Menos de 10% da população paraense tem acesso a rede de esgoto

Menos de 10% da população paraense é atendida com rede de esgoto, segundo o Sistema Nacional de Informação sobre Saneamento. A média nacional é 57%. Outro dado preocupante é que menos de 50% da população tem acesso a rede de distribuição de água. 

Mato alto, lama e falta de pavimentação são cenários comuns na periferia de Belém. Na rua Presidente Gaspar Dutra, no bairro do Tapanã, o esgoto fica a céu aberto. Como não há saneamento básico, toda água utilizada pelos moradores é despejada nas valas de forma improvisada. Outro exemplo da falta de saneamento é o canal da Doca, no centro da capital. Toda água suja que vai para o canal vai direto para a Baía do Guajará sem nenhum tratamento.

Para especialistas, a falta de prioridade com o saneamento ao longo dos anos reflete o índice de atendimento nos postos de saúde, com várias doenças que atingem a população causadas pela exposição do esgoto a céu aberto.

 

Fonte: G1

Avalie este item
(0 votos)
Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink