Remo e Paysandu se enfrentam por vaga na final da Copa Verde

Mil policiais militares, 90 bombeiros, 40 guardas municipais, além de agentes de segurança privada irão atuar no clássico. Mil policiais militares, 90 bombeiros, 40 guardas municipais, além de agentes de segurança privada irão atuar no clássico. Foto: Agência Pará / Arquivo

É hora de decisão. Os clubes do Remo e do Paysandu duelam neste domingo (5), às 16h, no Estádio Olímpico do Pará/EOP, o Mangueirão, em Belém, para definir quem vai para a final da Copa Verde. Para mais este clássico da Amazônia, serão mobilizados mil policiais militares, 90 bombeiros, 40 guardas municipais, além de agentes de segurança privada. Para o jogo, foram disponibilizados 35 mil ingressos entre pagantes, sócio-torcedores e gratuidades.

Os últimos detalhes do planejamento, especificamente sobre o trânsito, foram definidos em reunião nesta sexta-feira (4). Também participam efetivamente do trabalho e da organização, equipes da Superintendência Executiva de Mobilidade Urbana de Belém (Semob), Departamento de Trânsito do Estado do Pará (Detran), Secretaria de Estado de Saúde (Sespa), Ministério Público, Polícia Civil, bombeiros civis; Federação Paraense de Futebol (FPF), representando a Confederação Brasileira de Futebol (CBF); além da Secretaria de Estado de Esporte e Lazer (Seel), responsável pela gestão da praça esportiva.

De acordo com o sub-comandante do Batalhão de Policiamento em Eventos, major PM Celton, para garantir o tráfego de veículos na área, serão destacados 30 agentes do Batalhão de Policiamento Rodoviário, 30 do Detran e 16 da Semob. “Vai ser um esforço de todos os órgãos para garantir o fluxo. O torcedor deve procurar chegar cedo ao local. Com relação ao efetivo da PM, deve ser o mesmo do jogo passado”, disse o major. A avenida Transmangueirão terá sentido único duas horas antes da partida, apenas em direção ao estádio e, duas horas após o término do evento, o sentido será o inverso.

Segundo o secretário-adjunto da Seel, Vitor Borges, o órgão conta com uma equipe profissional de áreas essenciais, como limpeza e conservação e monitoramento, por exemplo, para assegurar o sucesso do evento. “É uma grande logística para garantir o conforto e a segurança do torcedor”, afirmou.

O coordenador de Segurança do EOP, Elber Maia, enfatiza que o suporte das equipes envolvidas é redobrado para o RexPa e é importante que o torcedor esteja “atento para entrar pelo portão que está descrito em seu ingresso e, se vir acompanhado de menores de idade e de pessoas com deficiência, é necessário ter mais atenção por se tratar de evento com grande público”.

Todos os portões estarão abertos a partir das 13h. A partida inicia às 16h.

 

Por Paula Portilho (SEEL)Ag.Pará

Avalie este item
(0 votos)