, no exercício de suas funções, a concessão de passe livre nos transportes Urbanos Municipais e Intermunicipais.

Outro grupo defendido foi o dos indígenas, e para estes o vereador Bruno Soares requereu ao Poder Executivo Municipal que seja firmado o Termo de convênio entre o município de Parauapebas e as aldeias indígenas Djudêkô, Katetá e Ôodjã para fornecimento de combustível e alimentos, bem como seja construído unidades Básicas de Saúde – UBS nestas aldeias indígenas.

Entidades também foram objetos de preocupação do vereador Bruno Soares que requereu ao Poder Executivo Municipal que doe uma área mínima de 1.200m a ONG AAPAMA – Associação dos Amigos e Protetores dos Animais e do meio Ambiente de Parauapebas e celebre termo de convênio para repasse de recursos financeiros.

Bruno também requereu ao Poder Executivo Municipal urgência no procedimento de doação do bem móvel urbano ao SENAI – Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial e ao SESI – Serviço Social da Industria.

O esporte também foi beneficiado pela preocupação do vereador Bruno Soares que indicou ao poder executivo municipal o projeto de lei que institui o programa bolsa-atleta, autoriza a celebração de convênios de cooperação mútua com entidades de esporte amador, olímpico e paraolímpico do município de Parauapebas.

Para os feirantes, Bruno Soares indicou ao poder executivo municipal a destinação de uma área especifica para os cooperados da Atacip e Cooperfeira para que seus associados desenvolvam as suas atividades.

Além de indicar que seja disponibilizado ônibus específico para transportar os feirantes nos dias de feira e transporte público diário para quem vive e mora no meio rural. Indicou ainda ao poder executivo municipal a criação da feira livre Comunitária da Agricultura familiar e produtores rurais nos bairros Jardim Ipiranga e tropical I e II.

Já para os deficientes, Bruno Soares indicou ao poder executivo o anteprojeto de lei que visa garantir as pessoas surdas, pelo órgão municipal, empresas e concessionárias de serviços públicos e empresas privadas do município, o tratamento diferenciado, por meio do uso e difusão da libra.

Através do Requerimento 070/2014, o vereador requereu ao Poder Executivo Municipal o agendamento de um horário exclusivo aos agentes dos Correios para realização do Cadastro Habitacional.

Os agricultores também foram beneficiados através das cooperativas agrícolas que requereu ao Poder Executivo Municipal que seja prestado detalhes do desempenho financeiro de todos os recursos destinados ao programa municipal denominado “Manutenção de Convênios com Associações e Cooperativas Agrícolas” no ano de 2013.

Ontem terça-feira 3 duas sessões movimentaram a câmara municipal de Parauapebas, na presidência comandada pelo atual presidente vereador Braz, concluiu depois do grande expediente, quando os vereadores da oposição pediram que fosse votado e apurado uma representação do advogado Helder Igo, entregue naquela casa no mesmo dia, fato continuo o presidente e a bancada do prefeito se recusaram a votar a matéria, assim o presidente Braz(SDD) deu por encerrada a sessão, com ele saiu os vereadores, Odilom Rocha(SDD), Maridé (PSC), Miquinha (PT), Euzébio (PT), Major Mactra (PSDB), Devanir Martins (SDD).

Presidente: Ivanaldo Braz (SDD)

No entanto depois da saída dos Edis, outra sessão foi iniciada com a oposição com oito dos vereadores que agora se intitulam G8, a sessão foi presidida pela vereadora Luzinete Rosa Batista (PV), atual segunda secretaria da mesa diretora da câmara, nessa segunda sessão estavam além da presidente momentânea, Bruno Soares (PP), Charles Borges (SDD), Zé Arenes (PT), Eliene Soares (PT), Pavão (SDD), os novos que compõe o G8, além de Luzinete, João do Feijão (SDD) e Josineto Feitosa (SDD).

Dessa forma eles conduziram a sessão e votaram pelo afastamento do prefeito Valmir Queirós Mariano pelo prazo de 180 dias, renováveis por mais 180 dias.

A prefeitura Municipal logo após o episódio mandou uma nota de esclarecimento aos veículos de comunicação.

Sobre a representação administrativa que pede o afastamento do prefeito Valmir Queiroz Mariano por 180 dias, por iniciativa de um advogado, a Prefeitura de Parauapebas esclarece que a representação feita, hoje (03.03), na Câmara Municipal de Vereadores (e não no Ministério Público) configura uma jogada política.

Brasão Prefeitura Municipal de Parauapebas

O governo municipal lamenta mais esse golpe contra a democracia, de adversários que tentam impedir o prefeito Valmir Mariano de governar este município com o objetivo de trabalhar em prol da melhoria de vida do povo Parauapebas, desrespeitando, assim, a vontade das urnas em 2012.

Por Redação Carajás O Jornal

As recentes perdas do município neste início de ano foram lembradas pelos parlamentares durante a Sessão Solene desta segunda-feira, 16. Os acidentes automobilísticos com os jovens da UMADEP – União de Mocidade da Assembleia de Deus de Parauapebas – ao retornarem de um culto missionário no Maranhão foi lamentado pelos vereadores.

Os parlamentares mostraram indignação com a violência que tem acometido diversos municípios pelos país. O assassinato do presidente da Subseção da OAB – Ordem dos Advogados do Brasil – em Parauapebas foi utilizado para cobrar das autoridades policiais, bem como do Poder Executivo, medidas rígidas de combate a violência.

Por fim, a vereadora Luzinete Batista (PV) pediu aos presentes um minuto de silêncio pelo falecimento de Evaldo Benevides e Lucas Resplande. Os empresários, que viajavam para passar o carnaval no Piauí, colidiram com uma carreta no estado do Maranhão. Na ocasião, a vereadora pediu a Deus que conforte os corações dos familiares, dando a força necessária para superar este momento de dor e tristeza. 

Fonte: Ascom / Câmara de Parauapebas

Ascom / Câmara de Parauapebas

A defesa das ações e posições do Poder Executivo é uma das atribuições do líder de governo. O parlamentar que ocupa esta função serve, ainda, de elo entre a administração municipal e o legislativo.

O vereador Odilon Rocha de Sanção (SD) vinha ocupando este importante e estratégico posto, mas durante a Sessão Solene desta segunda-feira, 16, o parlamentar anunciou a entrega do cargo e revelou a dificuldade de acesso ao prefeito para discutir as reivindicações dos munícipes.

“Não pretendo mais ser líder de governo, portanto a partir da primeira Sessão Ordinária não ocuparei mais esta posição. Eu não tenho a intenção de estar contrário ao governo, mas se preciso farei oposição. Quando uma ou duas pessoas reclamam de determinada situação, há que se analisar. Mas se todos questionam o mesmo ponto é sinal que realmente tem algo de errado. Se o povo está clamando é porque a gestão não está indo bem”, explicou Odilon. 

Ascom / Câmara de Parauapebas

Na manhã desta segunda-feira, 16, o parlamento municipal retomou os trabalhos. Após recesso previsto em Lei Federal, os vereadores iniciaram oficialmente a atuação legislativa. O regresso aconteceu por meio de Sessão Solene que contou com a presença da imprensa parauapebense, da comunidade e de autoridades locais.

Compuseram a Mesa dos trabalhos; juntamente com o presidente Ivanaldo Braz, vice-presidente, Antônio Chaves e Primeiro e Segundo Secretários, Maridé Gomes e Luzinete Batista, respectivamente; o tenente-coronel da polícia militar, Sandro Queiroz, e o representante do Executivo, Gilmar Mendes.

A Sessão Solene é momento dos parlamentares expressarem as expectativas e anseios sobre as pautas e serviços a serem implantados no decorrer do ano. Porém, ficou marcado durante a solenidade a insatisfação dos vereadores com a gestão do Executivo.

José Arenes (PT)

“Continuo fazendo uma oposição séria ao governo, votando não quando necessário, para corresponder, dentro da minha limitação, aos mais de dois mil votos de confiança que recebemos por parte da população. O prefeito poderia estar hoje apresentando aqui um Pacto de Mudança Administrativa, já que a cidade está totalmente parada. Tive a oportunidade de debater e conversar com os nossos empresários e ouvi apenas reclamações. Ao invés de fazer duplicação de rodovias, para beneficiar a mineradora que atua nossa cidade, deveríamos estar implantando a política da saúde e da coleta de lixo. Que Deus possa nos iluminar e nos cobrir com coragem, porque não podemos deixar de lado este debate, sob a pena de nossa comunidade continuar pagando por isso”.

Euzébio Rodrigues (PT)

“A Câmara é uma instituição de contato com a sociedade. Por estarmos mais perto da população, somos mais cobrados do que o Executivo. Esperamos que nos próximos dias cheguem a esta Casa os projetos que vão tratar do reajuste salarial dos servidores públicos, para, assim, atender as classes trabalhadoras do município. Espero que o Executivo envie, também, os demais projetos que a sociedade aguarda. O nosso trabalho depende do Executivo, que é a instituição planejadora. Nós temos o poder de autorizar. Conforme foi autorizado na LOA – Lei Orçamentária Anual, na LDO – Lei de Diretrizes Orçamentária - e no PPA – Plano Plurianual de Aplicação, espero que os projetos previstos saiam do papel”.

Israel Pereira – Miquinha (PT)

“Dizer que não há licitação, que a administração não pode resolver os problemas e, pior ainda, quem ganha a licitação não poder trabalhar afirmando que há irregularidades, não faz mais sentido. Temos que fiscalizar e melhorar. Nunca é tarde para melhorarmos e fazermos um trabalho digno para essa sociedade. O que tem me doído é a grande quantidade de demissões. Não temos que punir as pessoas, temos que punir aquele que está com o orçamento na mão e não está investindo corretamente. Tenho sentido tristeza em andar na zona rural. São pontes caídas, estradas muito ruins e a população é quem sofre com isso. Pior é a situação do hospital municipal, as demissões alcançaram até os servidores da área da saúde. O que ficou foi um sofrimento atrás do outro, um desespero enorme e apenas dois médicos no plantão, isso é inadmissível”.

