Vasco busca novo começo na estreia da Copa Sul-Americana

Vasco busca novo começo na estreia da Copa Sul-Americana Foto: Carlos Gregório Jr/Vasco

“Persistir, insistir e perseverar”, esta é a receita do goleiro Fernando Miguel para o Vasco de Abel Braga deixar pra trás os maus resultados deste início da temporada: três derrotas, um empate e apenas uma vitória e um gol marcado.

“Por mais que a nossa arrancada não tenha sido das melhores, precisamos continuar para que comecem a aparecer os resultados, e nada melhor que um jogo grande desses para que comecemos a crescer dentro da temporada”, afirmou o goleiro nesta terça (4) em entrevista no Centro de Treinamento do Almirante.

Criada em 2002, a Copa Sul-americana já foi disputada pelos cruzmaltinos em sete oportunidades. A melhor colocação do clube foi em 2011, quando chegou às semifinais da competição. Na última participação, em 2018, o gigante da colina caiu diante da LDU (Equador) na segunda fase do torneio

Além do título inédito, a sula, como já é apelidada pelos brasileiros, reforçaria os cofres vascaínos. Apenas pela participação no torneio o clube vai receber US$ 300 mil (R$ 1,2 milhão). Caso avance para a próxima fase, embolsa mais US$ 375 mil (R$ 1,5 milhão). Caso vá além e conquiste o campeonato pode acumular mais de US$ 6,57 milhões (R$ 27,6 milhões). Mas será que a equipe carioca vai ter fôlego para ir tão longe?

“Quem veste essa camisa precisa estar bem e apto em todas as partidas. Claro que a Sul-Americana gera mais expectativa e parece que desperta mais atenção de todos. Então vamos procurar ter equilíbrio, concentração e capacidade de enfrentar as adversidades dentro dos jogos e fazer, jogo a jogo, nossa história dentro desse campeonato também”, afirma o goleiro vascaíno.

Vasco e Oriente Petrolero (Bolívia) jogam a partir das 21h30 (horário de Brasília) no estádio de São Januário. A partida de volta do confronto está marcada para dia 19, em Santa Cruz de la Sierra, onde não há problemas de altitude para os jogadores, já que a cidade fica apenas a 416 metros acima do nível do mar.

 

Fonte: Agência Brasil

Avalie este item
(0 votos)