Falta de higiene é umas das principais causas do câncer de pênis; entenda!

Detecção precoce da doença é fundamental para evitar amputação. Detecção precoce da doença é fundamental para evitar amputação. Foto: Reprodução

A campanha Novembro Azul é dedicada à prevenção do câncer de próstata, além disso é um mês de conscientização sobre os cuidados com a saúde do homem. Pensando isso, Hospital Ophir Loyola traz um alerta sobre o câncer de pênis, doença mais frequente na população de baixo nível socioeconômico das regiões Norte e Nordeste.  

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca), a doença que representa cerca de 2% de todos os tipos de câncer que atingem o homem. É raro, tem maior incidência em homens a partir dos 50 anos, podendo também atingir os jovens. A falta de higiene íntima são alguns fatores relacionados ao câncer de pênis.  De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o Papilomavírus Humano (HPV) também está associado.

A detecção precoce é fundamental, quando descoberto em fase inicial, possibilita maior chance de tratamento sem grandes impactos e, até mesmo, a cura. O coordenador do programa de residência médica em Urologia do HOL, João Frederico Andrade, afirma que a prevenção deste tipo de câncer é simples.

“Deve-se lavar o pênis com água e sabão, puxando a pele que envolve a glande, principalmente após a masturbação e relações sexuais para que não acumule o esmegma, que é uma combinação de células epiteliais esfoliadas e gordura, acumuladas sob o prepúcio em indivíduos do sexo masculino. O uso do preservativo é imprescindível durante o ato sexual”, esclarece o especialista.

Ainda segundo o urologista, a neoplasia maligna de pênis “é um marcador de baixo índice de educação, portanto é necessário estabelecer estratégias de prevenção e conscientização sobre a saúde do homem desde a infância".

O homem deve ficar atento ao surgimento de feridas e caroços que iniciam como uma bolha secretora de sangue ou líquido com mau cheiro, mudança na cor da pele do pênis ou prepúcio também são observadas. A princípio, as lesões são indolores ou pouco dolorosas, a doença pode se espalhar e atingir outros órgãos com o passar do tempo.

O diagnóstico é feito a partir da verificação de uma lesão verrugosa, geralmente localizada na glande. É retirado um fragmento de tecido do local para a biópsia com o intuito de confirmar ou não o câncer.

O Centro de Alta Complexidade em Oncologia do Hospital Ophir Loyola assiste atualmente cerca de 34 pacientes com a doença. O tratamento depende da extensão do tumor e do comprometimento dos gânglios inguinais. A cirurgia é o tratamento mais realizado para o controle local da doença. De janeiro a outubro deste ano, foram realizadas 23 amputações de pênis. A radioterapia e a quimioterapia também são utilizadas associadas ou não. 

 

Fonte: Agência Pará

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016