Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Os acidentes de trânsito, infelizmente, fazem parte da rotina das cidades brasileiras, principalmente em época de carnaval, quando se mistura álcool e diversão, foi o que aparentemente aconteceu em Canaã dos Canaã dos Carajás com um motorista de carro de modelo Fiat Uno que invadiu um estabelecimento, após perder o controle do veículo, causando destruição e prejuízo ao proprietário.

O condutor ainda não foi identificado até o momento, o caso ocorreu na rotatória que dá acesso à avenida dos Pioneiros, e segundo informações, o mesmo dirigia o seu veículo voltando do carnaval com velocidade acima do permitido, quando passou pela rotatória em alta velocidade e invadiu o estabelecimento comercial.

Informações dão conta ainda que, o dono do estabelecimento, recebeu a informação ainda na madrugada através de uma ligação.  O veículo teve a frente danificada, aparentemente causado pela junção de bebida alcoólica e diversão.

A Polícia Militar esteve no local, mas o motorista já havia saído. 

Foto Redes Sociais 

 

Dezenas de crianças e seus familiares curtiram a matinê do carnaval da nossa gente, neste domingo, 23. A festa, realizada na Praça de Eventos, teve um brilho especial com o desfile Cultura em Movimento, com alas infantis e de mães, uma inovação na programação do carnaval deste ano.

O desfile Cultura em Movimento contou com alas infantis e de mães

Todos os participantes do desfile ganharam fantasias que foram confeccionadas pela cooperativa Mulheres de Barro, a pedido da Secretaria Municipal de Cultura (Secult). Foram mais de 180 peças. De acordo com Cristiano Cerqueira, da Secult, crianças de todos os bairros foram convidadas para o desfile.

“Eu sou do bairro dos Minérios, soube da programação da matinê lá na Pastoral da Criança. Trouxe minhas duas filhas, elas estão adorando participar do desfile e gostaram de ganhar as fantasias de palhaço infantil. Acho importante iniciativas assim”, disse a dona de casa Dione Amorim.

Joelma Andrade, voluntária da Pastoral da Criança no bairro dos Minérios, destacou a oportunidade de participar da programação juntamente com sua filha. “Carnaval é cultura, acho muito importante envolver pessoas de todos os bairros e, principalmente, mães e filhos”.

Desfile das escolas de samba de Parauapebas

No período da noite, as escolas de samba de Parauapebas mostraram talento e criatividade na avenida. A primeira a se apresentar foi a Unidos do Tropical, homenageando o Festival de Sairé, de Santarém (PA). A Império Arrastão Pai D’égua foi a segunda e o seu tema foi Luiz Gonzaga, o Rei do Baião.

Em seguida, a Mocidade Independente do Primavera se apresentou com a homenagem aos 30 anos do Encontro da Mulher de Parauapebas e, por último, a escola Acadêmicos do Liberdade entrou, homenageando a quadrilha Jovens do Cangaço, que há 23 anos participa do Festival Junino Jeca Tatu, em Parauapebas.    

   

De acordo com Carlos Magno, da diretoria da Liga das Escolas de Samba e Blocos de Parauapebas e região (Liabespr), as escolas são avaliadas por nove jurados, vindos das cidades de Rondon do Pará, Marabá e Canaã dos Carajás, todos com boa experiência cultural. O resultado das campeãs será divulgado na quarta-feira, 26.

Flávio Fernandes, professor e empresário do ramo de dança em Marabá, foi um dos jurados. Ele elogiou a performance das escolas de Parauapebas. "Me surpreendeu muito, especialmente o material cênico", disse ele.

Outras atrações da noite

Artistas da terra fizeram animaram os foliões 

A musa do carnaval de Parauapebas, Poliana Veiga, fez uma apresentação especial. A artista da terra, Josy Leal, animou o público com músicas que fez todo mundo se mexer e o show com a banda Pegada do Axé encerrou, com muita animação, a segunda noite do carnaval da nossa gente.

