Vitrine de jovens talentos, a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2020 começa nesta quinta-feira (2) com transmissão de todos os jogos pela primeira vez em sua história.

Na primeira fase da Copinha, como é conhecida a competição, serão exibidos 189 jogos ao vivo. A maior parte, restrita à internet, estará na FPF TV, canal da Federação Paulista de Futebol no Youtube, e na plataforma de streaming MyCujoo.

Torcedores poderão acompanhar os confrontos também pelo Facebook da Federação Paulista e da Copinha, além de sites, aplicativos e canais de TV da Globo, SporTV, Cultura e Rede Vida.

A edição deste ano não terá a participação do Flamengo. A equipe carioca desistiu do campeonato porque pretende usar seu time sub-20 durante o Estadual do Rio em razão das férias tardias do elenco profissional, que disputou o Mundial de Clubes em dezembro.

No primeiro dia do torneio, nesta quinta, o Palmeiras estreia contra o União (MT), às 21h30 (com transmissão do SporTV). A equipe busca título inédito e jogará a primeira fase em Araraquara, no interior paulista.

O time alviverde inscreveu na competição o atacante Gabriel Veron, campeão e eleito o melhor jogador do último Mundial Sub-17 com a seleção brasileira. O atleta deverá ser integrado à equipe profissional neste ano.

O São Paulo é o atual campeão, já o Corinthians acumula o maior número de títulos: 10. As equipes jogarão a primeira fase nas cidades de São Bernardo do Campo e Franca, respectivamente.

A equipe tricolor estreia no sábado (4), contra o Operário Ferroviário (PR), enquanto o alvinegro enfrenta o Retrô (PE), nesta sexta (3).

O Santos também estreia nesta sexta, contra o Timon EC. A time busca o quarto título e jogará em Marília.

Neste ano, o torneio terá 127 equipes, que serão divididas em 32 grupos. A final será disputada no dia 25, em comemoração ao aniversário da capital paulista, no estádio do Pacaembu. Diferentemente de outras edições do torneio, não há nenhum clube estrangeiro na disputa.

(DOL)

Foi realizada na manhã de domingo, 8, em Parauapebas, a 7ª edição da Corrida do SESI. O evento foi realizado as margens do Lago Nova Carajás e reuniu mais de 250 atletas, que disputaram nas categorias Comunidade e Indústria.

Com concentração às 06 horas, o aquecimento e o alongamento ficaram por conta do professor de zumba, Marcos Play. Após a largada corredores percorreram 8.5km com chegada nas proximidades do lago e foram recebidos com café da manhã e atendimento médico.

Kennedy de Sousa Lima ganhou em 1º lugar na categoria Comunidade Masculina, o corredor afirma que não é profissional, mas tem colecionados títulos na região, e na manhã deste último domingo se tornou tricampeão da prova do SESI em Parauapebas, “quero agradecer a Deus e a minha esposa que sempre me apoia, sou mais uma vez campeão, a organização está de Parabéns. Agora é treinar para a próxima competição em São Geraldo. Não sou profissional, mas sou um amador de bom rendimento e estou sempre buscando o pódio, o importante é competir e fazer novas amizades”, disse.

Kennedy é tricampeão da corrida do SESI na categoria Comunidade

Daniel Freitas é um dos organizadores do evento e frisa a importância do esporte para a saúde, além de acessível, “a corrida é um esporte democrático, qualquer pessoa apta e liberada pelo médico pode participar. Esta modalidade tem um custo zero e você pode buscar em qualquer lugar, tem uma fácil aderência, e quando praticada regulamente, traz uma série de benefícios para a saúde: Controla o estresse, humor, pressão arterial e glicemia, a corrida só tem a agregar qualidade à saúde”, declarou.  

Daniel Freitas, um dos coordenadores da corrida

Gaspar Ordemiro participa de mais uma corrida em Parauapebas

Confira os campeões

Masculino Industria

1-Manoel Moura das Chagas Filho

2- Iomar Oliveira dos Santos

3-Adonei Cunha Aires

Feminino Indústria

1-Marcela de Lima Magalhães

2-Emmile Sthefane Morais Andrade

3-Laura Correa Felício

Masculino Comunidade

1-Kennedy de Sousa Lima

2-Humberto dos Santos Silva

3-Railton Souza Silva

Feminino Comunidade

1-Thays Taboada Silva Steinmetz

2-Marinalva Ribeiro da Silva

3-Jocyanne Satomi Tachibana

Confira as imagens do evento

Pódio feminino da categoria Indústria

Pódio masculino da categoria Indústria

Pódio masculino da categoria Comunidade

 

(Samara Guimarães)

Na próxima segunda-feira (22), o Programa Territórios pela Paz (TerPaz), desenvolvido pelo Governo do Pará, vai levar políticas públicas para o território da Cabanagem. Serão realizadas ações de esporte e lazer, dança e ginástica para a terceira idade, curso de informática, palestras sobre saúde, negócios, educação financeira, prevenção de acidentes, primeiros socorros, cadastros para crédito, consultoria do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas) e outras atividades.

A programação ocorrerá das 8h30 às 17 h, concentrada na Escola Estadual José Valente Ribeiro e no Estádio Olímpico do Pará (Mangueirão). Haverá, ainda, a inauguração do Polo de Inclusão ParáPaz na Cabanagem.

O Programa Territórios pela Paz é uma estratégia do Estado para reduzir os índices de violência registrados no Pará. Alia ações de políticas de segurança com projetos de promoção da cidadania, buscando atingir as causas que levam à violência. O TerPaz vai beneficiar sete bairros considerados de grande vulnerabilidade social na Região Metropolitana de Belém: Guamá, Jurunas, Terra Firme, Benguí e Cabanagem (em Belém), Icuí (em Ananindeua) e Nova União (em Marituba). O objetivo é criar oportunidades para os jovens e demais moradores, evitando que se tornem presa fácil do crime organizado.

O bairro da Cabanagem foi incluído no programa por apresentar elevados índices de vulnerabilidade social e por ser um local onde a população tem várias formas de organização social.

Ações previstas para os dias 22 e 23 - segunda e terça-feira:

Corpo de Bombeiros: Escovódromo (oficinas de escovação)
Palestras: Acidentes domésticos; Prevenção e combate a incêndio; Atendimento Pré-Hospitalar (primeiros socorros); Programa Escola da Vida (rapel, arborismo (escalada em árvores) / nós e amarrações / tirolesa simples.
Local: 27º GBM, no Mangueirão) - das 8 às 12 h

Sebrae/Sedeme/CredCidadão: Orientação empresarial (formalização e cadastro de empresas - CNPJ/regularização de CNPJ/alteração de dados de CNPJ/baixa de empresa (desativação do CNPJ)
Local: E.E.E.M. José Valente Ribeiro - das 09 às 17 h
Palestras: MEI - formalização de empresas, das 09 às 10h30, e Boas Práticas para os Empreendedores dos Pontos de Açaí - das 10h30 às 12 h
Oficinas: Educação Financeira, das 15 às 16h30, e Como vender mais e melhor
Local: E.E.E.M. José Valente Ribeiro - das 10h30 às 12 h
Palestra: Linha de crédito para o MEI – das 15 às 16h30

Fundação ParáPaz: Inclusão Digital: curso de Informática Básica/Navegação na internet e pacote office; Oficinas de capacitação sobre assuntos e uso das TICs; Oficinas de alfabetização digital; Oficinas de criação de site, e-mail, programas e games.
Início das turmas: dia 22/07
Local: Polo de Inclusão ParáPaz Cabanagem - E.E.F.M Prof. José Valente Ribeiro - das 8h30 às 09h30 / 10 às 11h30

Secretaria de Esporte e Lazer: Dança e ginástica para a terceira idade, xadrez educacional, basquete, futsal, jogos lúdicos, tênis de mesa, voleibol, e outras atividades para jovens e crianças; mediação de conflitos destinados a professores, alunos e técnicos; Escola da Paz.
Primeira turma inicia no dia 22 de julho
Local: Polo de Inclusão ParáPaz Cabanagem - E.E.F.M Prof. José Valente Ribeiro – das 09 às 11 h

Seduc: Realização de jogos de futsal. Equipes podem ser formadas na hora, inscrições no mesmo dia, na diretoria da escola.
Local: E.E.E.M. José Valente Ribeiro

