Eldorado do Carajás: Diretora rebate acusações de que teria escondido cadeiras e negado o uso a alunos da rede municipal Destaque

Após vídeo ter viralizado em grupos de whatsAapp denunciando a Escola Estadual Francilândia, de estar escondendo cadeiras para não atender aos alunos da rede municipal de ensino de Eldorado do Carajás, diretora rebate acusações.

A diretora da unidade educacional, Aline Lopes Gomes nega as acusações e procurada pela equipe de reportagem defende-se, afirmando que as acusações não condizem com a verdade. “Em nenhum momento trancamos as cadeiras em salas, o fato é que as informações estão equivocadas e não condizem com a verdade”. Ela explica ainda que: “já tínhamos informado à Secretaria de Educação que as cadeiras não seriam suficientes para a atender a demanda que se apresentava para este ano”.

Ela relatou ainda que a ausência de manutenção é um dos motivos da falta de acomodação para os alunos. Disse ela que as cadeiras sofrem desgastes naturais como qualquer objeto e que, apesar de ter recebido do Estado 100 cadeiras novas e 50 já usadas, porém em bom estado, não foram suficientes para suprir as necessidades da escola.

Aline acrescenta que o primeiro pavilhão possui 05 salas ocupadas pelo Ensino Médio que teve sua demanda atendida depois de passar por reformas.

Segundo informações os transtornos se deram em função do aumento de alunos na escola. Segundo dados do ano passado, 1.200 alunos da Rede Estadual de Ensino Médio já estudavam na referida escola, já neste ano de 2019 a instituição recebeu ainda alunos do EJA (Educação para Jovens e Adultos, no turno da noite.

De acordo com a diretora, tudo foi oficialmente informado ao gestor municipal, Sr. Roney Pinheiro. “Apesar da grande demanda e do elevado número de estudantes, todas as cadeiras estavam expostas à disposição dos alunos, e quando estiveram guardadas nas salas, lá estavam para serem protegidas como patrimônio público”, justificou a diretora, informando que muitos outros objetos desapareceram, como por exemplo algumas lâmpadas e apenas por este motivo as cadeiras foram guardadas, por zelo e não para negar o uso das mesmas. Para comprovar a diretora informa ainda que, gestor municipal foi informado da medida e que documentos que comprovam sua atitude.

A secretária de Educação Sra. Iêda Maria disse a nossa reportagem que substituiu as cadeiras que estavam quebradas e informou que as mesmas são entregues nas escolas em bom estado de uso e conservação e atribuiu o desgaste das mesmas à falta de cuidado.

Outro problema pautado foi a falta de merenda escolar na instituição e sobre esta situação, Iêda informa que a escola está seguindo os tramites legais de licitação  e que e está em fase final de conclusão.

(Por Salém Campos)

 

Avalie este item
(0 votos)
Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink