Os municípios de Xinguara, Rondon do Pará e Jacundá vão receber, no início de 2020, novas sedes do Ministério Público do Estado do Pará (MPPA). Imóveis onde atualmente funcionam residências oficiais de promotores de Justiça serão reformados, adaptados e transformados em promotorias de Justiça. O procurador-geral de Justiça do Pará, Gilberto Martins, assinou na manhã desta sexta-feira (1º) os contratos para a execução das obras, dando continuidade ao plano de investimentos na estrutura física da instituição, sobretudo em cidades do interior paraense.

A expectativa é que as obras em Xinguara, Rondon do Pará e Jacundá iniciem em até 30 dias e sejam concluídas em até quatro meses, conforme previsto nos contratos assinados nesta sexta-feira. A empresa SR3 Construções vai executar as obras após vencer a licitação do MPPA para contratação de empresa especializada em serviços de engenharia. A instituição vai investir mais de R$ 727 mil para aprimorar a estrutura de trabalho de promotores de Justiça e servidores e de atendimento ao público nos três municípios citados.

A Promotoria de Justiça de Rondon do Pará funciona atualmente em um imóvel alugado, mesma situação da Promotoria de Justiça de Xinguara. Já a Promotoria de Jacundá está instalada em uma sala dentro do fórum. Nestes três municípios há imóveis que, por muito tempo, serviram como residências para os promotores de Justiça, mas estavam ociosos. Agora, eles serão totalmente reformados e transformados em promotorias. 

“A necessidade de dar condições de trabalho dignas aos membros do Ministério Público é prioridade hoje na nossa administração, honrando o compromisso de priorizar investimentos no interior do estado”, comentou o procurador-geral de Justiça Gilberto Martins logo após assinar os contratos. A assinatura ocorreu durante audiência, realizada em Belém, no edifício-sede do MPPA, com as promotoras de Justiça Josélia Lopes e Aline Cunha, ambas lotadas em Marabá.

“Trabalhando em espaços próprios, podemos aumentar nossa produtividade, já que não ficamos restritos ao horário de funcionamento do fórum e nem ao espaço físico de imóveis alugados. Estes espaços próprios do MPPA servirão não apenas aos nossos membros e servidores, mas também para atender dignamente a sociedade”, completou Gilberto Martins.

A reforma dos imóveis em Xinguara, Rondon do Pará e Jacundá seguirá o mesmo padrão de qualidade das edificações novas que o MPPA entrega, ou seja, piso em granito, esquadrias de alumínio e vidro, portas em MDF e atendendo a legislação quanto a acessibilidade de pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida.

Gilberto Martins reforçou sua expectativa de entregar, até o final de 2020, um total de 12 sedes do MPPA totalmente reformadas. São elas: Acará, Jacundá, Mãe do Rio, Oriximiná, Ponta de Pedras, Prainha, Rondon do Pará, São Domingos do Capim, São Francisco do Pará, Tucumã, Vigia e Xinguara.

Texto: Assessoria de Comunicação Social

O promotor de Justiça de Jacundá, Sávio Ramon Batista da Silva, instaurou procedimento preparatório para apurar a pratica de supostos atos de improbidade administrativa na gestão e fiscalização do trânsito no município, cometidos pelo prefeito Ismael Barbosa, pelo diretor do Departamento Municipal de Trânsito Urbano (DMTU), Hausem e pelo vereador Daniel Siqueira Neves.

A instauração do procedimento se deu após a Promotoria de Justiça de Jacundá tomar conhecimento, por meio de relatos de agentes de trânsito do DMTU, da falta de estrutura do órgão, tais como a falta de combustível para os veículos.

Foram entregues ao Ministério Público do Estado fotos, vídeos e documentos que expõem a situação em que se encontra o órgão de trânsito de Jacundá.

Além da falta de combustível, os agentes disseram que o próprio diretor de departamento limita o acesso ao veículo de fiscalização e cria embaraços a atuação dos agentes. Outros relatos apontam episódios de interferência política no trabalho, tanto pelo gestor municipal como pelo vereador.

“Ao serem ouvidos na prefeitura, alguns agentes contaram que o prefeito Ismael Barbosa e o vereador Daniel Neves interviram diretamente em suas atividades, ao solicitarem que não emitissem notificações para a população que infringisse as normas de trânsito”, enfatizou o promotor Sávio Batista.

Quanto ao diretor do DMTU Hausen, pesam contra ele acusações de ter criado embaraços para o exercício regular das funções dos agentes, retendo as chaves de veículos utilizados nas fiscalizações, deixando os veículos desabastecidos e alterando constantemente as escalas de fiscalização.

(MPPA/Texto: Edyr Falcão, com informações da Promotoria de Jacundá)

 

Uma quadrilha composta por 10 elementos tentaram assaltar a agência do Bradesco localizada no município de Jacundá –PA, na noite desta, terça-feira (14), por volta das 21h:20. De acordo com informações da polícia daquela cidade, os assaltantes não conseguiram levar nenhum valor da agência bancária. 

Antes e durante a ação criminosa, os bandidos fizeram de reféns duas guarnições, sendo uma da Polícia Militar e a outra da Polícia Rodoviária, além de populares que estavam nas imediações da agência bancária. 

Eles ainda utilizaram duas bombas para explodir os cofres da agência. A ação durou cerca de uma hora. Usando os reféns como escudo humano, os assaltantes saíram em fuga no sentido Marabá numa caminhonete com um refém no capô.  O fato mais inusitado é que, em meio a toda confusão, foi a própria população que saiu no encalço dos assaltantes, que voltaram pelo mesmo rastro surpreendendo os curiosos que os seguiam.


Um perigo para todos, tendo em vista que os bandidos continuavam atirando. Logo após os assaltantes empreenderem fuga, os populares entraram na agência a fim de encontrar algumas cédulas, como mostram diversos vídeos postados nas redes sociais. A primeira tentativa de fuga foi frustrada e o bandidos voltaram em virtude de uma das pontes de saída da cidade estar interditada. Ao retornarem, mais tiros foram ouvidos e logo em seguida os assaltantes foram em direção à vicinal da Moran Madeira, que faz divisa com o município de Goianésia do Pará.

antes de adentrar na Vicinal, liberaram os três PM's do Batalhão Rodoviário e deram vários disparos na VTR da Rodoviária Estadual principalmente na parte do motor por enquanto os infratores se encontram na Vicinal. O restante dos reféns foram liberados logo após os assaltantes terem empreendido fuga pela vicinal. Mais adiante, os veículos utilizados na fuga, foram abandonados.

Os assaltantes conseguiram arrombar os cofres, mas de acordo com a polícia, não conseguiram levar nenhum valor 

Caixas eletrônicos da agência não sofreram avarias. 


A Secretária de Segurança do Estado do Pará enviou reforço policial para fazerem buscas nas regiões rurais dos municípios de Jacundá, Rondon do Pará e Goianésia do Pará.

(Fonte: Carajás Tudo de Bom)

 

Policiais militares da 18ª Companhia Independente, com sede na cidade de Jacundá apresentaram na noite de ontem o agressor Antonio Lima Alves, 37 anos de idade. Ele havia sido denunciado pela sua mulher, identificada pelas iniciais E.S.S, 31 anos, que sofria agressões físicas e verbais.

Os cabos militares Carvalho, Costa e Brito prenderam o acusado por volta de 8h desta sexta-feira enquanto se preparava para fugir da cidade. Segundo o Major Fábio Rayol, comandante da CIPM, a vítima procurou a guarnição policial que estava em serviço e “informou que seu marido chegou embriagado no início da madrugada, e após intensa discussão, o acusado a agrediu e a feriu com uma faca”.

Quando os policiais chegaram ao local, o mesmo havia se evadido e só foi localizado pela manhã de hoje. “Foi dado voz de prisão e apresentado na DEPOL de Jacundá, onde foi autuado na lei de violência doméstica (Maria da Penha)”.

A vítima teve duas perfurações no braço e 1 na cabeça. Encaminhada ao setor de emergência do Hospital Municipal Maria Cecília de Oliveira, a mulher passou por avaliação médica, onde recebeu medicação, fez curativo nos ferimentos e liberada sem gravidade.

(Fonte: Zé Dudu)

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink