Acabou de chagar mais um caminhão carregado de flores no Verdadeiro Festival da Flores de Parauapebas e Canaã dos Carajás. Agora  parauapebenses e canaenses podem contar com mais 11 espécies de flores e plantas ornamentais e frutíferas que somarão aos mais de 100 tipos já existentes no evento.

Entre as novidades estão: Celosia, Rosa do Deserto, Tomates-Cereja e roseiras diversas. Para aqueles já querem se programar para o natal, chegou também uma grande quantidade de pinheiros dos mais diversos tamanhos, ideais para ornamentação natalina.

A professora Erivelta Ribeiro amou as novidades e disse que ficou encantada com as variedades. “É uma oportunidade para a gente melhorar o nosso jardim. Além da diversidade os valores estão bem em conta”, disse a visitante.

Duas cidades no sudeste paraense estão recebendo O Verdadeiro Festival das Flores, são elas, Parauapebas e Canaã dos Carajás. Em Parauapebas o evento está sendo realizado na Praça dos Metais, Bairro Cidade Nova,  em Canaã dos Carajás, na Av. Weyne Cavalcante, no canteiro central ao lado das lojas Americanas. A entrada é franca nos dois eventos.

 

 

 

Celosia

Girassol

 

 

 

 

 

 

Pinheiro

Tomate-Cereja

 

A professora Erivelta Ribeiro amou as novidades e disse que ficou encantada com as variedades.

 

 

Rosa do Deserto

Em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta quarta-feira (05) a Defesa Civil de Parauapebas realizou um trabalho de plantio de árvores às margens do Rio Parauapebas. Mais de 600 mudar foram plantadas com o auxílio dos moradores que residem nestas localidades.

Ao todo 650 mudas de 06 espécies, frutíferas e nativas foram plantadas nas áreas do Riacho Doce, Liberdade e VS-10. O trabalho de reflorestamento tem como objetivo amenizar os impactos causados pelo assoreamento nas encostas do rio.

Erick Nascimento, Técnico em Devesa Civil, explicou que o trabalho foi realizado entre Defesa Civil e Secretaria Municipal de Produção Rural, e além de ajudar a natureza tem como fim simbólico pelo dia em especial. “A gente vai fazer o plantio, principalmente nas áreas de risco e também pretendemos, com isso, promover um trabalho educativo junto à população, distribuindo algumas mudas e recolhendo alguns resíduos que são deixados por quem frequenta estes locais e acabam deixando”, disse o técnico.

Barbara Ferreira aproveitou o trabalho da Defesa Civil para adquirir algumas mudas para plantar em seu quintal. Ela parabenizou o trabalho dos agentes e disse que iniciativas do tipo deveriam ser realizadas mais vezes. “Peguei uma muda de goiaba, duas de ingá e três de ninho. Eu irei plantá-las aqui no meu quintal. É pouco, mas de certa forma, é bom saber que eu estou contribuindo com a natureza”, disse a moradora.

Erick Nascimento, Técnico em Devesa Civil, disse que o trabalho realizado em conjunto com a Secretaria de Produção Rural.

Barbara Ferreira aproveitou o trabalho da Defesa Civil para adquirir algumas mudas.

 

(Reportagem Fernando Bonfim)

A Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) está realizando um Processo Seletivo Especial (PSE) aberto para preenchimento de vagas remanescentes nos seus cursos de graduação para o segundo semestre de 2019. São 500 vagas distribuídas nos seis campis da universidade: Belém, Capanema, Capitão Poço, Paragominas, Parauapebas e Tomé-Açu.

As inscrições poderão ser feitas de 06 a 16 de junho de 2019, por meio do formulário que será disponibilizado site da instituição. A seleção dos candidatos será feita através de prova de redação que será realizada no dia 07 de julho de 2019, da 8:00h às 11:30h campi da UFRA onde o candidato optar por realizar a prova.

Em Parauapebas serão ofertadas 44 vagas, divididas em 05 cursos: Administração, Agronomia, Engenharia de Produção, Engenharia Florestal e Zootecnia.

Serão duas modalidades de seleção: Modalidade Interna (MODIN) é voltada para alunos de cursos de graduação da Ufra com vínculo ativo. Já a Mobilidade Externa (MODEX) é voltada para portadores de diploma de curso de graduação e alunos de graduação de outras instituições de ensino superior, conforme requisitos do edital.

Por Fernando Bonfim/Com informações UFRA 

Durante a realização da 9ª edição do Festival das Flores, evento que está sendo realizado em Parauapebas desde a última sexta-feira, 31, tem atraído milhares de pessoas à Praça dos Metais, que aproveitaram também para conhecer os produtos artesanais, que vão desde doces a produtos de higiene pessoal, produzidos por artesãs da cidade.

Na banca das artesãs, Taiomara Pereira e Monika Zechner, o cliente podia encontrar produtos de higiene pessoal, aromatizadores de ambiente, água para lençóis sprays, sais de banho, sabonetes de frutas e uma infinidade de lembranças para festa. Em entrevistas, Monika Zechner, reforçou que “todos os produtos são feitos de materiais puros” , excluindo ao máximo “industrializados que possam agredir alguns tipos de pele mais sensíveis”, disse a pequena empreendedora.

A criatividade culinária da Magnolia valorizou um produto tipicamente paraense, o carro chefe da banca dela é o doce de castanha do Pará, mas ela também fabrica doces de outros sabores como leite ninho, shake de morango, de baunilha, milho verde, maracujá, frutas vermelhas e geleia de abacaxi com pimenta.

Os produtos artesanais das vendedoras estão em exposição todas as sextas-feiras na Praça Metais e aos sábados na Feira do Lago do bairro Nova Carajás, ou através dos telefones: [94 981209116 / 94 984041733 - doces artesanais] [94 8160-9052 aromatizadores artesanais e produtos de higiene pessoal]

Outra cidade que também já está recebendo O Verdadeiro Festival das Flores, é Canaã dos Carajás. O evento, que neste ano completa a sua 5ª edição, está sendo realizado de 01 a 09 de junho na Av. Weyne Cavalcante, ao lado das Americanas e promete movimentar a cidade.

Na banca das artesãs, Taiomara Pereira e Monika Zechner, o cliente podia encontrar produtos de higiene pessoal, aromatizadores de ambiente. 

A Magnolia valorizou um produto tipicamente paraense, o carro chefe da banca dela é o doce de castanha do Pará.

 

 

A Escolas Municipal Elisaldo Ribeiro é a primeira escola do estado do Pará a receber ‘Frequência Digital Escolar Facial’. O novo método promete revolucionar a forma como os professores registram a presença dos alunos em sala de aula substituindo a tradicional identificação facial.

O projeto Piloto foi inaugurado nesta sexta-feira (31) e a expectativa da Secretaria Municipal de Educação é que dentro de 60 a 90 dias todas as escolas municipais, na cidade e zona rural possam aderir ao novo método.

O sistema se assemelha a um relógio de ponto, empregado nas empresas para registrar o horário de entrada e saída dos funcionários, porém mais seguro, pois usa a identificação facial para registrar a presença dos alunos logo na entrada da escola. O sistema ainda dispara e-mails e SMS para o celular dos pais e responsáveis informando o horário de entra e saída.

O Diretor Comercial da Ponto ID, Sandro Bio, empresa responsável pela implantação dos equipamentos, explicou que o sistema foi projetado para otimizar o tempo das pessoas envolvidas, gerando economia de tempo, de papelada e até mesmo na merenda escolar, por exemplo. “Uma vez que os alunos entram na escola, o equipamento realiza o procedimento de reconhecimento facial e informa à equipe, quantos alunos estão presentes, com isso, a merendeira consegue fazer quantidade de comida certa, envidando desperdícios”, destacou.

O sistema também dá aos professores um diário digital que pode ser acessado a qualquer computador, celular ou tablet para intervir na aplicação das presenças ou faltas, caso seja necessário.

O prefeito Darci Lermen reforçou o quanto o sistema é benéfico para o gerenciamento das informações produzidas pelas escolas e destacou que a segurança é o ponto principal do sistema. “Se porventura algum aluno saia de casa para ir à escola e não chegar lá, no horário que deveria estar, o pai, a mãe ou responsável irão saber. O sistema vai informar imediatamente para eles. Aqui é um projeto piloto, mas a gente vai instalar este sistema em todas as escolas do município dentro de 60 a 90 dias”, disse o prefeito.

O encarregado de Galpão, Rosivaldo Areia, tem dois filhos que estudam na Escola Erisaldo. Ele destacou os pontos positivos que viu no sistema. “No meu caso, que trabalho alojado é algo que vai me dar mais tranquilidade porque eu, mesmo estando longe vou poder acompanhar o momento em que eles entrarão e sairão da escola,” disse o pai.

Sandro Bio, Diretor Comercial da Ponto ID, empresa responsável pela implantação dos equipamentos.

O prefeito Darci Lermen reforçou o quanto o sistema é benéfico para as escolas.

O encarregado de Galpão, Rosivaldo Areia viu pontos positivos no sistema. 

Confira o vídeo institucional Frequência Digital Escolar Facial.

 

 Por Fernando Bonfim

Inicia hoje, 31, a 9ª edição do Festival das Flores de Holambra, em Parauapebas. O evento é promovido pela União do Vegetal (UDV) e já é tradição no município e sucesso por todos os municípios que já passou, bem como Canaã dos Carajás, que receberá a sua 5ª edição amanhã, 1 de junho.

Festival das flores recebe suas primeiras visitas

O festival ficará em Parauapebas até o dia 12 de junho e a expectativa é que mais de 30 mil pessoas passem pelo local e adquira algumas plantas e flores a preços populares. A proposta principal do Festival das Flores, além de trazer mais beleza para a cidade, é angariar fundos para fomentar as causas sociais desenvolvidas pela UDV, como entrega de cestas básicas e auxilio a famílias em situação de vulnerabilidade social.

São mais de 100 espécies de flores e plantas ornamentais e frutíferas disponíveis no festival, com um preço bem abaixo do valor praticado no mercado convencional. Então se você é amante, plantas, flores e jardinagem, não pode perder esta grande oportunidade de adquirir as suas mudas.

Mais de 100 espécies de flores e plantas em um só evento

Sobre a União do Vegetal

A União do Vegetal (UDV) é uma entidade religiosa sem fins lucrativos, que tem em sua base os títulos de entidade Pública Federal, estadual e também municipal.

A UDV tem trabalhado com muito afinco no desenvolvimento moral, espiritual e intelectual das pessoas. Todas os membros ligados à direção da União do Vegetal, são voluntários, sendo sua arrecadação destinada a construção dos templos para abrigar seus integrantes da instituição.

 União do Vegetal, juntos somos mais fortes.

(Texto Ingrid Cardoso/Fotos: Fernando Bonfim)

Alunos do ensino médio da Escola Faruk Salmen participaram de uma palestra sobre suicídio e depressão. A atividade foi promovida pela Coordenadoria Municipal da Juventude (CMJ) e tem como proposta dar mais informações para os adolescentes sobre os sintomas, identificação e enfrentamento ao suicídio e a depressão, dentro das escolas, seio familiar e sociedade em geral.

A palestra faz parte do ‘Projeto Cara a Cara com a Juventude’, encabeçado pela CMJ. Em entrevista, o Coordenador Municipal da juventude, Francisco Cleiton, disse que o projeto visa promover a sensibilização dos direitos juvenis, abordando sempre temáticas pertinentes à adolescência com palestras, oficinas e rodas de conversa.

“Hoje em específico, este bate-papo é para levar informação e ouvir estes alunos acerca de um assunto que é tão delicado e complexo, mas que ao mesmo tempo, está tão próximo de todos nós. A partir daqui a gente consegue ter um indicador que vai nos nortear a traçar projetos e desenvolver ações no sentido de combater este mal”, disse o Coordenador.

A estudante do 3º ano, Laize Pinheiro, de 17 anos, disse em entrevista, que acha muito importante falar sobre o assunto e que deveriam ter mais encontros do tipo, pois, de acordo com ela, ações deste tipo deixam os alunos ‘afiados’ sobre o assunto e consequentemente os tornam multiplicadores de enfretamento. “Conheço pessoas que já se automutilaram e isso me deixa muito triste e me deixa, de certa forma, culpada em não poder ajudar. Eu vejo aqui, em uma palestra como essa, uma forma de saber como orientar, se por ventura eu chegar a conversar com uma pessoa que está sofrendo de depressão”, disse a estudante.

A abordagem cuidadosa da palestrante e psicóloga, Ana Carolina, que atua na rede municipal de saúde, trouxe à tona para os estudantes, os perigos e a maneira de percepção dos sintomas ainda precoce, em uma ‘linguagem juvenil’ de maneira lúdica e didática.

Francisco Cleiton, Coordenador Municipal da juventude em Parauapebas.

A psicóloga, Ana Carolina, abordou de maneira didática o assunto com os estudantes.

A estudante do 3º ano, Laize Pinheiro, falou sobre a importância da palestra para ela.

Equipe CMJ

 

 

Por Fernando Bonfim

 

 

 

Moradores do Bairro Jardim Canadá realizaram na manhã desta quarta-feira (29) uma manifestação, bloqueando a AV. Jardim Canadá, principal rua que corta o bairro e dá acesso, inclusive à prefeitura.

Os manifestantes reclamavam sobre a falta de infraestrutura de várias ruas que ainda não foram beneficiadas com as obras de pavimentação. Apesar da Prefeitura estar realizando obras de pavimentação asfáltica no bairro, elas foram paralisadas devido ao período chuvoso. A rua onde ocorriam a manifestação foi desobstruída horas depois, após membros da prefeitura municipal dialogarem com os moradores.

Em entrevista ao Carajás o Jornal, o Secretário Municipal de Obras, Wanterlor Bandeira disse que, “as obras de drenagem profunda e drenagem superficial estão sendo executadas no bairro desde ano passado”, e que os trabalhos estavam paralisados devido às chuvas. “A retomada do serviço estava prevista para o último dia 15”, disse o secretário. O que não aconteceu, devido as dificuldades encontradas pelos operadores que estavam executando a obra”. Ainda de acordo com o secretário, “os serviços serão retomados ainda nesta semana”.

Alguns moradores que moram há mais cinco anos no bairro informaram a reportagem que nunca viram trabalhos de infraestrutura por lá, como é o caso do vendedor, Antônio Carlos, que expôs em entrevista ao Portal Carajás o Jornal, que quando as ruas ficam cheias de lama fica quase impossível transitar pelo bairro. “As vezes a situação fica tão feia que a gente precisa levar uma roupa extra para o serviço, uma vez que ao sair de casa nossa roupa fica toda suja de lama”, relatou o morador.

A pista foi desobstruída horas depois.

Membros do Conselho da Comunidade de Parauapebas realizaram na tarde desta terça-feira (28), uma visita à carceragem de Parauapebas e também na obra da construção do novo presídio do município.

A visita teve início na carceragem do Bairro Rio Verde, onde, até a data desta publicação, havia 103 presos temporários, chamados de ‘presos de justiça’, aguardando julgamento para serem transferidos para um presídio onde poderão cumprir suas penas.

Em entrevista ao Carajás o Jornal a conselheira, Sandra cunha, que representa o Serviço Social, fez um comparativo dos trabalhos que são executados, atualmente na penitenciária, com os trabalhos realizados  há cinco anos e disse que há uma evolução positiva na forma de execução dos serviços, principalmente quanto a ressocialização e garantia dos direitos dos detentos.

Ela pontuou a importância da ressocialização do preso e destacou as mudanças que tem percebido no serviço penal. “O preso, ele tem que voltar para sociedade de forma ressocializada e, nos últimos anos, a gente tem visto o tanto que a cadeia melhorou, com as reformas e ampliação de celas. Ela [carceragem] está muito longe de ser a carceragem que necessita, mas em comparação há anos anteriores houve uma evolução muito grande”, disse a conselheira.

O Conselho também visitou a execução das obras do novo presídio, que durante a troca de governo, ficaram paralisadas e em menos de um mês teve as obra retomadas.

A conclusão da obra estava prevista pra ficar pronta no último dia 15/04/2019, mas com a paralização a nova previsão é que ela seja entregue somente no segundo semestre deste ano.

O que é o Conselho da Comunidade

De acordo com o texto publicado no site jus.com, o Conselho da Comunidade é definido como um dos órgãos da execução penal, regulado pela Lei de Execução Penal [Lei 7.210, de 11/07/1984] e representa a real possibilidade de intervir nas relações sociais dentro e fora da prisão, trazendo à tona a necessidade de modificar o modelo de convivência individualizado, promovendo a aproximação da comunidade com a prisão e da prisão com a comunidade, além de favorecer o desvelamento e o enfrentamento de esquemas que originam e reforçam a criminalidade, que se encontram no seio da própria sociedade.

 

Sandra Cunha representa o Serviço Social dentro Conselho da Comunidade.

O Conselho da Comunidade é composto de membros de diversos seguimentos da sociedade civil organizada.

 

(Por Fernando Bonfim)

As obras não param em Parauapebas! Seja sábado, domingo ou feriado, os serviços seguem a todo vapor. Um exemplo é a avenida A, que liga o bairro Beira Rio ao Residencial Alto Bonito. 

“Os serviços de infraestrutura contemplam drenagem profunda, superficial, pavimentação asfáltica e com bloquetes, meio fio e sarjeta. É uma obra que vai trazer mais mobilidade para população, principalmente quem vai se deslocar do centro da cidade à PA160 através do Alto Bonito com mais fluidez e segurança”, explica Wanterlor Bandeira, secretário municipal de Obras.

Além da avenida A, as ruas 35, 36, rua 37 e rua II também serão contempladas. “Essa obra vai melhorar e muito aqui pra nós, a poeira e lama vão ficar no passado. Só tenho que agradecer o governo”, diz o aposentado Antônio Silva.

Dona Elcy Souza está ansiosa para que no próximo período chuvoso o dia a dia seja bem mais tranquilo, sem transtornos. “Eu moro aqui há mais de 10 anos e nem acreditava que um dia iria ver a minha rua assim, em obras. Estou muito feliz”, conta a dona de casa. “Só agradecer porque a prefeitura olhou pra gente e está executando essa obra que vai beneficiar a nossa comunidade”, destaca Odair José.

Além de melhorias na infraestrutura, a obra gera emprego. Só no processo de fabricação de meio fio e bloquetes, trabalham 12 pessoas que antes estavam desempregadas. “É uma solicitação do governo municipal que as obras da prefeitura gerem emprego para moradores da localidade onde ela está sendo executada, como ocorre na Palmares, no Alto do Betânia e no Liberdade”, afirma Wanterlor.

Texto: Anne Costa

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016