Governo do Pará suspende aulas na rede estadual

As aulas estão suspensas até o final de março, prazo que poderá ser estendido se houver necessidade As aulas estão suspensas até o final de março, prazo que poderá ser estendido se houver necessidade Foto: Rogério Uchôa / Ag. Pará

Em cumprimento às ações de prevenção ao contágio pelo novo Coronavírus (Covid-19), o Governo do Pará suspende a partir desta quarta-feira (18), até 31 de março, as aulas na rede estadual de ensino fundamental e médio, e também nas escolas técnicas e na Universidade do Estado do Pará (Uepa). Somente a distribuição da merenda escolar será mantida, e os estudantes poderão buscá-la diariamente onde estão matriculados, no mesmo horário em que é servida na escola. A suspensão das aulas é uma medida provisória, mas poderá ser estendida se houver necessidade.

Em um vídeo divulgado nas redes sociais do Governo do Estado, o governador Helder Barbalho reafirmou que não há, até o momento, nenhum caso confirmado da doença no Pará, mas que a decisão é uma das medidas de prevenção e preparo para uma eventual confirmação. Os protocolos e procedimentos de contingência foram definidos ainda em janeiro, tão logo o vírus começou a se espalhar pelo planeta.

"Estamos preparados para este momento, mas em respeito a todas as famílias, e em decorrência das ações de prevenção, estaremos suspendendo, até o próximo dia 31, as aulas da rede estadual de ensino. A medida vem em respeito a todos os servidores, alunos e seus familiares, pedindo que aproveitem esse momento para ficar em casa, evitar a circulação. Isto tudo colabora na prevenção", reiterou Helder Barbalho. 

Merenda garantida - A manutenção do fornecimento da merenda visa garantir a saúde e o bem-estar dos estudantes da rede pública, levando em conta que muitos deles têm na escola a única refeição do dia com equilíbrio calórico e energético adequado. "Cada aluno poderá ir buscar na escola onde está matriculado, e vamos prosseguir com as ações de proteção", acrescentou o governador.

A secretária de Estado de Educação, Elieth de Fátima Braga, garantiu que os estudantes não serão prejudicados pela interrupção temporária das aulas, pois há planejamento previsto de reposição. "Nós discutiremos o assunto, quando houver segurança para o retorno, com o Conselho Estadual de Educação (CEE). No momento, estamos cumprindo uma medida preventiva no sentido de resguardar os alunos e seus familiares de quaisquer riscos", disse a gestora.

 

Por Carol Menezes (SECOM)Ag.Pará

Avalie este item
(0 votos)
Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink