Vereador Chefinho denuncia Vale por dano ambiental no Rio Sossego Destaque

O Rio Sossego há décadas foi assim, hoje os moradores choram a falta de vida nele. O Rio Sossego há décadas foi assim, hoje os moradores choram a falta de vida nele. Carlos Refribom

O vereador Ade­mirsom Alves Borges “O Che­finho” (PP), denunciou na tribuna da câmara municipal de Canaã dos Carajás na sessão ocorrida no último dia 8 de março, de acordo com a denúncia do Edil, os moradores da VP 12 Chicrim, próximo ao viaduto do ramal fer­roviário, que divide o local com a floresta na­cional de Carajás, algo em torno de 50 KM do centro de Canaã dos Carajás disseram a ele em visita corriqueira, que depois da chegada da Vale na região o Rio Sossego que era uma fonte de agua cristali­na e muitos peixes pra pescar, hoje a situação está deplorável e sobrou apenas uma água de cor avermelhada e não tem mais vida na mesma. Ainda de acordo com o vereador essa agua do rio Sossego desagua no rio Parauapebas e caso as autoridades não to­mem providências, logo o rio Parauapebas, tam­bém não terá vida.

Águas turvas do inverno passado, praticamente sem vida.

Depois da denúncia feita na câmara a secre­taria de Meio Ambiente de Canaã dos Carajás foi in-loco observar a de­núncia dos colonos e do próprio vereador Chefi­nho. Uma equipe de re­portagem do Carajás o Jornal acompanhou esse trabalho da fiscalização do Meio Ambiente, de acordo com o engenhei­ro ambiental da Semma de Canaã dos Carajás Marcus Vinicius, há um excesso de sedimento carreado pela chuva que deixa na agua uma cor avermelhada, eles visi­taram duas ou três pro­priedades, e constata­ram o mesmo problema nas aguas do Rio Sosse­go, “Nós estaremos en­trando em contato com o IBAMA e a Vale pra informar que estamos recebendo informações de proprietário da vizi­nhança, pela coloração do Rio, iremos acionar o Ibama que licenciou a área do projeto S11D é quem deve acompa­nhar as condicionantes, e se essa coloração for realmente da Vale, ela deve fazer os ajustes do impacto” ressaltou.

Logo após a mobili­zação da equipe no lo­cal, a secretaria de Meio Ambiente enviou uma nota a nossa redação, (As localidades visto­riadas fazem divisa com a floresta Nacional de Carajás e encontra-se na área de influência dire­ta das obras do projeto S11D. Informa que a li­cença de Instalação do projeto S11D foi emiti­da pelo Ibama em 2013, e por este motivo está SEMMA estará encami­nhando relatório com dados apurados pra que o IBAMA verifique se a turbidez da agua encon­tra-se acima do previsto para o período chuvoso, e se todas as medidas de contenção de sedimen­tos foram adotadas du­rante as obras.

A direita o engenheiro Marcus Vinicios e sua equipe da SEMMA.

Por último fora in­formado que o Ibama estará no município de Canaã dos Carajás entre os dias 15 e 17 de Abril de 2015 para a realiza­ção de vistoria na área do projeto S11D e veri­ficar os andamentos das obras e o cumprimento das condicionantes da licença de instalação do projeto S11D, incluin­do entre os objetos da vistoria a verificação da turbidez da agua do córrego do Sossego e de demais cursos hídricos localizados as proximi­dades do projeto)

Alguns dos poucos moradores que ainda residem nas áreas de influência do rio Sos­sego, pediram que não revelassem seus nomes, pois segundo eles, os diretores da Vale que fazem a negociação de compra, não gosta que fazem esse tipo de de­núncia, acarretando a dificuldade de nego­ciação, mesmo assim, um deles que mora na região desde 1980 cho­rou ao dizer que um rio daquele como o Sossego que tinha aguas limpas e cristalinas, hoje estava daquela maneira, turva e sem vida.

A Vale enviou nota de esclarecimento a respei­to da denúncia que se­gue abaixo.

A mudança ocasional de cor nas águas super­ficiais dos rios é uma ca­racterística relacionada ao período chuvoso. Os cursos d’agua da região historicamente apresen­tam modificações signi­ficativas de alteração de cor neste período.

A Vale ressalta que impactos pontuais e temporários no Rio Sos­sego foram previstos no EIA/RIMA, elaborado durante a fase de licen­ciamento ambiental do Projeto Ferro Carajás S11D, após a realização de diversas pesquisas e levantamentos. O do­cumento norteou pro­gramas mitigadores destes impactos, com a descrição de ativida­des de monitoramento e controle e de medidas compensatórias, deta­lhados no Plano Bási­co Ambiental (PBA) do empreendimento, assim como compensações de­correntes do tipo de ati­vidade a ser desenvolvi­da pela empresa.

Vereador Chefinho denunciou na tribuna da Camara.

Desde a emissão da Licença de Instalação do S11D, a Vale monitora e adota os mecanismos de controle ambiental defi­nidos no PBA: Progra­ma de Controle e Moni­toramento de Processos Erosivos; Programa de Recuperação de Áreas Degradadas; Programa de Monitoramento da Morfologia Fluvial e do Assoreamento dos Cur­sos d’agua; Programa de Monitoramento da Qualidade das Águas dos Corpos Receptores; Programa de Gestão da Qualidade dos Efluentes Líquidos e Programa de Gestão do Uso e Abaste­cimento de Água.

Com relação à fauna aquática, o PBA estabe­leceu a implantação do Programa de Monitora­mento de Bioindicado­res na Floresta Nacional de Carajás e o Programa de Monitoramento das Comunidades Aquáti­cas, que vem sendo exe­cutados conforme as di­retrizes aprovadas pelo órgão ambiental federal.

A Vale reitera seu compromisso com o meio ambiente e infor­ma que o Projeto Ferro Carajás S11D apresenta tecnologias e sistemas de gestão que represen­tam uma evolução em projetos de mineração, especialmente na pre­servação dos recursos hídricos. O beneficia­mento à umidade natu­ral possibilitará a redu­ção de 93% do consumo de água em relação ao processo convencional de mineração e elimina­rá a geração de rejeitos, dispensando a necessi­dade de uma barragem de contenção.

Além disso, o projeto reutilizará 86% da água captada nas suas insta­lações.

 

 Por: Carlos Refribom 

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016