Texto: Karine Gomes
Foto: Felipe Borges

Mais um caso de feminicídio foi registrado em Parauapebas, o crime ocorreu na noite de segunda-feira, 24, por volta das 19h40min, na rua S-5, bairro Cidade Jardim, Parauapebas. Onde a vítima, Maria Rosa Ferreira Rocha de 27 anos de idade, foi assassinada com três tiros na cabeça, disparados pelo ex-companheiro Manuel da Conceição Sousa de 33.

A mulher foi morta após uma discussão entre os dois por causa da guarda de duas das crianças, filhos do suspeito. Maria Rosa foi casada com o pedreiro Manoel Conceição por cerca de 7 anos, com quem teve dois filhos, os outros dois seriam fruto de outro relacionamento.

A vítima foi morta com uma arma de fogo pelo ex-marido

A vítima teve um casamento conturbado com Manoel, por ele ser um homem agressivo, razão pelo qual Maria Rosa havia decidido se separar. Ela ainda chegou a registrar um Boletim de Ocorrência na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (DEAM), contra o ex - marido.

Na época o acusado não foi preso, ele teria viajado para o estado do Maranhão, onde passou alguns meses, voltando de lá há poucos dias trazendo na bagagem a arma que usou para matar a mãe dos filhos dele.

Segundo informações ao chegar de viagem, Manoel Conceição entrou em contato com Maria Rosa querendo os dois filhos, como a mulher não quis entregar as crianças a ele, o homem passou a ameaça-la de morte.

O acusado está foragido 

Maria Rosa estava em Parauapebas morando de favor e sobrevivia com os filhos com ajuda da população. Recém-separada do suspeito, Rosa chegou a gravar um vídeo pedindo ajuda, o apelo foi divulgado nas redes sociais, desde então vinha recebendo doações de cestas básicas, calcados e roupas. Ela ainda trabalhava de doméstica ganhando o salário de R$ 400,00 reais por mês.

Na noite do crime, Maria Rosa chegava em casa com os filhos, quando foi surpreendida pelo ex-companheiro que estava em uma moto Honda NXR-Brós,150 cor vermelha, placa OVQ-1316 de Açailândia (MA), passando os dois a discutir, momento que o homem começou a agredi-la com capacete em seguida puxou a arma e disparou contra a vítima que foi assassinada a sangue-frio na frente dos quatro filhos menores de idade.

Após cometer o crime Manoel da Conceição fugiu do local levando uma das crianças.

O caso foi registrado na delegacia por Elzir Sousa, irmã do acusado. Ela conversou com nossa equipe de reportagem e fez um apelo a Manoel, para que o irmão se apresente a polícia e responda pelo crime que cometeu. “Ele agiu covardemente por isso tem que pagar pelo crime que cometeu. Ele matou a mãe dos filhos dele”, disse Elzir Sousa, a mulher relatou ainda que tinha a ex-cunhada como uma irmã e sempre aconselhava a mesma com relação ao irmão.

 O corpo de Rosa foi removido para o Centro de perícia Renato Chaves, onde deve passar por exame de necropsia. Manuel da Conceição Sousa está foragido e a polícia busca informação que leve ao paradeiro do pedreiro. O filho que o mesmo levou após matar a ex mulher, antes de fugir foi deixado residência de uma outra irmã dele. Após isso o mesmo tomou rumo ignorado.

Caso você saiba o paradeiro de Manoel Conceição ligue para o disk denúncia 181 ou (94) 992645348, sua identidade será resguardada.

 (Neide Folha)

Hoje começa oficialmente o carnaval no Brasil sendo está a festa mais popular do país comemorada do Oiapoque ao Chuí de Campo Grande a Natal .

O quanto o Carnaval pode nos dizer sobre diversidade e inclusão...

Está começando a festa mais popular no Brasil e também aquela tida como mais diversa.

O Carnaval é reconhecido por unir todas as pessoas, independentemente de origem, religião, idade ou gênero.

É uma festa diversa também por misturar ritmos, temas, fantasias, culturas e classes sociais.

Todas as regiões, de norte a sul do Brasil, festejam esse período, cada indivíduo à sua maneira.

Somos reconhecidos internacionalmente por ser o país do Carnaval e também por celebrar a diversidade por meio dele.

A reflexão que proponho é que, neste Carnaval, também usemos a data como pretexto para pensar sobre o quanto seria positivo termos essa mesma diversidade refletida em outros aspectos da nossa sociedade ,

sobretudo com espaço para ideias diferentes.
Considero que nós estamos em uma jornada de esperança de dias melhores e recuperação de nossa auto estima tão comprometida nos últimos anos .

E, quando digo nós, me refiro tanto ao trabalho que temos feito nas comunidades quanto ao nosso avanço para além das barreiras dos impactos sociais e o desemprego que ainda é alto .

Sabemos, porém, que no mercado de trabalho corporativo essa diversidade ainda não é refletida da forma como gostaríamos.

Quando pensamos nesse contexto, alguns grupos parecem não ter sido convidados para a festa: apesar de comporem 35 % da população da população econômicamente ativa brasileira, os desempregados representam 68% dos desempregados no Brasil, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

A pesquisa Kantar Inclusion Index, primeiro índice global de inclusão e diversidade, aponta que, no Brasil, 34% dos colaboradores entrevistados dizem enfrentar obstáculos em suas carreiras e voltar ao metcado de trabalho está muito difícil, relacionadas à qualificação profissional , idade e mudança da forma de contratação e relações de trabalho l etc.
Para mudar essa realidade, é necessário que a sociedade como um todo faça um exercício de observar como ser mais inclusiva, não só nessa época , mas em todo o convívio social, como no trabalho, na escola, no ambiente familiar, entre amigos e nas interações em redes sociais.

Respeito e espaço para incluir o que é diferente de nós mesmos cabem em todos os lugares.

Desde quando começamos a missão de abraçar a causa da luta pela geração de empregos e renda na região e renda com diversidade econômica e Inclusão social fizemos um trabalho de olhar para dentro e observar como estávamos e se estávamos contribuindo para sermos mais inclusivos de fato .

Hoje, promovemos, por exemplo, debates com alternativa de desenvolvimento da região focando a capacidade de trabalho participativo e com presença das entidades empresariais desenvolvendo treinamentos e estágios obrigatórios para contratações inclusivas e sensibilização sobre vieses inconscientes e não intencionais.

Trabalhamos com a comunidade de líderes sobre a percepção de ganhos para as empresas quando todos agem pensando em promover uma maior diversidade de aproveitamento da mão-de-obra local entre nossos talentos.
Investimentos também em programas de estímulo às carreiras de servidores públicos para ajudar a preencher vagas com pessoas diversas e talentosas da sociedade , especialmente moças e mulheres que queiram entrar nessa área. 

O resultado disso é que hoje temos estabelecidos 4 pilares para o trabalho de geração de empregos e renda na região de acordo com a diversidade e Inclusão:

Acessibilidade, além do pilar multigeração, que permeia todos os outros.

Em todos os pilares, são trabalhadas duas frentes: atração (recrutamento) e retenção (desenvolvimento e oportunidades de carreira).
Vários estudos apontam que empresas mais diversas tem melhores resultados.

De acordo com estudo da Harvard Business Review, em companhias nas quais a diversidade é reconhecida e praticada, a existência de conflitos chega a ser 50% menor que nas demais organizações. Isso acontece pois os colaboradores se sentem mais motivados e dispostos a ir além de suas responsabilidades quando percebem que a empresa incentiva a diversidade.

No mercado de trabalho ponta que empresas com diversidade têm 35% mais chances de ter rendimentos acima da média do seu setor.

Está claro que, para além da responsabilidade social, diversidade e inclusão também é claramente sobre impacto em negócios promovendo o desenvolvimento da região e a sustentabilidade dos municípios.

Com esse espírito, realmente gostaria que nesse Carnaval pudéssemos olhar para essa festa da diversidade indo além da folia que ela representa nas ruas.

Que essa mesma diversidade, em um espaço onde todos são convidados não só para o baile, mas também para dançar, possa estar mais presente em nossas realidades.

Se você ainda não faz parte, não deixe de procurar ou até mesmo estimular a criação de um Comitê de ajuda aos desempregados porque criticar é normal quero saber o que voce está fazendo para ajudar a resolver o problema que é de todos.

Diversidade econômica e Inclusão social na sua cidade .

Somos brasileiros, diversos por natureza, e temos o poder de mudar nossa realidade começando a partir de nossas próprias ações.

Bom Carnaval !

Vamos em frente.
Deus no comando.

WJN

A Polícia Civil de Parauapebas solicitou na manhã de segunda-feira, 24, a Prisão Preventiva contra o soldador Josivane Dias Lopes, de 29 anos, suspeito de matar o agricultor Rafael Alves Dias, de 36 anos. A vítima foi assassinada com dois tiros de espingarda disparados pelo cunhado.

De acordo com informações, o crime ocorreu depois de uma discussão entre os dois. O desentendimento teria começado há 15 dias, após Josivane Dias, ter agredido a companheira, irmã da vítima. Rafael teria ficado sabendo da agressão sofrida por sua irmã, e teria chamado o cunhado para um bar, onde conversaram sobre o ocorrido, momento em que os dois começaram a discutir.

O acusado está foragido

Embriagados e com os ânimos exaltados, a discussão se estendeu inclusive envolvendo a mulher do suspeito. No meio da discussão Josivane teria saído de moto e retornado minutos depois armado de uma espingarda, e disparou contra Rafael que morreu na hora. O crime aconteceu por volta das 22h00, de domingo 23, na Vila Palmares II, zona rural de Parauapebas, distante cerca de 20km do centro da cidade.

A vítima foi baleada ao tentar defender a irmã

Pela manhã, o Departamento de Homicídios do município, ouviu as testemunhas, inclusive a esposa do acusado e irmã da vítima, e concluiu o inquérito policial, o delegado responsável pelo caso solicitou a justiça a Prisão Preventiva de Josivane Dias, que é considerado foragido.

Após prestar depoimento à irmã da vítima conversou com nossa equipe de reportagem e relatou que acredita que o esposo tinha intenção de atirar nela e para defendê-la o irmão teria entrado na frente. “Eu sentir que ele ia atirar em mim. Como meu irmão estava próximo e viu que o tiro ia pegar em mim, ele entrou no meio”, destacou a irmã da vítima.

(Neide Folha)

Na manhã de sexta-feira, 21, o Núcleo de Cidadania dos Adolescentes (NUCA), participou da campanha “Gravidez na Adolescência” que tinha como objetivo a conscientização dos jovens. O NUCA é um projeto que vem para levar mais autonomia para os jovens de Parauapebas, podendo com isto formar cidadãos mais presentes em sua comunidade lutando por seus direitos, fazendo com que sejam cumpridos e respeitados.

 

O NUCA traz o jovem para um maior protagonismo em relação aos seus direitos e de sua comunidade, e já teve a oportunidade de ser contemplado duas vezes com o selo do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), para participar o requisito primordial é ser protagonista e procurar o NUCA que tem como sede atualmente o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (COMDCAP).

Um espaço de discussão sobre temas relacionados às crianças e adolescentes, com o objetivo de apoiá-los no desenvolvimento de suas competências e de contribuir para fortalecer sua capacidade de incidir nas Políticas Públicas. O NUCA vem para agregar, para possibilitar maior incidência dos jovens nos direitos, já que eles também devem avaliar, cobrar, sugerir, vigiar e cuidar da cidade.

André Rocha mobilizador do NUCA marcou presença na campanha Gravidez na Adolescência

André Rocha mobilizador do NUCA, fala sobre a entidade e como ela começou seu trabalho em Parauapebas. “O núcleo foi criado a partir do momento que ouve uma observação sobre a falta dos jovens participando de Políticas Públicas do município, mostrando que a participação deles em lutar pelos seus direitos é algo de suma importância para que haja uma expansão de conhecimento e protagonismo entre os jovens e sua cidade”, disse.

Eva Costa participante do projeto NUCA em Parauapebas, participou da campanha Gravidez na Adolescência

Eva Costa, uma das jovens que faz parte do NUCA fala sobre a sua visão do projeto. “Nós estávamos cansados de um estereótipo que foi criado sobre nós, de que os jovens não dão nem uma importância para assuntos voltados para Políticas Públicas, o NUCA veio para mostrar que um Jovem ou um adolescente pode sim falar, principalmente quando se trata de assuntos voltados para esse núcleo de pessoas, ter um jovem falando para outro jovem nos dar autonomia, e mais vontade de lutar por nossos direitos”.

Redação

 

 

 

 

 

 

A Prefeitura de Parauapebas iniciou nesta sexta-feira,21, o Programa Sine na Comunidade, desenvolvido pela Coordenadoria Especial de Trabalho Emprego e Renda-Ceter. O programa tem como objetivo oferecer oportunidades de trabalho para quem ainda está à procura de emprego.

A ação do Sine na Comunidade foi realizada no residencial Alto Bonito, e ofertou cem vagas para moradores daquela comunidade, nas áreas de bibliotecário, mecânico montador, soldador, caldeireiro, auxiliar de telecomunicações, técnico de telecomunicações e técnico de segurança.

O diretor da CETER, Antônio Marcos aponta para o momento de recuperação da economia do município como favorável para a execução do Sine na Comunidade.

E um dos grandes motores econômicos em Parauapebas, citou Antônio Marcos, são as obras desenvolvidas na cidade, como os novos projetos de mineração e o Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap). “Por isso, o objetivo do Sine na Comunidade é descentralizar a oferta de postos de trabalho, levando as vagas para dentro dos bairros”, explicou o coordenador. 

No ano passado, 26 mil postos de trabalho foram criados em Parauapebas. A expectativa para este ano é que o município alcance a marca de 30 mil vagas de empregos.

O presidente da associação do Alto Bonito, Fábio Bezerra, ressaltou que a ação motiva as famílias e agiliza a conquista de emprego para os trabalhadores. “Todo o bairro ficou muito satisfeito com a atividade e é uma alegria ver que, com 15 minutos depois de iniciada a programação, 11 trabalhadores já foram encaminhados pro mercado de trabalho”, comemorou ele.

A nossa equipe de reportagem entrou em contato com o coordenador especial de trabalho emprego e renda, Girlan Pereira, o qual também responde pelo departamento de relações indígenas. Segundo Girlan, assim que a Ceter foi instituída priorizou a melhoria no atendimento do Sine nas comunidades. “Nós já atendemos várias comunidades, como Palmares I e II e Paulo Fonteles, onde os serviços do Sine foram levados para dentro das comunidades, melhorando a assim o acesso dos moradores aos serviços do Sine”, disse Girlan pelo aplicativo de mensagens instantâneas, WhatsApp, durante entrevista realizada enquanto ele estava em ação nas aldeias indígenas, sendo possível a comunicação através do programa Vilas On-line que também atende as aldeias.

Mais serviços

Além da seleção de currículos, a ação que será desenvolvida em outros bairros da cidade ao longo do ano, vai ofertar serviços de emissão de carta de encaminhamento para entrevistas de emprego, primeiro cadastro de carteira de trabalho, atualização de cadastro, entrada no seguro desemprego, emissão de QR code e orientação para utilização do App Sine fácil.

Tony Carlos Mendonça, morador do bairro e participante da ação, disse estar feliz com a programação e agradeceu o empenho do governo municipal em atender a população com a oferta de empregos. “Já fiz o meu cadastro e estou aguardando a minha oportunidade”, disse ele.

O Sine na Comunidade também oferece, em parceria com o Instituto Embeleze, serviços de embelezamento para valorização do trabalhador, como corte de cabelo masculino e feminino.

A transformação implementada pelo Governo do Pará nas unidades do Sistema Penitenciário, desde 2019, não é vista apenas na estrutura física. As novas diretrizes mudaram o cenário – antes de abandono, descaso e desorganização - e também impactam diretamente na rotina dos internos. Desde setembro, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), por meio da Diretoria de Administração Penitenciária (DAP) e do Comando de Operação Penitenciárias (Cope), vem implantando procedimentos nas unidades prisionais que priorizam a disciplina, a higiene e o respeito à dignidade dos detentos.

O passo decisivo foi retomar o controle das unidades, transferindo para outros presídios líderes de organizações criminosas, e recolocando o Estado à frente das decisões tomadas dentro do cárcere.
Após a implantação de novos procedimentos, com higienização das unidades e padronização do sistema, os internos recebem kits de higiene pessoal, uniforme e assistência nas áreas de saúde, educação e judicial. Um novo ambiente, limpo e adequado, amplia as oportunidades de reinserção social.

Corredor de uma unidade da Seap, tomado pela sujeira, antes da implantação das novas diretrizes

“Estou aqui há 12 anos e posso dizer que melhorou muito. Há respeito entre agentes e internos sem aquela opressão. Hoje tá muito bom porque existe higiene. Como estou há muito tempo aqui, já trabalho em várias coisas: faço pintura, artesanato, vassouras e trabalho alfabetizando os outros internos e ainda trabalho na cozinha, fazendo comida para os agentes e tenho o respeito de todos”, disse Claudimir Andrade Santos.

Os resultados dessa nova política no sistema penitenciário também refletem na redução da criminalidade nos municípios que abrigam as unidades prisionais. Sem drogas, aparelhos celulares e outros objetos ilícitos nas celas, o crime organizado se enfraquece, e em contrapartida aumenta a segurança para a população.

As novas diretrizes já foram implantadas pela Seap em unidades localizadas nos municípios de Belém, Ananindeua, Marituba, Santa Izabel do Pará, Santarém, Marabá, Paragominas, Redenção e Salinópolis. Nas unidades penitenciárias inauguradas recentemente no Estado, como as dos municípios de Abaetetuba, Vitória do Xingu e Parauapebas, as novas diretrizes também já estão em prática. Os presos transferidos para essas unidades foram preparados para conviver neste novo cenário.

“Na semana que eles chegaram aqui fizeram muita coisa e melhorou bastante. As celas estão todas pintadas, limpas, o mural tá todo pintado, piso, o nosso bloco tá limpinho, tudo tranquilo, graças a Deus”, comentou.

Satisfação - De acordo com o secretário da Seap, Jarbas Vasconcelos, após oito dias de ação é possível ver a unidade prisional de cara nova. “Os presos, hoje, estão mais satisfeitos mesmo nós tendo tirado deles alguns benefício que eles tinham, que eram inadmissíveis, como uma tabacaria dentro da unidade. Agora, quem manda é o Estado, e não as organizações criminosas. Hoje, temos uma cadeia limpa, onde os presos acordam, limpam a sua cela, limpam o pavilhão, lavam o pavilhão. Portanto, a qualidade de saúde, de bem-estar da unidade, inclusive, vai melhorar bastante. Acabou o contato com o mundo externo por telefone, o que posso afirmar que vai trazer tranquilidade para a população dos municípios próximos, e que todos os índices de criminalidade vão cair em Salinópolis, Primavera, Quatipuru e em toda a região”, complementou Jarbas Vasconcelos.

Após a adoção de novas normas, o cuidado com a higiene faz parte da rotina

“É importante compreender que esse é o modelo que estamos seguindo. Hoje nós reunimos com os agentes, o Cope está aqui, interveio, trocamos o diretor, e a equipe que atuou é de elite. Depois que eles saírem, nossos agentes darão continuidade ao trabalho e a unidade estará sob controle do Estado, seguindo protocolos e procedimentos indicados nacionalmente pelo Depen (Departamento Penitenciário)”, finalizou Jarbas Vasconcelos.

 

Por Vanessa Van Rooijen (SEAP)Ag.Pará

O Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran) reforçou as ações de fiscalização na PA-140, que dá acesso ao município de Vigia de Nazaré, no nordeste paraense. Para garantir um trânsito seguro para quem for aproveitar o Carnaval nas praias, rios e igarapés da região, os agentes realizaram a Operação Lei Seca para combater embriaguez ao volante e reduzir riscos de acidentes.

Durante a operação, os agentes de fiscalização realizaram teste do bafômetro para evitar que motoristas insistam em assumir a direção de veículos após o consumo de álcool; verificação das condições de trafegabilidade do veículo, além de orientação para os condutores ficarem atentos ao fluxo e ao tempo chuvoso.

“O órgão tem atuado de forma intensiva no combate à combinação ‘álcool e direção’ para preservar vidas”, destacou Inivens Andrade, agente e coordenadora da ação em Vigia de Nazaré.

A operação visa combater, principalmente, a embriaguez ao volante

O Detran realizará ações em pontos estratégicos em vários municípios durante todo o Carnaval. O objetivo é conscientizar as pessoas para a direção segura e a necessidade de respeitar as leis de trânsito.

 

Por Lilian Guedes (DETRAN)Ag.Pará

O concurso para escolher a musa oficial de Parauapebas já virou tradição e é sempre muito aguardado pelos foliões de plantão. Na noite de sexta-feira, 24, Mel Silva, 27 anos, da Escola de Samba Mocidade independente do Primavera foi a grande campeã do Concurso Musa do Carnaval 2020 de Parauapebas.

Erika Gomes, da Escola de Samba Acadêmicos do Liberdade, venceu a disputa na votação popular no Portal Notícias de Parauapebas e obteve um voto do corpo de jurados e a candidata Edicleia Fernandes da Escola de Samba Arrastão Pai D’égua ganhou na votação popular no Instagram oficial do @musadocarnavaloficial.

Todas as candidatas tiveram o privilégio de apresentação ao som da bateria oficial do evento. A cada batuque, as candidatas dispuseram as fantasias e coreografias individuais. Elas foram apoiadas por fã clubes, formados por amigos, familiares, ou bloco e escola de samba que representaram.

 “Agradeço a todos os apoiadores do evento, em especial ao Partage Shopping Parauapebas por abrir as portas para o lançamento deste evento, a Palma Estudio por realizar todo o material de vídeo do evento desde ao clipe oficial até ao making-off, a NS Bordados por produzir a linda faixa da musa, ao O Boticário por presentear todas as candidatas, ao Pebinha de Açucar, ao G5 Telecom por disponibilizar internet para as transmissões, ao Lautton Moraes por produzir as candidatas, a ArtVida por coreografar todas as musas, a Liabesp, a todas as Tvs de Parauapebas RBA, Rede Tv e SBT  e ao Saulo Ramos, Secretário de Cultura de Parauapebas por dar todo o suporte necessário ao evento, enfim só temos que agradecer a todos os parceiros”, destacou Pablo Oliveira.

Já Felipe Borges, enfatizou a felicidade de terminar com chave de ouro a 6ª edição do Musa do Carnaval de Parauapebas 2020. “Primeiramente agradeço à Deus pelo grande sucesso do evento, ao meu amigo e parceiro Pablo Oliveira do Portal Notícias de Parauapebas e a todas as candidatas que se inscreveram e cumpriram toda a agenda puxada do evento. Hoje estamos entre os grandes circuitos dos carnavais do sul e sudeste paraense. Valeu Saulo da cultura, muito obrigado a todos envolvidos, terminamos mais um Musa do Carnaval com pleno sucesso. Nosso muito, obrigado, de coração”, finalizou Felipe. 

Mel foi a escolhida pelos jurados

(Redação)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016