O sonho de subir para a elite do futebol paraense não se realizou e o Atlético Paraense está eliminado da Segundinha do Parazão. Em partida realizada na tarde deste domingo (11), no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém, o CAP saiu derrotado novamente para o São Francisco, desta vez pelo placar de 2 a 1.

O Leão marcou o primeiro gol logo aos 5 minutos do 1° tempo, com o meia Chaveirinho em cobrança de falta. O Atlético Paraense perdeu algumas chances para igualar o placar ainda na primeira etapa. No 2° tempo, após lançamento do goleiro Labilá diretamente para o ataque, o veloz Elielton pegou a bola, driblou Roger Kath e assinalou o segundo, aos 42 minutos. O CAP descontou com o gol do meia Kaká Mendes, aos 43 minutos.

Com o resultado, o São Francisco avançou para as semifinais da Segundinha do Parazão e vai aguardar o sorteio na Federação Paraense de Futebol (FPF), que será realizado nesta segunda-feira (12), às 15h30, para saber seu adversário. Além do São Francisco, os times do Paraense, Pinheirense e Tapajós, também estão classificados. Quem avançar para a final, garante vaga para a elite do Parazão 2019.

O jogo: Leão 2 x 1 Pantera

Precisando unicamente da vitória para buscar uma classificação para as quartas de final da Segundinha do Parazão, o Atlético foi para cima nos primeiros minutos. O time atleticano conseguiu dois escanteios consecutivos. No primeiro, Kaká Mendes cobrou uma bola venenosa e a zaga cortou pela linha de fundo e no segundo, Felipinho cobrou e o goleiro Labilá tirou de soco e afastou o perigo que rondada contra a meta do Leão. No contra-ataque do time de Santarém, o atacante Elielton partiu para cima do zagueiro Léo Azevedo, e recebeu uma falta mais forte. O árbitro Andrey da Silva e Silva não titubeou e  mostrou cartão amarelo para o defensor do CAP. O meia Chaveirinho cobrou a falta, a bola desviou na barreira e enganou o goleiro Roger Kath, aos 5  minutos, 1 a 0 São Francisco. O Pantera de Carajás não sentiu o gol e quase empatou, quando Kaká Mendes chamou a responsabilidade e chutou de longe, a bola passou assustando.

Outra vez Kaká Mendes e agora em cobrança de falta, na tentativa de mandar para área, a bola passou de todo mundo e foi para fora. Kaká Mendes mostrou ser o cara da partida, em um cruzamento dos pés do habilidoso atleta de CAP, Daniel tentou empatar de cabeça, mas mandou para fora. Em um contra-ataque da equipe atleticana, o meia Felipinho se apavorou e mandou um chute de fora da área, errando o alvo e perdendo a chance de uma boa jogada.

O CAP não desistia. Kaká Mendes cruzou na área e na sobra, Gugagol disparou e mandou muito mal, a bola foi para fora. Em mais um contra-ataque, o atacante Elielton foi parado com falta e o lateral-esquerdo Juninho do time de Parauapebas, acabou recebendo cartão amarelo. Chaveirinho tentou marcar de novo e na cobrança de falta, a bola explodiu na defesa e foi para escanteio. Na cobrança curtinha, Wendel passou para Elielton, que chutou e a bola tocou na zaga outra vez.

O Tricolor do Norte deu o troco com o lateral-direito Léo Tuntun, que acreditou no lance, entrou na área e disparou, mas a bola foi para fora. Aos 31 minutos de jogo, o árbitro Andrey da Silva e Silva autorizou a chamada parada técnica, devido ao forte calor no Mangueirão. No retorno da partida, Gugagol e Daniel fizeram uma boa tabela, a bola ficou com Gugagol, que chutou muito alto. Foi o que de melhor aconteceu no 1° tempo.

Na etapa final, o São Francisco se arrumou em campo. Chaveirinho fez um carnaval na zaga do CAP e disparou para a grande defesa do goleiro Roger Kath. Na jogada seguinte, Chaveirinho novamente chutou e o goleiro Roger Kath defendeu e na sobra, Wendell disparou para fora. O Atlético tentou chegar com Chicão, que chutou e a bola tocou na zaga e ficou com o goleiro Labilá.

