Para os alunos concluintes do Ensino Médio do Colégio Sophos, o ano de 2020 começou com um gostinho de conquista. A aprovação no Ensino Superior de vários estudantes foi comemorada pelos pais, professores e toda equipe da instituição de ensino.

Equipe do Colégio Sophos comemoram a aprovação dos alunos 

Entre as Universidades que os alunos foram aprovados estão UNIFESSPA, UEMA, UNDB, Unipampa dentre outras importantes e conceituadas universidades do Brasil.

 

Para contribuir no alcance de resultados como esses, o Colégio Sophos trabalha desde o Ensino Fundamental, a aplicação de simulados aos alunos semelhantes ao do Exame Nacional do Ensino Médio - Enem. Além de oferecer uma boa estrutura e uma equipe educacional de qualidade.

Diogo Alvino, Sistema de Informação, UNIFESSPA

Emilly Silva Moraes, Letras UNIFESSPA

Marília Brandão Silva -  Medicina Veterinária na UNIFESSPA - 7° lugar e Matemática na UEMA de Imperatriz, 7° lugar

Laura Beatriz Rodrigues Oliveira - Biomedicina na UNDB

Analice Rossy - Química na UNIFESSPA

Foram aprovados ainda as alunas Mariana Brito no curso de Serviço Social da Unipampa,  Sarah Satiro de Souza Rodriques no curso de Engenharia Quimica na Unifessapa e o aluno Marcelo Marcos no curso de Odontologia na Itepac. 

(Samara Guimarães)

 

Capacitar os profissionais da educação para alcançar resultados melhores na área. Esse foi o objetivo da formação Academia de Líderes na Educação, realizada pela prefeitura de Canaã, por meio da Secretaria Municipal de Educação, na quarta e quinta-feira (29 e 30).

A ação é apenas uma das que tem sido promovidas com o mesmo intuito e é inspirada nos resultados positivos já alcançados Brasil afora, em municípios que se destacam nos índices educacionais, segundo destacou a Secretária Municipal de Educação, Roselma Feitosa.

“Nós estudamos, ao longo do ano passado e nos últimos seis meses, algumas experiências exitosas de municípios brasileiros. De municípios do Ceará, do Piauí, do nordeste brasileiro, do Centro-oeste também, que conseguiram resultados significativos nas avaliações externas”, disse.

Segundo a secretária, a partir da análise feita das experiências de sucesso, a equipe da educação de Canaã identificou alguns aspectos em comum, entre eles, a necessidade de fortalecer a liderança da gestão escolar. “Então, nós estamos fazendo isso, apostando na formação continuada dos gestores, dos professores e também do nosso pessoal de apoio”, concluiu.

No final da amanhã desta segunda feira (30), no palácio do governo, o governador Helder Barbalho, na presença da secretária de Educação Leila Freire, sancionou a lei que autoriza o reajuste de 2,17% sobre o salário dos professores da educação básica da rede pública estadual. O Projeto de lei, encaminhado pelo Estado para a Assembleia Legislativa no último dia 23, foi aprovado por unanimidade entre os deputados.

Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

"Este foi um compromisso que eu firmei ainda em campanha, quando desde 2015 os professores não recebiam o reajuste. Agora em 2019, no primeiro ano da nossa gestão, estamos garantindo este direito para incentivar e, cada vez mais, reafirmar a importância deste movimento de reconstrução da educação para garantir o futuro do Estado do Pará", Helder Barbalho, governador do Pará.

Agora, a partir do dia 1º de janeiro, os profissionais da educação irão receber o vencimento com valores equiparados ao Piso Nacional do Magistério referente ao ano de 2019, que foi reajustado em 4,17%. O pagamento da atualização (realizada a cada ano, conforme o previsto no artigo 5° da Lei do Piso Nacional) não era feito há 4 anos pelo Estado.

"Com esta lei o governo cumpre o compromisso que havia feito, de pagar o referente ao Piso Nacional de 2019. Então, neste ano, o Estado já havia repassado um percentual de 2%, agora complementa com mais outro percentual de 2,17%, atualizando para 4,17% o salário dos educadores. É uma conquista", explicou a secretária de Educação, Leila Freire, se referindo ao reajuste concedido pelo governo em abril deste ano e que se soma ao aumento disposto na lei sancionada.

Foto: Bruno Cecim / Ag.Pará

Os deputados estaduais, Igor Normando e Nilce Pinheiro, representaram os parlamentares na ocasião de assinatura do documento que sancionou a lei. "É um momento importante, de valorização dos professores, em que a Assembleia foi protagonista junto com o Governo, aprovando por unanimidade e dando aos professores uma condição de trabalho cada vez melhor. Poder contribuir para que isso se concretizasse e entregar aos servidores que dedicam suas vidas a ensinar outros é, sem sombra de dúvida, firmar o papel de todos nós na garantia dos direitos e do melhor pro Pará", disse o deputado Igor Normando.

O momento também representa um ano de contas públicas em dia. De acordo com a Lei de Responsabilidade Fiscal, o reajuste só pode ser concedido após o Estado atingir o equilíbrio fiscal.

"O governador entregou o projeto de lei e, no mesmo dia, nós aprovamos. Fizemos isso com celeridade por conta da importância e a necessidade de garantir esse direito. Nos honra muito fazer parte disso, porque também é um compromisso nosso com a categoria. Foram muitos debates, muitas audiências públicas. Atendemos diversas vezes a categoria e estávamos almejando isso. Realmente o governador cumpriu a palavra que deu, sem ferir a Lei da responsabilidade fiscal", disse a deputada Nilce Pinheiro. 

(Agência Pará)

Estudantes de universidades e de escolas técnicas profissionalizantes do Pará e do Maranhão estão participando de uma verdadeira jornada rumo à inovação. A iniciativa partiu da Vale e tem como objetivo despertar e ampliar o conhecimento dos jovens, futuros profissionais no mercado e dos empregados que atuam na atividade de mineração da empresa, sobre o contexto da cultura de inovação, transformação digital e o desenvolvimento de novos métodos e soluções de problemas de forma ágil.

Cerca de 100 estudantes estão participando do evento que acontece nas operações da Vale em Parauapebas e Canaã dos Carajás. O evento contou com a presença também do secretário de Educação do município, Luiz Vieira. Durante três dias, eles interagem em painéis, oficinas e experiências como os dois hackathons (pronuncia rákatons), que ocorrem simultâneos em Carajás e Canaã - uma maratona para desenvolvimento de soluções, realizada em parceria com o Digital Lab da Vale.

Para a estudante do curso técnico de automação industrial do Instituto Federal do Pará (IFPA),  Daiane Ramos, 31 anos, a jornada representou um crescimento na sua formação. “Foi uma semente de conhecimento para um grande início, que está sendo de extrema importância para meu futuro. Vai contribuir muito”, diz ela.

Nos hackathons, universitários e empregados receberam desafios para propor melhorias dentro do tema Saúde e Segurança. Nesta quinta, à tarde, durante o encerramento da jornada de inovação, os grupos apresentam suas propostas e protótipos.

(ASCOM-Vale)

Militantes do MST, estudantes, professores e membros de demais entidades sociais de Parauapebas aderiram à paralisação nacional ocorrida nesta sexta-feira (14) em prol da Previdência e da Educação.  

A manifestação reuniu em torno de 150 pessoas, em Parauapebas que realizaram uma caminhada pelas principais vias da cidade com faixas e frases de ordem. O grupo se diz contra a reforma da previdência e cortes na verba da educação propostas pelo Governo Federal.

Nas primeiras horas da manhã de hoje, os manifestantes se concentraram no Centro de Desenvolvimento Cultura (CDC) e saíram em caminhada pelas ruas: F, 11, E e 6. Enquanto outro grupo de manifestantes, membros do MST, ocuparam a PA 275, nas proximidades do Acampamento Frei Henry de Roisers entre o município de Parauapebas de Curionópolis.

 Raimundo Ferreira, militante do Movimento dos trabalhadores Sem Terra (MST)

Em entrevista, Raimundo Ferreira, militante do Movimento dos trabalhadores Sem Terra (MST) disse que o bloqueio da pista, além de aderir à paralisação nacional foi realizado também para chamar a tenção para os problemas do movimento.  Pois de acordo com ele, a ordem de despejo dos ocupantes do acampamento Dalcídio Jurandir, localizado no município de Eldorado do Carajás, trará grandes prejuízos para as  mais de 200 famílias assentadas. “É um acampamento que tem mais de 11 anos e agora há uma liminar de ordem de despejo para próximo dia 17. É um acampamento que contribui com a economia:  só de leite são produzidos mais de 10 mil litros por dia é e de onde as famílias tiram seus sustentos. Se ele saírem de lá, o governo tem onde colocar esse povo?”, indaga Raimundo.

Luziano Carvalho que estava entre os manifestantes

No centro da cidade, um grupo realizou uma caminhada pelas principais ruas. “Todos nós, trabalhadores, independentemente de ser do campo ou da cidade, estamos aqui para dizer que estamos insatisfeitos com esta tragédia que o Governo Federal está tentando nos empurrar goela a baixo. A reforma da Previdência é uma retirada de direitos perversa”, disse Luziano Carvalho, que estava entre os manifestantes.

 

Era por volta das 10h da manhã quando a pista foi desobstruída.

 

Outro grupo realizou uma manifestação no bairro Cidade Nova.

 

 

Nos tempos atuais, em que as coisas caminham cada vez mais para o lado digital, assim como outras áreas, a educação tem acompanhado esta tendência. E, seguindo esta linha, o programa “Construindo Saberes”, desenvolvido pelo Colégio Sophos está promovendo o projeto “Protagonismo Juvenil e Tecnologia Digital”. A ação, que propôs aos alunos do ensino fundamental e médio, a criação de jornal digital tem como objetivo incentivar a pesquisa e a leitura, através do uso de ferramentas e digitais.

O projeto propôs aos alunos pesquisa, criação, diagramação e apresentação em sala de um jornal digital, com temas voltados ao conteúdo das matérias que eles estudam. Além de compartilhar conhecimento em sala, o jornal também será publicado nas redes socias dos alunos e da escola. A proposta abrangeu os alunos de 6º aos 9° do ensino fundamental e todas as séries do Ensino Médio, que muito se empenharam para apresentar um grande projeto.

O professor de História e coordenador do projeto, Everlanio Cunha, disse que a educação é algo que não muda, no entanto ela precisa se adaptar as mudanças constantes do mundo em que vimemos. “A ideia desse projeto é que os alunos possam interagir com a tecnologia e produzir conhecimento, ou seja, eles como protagonistas do próprio conhecimento. A leitura, pesquisa, escrita, produção e sistematização dos textos são exemplos de habilidades que eles adquirem e praticam durante a execução de trabalhos como este”, disse o professor.

A Diretora Pedagógica do Sophos em Parauapebas, Rosa Peixoto Alves, enfatizou que o projeto do jornal já acontece há quatro anos, e a cada ano que passa ele é aprimorado, seguindo as novas tendências e adquirindo um novo formado.  “Além dos alunos exporem a apresentação, eles conseguem na formatação do jornal, aprender trabalhando com conteúdo de sala de aula. Sendo assim, mais uma forma deles adquirirem mais conhecimento e aprendizado”, disse a diretora.

Diego Alvino, da 3º série do ensino médio, disse que a aula se torna mais didática e todos saem ganhando, quando se trata de compartilhar conhecimento entre as turmas. “Ajuda bastante, principalmente na oratória, pelo fato da gente ter que apresentar para muitos alunos. Então este projeto nos ajuda bastante nesta parte”, disse o aluno.

Rosa Peixoto Alves, Diretora Pedagógica do Sophos em Parauapebas. 

Everlanio Cunha, O professor de História e coordenador do projeto. 

 Diego Alvino, aluno da 3º série do ensino médio aprovou a iniciativa. 

 A primeira apresentação foi realizada pelos alunos do Ensino Médio

A apresentação dos alunos do Ensino Fundamental foi realizada nesta quarta-feira, 13.

 

 

Por Fernando Bonfim

Foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (7), mais uma escola de ensino infantil, em Parauapebas. A Escola de Ensino Infantil Aurino Gonçalves, está localizada no Bairro Parque das Nações II irá atender mais de 500 alunos do complexo VS10.

O prédio de 2.446,56 m², localizado na Avenida Brasil, impressiona pelo tamanho e infraestrutura, distribuída em 12 salas de aulas, sala de leitura, sala multiuso, brinquedoteca, playground, refeitório, cozinha, pátio coberto, bloco administrativo e banheiros acessíveis.

Toda a infraestrutura atenderá os alunos de cerca de 30 bairros do complexo VS10, dentre eles: Planalto, Bom Jesus, Califórnia, São Luís, São Lucas, Brasília, Boa Esperança, Raio do Sol e o próprio Parque das Nações.

O prefeito municipal, Darci Lermen, esteve na inauguração da escola e em seu discurso, disse que o momento é um sonho que se realiza. Ele pontuou ainda, que se projeta a construção de mais outras escolas no município, como por exemplo mais uma unidade educacional no bairro Jardim Planalto.  “Assim vamos construindo, passo a passo cada uma daquelas promessas que nós fizemos, mais educação para todos. Ponto este de extrema importância, para as crianças pequenas, para as crianças do ensino fundamental e também para jovens adultos”, disse o prefeito.

O vereador Rafael Ribeiro também esteve no evento e falou que a escola é um presente em comemoração aos 31 anos de Parauapebas. “Este é mais um grande presente para as famílias do complexo VS10. Essa escola é de fundamental importância para toda a comunidade, uma escola moderna e com uma estrutura de excelência”, disse o vereador.

O secretário Municipal de Educação, Luiz Vieira, destacou a importância que a escola terá para os bairros circunvizinhos e comunidade em geral. “Escola é espaço sagrado, um local onde as centenas de crianças criarão seus alicerces, onde não precisarão mais se deslocar para outro bairro para ter o direito à educação”, finalizou o secretário.      

 

O prefeito municipal, Darci Lermen, esteve na inauguração da escola.

O vereador Rafael Ribeiro (à esquerda) falou que a escola é um presente em comemoração aos 31 anos de Parauapebas.

O secretário Municipal de Educação, Luiz Vieira, destacou a importância que a escola terá para os bairros circunvizinhos.

 

Por Fernando Bonfim

 

 

Compartilhar experiências e consolidar aprendizagens na educação infantil. Esse foi o objetivo do II Seminário dos Anos Iniciais da Rede Municipal de Ensino, que acontece nesta sexta-feira (7) até às 17h. Destinado aos profissionais da Secretaria Municipal de Educação (Semed), o evento teve início às 8h e conta com a participação do educador, palestrante e escritor, Celso Antunes.

O evento reuniu o prefeito Jeová Andrade, o vice Alexandre Pereira, o vereador Rael da Marcenaria, demais servidores públicos e membros dos conselhos municipais relacionados à educação pública de Canaã, na EMEF Francisca Romana dos Santos.

Durante a cerimônia de abertura do evento, o secretário de Educação, Edilson Valadares, relembrou as melhorias obtidas no ensino municipal, falou da importância do seminário e agradeceu à presença de todos, que segundo ele, estão comprometidos com o “pacto da educação”, disse.

O vice prefeito, Alexandre Pereira, falou da importância do Pacto por Canaã no ensino. Queremos, em 2035, ter índices educacionais de excelência. Segundo ele, a qualificação dos servidores públicos vai fazer a diferença: “professores, gestores e políticos precisam continuar buscando conhecimento”, completou.

Já o prefeito Jeová Andrade lembrou que é preciso elevar o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Relatou, também, os avanços da educação municipal. “Todos nós precisamos continuar na luta para aumentar a qualidade do ensino e o Governo Municipal está comprometido com esse projeto”, afirmou.

Por Vinícius de Paula

(Canaã)

A Escolas Municipal Elisaldo Ribeiro é a primeira escola do estado do Pará a receber ‘Frequência Digital Escolar Facial’. O novo método promete revolucionar a forma como os professores registram a presença dos alunos em sala de aula substituindo a tradicional identificação facial.

O projeto Piloto foi inaugurado nesta sexta-feira (31) e a expectativa da Secretaria Municipal de Educação é que dentro de 60 a 90 dias todas as escolas municipais, na cidade e zona rural possam aderir ao novo método.

O sistema se assemelha a um relógio de ponto, empregado nas empresas para registrar o horário de entrada e saída dos funcionários, porém mais seguro, pois usa a identificação facial para registrar a presença dos alunos logo na entrada da escola. O sistema ainda dispara e-mails e SMS para o celular dos pais e responsáveis informando o horário de entra e saída.

O Diretor Comercial da Ponto ID, Sandro Bio, empresa responsável pela implantação dos equipamentos, explicou que o sistema foi projetado para otimizar o tempo das pessoas envolvidas, gerando economia de tempo, de papelada e até mesmo na merenda escolar, por exemplo. “Uma vez que os alunos entram na escola, o equipamento realiza o procedimento de reconhecimento facial e informa à equipe, quantos alunos estão presentes, com isso, a merendeira consegue fazer quantidade de comida certa, envidando desperdícios”, destacou.

O sistema também dá aos professores um diário digital que pode ser acessado a qualquer computador, celular ou tablet para intervir na aplicação das presenças ou faltas, caso seja necessário.

O prefeito Darci Lermen reforçou o quanto o sistema é benéfico para o gerenciamento das informações produzidas pelas escolas e destacou que a segurança é o ponto principal do sistema. “Se porventura algum aluno saia de casa para ir à escola e não chegar lá, no horário que deveria estar, o pai, a mãe ou responsável irão saber. O sistema vai informar imediatamente para eles. Aqui é um projeto piloto, mas a gente vai instalar este sistema em todas as escolas do município dentro de 60 a 90 dias”, disse o prefeito.

O encarregado de Galpão, Rosivaldo Areia, tem dois filhos que estudam na Escola Erisaldo. Ele destacou os pontos positivos que viu no sistema. “No meu caso, que trabalho alojado é algo que vai me dar mais tranquilidade porque eu, mesmo estando longe vou poder acompanhar o momento em que eles entrarão e sairão da escola,” disse o pai.

Sandro Bio, Diretor Comercial da Ponto ID, empresa responsável pela implantação dos equipamentos.

O prefeito Darci Lermen reforçou o quanto o sistema é benéfico para as escolas.

O encarregado de Galpão, Rosivaldo Areia viu pontos positivos no sistema. 

Confira o vídeo institucional Frequência Digital Escolar Facial.

 

 Por Fernando Bonfim

Nesta quarta-feira (15) centenas de estudantes e professores de diversas instituições públicas de ensino saíram às ruas de Parauapebas, em protesto aos contingenciamentos na educação anunciados pelos MEC no final do mês passado. Eles temem que os bloqueios dos recursos possam afetar a qualidade e diminuir a oferta de vagas nas instituições de ensino público.

A manifestação teve início no Instituto Federal do Pará - Campus Parauapebas (IFPA), de onde saíram em uma caminhada até a Rua 11 e posteriormente retornando até o campus.

Munidos de cartazes, eles gritavam as palavras de ordem: “NÃO VAI TER CORTE, VAI TER LUTA”, manifestando total repúdio aos contingenciamentos. Durante o trajeto alunos de outras instituições privadas, também se juntaram aos manifestantes, dando maior força ao movimento.

Em entrevista, o professor do IFPA, Davi Durval, expôs que os cortes atingirão, principalmente, três setores da instituição: pesquisa, extensão e manutenção. “A pesquisa é uma peça fundamental para propor melhorias para o país”, disse. Ele também destacou que a falta de verba implicará diretamente na manutenção das necessidades básicas para o funcionamento da escola,  como: água, luz e limpeza e que como professor se vê prejudicado também,  “O que me traz a esse movimento hoje, primeiramente por ser um  trabalhador da educação e o fato de não haver docência sem discentes. Dessa forma se os alunos serão atingidos, nós também seremos”, concluiu o professor.

O professor da rede pública estadual e municipal, José Alves, pontuou que já conversou preliminarmente com representantes da educação pública na cidade, como UFRA e IFPA e destacou que as instituições serão prejudicadas. “A educação é o elemento principal para o desenvolvimento social, humano e econômico de todo um país. Nós não podemos permitir que o governo corte 30% do orçamento destas instituições, pois entendemos que isso vai comprometer o processo de ensino”, disse José Alves.

Aluna do IFPA, Ana Clara, que também estava na manifestação disse temer pelo futuro do campus, pois, de acordo com ela, já há rumores de que a instituição pode vir a paralisar as atividades até setembro deste ano. “Ouvimos rumores de que o IFPA pode vir a paralisar até setembro. Nós não sabemos se isso vai acontecer de verdade, mas isso nos deixa super preocupados porque está ligado diretamente com o nosso futuro”, disse a aluna.

Paralização geral na educação

Desde as primeiras horas desta quarta-feira (15), em quase todos os estados do País, foram registradas manifestações e paralisações na educação como protesto ao corte no orçamento discricionário de 2019 que passa a valer para todas as universidades e institutos federais.

Os estudantes manifestaram usando cartazes enquanto gritavam as palavras de ordem: “NÃO VAI TER CORTE, VAI TER LUTA”.

O professor do IFPA, Davi Durval, disse que os cortes atingirão principalmente a pesquisa, extensão e manutenção da instituição. 

O professor da rede pública estadual e municipal, José Alves, também aderiu ou movimento dos estudantes. 

Aluna do IFPA, Ana Clara, que também estava na manifestação.

Página 1 de 5

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016