Sespa: Palestra educativa e preventiva sobre saúde bucal para grávidas
Tema: "Dúvidas frequentes das futuras mamães durante a gravidez"
Palestrantes: Médicas Alessandra Amaral e Marilda Braga.
Distribuição de kits de higiene bucal para mães e crianças (escovas, adulto e infantil, creme e fio dental)

Fundação Cultural do Pará: Biblioteca itinerante (ações nos dias 22, 23 e 24 de julho)
Nos dias 22 e 24, pela manhã
Dia 23, à tarde - Teatro de Bonecos
Dia 23, pela manhã - Oficinas criativas: Arte Urbana - grafite; brinquedos com material reciclado; aquarela; bonecos em material alternativo.
Local: E.E.E.M. José Valente Ribeiro

Seaster/Banpará: Intermediação de mão de obra / Sine, orientação para microcrédito e empreendedorismo / Crédito Empodera (parceria com Banpará), cadastro de artesãos.
Local: E.E.E.M. José Valente Ribeiro – das 8 às 13 h

Fonte: Agencia Pará 

O vereador, Rafael Ribeiro solicitou na sessão desta terça-feira (04), na câmara municipal, que a prefeitura realize obra de cobertura nas quadras esportivas ao logo do ‘calçadão’ da PA-275, em Parauapebas.

Na indicação de Nº 175/2019 o parlamentar pediu que fosse encaminhados ofícios ao prefeito municipal e aos secretários: De Obras e Esporte e Lazer do município, solicitando reformas e colocação de cobertura nas seguintes quadras;

1ª próxima à rua JK;

2ª em frente ao quartel do 23º batalhão de polícia militar;

3ª próxima à portaria da Floresta Nacional de Carajás.

Rafael Ribeiro ainda solicitou a reforma da quadra de esportes situada na Rua Castelo Branco com Rua Sete de Setembro, no Bairro Rio Verde, apelidada pelos frequentadores como “Quadra do Devanir”.

O parlamentar defendeu que a “pratica de esportes é essencial para o desenvolvimento de todo ser humano, principalmente crianças e adolescentes” e disse que “é possível educar através da prática esportiva”, ensinando jovens e crianças a “ter pensamento mais coletivo, respeitar os adversários”, além de gerar o senso de “comprometimento e disciplina”, descartou.

O legislador também usou do pequeno expediente para solicitar à prefeitura municipal que execute os mesmos trabalhos de melhorias na quadra de esportes da vila Cedere I, situada em frente à igreja católica. O vereador pediu ainda que seja implantada iluminação no campo de futebol daquela comunidade, pois, de acordo com ele, “esta é uma solicitação dos próprios moradores que têm a necessidade de utilização do espalho para a prática esportiva no período noturno”, concluiu o vereador.

Com uma extensa programação, a Associação Manbol Brasil (AMB), com o apoio da Prefeitura Municipal de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer (SEMEL) vem desenvolvendo diversas atividades de fomento ao esporte no município.

Um esporte feito para toda a família, o Manbol que se originou de uma brincadeira de arremessos de manga, teve origem aqui mesmo, na cidade de Parauapebas, sendo consolidado como esporte genuinamente paraense, na capital, Belém do Pará.

A atividade busca disseminar o Manbol no município tornando-o mais conhecido entre a população parauapebense e, em contrapartida, levar mais diversão e saúde para diversos pontos da cidade.

Maria Rebeca diz praticar o esporte há cinco anos. 

Durante toda esta semana, a equipe técnica do Manbol esteve localizada na Praça de Eventos, bairro Cidade Nova, ensinando dezenas de pessoas que passavam pelo local a jogar o Manbol. Entre elas a estudante Maria Rebeca, que conheceu o Manbol há cinco anos e desde então, joga sempre.  “Acho o esporte muito bacana, pois ele trabalha nossas condições físicas e motoras e, além disso, pessoas de todas as idades podem praticar.  É muito bom e fácil, as pessoas aprendem muito rápido”, frisou Rebeca.

Em entrevista, Rogério Alves, presidente da AMB falou um pouco sobre a aceitação do Manbol no estado e em outras regiões do país. “As pessoas adoram, o esporte está sendo bem recepcionado por onde passa e quem joga uma vez, sempre quer jogar mais. Fora do Pará o Manbol é bem aceito, principalmente nas regiões sul e sudeste do país. No interior de São Paulo, por exemplo, algumas escolas de ensino fundamental estão incluindo o Manbol em sua grade curricular”, disse.

Rogério Alves,  presidente da AMB. 

Ainda segundo Rogério Alves, para ele e sua equipe, ver o crescimento do Manbol no Brasil e até mesmo outros países da América Latina é recompensador, pois além de ser um esporte desenvolvido no Pará, traz inúmeros benefícios para as pessoas que praticam. “Pra gente é uma recompensa você ter um esporte nascido na Amazônia sendo praticado por pessoas de outras regiões do Brasil, tidas como desenvolvidas”.

Sobre o Projeto Manbol na Comunidade

O Projeto Manbol na Comunidade consiste em levar o esporte aos principais pontos da cidade, entre os meses de novembro a dezembro, no intuito de incentivar a população a praticá-lo. Nesta última semana a equipe técnica do Manbol esteve com sua estrutura montada na Praça de Eventos, onde realizou ao todo cinco oficinas, que iniciaram na segunda-feira (12) e fechou um o ciclo de cinco aulas, na sexta-feira (16).

Quem quiser participar e conhecer mais sobre o esporte é só comparecer na PA-275, em frente ao Quartel da Polícia Militar, a partir de segunda-feira (19). A equipe técnica estará com toda a estrutura montada e pronta para ensinar neste local, durante sete dias; depois migrará para a Praça do Cidadão no bairro Rio Verde e, por fim, perfazendo um total de 24 oficinas, na cidade concluirá as atividades na Praça dos Metais, no Cidade Nova.  

Saiba mais sobre o Manbol

Inspirado em Parauapebas e desenvolvido em Belém do Pará, por Rui Hildebrando, o Manbol se originou de uma brincadeira de arremessos de manga. Devido ao seu dinamismo e adaptabilidade, vem ganhando adeptos de todas e classes sociais.

Em 2004 se iniciou oficialmente a prática de uma brincadeira que virou jogo e posteriormente, um esporte. Para a disputa utilizava-se duas mangas, que substituíam as bolas, sendo daí a origem da nomenclatura, Manbol.

Ainda em 2004, ano em que se oficializou o nome “Manbol”  e também nasceu a AMB- Associação Manbol Brasil, o esporte passou a atrair olhares da população local, que se mostrou muito interessada no esporte, por ser bastante interativo e dinâmico e também ser praticado com duas bolas em formato oval, jogadas simultaneamente.

Jogando manbol

Simples, uma quadra de 10m por 5m, uma rede na altura de 1,65m dividindo a quadra, 2 jogadores por vez disputando um set que se conta ao total de 12 pontos, duas bolas com peso e variação de acordo com o jogador (N-1, N-2) V-120g-160g, 20-22cm de espessura e 20-22cm de comprimento no formato ovulado que estarão sendo lançadas ao mesmo tempo em movimentos constantes.  É permitido o arremesso de várias maneiras uniformes e livres de acordo com a capacidade de visão e coordenação do praticante.
Movimentos de braços; Todos os lances e arremessos devem estar configurado em  movimentos de braços, até a altura do ombro seguindo o horizontal, diagonal vertical lado ou o vertical baixo, os lances que forem visualizados em arremesso frontal alto ou frontal médio (mesmo que arremessos de pedra) será interpretado como movimento avulso ao Manbol que implicará em falta, salve arremessos curvado abaixo da rede.  

Faltas


As faltas acontecem quando há:

  • Toque de bola na rede;
  • Arremesso com as duas mãos;
  • Segurar as duas bolas ao mesmo tempo;
  • Três segundos é o tempo Máximo permitido para o lance da última bola quando uma já for definida, é também usado para o tempo de bola na mão de ambos os jogadores;
  • Na falta paralisam de imediato a jogada e conta ponto ou inversão de posse mais ponto vai depender de quem tem a posse.

    Toda falta corresponde a 1 ponto.

(Reportagem: Fernando Bonfim/ Texto: Ingrid Cardoso)

 

A Escola Estadual de Ensino Médio Prof. Marluce Massariol de Souza realiza mais uma edição dos Jogos Interclasse. Por ser uma culminância de todos os esportes promovidos pela instituição durante o ano, o evento é bastante aguardado pelos alunos e professores.

Alunos da escola Marluce disputando jogo de futsal, pelo Interclasse.

Divididos em diversas categorias como futsal, vôlei, xadrez e outras, a atividade propõe aos alunos uma disputa lúdica fora da sala de aula, que tem por finalidade explorar os conhecimentos dos discentes dentro de cada modalidade esportiva.

Este ano o campeonato terá um ato solidário. O último jogo será com o campeão do inteclasse do ano passado com o deste ano. Os alunos terão a responsabilidade de arrecadar alimentos não perecíveis que serão doados para a realização de uma campanha solidária de natal.

Professores e alunos envolvidos na organização do evento esportivo.

Os Jogos Interclasse, estão sendo organizados pela direção da escola e pelas professoras Melina Sabiany e Emanuelle Melo. “Os alunos gostam muito de praticar esportes e nós usamos este fator a nosso favor, eles se envolvem muito desde o início até o final. Nós realizamos uma coleta para comprar os materiais e medalhas e dividimos todos eles em tarefas diferentes, desde quem ia jogar, a torcida, a limpeza e a manutenção da escola durante o evento, a participação de todos foi massiva”, afirma a professora Melina.

Paulo Guilherme, aluno do 2º ano do ensino médio.

Os alunos que se sobressaem entre os demais acabam sendo até mesmo convocados para auxiliar os árbitros durante o jogo. É o caso do Paulo Guilherme, do 2º ano, que mesmo com o time eliminado foi chamado para ajudar na arbitragem “É muito bom pelo fato de que a gente aprende mais. Fazer parte da arbitragem, é de certa forma especial e a reponsabilidade é muito maior do que jogando”, disse o aluno.

Times finalistas dos jogos: 

Toda a comunidade escolar se envolveu no campeonato, houve os que organizaram, os atletas que jogaram e também os que torceram pela vitória dos times participantes. 

Medalhas 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

O Atlético Paraense encarou o São Francisco de Santarém, na noite desta quarta-feira (7), no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, pelo jogo de ida das quartas de final da Segundinha do Parazão. A partida terminou com a vitória do time do Leão santareno, por 1 a 0, com o gol assinalado pelo atacante Elielton, aos 8 minutos do 2° tempo.

Com o resultado, os azulinos jogam por um simples empate para avançar a semifinal da competição estadual. Já o CAP vai ter que vencer por um gol de diferença para levar a decisão da vaga para os pênaltis, ou derrotar o adversário por dois ou mais gols, para avançar direto para a semifinal.

A partida de volta entre São Francisco e Atlético Paraense está marcada para o próximo domingo (11/11), às 15h15, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: Pantera 0 x 1 Leão

O Atlético começou bem a partida. Em uma jogada ensaiada, a bola foi rolada em cobrança de falta para Kaká Mendes, que se livrou da marcação e chutou forte por cima da meta do goleiro Labilá. O São Francisco respondeu rapidamente em uma cobrança de falta de Wendel, o zagueiro Douglas subiu de cabeça e Roger Kath defendeu. No lance seguinte, o goleiro do CAP mandou um chutão para frente, o atacante Monga raspou de cabeça para Felipinho, que sozinho chutou em cima de Labilá.

O time azulino tentava chegar em contra-ataque. Elielton colocou Anderson Balotelli para correr, o atacante chutou forte e mandou por cima da meta do CAP. Em uma descida rápida do Atlético, Kaká Mendes tocou para Gugagol, que livre e na marca do pênalti, chutou por cima. A torcida foi a loucura com o gol perdido do time da casa.

Na etapa final, o São Francisco conseguiu impor um melhor futebol. Após lançamento diretamente para a área saindo do lado direito, o atacante Elielton conseguiu cabecear no meio de dois zagueiros do Atlético e marcou o gol, aos 8 minutos, 1 a 0 Leão. No lance seguinte, a zaga do Tricolor do Norte cortou mal e na sobra, Elielton mandou por cima da meta de Roger Kath. Na tentativa atleticana, Lucas cruzou na medida para o atacante Monga, que errou a cabeçada.

Em uma bobeada da zaga do CAP, Anderson Balotelli ganhou de cabeça e foi atingido no rosto pelo zagueiro Mateus Ferreira e o árbitro Danilo Lopes Viana não titubeou e mostrou cartão vermelho para o defensor do Atlético. Na cobrança de falta, Wendel disparou a bola explodiu na barreira e foi por cima da meta de Roger Kath. No lance seguinte, Elielton tocou bem para Anderson Balotelli, que limpou a jogada e chutou fraquinho, em cima do arqueiro atleticano. Placar final: Atlético Paraense 0 x 1 São Francisco.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO PARAENSE: Roger Kath; Léo Tuntum, Léo Azevedo, Mateus Ferreira e Igor (Kaio Paquetá); Chicão e Daniel; Kaká Mendes, Felipinho (Lucas) e Guga (Luciano); Monga. Técnico: Marcelo Cardoso

SÃO FRANCISCO: Labilá; Paulo Victor (Rayann), Douglas, Carlinhos Rocha e Andrelino; Boquinha, Charles, Wendel e Chaveirinho; Anderson Balotelli (Yuri) e Elielton. Técnico: Osvaldo Monte Alegre

Árbitro: Danilo Lopes Viana

Assistentes: Isael da Silva e Gilmar Soares de Souza

Quarto-árbitro: Jânio Balzac Pereira

Cartões amarelos: Léo Azevedo, Daniel, Lucas e Monga (Atlético Paraense); Labilá, Paulo Victor, Carlinhos Rocha, Andrelino, Chaveirinho, Yuri e Elielton (São Francisco)

Cartão vermelho: Mateus Ferreira (Atlético Paraense)

Gol: Elielton, de cabeça, aos 8 minutos do 2° tempo para o São Francisco

Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

( Fonte: Zé Dudu/Por Fabio Relvas)

Noite de reinauguração do Ginásio Poliesportivo de Parauapebas representou um grande momento para os esportistas da cidade. O evento foi realizado na noite do último sábado, 27, e reuniu centenas de pessoas, entre elas, representantes dos mais diversos segmentos esportivos do município como, handebol, futsal, skate, bike, voleibol, zumba, capoeira e outros.

 Os jogos de abertura iniciaram por volta das 18h30, com times femininos e masculinos de Parauapebas e Marabá de Handebol e Voleibol e por último, antes da cerimônia oficial, o jogo de futsal feminino entre os times locais, Palmares Sul e Império da Fênix.

Após o último jogo deu-se início a cerimônia oficial de reinauguração do ginásio, que contou com a participação das autoridades de governo como o Prefeito Darci Lermen, Secretário de Esporte, Laoreci Diniz, Secretária de Obras, Maria Silvana de Faria Sousa e do presidente da Câmara de vereadores do município, Elias Ferreira Filho.

Prefeito Darci Lermen recebe placa da aluna de balé, Daviny. 

Durante a cerimônia, as autoridades de governo receberam placas das mãos esportistas, alunos dos projetos sociais geridos pela Secretaria de Esporte e Lazer (SEMEL), em agradecimento pelo investimento e fomento ao esporte no município, que contempla crianças, jovens e adultos, tanto da zona rural como urbana.

Em sua fala o prefeito Darci Lermen disse estar bastante feliz pela reforma do ginásio, além de frisar a importância do fomento ao esporte para os atletas e futuros atletas da cidade. “O esporte tem que chegar a todos, principalmente na periferia, pois ajuda a reintegrar jovens na sociedade, além de ser importante para a saúde e bem estar das pessoas. Por isso estou muito feliz em participar deste momento hoje, nossos esportistas mereciam”, frisou o prefeito.

Secretário de Esporte, Laoreci Diniz. 

O secretário de esporte, Laoreci Diniz disse que este é mais um grande passo da gestão municipal no desenvolvimento do município. “Este é um espaço muito importante para os esportistas da cidade, estávamos precisando desta reforma. Agora contamos com uma estrutura de excelente qualidade e que abrange diversas modalidades esportivas. Hoje é dia de festa, estou muito feliz em estar buscando o melhor para o esporte de Parauapebas”, disse.

Macicleia, representante do ciclismo. 

Macicleia, atleta representante da bike. Em entrevista, a ciclista Macicleia, representante da bike falou à reportagem que estava muito feliz em ver a quantidade de pessoas que foram prestigiar o evento. “Estou muito feliz em ver o ginásio cheio e, além de tudo, a união das categorias esportivas, aqui tem representantes de todos os esportes e esta é uma união muito importante para o fortalecimento da categoria esportiva de Parauapebas”, finalizou a atleta.

O jovem atleta,Fernando Filho entrega bola oficial do jogo às autoridades, para 

Último jogo da noite entre a seleção de Parauapebas x Seleção de Belém-PA.

Depois da cerimônia, o aluno da escolinha de futsal, Fernando Filho entregou a bola oficial da partida ao secretário de esporte que simbolicamente juntamente com o prefeito Darci Lermen abriram o último jogo da noite entre a seleção de Parauapebas x Seleção de Belém-PA.

(Texto e fotos: Ingrid Cardoso)

 Em um jogo de muitos cartões, o Clube Atlético Paraense deu um chocolate de 5x2 no Gavião Kyikatejê neste domingo (21), no estádio Rosenão. O tricolor parauapebense fez jus ao nome e, em casa, fez o Rosenão estremecer com o um show de futebol. Com a vitória, o time conseguiu se classificar para as quartas de finais da 2ª divisão do Campeonato Paraense.

Cap goleia  Gavião Kyikatejê por 5x2

Muitos cartões foram distribuídos durante a partida. 

O Clube Atlético Paraense (CAP) precisava desta vitória, pois não estava em situação muito favorável no campeonato e, além de vencer o Gavião por dois gols de diferença, ainda precisava contar com a derrota do Izabalence para Tuna Luso.

Com o resultado, o Tuna Luso segue em primeiro no Grupo A4, com 100% de aproveitamento, seguido pelo CAP com duas derrotas e uma vitória, mas pelo saldo de gols, permanece em segundo lugar.

A Federação Paraense de Futebol sorteará os confrontos das quartas de finais, com um pote com os líderes dos grupos e outro com os segundos colocados. Os jogos da próxima fase serão nos dias 30 de outubro e 4 de novembros. Nas chaves dos clubes santarenos, dias 04 e 07 de novembro.

Técnico do Clube Atlético  Paraense, Marcelo Cardoso satisfeito com o resultado. 

Torcida do CAP comemora resultado

(Reportagem: Fernando Bonfim)

O Departamento de Competições da Federação Paraense de Futebol (FPF) reuniu com os clubes participantes do Campeonato Paraense de 2019 para o conselho técnico da competição estadual. O encontro foi realizado na tarde desta quinta-feira (23), na sede da instituição que fica localizada na capital Belém. A fórmula de disputa vai seguir como a dos anos de 2017 e 2018, com dez equipes divididas em duas chaves de cinco, sendo que os confrontos serão de chave contra chave.

“Nós devemos está iniciando lá pelo dia 13 de janeiro de 2019. É uma data mais ou menos que deveremos iniciar igual como foi agora em 2018, porque houve um pouco de antecipação em virtude da Copa do Mundo e para 2019, a CBF vai usar do mesmo expediente, em virtude da Copa América, que vai ser disputada no Brasil”, afirmou Paulo Romano, vice-presidente e diretor de competições da FPF.

Com o regulamento mantido, a Federação Paraense de Futebol divulgou as duas chaves da competição. Na Chave A1: Clube do Remo (atual campeão), Bragantino, Castanhal, Paragominas e o campeão da Segundinha. Na Chave A2: Paysandu, São Raimundo, Independente Tucuruí, Águia de Marabá e o vice-campeão da Segundinha. Os dois melhores de cada chave avançam para as semifinais do Parazão.

A primeira rodada já foi definida com os jogos entre: Clube do Remo x vice-campeão da Segundinha, Paysandu x campeão da Segundinha, Bragantino x Águia de Marabá, São Raimundo x Paragominas e Castanhal x Independente Tucuruí. A preocupação dos clubes é quanto aos patrocinadores do campeonato, principalmente em relação ao governo do estado do Pará.

“A eleição é agora no final do ano, a posse é no início de janeiro e provavelmente o nosso campeonato deverá começar no dia 15 ou 20 de janeiro. É um espaço muito curto para conseguir resolver todas essas questões. Tínhamos uma proposta de aumentar a quantidade de clubes, mas isso também aumentava o valor da logística do campeonato, então optamos por continuar com o mesmo campeonato, porque hoje nós não temos nada”, disse Tony Couceiro, presidente do Paysandu.

(Fonte: Zé Dudu-por Fábio Relvas)

Página 1 de 9

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016