Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Em meio a uma celebração multicultural, que reuniu danças indígenas, show com cantores regionais e espetáculos de dança, o Carajás Centro de Convenções Leonildo Borges Rocha, em Marabá, sudeste do Estado, foi oficialmente inaugurado nesta sexta-feira (15). Um dos maiores e mais modernos espaços do tipo no Brasil, o complexo abre para as regiões Carajás e Araguaia um leque de oportunidades dentro do turismo de eventos e negócios, como parte da política de integração do governo. A abertura reuniu grande número de pessoas, além de autoridades, empresários e políticos da região.

Na ocasião, o governador e secretários de Estado inauguraram o Centro Regional de Governo, que funciona nas dependências do Centro de Convenções. O objetivo é promover a governança compartilhada e aproximar a administração estadual das prefeituras dos 27 municípios que compõem as regiões Carajás e Araguaia. “É um braço do governo próximo de vocês que vem para ampliar o diálogo com os diversos segmentos da sociedade e elaborar políticas públicas que atendam diretamente as necessidades da população”, afirmou a secretária extraordinária de Municípios Sustentáveis, Izabela Jatene.

Prestando homenagem ao empresário Leonildo Borges Rocha, fundador das lojas Leolar, o Carajás Centro de Convenções surge para fortalecer a integração da região e promover o desenvolvimento a partir do turismo de negócios e eventos. “É preciso que a sociedade se apodere deste novo espaço, que a classe empresarial veja nele um local para promover a cultura e os negócios que geram emprego e renda”, defendeu o secretário de Estado de Turismo, Adenauer Góes.

Para Jatene, a construção do novo Carajás Centro de Convenções – obra que representa um investimento de R$ 31 milhões – foi um grande desafio, mas o maior será mantê-lo. “Este aqui é o ponto de partida de um processo que vai envolver as esferas pública e privada em torno do projeto de desenvolvimento a partir de um segmento que só cresce no Brasil e no mundo, que é o turismo de eventos e negócios. Este espaço tem envergadura para atrair eventos nacionais e internacionais e colocar Marabá e região na vitrine do mundo”, destacou o governador, que, após a inauguração, visitou as dependências do complexo.

O prefeito de Marabá, Tião Miranda (PTB), lembrou que o Centro de Convenções foi um sonho que começou a ser realizado quando ele foi deputado estadual. Hoje como gestor municipal, ele reconhece a conquista para toda a região. “Marabá ganha um espaço como poucos no Brasil. Isso mostra a visão estratégica de desenvolvimento do Estado, que, ao construir esse centro, nos coloca na rota internacional de eventos dos mais variados tipos - culturais, profissionais ou de negócios”, asseverou.

Para comemorar a inauguração do Carajás Centro de Convenções, subiram ao palco da grande arena do complexo (que tem capacidade para 10 mil pessoas) os cantores Joelma, Liah Soares, Lia Sophia, Nenzinha do Calypso e Pinduca. O quinteto de artistas regionais animou o público que lotou o espaço para cantar e dançar ao som de clássicos da música paraense. "Sou da região e posso dizer que estou com muito orgulho desse lugar. É uma felicidade ver que o governo do Estado investe tanto na nossa cultura e na economia por meio da promoção dos mais variados tipos de evento", disse Liah Soares

Agenda

Ao chegar a Marabá, no início da tarde desta sexta-feira (15), o governador Simão Jatene visitou importantes obras do governo do Estado na cidade, antes de inaugurar o Centro de Convenções. Uma delas foi o bloco de saúde do campus da Universidade Estadual do Pará (Uepa), que está finalizado. O novo espaço tem capacidade para atender cerca de 250 alunos de oito turmas dos cursos de Medicina, Biomedicina e Engenharia Florestal. O prédio de três pavimentos foi construído em um terreno de 1,6 mil metros quadrados. Tem 12 salas de aulas gerais e mais seis para tutoria, além de espaço para as coordenações dos cursos de graduação. O local também é dotado de elevador e estrutura adaptada para pessoas com deficiência física.

A segunda vistoria foi na nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE), da Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), que tem capacidade para atender cerca de 18 mil residências – ou 75 mil pessoas. “São investimentos nas áreas de educação e saneamento que geram impacto altamente positivo para a população de Marabá, uma cidade que cresceu e viu as demandas sociais também aumentarem. Em breve essas duas obras serão inauguradas e entregues à sociedade”, frisou Jatene.

Cidadania

Antes da inauguração, pela manhã, o Carajás Centro de Convenções abriu as portas para atender a população com serviços da Caravana Pro Paz Cidadania. Foi ofertada a emissão de documentos como carteira de identidade e CPF, identidade jovem e certidão de nascimento. Houve ainda atendimento jurídico, em parceria com a Defensoria Pública do Estado. A programação, que segue neste sábado (16), com a previsão de atender 2,4 mil pessoas, encerra a agenda da caravana em 2017, ano em que mais de 170 mil atendimentos foram feitos em 67 municípios percorridos.

Uma das pessoas que receberam atendimento no Centro de Convenções foi o estudante Carlos Silva Monteiro, 21 anos, que tirou a segunda via do Registro Geral (RG). O documento é fundamental para que ele faça o Exame Nacional de Ensino Médio (Enem) e possa perseguir o sonho de cursar Medicina. “Fiquei dois anos sem identidade, porque, depois que perdi a primeira via, não conseguia emitir a segunda. Aqui fui rapidamente atendido, e com muita educação. Fiquei feliz quando soube da ação de cidadania, pois sabia que conseguiria”, contou, elogiando o novo Centro de Convenções. “É um lugar muito bonito e que representa prosperidade para a nossa região”.

Também ocorre no Carajás Centro de Convenções, como parte da programação de abertura, uma feira de artesanato com a participação de cerca de 40 expositores, integrantes do projeto da Secretaria Municipal de Assistência Social de Marabá que promove, toda semana, feiras em diversos pontos da cidade. Uma das artesãs expositoras é Euzicleia de Oliveira, 35 anos, que levou ao evento peças em biscuit. A perspectiva com o novo espaço é a melhor possível, segundo ela. “Esse lugar, além de lindo e moderno, é uma nova casa para ampliarmos a cultura e movimentarmos a nossa economia. Dá um orgulho grande saber que Marabá ganhou um espaço como esse”, assinalou.

Multiuso

Localizado na Rodovia Transamazônica, à Folha 30, na Nova Marabá, o Carajás Centro de Convenções tem 13 mil metros quadrados de área construída em um terreno de mais de 33 mil metros quadrados, abrigando quatro grandes blocos modulados. Um deles é destinado exclusivamente a feiras, grandes shows e convenções, com 4,8 mil metros quadrados e capacidade para abrigar mais de dez mil pessoas, com palco fixo de 200 metros quadrados, dois camarins, copa, banheiros e toda a estrutura e segurança necessárias para receber grandes eventos.

O segundo bloco, com andar superior e térreo, abriga ambientes climatizados como área administrativa, praça de alimentação, restaurante e lanchonete. O terceiro prédio contempla um teatro com mil lugares e uma sala multiuso de mil metros quadrados com capacidade para 400 pessoas e que pode ser subdividida em dez espaços menores, com 40 poltronas cada.

No quarto espaço há um auditório com capacidade para 520 pessoas. Adaptável, ele pode ser dividido em cinco células de 104 lugares cada, com divisórias removíveis, isolamento acústico, além de palco, área de circulação e amplo estacionamento. Os investimentos na obra chegam a R$ 31 milhões. 

Por Luiz Carlos Santos

Fonte: Agencia Pará 

Membros  da Abraa realizaram a construção de um biodigestor para demonstração de produção de biogás em escolas situadas em meio urbanos.

O projeto em questão mostra a facilidade de construção e operação de um biodigestor caseiro em que é possível acompanhar diariamente a produção de biogás, entender a relação entre variáveis climáticas, como a temperatura, com a quantidade de biogás produzido e no final do processo observar a formação de biofertilizantes.

Para o presidente da Abraa, Marielson Nascimento, é importante que se desenvolva desde as séries iniciais em escolas e colégios a consciência do uso racional de energia, e que se fomente as possibilidades de formas alternativas de produção de energia renovável. "O uso do biodigestor como um projeto interdisciplinar e multidisciplinar em uma escola ou colégio situado em meio urbano pode contribuir para a formação de uma visão crítica sobre o assunto", relata o ambientalista.

Segundo a Associação Brasileira de Acadêmicos e Ambientalistas - Abraa o projeto mostra também que a construção de um biodigestor pode ser implementada a baixos custos por qualquer escola ou colégio, pois os materiais utilizados são materiais de sucata ou facilmente encontrados nas comunidades.

Sobre a Abraa

A Abraa tem como princípio a garantia do desenvolvimento sustentável, respeitando e fazendo respeitar a biodiversidade de cada bioma do País e as suas especificidades, além do objetivo de realizar atividades educacionais, treinamentos, ensino, pesquisa e extensão de forma a orientar a sociedade sobre a importância de se preservar o meio ambiente em áreas urbanas e rurais.

Atualmente a Associação Abraa já conta com uma fanpage na internet com mais de 5 mil seguidores. A principal forma de contato é através do email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. ou através do do WhatsApp (94) 98403-2963.

ef670332 c422 4d6a 95d5 50c0e83dcaec

Ascom/Abraa

Na noite desta sexta-feira, 15, alunos do 3º ano escola EEEM Carlos Henrique estiveram finalizando uma importante etapa de suas vidas: A finalização do ensino médio e o futuro ingresso nas universidades.

Com uma bela cerimônia de formatura, os 11 alunos da escola se emocionaram e contaram suas experiências e lutas para chegarem até aquele momento.

Para Larissa Silva, 17 anos, que já pensa em cursar medicina em breve, a emoção de terminar o ensino médio é muito intensa. “É muito gratificante você estudar por tanto tempo e agora finalmente estar encaminhada para seguir uma carreira profissional futuramente. É muito satisfatório para mim e para minha família, que está aqui comemorando junto comigo nessa festa linda”, contou a jovem.

Sabrina dos Santos, 18 anos, afirma que se formar é um misto de várias emoções. “São muitas emoções ao mesmo tempo, que eu estou sentindo. Os alunos se uniram e batalharam para realizar essa formatura, todos foram parceiros. Eu quero fazer direito e já estou pensando no fazer vestibular em 2018”, disse a formanda.

A professora e paraninfa da cerimônia, Ana Célia M. Santos, realizou um belo discurso de abertura do evento, falando sobre a luta e perseverança dos alunos. “Para a escola e os alunos é um sonho realizado. Apesar das dificuldades enfrentadas em toda jornada, esses alunos representam a força de vontade e determinação que os estudantes devem ter. Tudo é possível quando se pensa com fé e otimismo”, finalizou a professora.

5

Para Larissa Silva, 17 anos, que já pensa em cursar medicina em breve, a emoção de terminar o ensino médio é muito intensa.6

Sabrina dos Santos, 18 anos, afirma que se formar é um misto de várias emoções.

4

A professora Ana Célia M. Santos, realizou um belo discurso de abertura do evento falando sobre a luta e perseverança dos alunos.

 

Confira em nossa fanpage do facebook o álbum de fotos do evento

 

 

Texto: Bruno Menezes

Fotos: Fernando Bonfim 

Superintendência do Sistema Penitenciário (Susipe) confirmou nesta sexta-feira (15) que 58 presos fugiram do Centro de Recuperação de Americano, em Santa Izabel, na última quarta-feira. Somados aos que escaparam da cadeia de Abaetetuba, são cerca de 200 foragidos no estado só esta semana, informou o órgão.

A policia ainda está à procura de 128 foragidos do Centro de Recuperação de Abaetetuba. “A grande maioria dos fugitivos foi encontrada em área de mata e o mal tempo tem atrapalhado bastante por causa da chuva”, diz o cabo da PM Augusto Maués.

Na tarde desta sexta-feira (15) os investigadores ouviram os presos que foram recapturados. Agentes penitenciários também prestaram depoimento. Uma equipe da Corregedoria Geral da Policia Civil investiga as circunstâncias da maior fuga do Pará este ano.

A fuga foi na noite da última quarta-feira. Os detentos simularam um pedido de socorro a um detento que supostamente estaria passando mal. Quando as celas foram abertas, três agentes prisionais foram feitos reféns e 155 internos fugiram. Essa foi a maior fuga registrada no sistema penitenciário do Pará nos últimos anos.

Moradores de áreas próximas ao presídio se assustaram com a fuga. “Muito grito e muito tiro”, diz a lavradora Rosalina Ferreira que mora perto dali. O Centro de Recuperação de Abaetetuba tem capacidade para 120 presos, mas abrigava quase o triplo, 345 detentos.

O presídio passa por ampliação. As obras começaram em junho deste ano e a conclusão está prevista para junho do ano que vem. O investimento é de mais de 10 milhões de reais.

Na quarta-feira teve outra fuga em massa, dessa vez no Centro de Recuperação Penitenciário de Americano, em Santa Izabel. Homens armados chegaram para fazer o resgate e houve troca de tiros. Dois presos foram mortos. Segundo a Susipe, 58 presos escaparam. A penitenciária estava com 420 presos além da capacidade.

Só este ano, houve 45 fugas de presídios no Pará. Em janeiro, a Justiça multou a Susipe em 10 vezes o valor do salário mínimo por descumprir uma determinação de 2014 para abrir 3.000 novas vagas no sistema penitenciário.

“A questão penitenciária precisa ser tratada como prioridade, porque se não for, a gente vai continuar tendo um problema na linha de frente com a população sofrendo diretamente os impactos da criminalidade”, diz o coordenador do Núcleo de Politica Penitenciária da OAB Graim Neto.

Depois da fuga em massa, Abaetetuba tenta voltar à normalidade. “O nosso policiamento aqui em Abaetetuba é muito pequeno”, diz o funcionário público Michel Marques.

 

Fonte: G1

Com o objetivo de integrar a faculdade à sociedade, mostrando conhecimento científico aplicado em diversas profissões, a Faculdade Máster de Parauapebas (FAMAP) realizou na noite desta sexta-feira, 15, a 3ª Semana Acadêmica, um evento semestral que envolve todos os alunos dos cursos superiores da instituição.

Por volta das 19h as salas de aula se transformaram em verdadeiros estandes de conhecimento, onde alunos dos cursos superiores explicavam e demonstravam as novas tecnologias em sua área de profissão. Na primeira noite de evento os cursos participantes foram: enfermagem, farmácia, engenharia ambiental e nutrição.

Para o professor de psicologia e avaliador dos trabalhos, Alan Miranda, a semana acadêmica é importante porque desafia os alunos a exercitarem o conhecimento científico. “É importante explorar um dos eixos da programação, que é a pesquisa, pois a universidade é pautada em ensino, extensão e pesquisa. A pesquisa é a produção acadêmica dentro da faculdade, e eu como professor de psicologia, dou ferramentas para que eles possam fazer trabalhos de apresentação, expondo os conhecimentos de sua profissão”, explanou o professor.

Em cada sala de exposição os visitantes podiam receber informações sobre a profissão que cada curso oferece, além de poderem experimentar e sentir na prática as novas técnicas de trabalho, que revolucionam o mercado e transformam as relações profissionais.

Aluno de enfermagem do 3º período, Romário Feitosa Silva, 23 anos, explicou sobre as atividades e os trabalhos voltados para a área de enfermagem.  “Estamos informando sobre as novas tecnologias de curativo, como o mercado da saúde tem se voltado para melhorar a assistência aos pacientes, aperfeiçoando os curativos que já eram frequentes no mercado, e apresentando novas técnicas que geram menos dano e mais benefícios aos pacientes”, explicou o aluno, ressaltando que o total envolvimento dos alunos foi importante para a difusão do conhecimento pela faculdade.

A III Semana acadêmica se estende até a noite deste sábado, 16, onde mais trabalhos e experiências acadêmicas serão apresentados pelos universitários da FAMAP. O evento é aberto ao público. 

2

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O professor Alan Miranda acredita que a semana acadêmica é importante para exercitar o conhecimento científico dos alunos.

1

Aluno de enfermagem do 3º período, Romário Feitosa Silva explicou sobre as atividades e os trabalhos voltados para a área de enfermagem.

3

Os universitários mostravam na prática novas técnicas relacionadas a sua área profissional.

 

Confira em nossa fanpage do facebook o álbum de fotos do primeiro dia do evento. 

 

Texto: Bruno Menezes

Fotos: Fernando Bonfim

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016