Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Encerrou hoje, segunda-feira, 21 as atividades do I Encontro Nacional do MAM em Parauapebas, que contou com  com a presença de mais de 1000 pessoas no ato político em Praça Pública. A marcha pela soberania na Mineração percorreu as principais vias de Parauapebas, da portaria de acesso aos projetos de mineração da Vale até o bairro Rio Verde, onde encerrou com um Ato Político por volta de 13h da tarde.

O evento contou com a participação de mais de 1000 pessoas representantes de mais de 15 estados brasileiros, que fazem parte de comunidades atingidas pelos impactos causados pela mineração, além de representantes de outros países como Peru, Holanda, Guatemala, África do Sul, e outros.

Durante os quatro dias de evento, as pessoas participantes tiveram voz para relatar suas lutas contra o sistema mineral e alçar novos rumos no debate e organização do povo na luta pela soberania popular da mineração.

A presidenta da CUT de Minas Gerais, Beatriz Cerqueira, destacou o evento como uma importância real na organização da classe trabalhadora para combater o sistema mineral perverso no Brasil.

Michelle Martins, de Catalão – GO disse: "Em todo Brasil é muito importante o povo se organizar, eu acredito, o essencial é isso, a gente socializar esses casos e conseguir fazer uma frente de embate a essa mineração que tá posto ai".

João Pedro Stédile, da coordenação nacional do MST, fala no I Encontro Nacional do MAM, em Parauapebas, sudeste do Pará, sobre a importância da pauta mineral na construção do Projeto Popular para o Brasil. “Esse encontro é fenomenal, por que ele é uma resposta concreta a todo esse esquema do poder econômico de exploração predatória dos nossos minérios. Quando as mineradoras querem aumentar sua taxa de lucros, eles diminuem, por exemplo, os investimentos em segurança operacional, que foi o caso da Samarco em Minas Gerais, negligenciando direitos essenciais”, explicou.

De acordo com a coordenação do evento, todas as expectativas foram superadas. Durante todos os dias foi possível discutir a fundo a questão da atividade mineradora no Brasil e os impactos que a mesma gera nas comunidades afetadas, saindo dessas discussões deliberações importantes como, a Direção Nacional e secretarias deliberativas dos municípios.

Além de importantes palestras e debates acalorados, houve a apresentação de teatro, uma encenação que retratou todo o contexto da escravidão aos dias atuais; lançamentos de livros, entre eles, Poema Mineral e o Dicionário da Mineração e atrações que completaram as apresentações culturais do evento.

Charles Trocate, Dirigente do MAM no Pará 

 

Apresentação de teatro de alunos de uma universidade de Minas Gerais retratou a história da escravidão no país 

Assembléia dos homens 

Todos tiveram voz e puderam contribuir com as deliberações finais do evento.

Momento final da caminhada do MAM pelas ruas de Parauapebas. 

(Texto: Ingrid Cardoso com informações da comunicação do MAM/Fotos Ícaro Matos)

Parauapebas se prepara para receber um dos maiores eventos estudantis do Pará. A cidade sediará a etapa regional dos Jogos Estudantis Paraenses (Jeps) entre os dias 23 e 27 deste mês, no Ginásio Poliesportivo. A competição tem como o principal objetivo estimular a prática do esporte educacional e contribuir na formação de cidadãos.

Realizada pelo Núcleo de Esporte e Lazer da Secretaria de Estado de Educação (NEL/Seduc), em parceria com a Prefeitura de Parauapebas, a competição reunirá atletas de vários municípios paraenses. As delegações de Marabá, Rondo do Pará, Jacundá, Canaã dos Carajás, Pacajá, Nova Ipixuna, São Geraldo e Brejo Grande, além da anfitriã, já confirmaram a participação.

Os alunos disputarão as modalidades de futsal, handebol, voleibol e basquetebol, masculino e feminino nas categorias A (alunos de 12 a 14 anos) e B (alunos de 15 a 17 anos). As etapas regionais dos Jeps são seletivas para a etapa estadual. Todos os atletas passaram por torneios municipais e os campeões das etapas regionais irão disputar a fase estadual, em Belém, no mês de junho.

(Fonte: ASCOM-PMP)

 

Levar acesso de qualidade para as vias da cidade. Essa é proposta da Prefeitura de Parauapebas, que recupera ruas do bairro Casas Populares II, com drenagem, terraplenagem, pavimentação, sarjeta e meio-fio.

As ruas Xingu, Mearim, Magé, Pajeú estão prontas. Os serviços agora ocorrem nas ruas Buriti e Embira e, em seguida, chegarão às avenidas Itacaiunas, Iguaçu, São Pedro, Pereira Sobrinho, Rua Buriti, Abraão, Rio Iguaçu e Rio Parú.

Quem costuma utilizar as vias todos os dias comenta sobre o trabalho realizado pela prefeitura. “Essas vias precisavam desse serviço há muito tempo. Agora o acesso vai melhorar 100%”, avalia o motorista João Cláudio.

O trabalho vem sendo executado pela Secretaria Municipal de Obras (Semob) em vários outros locais. Na PA-275 próximo ao viaduto, onde a via sempre apresentou buracos, a Semob executa um serviço completo para resolver em definitivo o problema.

“Esse é mais um ponto onde estamos trabalhando uma drenagem profunda para resolvermos por completo os problemas, como buracos na via. Já colocamos manilhas que servirão para canalizar a água de forma correta e fizemos isso em todo o trecho”, explica a secretária de Obras, Silvana Faria.

 

(Fonte: ASCOM-PMP)

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) inscreve até a próxima quinta-feira (24) para o prcesso seletivo que vai preencher nove oportunidades temporárias no cargo de professor substituto.

A jornada prevista é de 40 horas semanais com salário que varia entre R$ 3.121,76 podendo chegar a R$ 5.742,14, de acordo com a titulação. Há oportunidades nas áreas de História (2); Filosofia (1); Língua Estrangeira - Inglês (2); Pedagogia/ Libras (1); Informática (1); Telecomunicações (1) e Topografia (1).

Os interessados devem ter, no mínimo, graduação. A inscrição pode ser feita por meio do endereço eletrônico www.ifpa.edu.br.

A seleção será composta de prova de desempenho didático, prevista para o dia 8 de junho, e prova de títulos. A validade é de um ano, podendo ser prorrogado pelo mesmo período. 

(Fonte: Diário Online)

 

A partir desta segunda-feira (21), o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deixa de agendar o atendimento presencial para salário-maternidade e aposentadoria por idade urbanos. Agora, o segurado deverá acessar o Meu INSS ou ligar para o 135 e, em vez de agendar uma data para ser atendido, receberá direto o número do protocolo de requerimento, eliminando a etapa do agendamento.

Antes, o segurado precisava agendar uma ida ao INSS para levar documentos e formalizar o pedido. Com o novo modelo, ao fazer o pedido, o cidadão acompanha o andamento pelo Meu INSS ou pelo telefone 135 e, somente se necessário, será chamado à agência.

Nos casos em que as informações previdenciárias necessárias para o reconhecimento do direito já constarem nos sistemas do INSS, será possível então a concessão automática do benefício, isto é, a distância.

Segundo o INSS, com a mudança, não haverá mais falta de vaga e, caso precise ir a uma agência para apresentar algum documento, o cidadão terá a garantia de ser atendido perto da residência. O instituto diz ainda que a mudança representa o fim do tempo de espera para ser atendido.

Atualmente, o Meu INSS tem mais de 7 milhões de usuários cadastrados e é acessível pelo computador ou celular. O sistema, que está sendo aprimorado, conta com um canal que permite ao cidadão acompanhar o andamento do seu pedido sem sair de casa, consultar extratos e ter acesso a outros serviços do INSS.

O instituto vai ampliar cada vez mais a lista de serviços agendáveis. A partir do dia 24, serviços que antes eram prestados somente no atendimento espontâneo serão realizados com dia e horário marcados, bastando fazer seu agendamento pelo Meu INSS ou o telefone 135.

(Fonte: http://agenciabrasil.ebc.com.br)

 

Moisés da Silva Araújo, 27 anos de idade, morreu por volta das 20h00, de sábado 19, após pular da janela do apartamento 14, 3° andar do bloco 11, do residencial Alto Bonito, em Parauapebas.

Segundo informações colhidas junto a Polícia Civil, a vítima estava embriagada e sua mãe havia trancado ele no apartamento e saído. Minutos depois, a namorada de Moisés chegou ao local e o chamou. Não podendo abrir a porta, Moisés disse que iria descer pela janela, enquanto a namorada esperava ele abrir a porta, ouviu um grito do outro lado do bloco, percebendo ela, que o grito era de Moisés, que pulou a janela do apartamento e bateu com a cabeça no poste localizado em frente à janela.

 Acredita-se que Moisés Silva pulou na tentativa de se agarrar ao poste, porém errou o pulo batendo a cabeça no poste de iluminação pública.

Acionada por populares, uma equipe do SAMU chegou ao local e tentou reanimar a vítima, porém sem sucesso, pois minutos depois Moisés veio a óbito.

A guarnição da Polícia Militar chegou à área do acidente juntamente com os investigadores  Lucas e Fátima. Depois de realizar os procedimentos cabíveis ao caso, o corpo da vítima foi removido pela equipe do Instituto Médico Legal (IML) e conduzido para necropsia no Centro de Perícia Científica Renato Chaves de Parauapebas.

A polícia que investiga o caso trabalha com diversas hipóteses, uma delas é a de que Moisés  tenha cometido suicídio a outra é a de que ele tenha pulado de seu andar do prédio para escapar de dois homens que estariam tentando matá-lo.

De acordo com a polícia Moises Silva apresentava um histórico considerável de crimes, uma vez que, era apontado como autor do incêndio ocorrido no bloco 15 naquela mesma área, também era assaltante e homicida, sendo ele autor de pelo menos 05 mortes no município de Parauapebas.

Há mais ou menos um mês o mesmo teria sofrido uma tentativa de homicídio, quando acusado de roubar botijões de gás dos moradores dos prédios.  A polícia ficou de intimar a mãe e a namorada de Moisés Silva para falar sobre o caso.

Moisés, que pulou a janela do apartamento e bateu com a cabeça no poste localizado em frente à janela.

Acionada por populares, uma equipe do SAMU chegou ao local e tentou reanimar a vítima.

De acordo com a polícia Moises Silva apresentava um histórico considerável de crimes

 

(Reportagem: Caetano Silva)

 

 

 

O telhado de um dos blocos da Escola Estadual de Ensino Médio (EEEM) Gaspar Viana, uma das mais importantes de Marabá, e uma das maiores da Seduc na cidade, desabou no final de semana. Por muita sorte, o sinistro não aconteceu em horário de aula e, portanto, não teve feridos. Apesar disso, o acontecido foi visto pela comunidade e principalmente por educadores como um fato gravíssimo e que merece, inclusive, responsabilização.

Desde o ocorrido, no sábado, funcionários foram colocados de prontidão de frente para a porta da escola e não permitem o acesso de ninguém não autorizado às dependências. Quando questionados sobre o que acontecem também não respondem, dando a entender que receberam ordens nesse sentido.

Portal Correio levantou que no bloco em questão funcionam, conjugados: a Biblioteca, Laboratório de Informática e Laboratório Multidisciplinar. O telhado caiu no sábado (19) à tarde, especificamente sobre a sala que abriga a Biblioteca e que fica ao lado da quadra esportiva.

Chama atenção que o bloco do telhado caído é justamente o mais recente da escola, construído em 2011 e, portanto, deveria ser o mais seguro nesse sentido.

Mestre em Letras, o professor Aurismar Queiroz, por meio de blogue que mantém para discutir questões da Educação em Marabá, se disse indignado e que o Governo do Estado precisa assumir suas responsabilidades e dar respostas urgentes à comunidade sobre o ocorrido.

“Querem abafar o caso, não dá muita importância. Aposto que vai dizer que o problema foi pontual, na parte que estava comprometida. Isso é mentira! Todo o restante corre o risco de cair. Reitero que precisamos observar também a situação da Escola Plínio Pinheiro. O que o Estado faz, irresponsavelmente, aqui em Marabá é adiar uma tragédia”, escreveu Aurismar.

A escola Gaspar Viana está sem aulas desde o dia 5 de maio, quando os educadores aderiram à greve estadual da categoria. Fora as questões salariais, a greve nessa escola também tem a ver com as péssimas condições relatadas por professores e alunos. Transformada em escola de tempo integral em 2018, a Gaspar Viana não tem estrutura adequada ao novo perfil, como refeitório e vestiários. (Da Redação)

 

NOTA DA SEDUC

“Uma equipe da Secretaria de Educação (Seduc) está sendo enviada, neste domingo (20), para Marabá, para iniciar o levantamento das causas do desabamento da escola Gaspar Viana, ocorrido neste sábado (19).

Uma empresa iniciará as obras de reparo imediatamente.

A Escola é uma das quatro, localizadas no município, com projeto de reforma em andamento, cuja licitação será aberta no dia 15 de junho.

Além da Gaspar Viana, a Seduc vai reformar, em Marabá, as escolas Gabriel Sales Pimenta, Liberdade e Plínio Pinheiro. [Ascom/Seduc]”

 

(Correio de Carajás)

 

"Difícil explicar”. Foi assim que o técnico Givanildo Oliveira iniciou a coletiva de imprensa após a derrota do Remo por 3 a 0 diante do Confiança, neste domingo, no Mangueirão, em Belém, pela Série C do Brasileiro. O treinador afirmou que essa foi a pior atuação do time desde que chegou ao clube azulino, em fevereiro.

– Um desastre no segundo tempo. Não conseguimos nos encontrar, os caras mandaram no jogo e foi merecido pelo que apresentamos em campo. Eles se fecharam bem, é um time que dificulta a penetração na marcação, pelos lados ou por dentro. O Levy tentou os chutes de longa distância, não conseguimos as bolas em linha de fundo, é complicado. Enfim, jogamos mal, essa que é a verdade.

– Foi (a pior atuação do Remo ao seu comando)! Não havíamos tomado três gols e perdemos em casa, com o apoio da torcida. Com certeza foi a pior.

Com o primeiro resultado negativo como mandante, o Remo caiu duas posições na tabela de classificação do Grupo A da Terceirona e ficou na oitava colocação, na beira da zona de rebaixamento. Givanildo Oliveira enfatizou que o elenco é qualificado o suficiente para dar a volta por cima – também contando com o reforço do meia Rafael Bastos -, porém, pediu regularidade ao Leão na sequência.

– Eles sabem que têm condições. Às vezes volto a falar do Estadual, jogamos contra um time de Série B, que é o Paysandu. No jogo passado fizemos uma excelente partida, principalmente, no segundo tempo, compacto com e sem a bola. Ganhamos com tranquilidade. De um jogo para o outro mudou tudo. Temos que ser regulares, não podemos fazer um jogo bom e daqui a pouco outro horrível.

– Temos que ter tranquilidade. Eu, como treinador, posso mudar alguma coisa, um jogador, o posicionamento... Temos um grupo, o Rafael está chegando, é o que temos. Se for preciso mudo cinco, seis jogadores, mas é preciso agir com calma e tranquilidade.

Agora o Remo focará no confronto contra o ABC, na cidade de Natal, marcado para o próximo sábado, dia 26. Após o revés em Belém, Givanildo falou da necessidade maior dos três pontos na casa do adversário.

– Em uma competição como essa você pode ganhar fora, como fizemos no jogo passado. É claro que queríamos chegar aos 10 pontos e encostar no grupo dos quatro, mas, infelizmente, pelo que apresentamos, não merecemos a vitória. Agora temos a obrigação de ganhar fora.

 
(Globo Esporte PA)

 

Na tarde de ontem, dia 18, foi realizada a 1ª Caminhada Kids contra o abuso e exploração sexual de crianças e adolescentes. O movimento que reuniu cerca de 100 pessoas foi uma realização da Igreja do Evangelho Quadrangular e contava com todas as filiações.

Objetivando alertar as pessoas de Parauapebas acerca do problema que é a exploração das crianças, membros da IEQ tomaram as ruas realizando a entrega de panfletos, exposição de faixas e carro de som. Aline Lima, estudante que estava presente, falou sobre: "A luta está muito presente na nossa sociedade, é preciso acordar e não aceitar que a infância de nossas crianças seja afetada por essa calamidade doentia".

Inicialmente, às 15h, os participantes se concentraram na Praça do Cidadão, no Rio Verde, passaram pelas ruas Rio de Janeiro, Rua 16 e Rua E, então, encerraram, por volta das 17h, o movimento na Praça de Eventos, no bairro Cidade Nova.

 

Passagem pela Rua 16, bairro União.

 

Texto e Reportagem: Vitor Souza

A Coordenadoria Municipal da Juventude (CMJ) iniciou na manhã de hoje, sábado, 19, a 2ª Copa de Futsal CMJ. A escola Chico Mendes, localizada no bairro Cidade Nova, sediou a abertura oficial do evento, que contou com a participação do Vereador Rafael Ribeiro, fundador do campeonato.

Vereador Rafael Ribeiro disse estar empolgado com o campeonato.

De acordo com o vereador Rafael Ribeiro (PMDB) a Copa está na sua segunda edição e a intenção é torná-la cada vez maior, garantindo a cada ano a participação de mais jovens.  “É muito gratificante ver o resultado de um trabalho que iniciamos lá atrás, quando criamos a 1ª Copa de Futsal da CMJ, e hoje vemos que o evento ganhou maiores dimensões. Temos aqui jovens de 15 a 29 anos participando , e ações como essas são importantes porque tiram esses adolescentes das ruas, resgatando e incentivando práticas esportivas e educacionais”, disse o vereador.

A Copa de Futsal conta com a participação de times representantes da maioria dos bairros de Parauapebas. São cerca de 110 times, entre masculinos e femininos e, além da zona urbana, a zona rural do município também participa do evento esportivo.

Coordenadora do CMJ, Marcely Negrão.

A Coordenadora da CMJ, Marcely Negrão, explicou à reportagem como irá funcionar o campeonato.

“Hoje temos 14 times participando. Dividimos as etapas por distritos, ou seja, bairros mais próximos das equipes participantes, onde serão realizadas as eliminatórias”, explicou Marcely.

Ainda de acordo com a coordenadora, o objetivo é levar a prática esportiva aos adolescentes que não participam de campeonatos oficiais, inserindo esses jovens nas politicas públicas esportivas

Atleta, Robert Sobral

Em entrevista, o atleta Robert Sobral informou que o intuito principal do campeonato é a diversão e a união dos jovens esportistas da cidade. “Espero que este seja um grande campeonato, todos querem ganhar, mas o nosso intuito principal é a diversão e a interação das equipes que estão participando”, finalizou.

Ao final do campeonato a equipe campeã receberá um prêmio em dinheiro no valor de R$1500, além do troféu e medalhas. Ainda terá premiação de  R$500 para o melhor jogador do campeonato.

 

 

Reportagem: Vitor Souza/Texto: Ingrid Cardoso