As mãos do produtor rural Marcílio Machado Farias envolvem o maracujá novinho. São os primeiros frutos da colheita em seu pomar. Na propriedade do agricultor familiar tem também acerola e goiaba. Tudo produzido aqui em Parauapebas. Ele e outros 47 trabalhadores do campo participam de projeto de fruticultura, que conta com o apoio da Vale e Fundação Vale. A técnica adotada no plantio permite um revezamento com outras culturas como o milho, e desta forma, favorece também a geração de renda o ano inteiro.

O projeto, desenvolvido em parceria com as associações, capacita o produtor a adotar um consórcio de cultivos ao longo do ano em área de até um hectare. São, no mínimo, duas espécies de fruta, uma com produção de curto prazo e outra de médio prazo, intercalada com outras culturas como milho, quiabo, maxixe, pepino, abóbora entre outros.

A ação abrange as comunidades de Palmares Sul, Palmares II, APA do Gelado e Paulo Fonteles, por meio da iniciativa de suas associações de produtores. O presidente da Associação Rural (Assopar), na Palmares II, Luís dos Santos Ferreiras, irmão Luís como é conhecido na comunidade, destaca a importância destas parcerias para a comunidade. "O agricultor precisa de subsídio para trabalhar na terra e de lá tirar o seu sustento e contribuir com a cidade também. Porque a cidade depende do campo para fazer com que os alimentos cheguem mais baratos na mesa do consumidor", destaca.

"A Vale investe na articulação de parcerias estratégicas a partir do diálogo com comunidades, no levantamento de necessidades coletivas, observando vocações e potenciais produtivos locais e que tenham como propósito promover a diversificação econômica. Entendemos que incentivar e apoiar projetos voltados para Agricultura familiar na região reforçam o nosso compromisso com o desenvolvimento sustentável", explica o gerente-executivo de Sustentabilidade da Vale, João Coral.

Sistema de irrigação possibilitou o cultivo de banana, goiaba e manga na propriedade do Sr. Joaquim

O seu Joaquim de Souza Moura é um dos produtores beneficiados pelo projeto de fruticultura. Há 10 anos ele não tinha água na sua terra. E agora, com um sistema de irrigação disponível, ele cultiva banana, goiaba e manga. "Se não fosse esse projeto talvez eu tivesse que sair da terra, porque não tinha água aqui, nem poço artesiano. E esse projeto me trouxe, além da água, esse plantio que eu vou sobreviver".

Um total de 33 novos pomares foram implantados e 15 produtores que já possuíam pomares receberam assistência técnica para melhorar a produção. Ao longo deste ano, a empresa deve assinar novos convênios com associações de produtores de Parauapebas. Entre os projetos está a instalação de uma fábrica de produção de polpas em Palmares II. A iniciativa é um sonho antigo dos produtores da região que, desde 2017, são atendidos pelo projeto de fruticultura.

(ASCOM-Vale)

Como noticiado há um ano atrás o plenário da Câmara Municipal de Canaã dos Carajás ficou lotado para apresentação do projeto de concessão para a construção da nova rodoviária do município. A audiência pública, realizada pela prefeitura, contou com a presença do prefeito Jeová Andrade, vice Alexandre Pereira, presidente do Legislativo, Júnior Garra, além de vereadores e secretários, e também serviu para coletar sugestões da população à proposta. 

 Projeto da nova rodoviária apresentado há um ano atrás 

Atual rodoviária do município.

A intenção da prefeitura é que o prédio da nova rodoviária - que já teve estrutura projetada pela arquiteta da Secretaria de Obras Anali do Carmo, juntamente com a equipe de engenharia do município - seja construído por meio de uma Parceria Público-Privada (PPP). Os custos da obra ficariam a cargo da empresa que vencer a licitação, que em troca ganharia o direito de gerir o local por um prazo de 20 anos. 

Na audiência, o prefeito Jeová Andrade admitiu que, hoje, não é possível afirmar que Canaã conta com uma rodoviária. “Precisamos de um espaço moderno, que venha atender com dignidade as pessoas”, disse. “Um terminal rodoviário é a porta de entrada de um município e precisa de uma estrutura adequada, felizmente estamos mais perto desse sonho”, completou.

O prédio da nova rodoviária ficará localizado no bairro Cidade Nova, próximo ao novo Cemitério Municipal, e contará com facilidade de acesso por avenidas que já existem no local e pelo futuro anel viário. 

O projeto prevê 15 plataformas de embarque e desembarque (sendo nove para ônibus e seis para cooperativas de vans) 380 vagas para estacionamento (para público e funcionários), além de espaço para restaurante, lojas, caixas eletrônicos, guarda-volumes, assistência social (juizado), vagas de táxi, moto-táxi e parada para transporte coletivo.
 
Atualmente, o ponto que serve de rodoviária a Canaã já recebe cerca de sete ônibus e duas cooperativas de vans, que realizam 90 viagens diárias e atendem cerca de 1500 passageiros diariamente, entre chegadas e partidas. 

Porém, recentemente uma obra está sendo realizada na Av. Weny Cavalcante silenciosamente. Uma estrutura similar a uma rodoviária com guichês, cobertura e estacionamento para ônibus começaram a ganhar forma. O que chamou a atenção de moradores que transitam pelo local.
 
Após a informação nossa equipe de reportagem verificou a veracidade dos fatos e tentou contato com os órgãos públicos do município, já que uma rodoviária no ponto chave da avenida atrapalharia o trânsito.

Em respostas a iniciativa da construção dessa possível rodoviária é privativa, e que o empresário e também proprietário do local, estaria entrando em acordo com os guichês de venda de passagens para que as empresas se mudassem para lá. Porém, de acordo com informações, o aluguel proposto tem valor alto e ainda não há alvará para funcionamento. Sendo assim, a obra pode ser embargada a qualquer momento.
Por telefone os agentes do Setran esclareceram que até o presente momento nenhuma nota foi enviada afirmando que o local passará a ser uma rodoviária, mas afirmam que a partir do momento que a construção atrapalhar o fluxo no trânsito medidas cabíveis serão tomadas. De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura de Canaã, os orgãos públicos não têm conhecimento sobre a obra, porém, buscariam informações para então emitirem suas notas de esclarecimentos.

Enquanto ao projeto da Prefeitura Municipal ainda não há previsão para o início das obras por falta de recursos.
 
(Fonte Jornal In Foco/ Reportagem: Stephanny Souza)
 

Apresentado pelo vereador Israel Pereira Barros, o Miquinha, e aprovado em unanimidade pelos demais vereadores na sessão ordinária da última terça-feira (11) o projeto de criação do Programa de Incentivo ao Desenvolvimento Rural Sustentável visa combater a situação de desemprego e subemprego nas comunidades rurais do município com a geração de ocupações produtivas. “Já estamos trabalhando neste projeto há bastante tempo, temos alguns investimentos com a agricultura familiar, mas não são suficientes para o desenvolvimento da matriz econômica”, destaca o criador do projeto, Miquinha, ressaltando que a agricultura precisa de um investimento mais aplicado e que seja voltado para o agricultor e sua família.

De acordo com o vereador, a necessidade do programa também se justifica em virtude das dificuldades enfrentadas pelas comunidades rurais com o grande número de pessoas com baixa escolaridade, e consequentemente, poucas chances de trabalho com remuneração digna. “A agricultura familiar é o tripé do desenvolvimento de qualquer região. Parauapebas tem uma expansão rural muito grande, a mecanização avançou, mas ainda é muito pouco”, frisa.

Ainda segundo Miquinha, o projeto visa também melhorar a educação e capacitação do homem do campo e de sua família para que não precisem sair de sua propriedade em busca de melhoria de vida.

“Fizemos um projeto deixando espaço para que o Poder Executivo possa abranger todas as áreas da agricultura e fazer as possíveis melhorias. Uma Lei do governo federal prevê que 30% da merenda escolar do município tem que ser comprada da agricultura familiar, mas aqui na cidade apenas uma parte muito pequena é adquirida. Queremos que toda merenda escolar, assim como todo consumo local seja produzido aqui”, planeja o edil que cita como um dos prejuízos o alto preço dos produtos comprados em outras cidades.

O Programa de Incentivo prevê ainda observância no meio ambiente e proteção dos recursos naturais. “O projeto tem a finalidade de incentivar e preparar o agricultar para produzir. Vai gerar renda, emprego e fortalecer a cidade”, acrescenta Miquinha comentando que está muito feliz pela aprovação unânime na Câmara Municipal de Parauapebas principalmente por beneficiar a população de forma geral.

O Projeto de Lei segue para ser sancionado pelo chefe do Poder Executivo, caso a sanção se concretize, a administração municipal deverá designar a Secretaria Municipal responsável pelo programa e definir as ações e encaminhamentos com a participação de representantes das comunidades e firmar parceria com SEBRAE e órgãos federais com o objetivo de promover cursos que promovam o fortalecimento comunitário para o processo de desenvolvimento local. “Que não sejamos apenas a Capital do Minério, mas a Capital da Agricultura Familiar também”, encerra Miquinha.

Reportagem: Stéfani Ribeiro

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016