O tempo passava e o CAP buscava o empate. Felipinho chutou forte e bola passou perto. Em uma falta quase que frontal, Elielton cobrou a bola passou assustando contra a meta do Atlético. Matheus Broquinha da equipe de Santarém limpou a jogada, mas chutou para fora. O time de Parauapebas foi para o tudo ou nada. Após cobrança de escanteio, o zagueiro Igor Soares tentou de cabeça, mas Labilá ficou com a bola. Em uma bola dentro da área, Kaká Mendes sozinho acabou isolando e perdeu a chance do empate.

A partida pegou fogo no final. O goleiro Labilá mandou um lançamento diretamente para o atacante Elielton, que recebeu passe na frente, se livrou do goleiro Roger Kath, e marcou um golaço, aos 42 minutos, 2 a 0, São Francisco. Na saída de bola, Kaká Mendes recebeu e bateu colocado sem chances para o goleiro Labilá, aos 43 minutos, era o gol de honra do CAP, 2 a 1. Wendell avançou pela direita e cruzou, ninguém do time do Leão do Tapajós chegou para marcar.

Com 5 minutos de acréscimos, o CAP ainda acreditava em um milagre no final. Luciano recebeu e chutou forte, a bola foi para fora. Final de jogo: Atlético Paraense 1 x 2 São Francisco. O Leão está nas semifinais da Segundinha do Parazão e o Atlético Paraense eliminado da competição estadual.

FICHA TÉCNICA

SÃO FRANCISCO: Labilá; Paulo Victor (Rayann), Carlinhos Rocha, Douglas e Emanuel; Charles, Boquinha, Wendell e Chaveirinho (Luan); Elielton e Anderson Balotelli (Matheus Broquinha). Técnico: Osvaldo Monte Alegre

ATLÉTICO PARAENSE: Roger Kath; Léo Tuntun, Igor Soares, Léo Azevedo e Juninho (Luciano); Chicão, Robert e Daniel (Lucas); Felipinho, Kaká Mendes e Gugagol (Kaio Paquetá). Técnico: Marcelo Cardoso

Árbitro: Andrey da Silva e Silva (PA)

Assistentes: Rafael Ferreira Vieira (PA) e Ederson Brito de Albuquerque (PA)

Quarto-árbitro: Alexandre Expedito Júnior (PA)

Cartões amarelos: Boquinha e Wendell (São Francisco); Léo Azevedo, Juninho e Felipinho (Atlético Paraense)

Gols: Chaveirinho, de falta, aos 5 minutos do 1° tempo e Elielton, aos 42 minutos do 2° tempo para o São Francisco; Kaká Mendes, aos 43 minutos do 2° tempo para o Atlético Paraense.

Local: Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém

(Fonte: Zé Dudu/Por Fábio Relvas )

O Atlético Paraense encarou o São Francisco de Santarém, na noite desta quarta-feira (7), no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, pelo jogo de ida das quartas de final da Segundinha do Parazão. A partida terminou com a vitória do time do Leão santareno, por 1 a 0, com o gol assinalado pelo atacante Elielton, aos 8 minutos do 2° tempo.

Com o resultado, os azulinos jogam por um simples empate para avançar a semifinal da competição estadual. Já o CAP vai ter que vencer por um gol de diferença para levar a decisão da vaga para os pênaltis, ou derrotar o adversário por dois ou mais gols, para avançar direto para a semifinal.

A partida de volta entre São Francisco e Atlético Paraense está marcada para o próximo domingo (11/11), às 15h15, no Estádio Olímpico Edgar Proença, o Mangueirão, em Belém.

O jogo: Pantera 0 x 1 Leão

O Atlético começou bem a partida. Em uma jogada ensaiada, a bola foi rolada em cobrança de falta para Kaká Mendes, que se livrou da marcação e chutou forte por cima da meta do goleiro Labilá. O São Francisco respondeu rapidamente em uma cobrança de falta de Wendel, o zagueiro Douglas subiu de cabeça e Roger Kath defendeu. No lance seguinte, o goleiro do CAP mandou um chutão para frente, o atacante Monga raspou de cabeça para Felipinho, que sozinho chutou em cima de Labilá.

O time azulino tentava chegar em contra-ataque. Elielton colocou Anderson Balotelli para correr, o atacante chutou forte e mandou por cima da meta do CAP. Em uma descida rápida do Atlético, Kaká Mendes tocou para Gugagol, que livre e na marca do pênalti, chutou por cima. A torcida foi a loucura com o gol perdido do time da casa.

Na etapa final, o São Francisco conseguiu impor um melhor futebol. Após lançamento diretamente para a área saindo do lado direito, o atacante Elielton conseguiu cabecear no meio de dois zagueiros do Atlético e marcou o gol, aos 8 minutos, 1 a 0 Leão. No lance seguinte, a zaga do Tricolor do Norte cortou mal e na sobra, Elielton mandou por cima da meta de Roger Kath. Na tentativa atleticana, Lucas cruzou na medida para o atacante Monga, que errou a cabeçada.

Em uma bobeada da zaga do CAP, Anderson Balotelli ganhou de cabeça e foi atingido no rosto pelo zagueiro Mateus Ferreira e o árbitro Danilo Lopes Viana não titubeou e mostrou cartão vermelho para o defensor do Atlético. Na cobrança de falta, Wendel disparou a bola explodiu na barreira e foi por cima da meta de Roger Kath. No lance seguinte, Elielton tocou bem para Anderson Balotelli, que limpou a jogada e chutou fraquinho, em cima do arqueiro atleticano. Placar final: Atlético Paraense 0 x 1 São Francisco.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO PARAENSE: Roger Kath; Léo Tuntum, Léo Azevedo, Mateus Ferreira e Igor (Kaio Paquetá); Chicão e Daniel; Kaká Mendes, Felipinho (Lucas) e Guga (Luciano); Monga. Técnico: Marcelo Cardoso

SÃO FRANCISCO: Labilá; Paulo Victor (Rayann), Douglas, Carlinhos Rocha e Andrelino; Boquinha, Charles, Wendel e Chaveirinho; Anderson Balotelli (Yuri) e Elielton. Técnico: Osvaldo Monte Alegre

Árbitro: Danilo Lopes Viana

Assistentes: Isael da Silva e Gilmar Soares de Souza

Quarto-árbitro: Jânio Balzac Pereira

Cartões amarelos: Léo Azevedo, Daniel, Lucas e Monga (Atlético Paraense); Labilá, Paulo Victor, Carlinhos Rocha, Andrelino, Chaveirinho, Yuri e Elielton (São Francisco)

Cartão vermelho: Mateus Ferreira (Atlético Paraense)

Gol: Elielton, de cabeça, aos 8 minutos do 2° tempo para o São Francisco

Local: Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas

( Fonte: Zé Dudu/Por Fabio Relvas)

O Clube Atlético Paraense (CAP) entra na reta final de preparação para encarar o São Francisco de Santarém pelo jogo de ida das quartas de final da Segundinha do Parazão. A equipe do técnico Marcelo Cardoso treinou nesta segunda-feira (5), no horário da partida, no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, que também é palco do confronto contra o Leão santareno.

O time teve um bom período para se preparar visando uma das melhores equipes da competição. A última partida foi contra o Gavião Kyikatejê no dia 21 de outubro, quando o Tricolor do Norte meteu um sacode de 5 a 2 no time indígena e avançou para a fase de mata-mata. Sendo assim, o CAP teve duas semanas e meia para treinar firme e conquistar seu objetivo em cima dos santarenos.

Neste período, o elenco perdeu alguns jogadores, mas também se reforçou para a sequência do estadual. Saíram Guibson (goleiro), Léo Fortunato (zagueiro) e Joãozinho (atacante) e foram contratados para recompor os setores: o goleiro Marcão, de 30 anos, que estava atuando no São Raimundo-RR e o zagueiro Igor Soares, de 22 anos, vindo da equipe do Castelo-ES.

Quem acredita no bom desempenho do Tricolor do Norte para a primeira batalha contra o São Francisco, é o meia Kaká Mendes, que foi o grande destaque da equipe na última partida que culminou com a classificação do time de Parauapebas para as quartas de final. Inclusive, o jogador marcou duas vezes e participou dos outros três tentos da equipe contra o Gavião Kyikatejê.

“A gente teve uns dias para trabalhar e estamos focados desde a primeira vez que soubemos que iriamos pegar o São Francisco. A gente vem focado e trabalhando firme e deixar a maior intensidade possível aqui no treino para poder no jogo, nós irmos com esse ritmo forte para a gente sair com essa vitória em favor do Atlético”, afirmou Kaká Mendes, meia e articulador das jogadas do CAP.

No grupo do Atlético tem dos mais jovens, aos mais experientes. É o caso do volante Chicão, de 37 anos, com uma vasta experiência no futebol brasileiro e com vários títulos importantes em sua vitoriosa carreira, o atleta acredita na força do elenco para avançar no estadual e apesar da sua rodagem, o jogador admite que o emocional sempre aparece em partidas decisivas para qualquer profissional.

“O nervosismo é inevitável. É um sentimento inerente do ser humano, mas com tanta vivência na bola, nós sabemos conter e a gente procura passar isso para os outros colegas mais novos do nosso elenco, que quando a bola rolar no Rosenão, a gente esteja ligado para tudo ocorrer bem a nosso favor durante a partida diante do São Francisco”, disse o experiente volante Chicão do CAP.

O adversário do Atlético, o São Francisco de Santarém, vem de uma campanha invicta na fase de grupos, onde o Leão santareno venceu três jogos e empatou um, terminando com 10 pontos e na 1ª posição. Por esse motivo, que o técnico Marcelo Cardoso do CAP, joga todo o favoritismo aos azulinos, mas confia na superação de sua equipe como foi na última rodada da fase de classificação.

“É um prazer para gente ter classificado. Nós sabíamos que enfrentaríamos o grupo mais forte da competição e os resultados mostraram isso até o último minuto e nós brigamos pela classificação e todas as equipes com chances de se classificar. Para nós é mais um adversário forte e mais um candidato a subir, mas entramos na competição com a nossa ambição. Desde o primeiro momento a nossa ambição sempre foi classificar e chegar a uma condição de lutar pelo acesso para a 1ª divisão do próximo ano”, falou Marcelo Cardoso, técnico do CAP.

O técnico Marcelo Cardoso não definiu a equipe que entra jogando diante do São Francisco, mas não deve alterar muito a onzena titular dos últimos jogos. Portanto, o Atlético deve ir a campo com o futebol de: Roger Kath; Léo Tuntum, Léo Azevedo, Mateus Ferreira e Juninho; Chicão e Daniel; Kaká Mendes, Felipinho e Gugagol; Monga. Essa formação treinou na maioria dos trabalhos da equipe para a primeira partida das quartas de final.

A partida entre Atlético Paraense e São Francisco será nesta quarta-feira (7), às 20h, no Estádio José Raimundo Roseno Araújo, o Rosenão, em Parauapebas. Os ingressos já estão sendo vendidos no valor de R$ 10 e mais um 1kg de alimento não perecível.  Os bilhetes podem ser adquiridos na Arena do Clube Atlético Paraense, Vedaman, Docenorte, Supermercado Primavera, Hotel Vale da Serra, Eva Lanches e Lobão Sports.

(Fonte: Zé Dudu/Por Fábio Relvas)

A direção do Clube Atlético Paraense (CAP) reuniu a imprensa na noite desta quarta-feira (24), para uma coletiva em sua sede localizada no bairro Cidade Jardim. Alguns assuntos foram debatidos, além do planejamento para as quartas de final da Segundinha do Parazão. O CAP conquistou a vaga para o mata-mata com três pontos conquistados no Grupo A4, ficando em segundo lugar.

“Eu frisei em várias entrevistas que nós participamos que fazíamos parte do grupo mais difícil da competição e isso foi provado, inclusive em números. Se compararmos com outros grupos o equilíbrio foi muito maior e isso se arrastou até o último momento e praticamente até os últimos minutos da última partida, até que houvesse a definição da classificação. Nós sabíamos que não seria fácil, mas que tínhamos condições de brigar por essa classificação”, afirmou Marcelo Cardoso, técnico do Atlético Paraense.

O Atlético entrou na Segundinha do Parazão como o clube mais novo, sendo o caçula da competição, onde disputa pela primeira vez um campeonato estadual como um time profissional. Apesar das dificuldades na montagem do elenco e do regulamento da competição, o presidente Rafael Lopes sempre acreditou deste o início na vaga para as quartas de final, mesmo dependendo de combinação de resultados na última rodada.

“A dúvida sempre vem, principalmente para quem está de fora, mas como o professor falou não é comum combinação de resultados, mas faz parte. Quem vive essa competição entende-se também que é favorável e é válido você classificar, e não é demérito de ninguém, e a gente conseguiu passar. Estamos firmes e fortes e o time cresceu ainda mais”, disse Rafael Lopes, presidente do Atlético Paraense.

O goleiro Roger Kath foi um dos destaques da equipe do Atlético na goleada diante do Gavião Kyikatejê, por 5 a 2, no Estádio Rosenão. O arqueiro defendeu pênalti em um momento crucial do jogo contra o time indígena, quando a partida estava 2 a 1 para o CAP. Roger também participou da coletiva de imprensa e falou da responsabilidade de defender as cores do Tricolor do Norte.

“O goleiro é o único que não pode errar e quando erra o goleiro só tem a trave para salvar, o zagueiro já tem o goleiro e o volante tem o zagueiro. Eu creio no trabalho do dia a dia e estamos fechando um pouco mais de dois meses aqui no clube, uns 70 dias e o professor Wellington Ramos que é o responsável, o preparador de goleiros, tem cobrado bastante e passado toda a sua experiência também, compartilhando da sua riqueza. A gente crê na classificação e com o tempo que a gente tem semeado aqui em Parauapebas, tem buscado muito e os atletas têm compreendido da grandeza que pode ser para nós em dar o acesso ao clube”, frisou Roger Kath, goleiro do Atlético Paraense.

Na tarde desta quinta-feira (25), a Federação Paraense de Futebol (FPF), realizou em sua sede na capital Belém, o sorteio das quartas de final da Segundinha do Parazão. O Clube Atlético Paraense vai enfrentar o tradicional São Francisco de Santarém, em jogos de ida e volta. O primeiro será no dia 30 de outubro, no Estádio Rosenão, em Parauapebas, e o segundo no dia 03 de novembro, no Estádio Barbalhão, em Santarém.

“A gente tem certeza que temos dois jogos super importantes e eu até vejo esse primeiro jogo em casa, como bem importante para a gente, porque precisamos da nossa torcida, precisamos que o torcedor entenda que ele é importante tão quanto os jogadores que começam jogando, ou quanto eu, ou o professor (Marcelo Cardoso). Nós trabalhamos firmes todos os dias e é um desafio gigante manter isso e diante do atleta e de um professor que comanda, eu tenho certeza que a gente está firme e não pensamos em momento algum em jogar a toalha, porque jogar a toalha não faz parte de quem quer fazer futebol nos dias de hoje”, finalizou Rafael Lopes.

Confrontos das quartas de final da Segundinha do Parazão, com os jogos de ida no dia 30 de outubro e os jogos de volta no dia 03 de novembro:

São Francisco x Atlético Paraense

Desportiva x Paraense

Tuna x Tapajós

Pinheirense x Tiradentes

(Fonte: Zé Dudu/ Por Fábio Relvas)

 Em um jogo de muitos cartões, o Clube Atlético Paraense deu um chocolate de 5x2 no Gavião Kyikatejê neste domingo (21), no estádio Rosenão. O tricolor parauapebense fez jus ao nome e, em casa, fez o Rosenão estremecer com o um show de futebol. Com a vitória, o time conseguiu se classificar para as quartas de finais da 2ª divisão do Campeonato Paraense.

Cap goleia  Gavião Kyikatejê por 5x2

Muitos cartões foram distribuídos durante a partida. 

O Clube Atlético Paraense (CAP) precisava desta vitória, pois não estava em situação muito favorável no campeonato e, além de vencer o Gavião por dois gols de diferença, ainda precisava contar com a derrota do Izabalence para Tuna Luso.

Com o resultado, o Tuna Luso segue em primeiro no Grupo A4, com 100% de aproveitamento, seguido pelo CAP com duas derrotas e uma vitória, mas pelo saldo de gols, permanece em segundo lugar.

A Federação Paraense de Futebol sorteará os confrontos das quartas de finais, com um pote com os líderes dos grupos e outro com os segundos colocados. Os jogos da próxima fase serão nos dias 30 de outubro e 4 de novembros. Nas chaves dos clubes santarenos, dias 04 e 07 de novembro.

Técnico do Clube Atlético  Paraense, Marcelo Cardoso satisfeito com o resultado. 

Torcida do CAP comemora resultado

(Reportagem: Fernando Bonfim)

 Os jogadores Kaká Mendes e Kaio Paquetá, recém-contratados do Clube Atlético Paraense (CAP) são as novas apostas do CAP para a Segundinha do Campeonato Paraense. O time enfrenta hoje (6) o Tuna Luso, no Estádio Rosenão, em Parauapebas. Em coletiva de imprensa realizada na noite de ontem, sexta-feira (05) também foi apresentado o uniforme oficial da equipe.

Na oportunidade o Presidente do CAP, Rafael Lopes disse que esta é mais uma etapa que está se cumprindo. “Chegou o momento de mostrarmos para as pessoas que estamos realizando o sonho de montar um time de futebol em Parauapebas”, disse Rafael.

Ele também falou sobre a emoção de estrear em casa. “É a nossa história que inicia dentro da nossa casa”, disse o presidente. Rafael falou também que Parauapebas terá o privilégio de ver um time da cidade, iniciar sua carreira com o primeiro jogo em seu próprio berço.

De acordo com o presidente o engajamento entre as equipes, dentro e fora do campo é muito importante para se conseguir um bom resultado, o que deixa jogadores e comissão técnica confiantes, para o jogo deste sábado, haja vista que a equipe do Caparaense está bem engajada. Rafael frisou também que esta é uma grande oportunidade que os jogadores estão tendo, a de começar a escrever a sua história dentro do futebol, pois o time está preparado para realizar um grande jogo.

Quanto ao adversário do jogo, o presidente disse que respeita o Tuna Lusa, pois já é um time tradicional do Estado e que o CAP ainda está iniciando. Ele falou também que independentemente do resultado o importante é dar o pontapé inicial que time precisava. Ele também agradeceu o apoio dado pela torcida.

Ex-jogador do Cabofriense e recém-contratado do CAP, Kaká Mendes, disse que ficou muito feliz quando recebeu o convite do time, pois nunca jogou no estado do Pará. Sobre suas expectativas, o jogador disse que veio para servir de referencia e gerar frutos para o time e para torcida. “Eu não vim para ser a peça fundamental, mas sim para ajudar o grupo e somar, isso que é o mais importante”, disse Kaká.

Já o baiano, e que está muito motivado para o jogo de estreia do CAP, além disso, disse que time está bastante engajado. Ele falou ainda do trabalho e esforço que todos precisam desenvolver, para conseguir realizar uma boa partida, pois no campo de futebol só aparece quem joga. “Estamos bastante motivados para dar o melhor dentro de campo e a expectativa é de sempre vencer e conseguir trazer um bom resultado”, disse o jogador.

O jogo de estreia Clube Atlético Paraense X Tuna Luso está previsto para iniciar às 16h30 no Estádio Rosenão. Os ingressões estão à venda em diversos pontos da cidade inclusive na bilheteria do estádio.

 

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)     

Rafael Lopes, presidente do Clube Atlético Paraense (CAP), apresentou na noite desta segunda-feira (13), em coletiva de imprensa realizada na sede do Clube, os jogadores irão disputar a ‘Segundinha’ do campeonato paraense pelo Clube, e também falou um pouco  sobre expectativas e preparação da equipe para o campeonato.

O clube, que vem construindo sua base no município há cinco anos representa uma esperança para o futebol parauapebense, além disso, conta com uma equipe  técnica bem preparada, como é o caso do técnico, Marcelo Cardoso, que comandará os  atletas durante o campeonato e o preparador físico,  Marcelo Margalho, dois grandes profissionais que acumularam, durante suas carreiras profissionais, uma vasta experiência no futebol nacional e internacional.                                                                                                        

Além do time que também iniciou os treinamentos nesta segunda-feira, Rafael falou sobre o desafio de estar participando do campeonato e disse também que o principal objetivo do clube é construir uma base forte para o futebol local e garantir a possibilidade de levar o futebol de Parauapebas, para a elite do futebol paraense. “Há cinco anos planejamos estar aqui, a cada etapa iniciamos uma nova batalha, acredito que Parauapebas tem grande potencial no tocante aos atletas, que precisam sair daqui mais preparados. Espero que tudo dê certo, para que possamos ter bons resultados e consigamos levar o nome de Parauapebas cada vez mais longe”, disse o presidente, emocionado, durante entrevista coletiva.

Técnico do time, Marcelo Cardoso.

O técnico do Clube, Marcelo Cardoso, falou um pouco sobre essa etapa importante ao qual passa o time. “É um grande desafio estar no futebol profissional, mas estar no Atlético Paraense é um desafio ainda maior, pois existe a importância esportiva do projeto, mas também existe o lado social, e isso nós levamos em consideração, principalmente neste momento, em que estamos formando uma equipe profissional. Uma etapa muito importante que necessita de toda nossa atenção e dedicação. E é exatamente em função disso que nós estamos dando o primeiro passo hoje, onde contamos com mais de 20 atletas que estão sendo avaliados com todo o cuidado por uma equipe de profissionais capacitada que vai ter condições de desenvolver um bom trabalho preparando esses atletas da melhor forma possível e trazendo bons resultados”.

O jogador, Chicão, que vem do Águia de Marabá, representou os demais jogadores do clube durante a coletiva e falou um pouco sobre a equipe e suas expectativas no campeonato. “O Atlético Paraense é um clube novo que tem uma estrutura montada e convicções bem estabelecidas, além de possuir atletas daqui da base e outros de fora, que vieram para agregar valor à equipe, acredito que tudo isso representa uma receita perfeita para uma boa campanha no campeonato”, disse.

Rafael Lopes, presidente do Clube Atlético Paraense.

Os dois primeiros sócios torcedores que receberam a carteirinha demonstrativa do clube, são eles: Sebastião Pereira e Robson Oliveira. 

Com os dizeres “a cada dia nasce mais um torcedor”, Rafael Lopes apresentou à imprensa local o projeto da carteirinha de Sócio Torcedor do Clube, a Sócio Mais Caparaense. “O sócio torcedor é mais uma maneira da gente levar o clube para mais próximo do público, incentivando a torcida a ter um envolvimento maior com o time, além de contribuir com a sustentabilidade da iniciativa esportiva no Clube Atlético Paraense. As carteirinhas em breve poderão ser solicitadas pelo nosso site www.sociomaiscaparaense.com.br”, informou.

O Clube Atlético Paraense está inscrito no Grupo A4 juntamente com os Times: Tuna Luso, Isabelense e Gavião Kyikatejê, na segunda divisão do Campeonato Paraense, que acontecerá de setembro a novembro de 2018, sendo que dois dos times participantes do campeonato, com melhor campanha, terão vaga garantida no Parazão de 2019.

(Ingrid Cardoso)