Charles Borges (SD)

“O povo está sentindo, está vendo a realidade de nossa cidade. É grande a quantidade de desempregados, pessoas dormindo em filas atrás de um trabalho. Estamos vendo o problema da falta de água na região sudeste, e ao invés de ser um alerta para os gestores de nosso município, tem sido despercebido. Há contaminação de mananciais e desvios dos rios. Este é um ano de muito trabalho. Iremos discutir o desenvolvimento e partir para a rua. Precisamos estar perto do povo para suprir-lhes os anseios”.

Eliene Soares (PT)

“Estão fazendo uma campanha publicitária maravilhosa de Parauapebas. Estão mostrando ruas lindas, asfaltadas e eu gostaria de saber onde são essas obras, porque o que eu vejo são ruas sujas, escuras e cheias de lixo. São muitos acidentes e assaltos. Será que o prefeito acredita nisso mesmo? Acabaram com o nosso município, as pessoas estão indo embora. As contas da Secretaria da Saúde no último quadrimestre foram reprovadas novamente. O que está acontecendo nessa cidade é má gestão. Dizem que somos doidos por sermos vereadores de oposição, mas não concordamos com as atitudes erradas da administração. Não se trata de sigla partidária, mas de responsabilidade em lutar pelo povo de Parauapebas”.

Bruno Soares (PP)

“O desrespeito do Executivo Municipal começa no fato do prefeito não está presente nessa solenidade. É triste a forma como ele decidiu governar o município, sem um diálogo entre os poderes e sem a participação da comunidade. Neste momento eu posso dizer que esta Câmara tem que tomar um posição. Durante o recesso tivemos uma grande luta no Judiciário, porque o Executivo queria, a âmbito estadual, embargar a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) implantada para investigar a Secretaria da Saúde. Mas não conseguiu calar o nosso direito de fiscalizar. Embora a receita tenha sofrido queda, mês após mês os tributos estão nos cofres públicos. Vimos um contrato de R$ 22 milhões para a implantação do aterro sanitário, pedimos cópias do processo licitatório e até agora não recebemos. Temos que nos unir para resgatar esta cidade, que hoje é um barco a deriva”.

Odilon Rocha de Sanção (SD)

“Tenho andado na zona rural e a situação está calamitosa. A rota escolar só pode ser realizada quando não chove. Espero realmente que a Secretaria de Obras volte a funcionar. O maior investimento do município é o social, é melhorar a condição de vida do povo. O que está acontecendo é culpa do próprio Poder Executivo que não cumpre o seu papel”.

Luzinete Batista (PV)

“Tudo pode ser resolvido com base no diálogo, mas se pudermos conversar, é claro. Não tenho tido acesso ao prefeito. Já fiquei aguardando mais de três horas para falar com ele e não consegui. O povo do município está sofrendo, já se passaram dois governos e ainda não foi solucionado o problema de famílias que ocuparam 187 lotes no Bairro Novo Horizonte, por exemplo. Precisamos trabalhar em conjunto dentro desta Casa, para sanar as mazelas que tem acometido nossa comunidade”.

Maridé Gomes (PSC)

“Seria demagogia da minha parte tentar desfazer o que tem sido falado aqui nesta manhã. Minha consciência funciona, sei quando as coisas não estão dando certo. Hoje, lamentavelmente, eu senti saudade da antiga equipe da Secretaria de Obras, porque não há obras como antigamente. Fico me perguntando porque os trabalhos pararam. Houve uma redução na arrecadação, mas os impostos continuam a ser cobrados. Não sou oposição ao governo, sou base, mas com responsabilidade. Não posso dizer que a administração está acertando vendo a situação da zona rural e urbana. A tarefa não é só do prefeito é também nossa”.

Antônio Chaves - Major da Mactra (PSDB)

“O ano de 2015 vai ser difícil. É ano de paciência e análise, até que as coisas voltem a normalidade. Temos que aprender a conviver com essa realidade, pois o minério é finito. Por isso, desde que entrei no parlamento tenho dito que temos que nos preparar para sobreviver além do minério.

Eu não concordo com tudo o que foi citado aqui. As duplicações foram acertos deste governo, isso diminui muito o índice de acidentes. Dizer que nenhuma obra foi feita não é admissível. O prefeito está fazendo. Há falhas no governo sim, portanto, tem que trabalhar para errar menos. Mas além dos erros existem os acertos”.

Ivanaldo Braz (SD)

“O governo passa por crises, tem que ser reorganizado, pois temos que melhorar. Não estou totalmente satisfeito com o Executivo, mas acredito em um diálogo para modificar a situação. Gostaria de pedir ao chefe de gabinete do prefeito uma reunião com os quinze vereadores, para que possamos alinhar as ações e fazer chegar a ele os pedidos da comunidade”.

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink