Imprimir esta página

Curionópolis: Instituto Miguel Chamon inicia atendimento à população Destaque

Ao todo, 74 pessoas foram atendidas sexta e sábado na reabertura do Instituto Miguel Chamon /Foto: Datilane Mergulhão Ao todo, 74 pessoas foram atendidas sexta e sábado na reabertura do Instituto Miguel Chamon /Foto: Datilane Mergulhão

Reinaugurado na última quarta-feira, 14, o Instituto Miguel Chamon, em Curionópolis, no sudeste do Pará, iniciou o atendimento à população na última sexta-feira (16). Ao todo, 74 pessoas foram atendidas na sexta e sábado (17), com consultas odontológicas, ultrassom e clínico geral.

O instituto ainda oferece exame oftalmológico e, se a pessoa tiver necessidade de usar óculos, já ganha também o acessório de forma gratuita. Segundo Datilane Mergulhão, o instituto atenderá de segunda a quinta-feira na sua sede e na sexta e no sábado fará atendimento nas unidades móveis, que são carretas adaptadas com consultório médico, odontológico, oftalmológico e de exame de ultrassom.

Essas unidades móveis irão percorrer todos os bairros de Curionópolis e também vilas da zona rural do município. O instituto Miguel Chamon foi criado em 2003 pelo deputado estadual Wenderson Chamon, o Chamonzinho, que na época era vereador.

Ao longo do tempo, devido a outros compromissos de Chamonzinho, que não pode estar no dia a dia da instituição por se tornar prefeito do município, o instituto ficou adormecido e passou a ser um posto de saúde levando o mesmo nome: “Miguel Chamon”, uma homenagem ao avô. Agora, diante dos inúmeros problemas que a cidade enfrenta na área de saúde, ele decidiu, com apoio da esposa, Mariana Chamon, reativar o instituto, que foi reinaugurado com a presença do governador Helder Barbalho.

O instituto agora conta também com a parceria do Governo do Estado, que garante ajuda para o custeio do espaço. A meta é atender cerca de 600 pessoas por mês nas especialidades ofertadas. (Tina Santos)

(Fonte: Correio Portal de Carajás)

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal