Militantes do MST, estudantes, professores e membros de demais entidades sociais de Parauapebas aderiram à paralisação nacional ocorrida nesta sexta-feira (14) em prol da Previdência e da Educação.  

A manifestação reuniu em torno de 150 pessoas, em Parauapebas que realizaram uma caminhada pelas principais vias da cidade com faixas e frases de ordem. O grupo se diz contra a reforma da previdência e cortes na verba da educação propostas pelo Governo Federal.

Nas primeiras horas da manhã de hoje, os manifestantes se concentraram no Centro de Desenvolvimento Cultura (CDC) e saíram em caminhada pelas ruas: F, 11, E e 6. Enquanto outro grupo de manifestantes, membros do MST, ocuparam a PA 275, nas proximidades do Acampamento Frei Henry de Roisers entre o município de Parauapebas de Curionópolis.

 Raimundo Ferreira, militante do Movimento dos trabalhadores Sem Terra (MST)

Em entrevista, Raimundo Ferreira, militante do Movimento dos trabalhadores Sem Terra (MST) disse que o bloqueio da pista, além de aderir à paralisação nacional foi realizado também para chamar a tenção para os problemas do movimento.  Pois de acordo com ele, a ordem de despejo dos ocupantes do acampamento Dalcídio Jurandir, localizado no município de Eldorado do Carajás, trará grandes prejuízos para as  mais de 200 famílias assentadas. “É um acampamento que tem mais de 11 anos e agora há uma liminar de ordem de despejo para próximo dia 17. É um acampamento que contribui com a economia:  só de leite são produzidos mais de 10 mil litros por dia é e de onde as famílias tiram seus sustentos. Se ele saírem de lá, o governo tem onde colocar esse povo?”, indaga Raimundo.

Luziano Carvalho que estava entre os manifestantes

No centro da cidade, um grupo realizou uma caminhada pelas principais ruas. “Todos nós, trabalhadores, independentemente de ser do campo ou da cidade, estamos aqui para dizer que estamos insatisfeitos com esta tragédia que o Governo Federal está tentando nos empurrar goela a baixo. A reforma da Previdência é uma retirada de direitos perversa”, disse Luziano Carvalho, que estava entre os manifestantes.

 

Era por volta das 10h da manhã quando a pista foi desobstruída.

 

Outro grupo realizou uma manifestação no bairro Cidade Nova.

 

 

Nos tempos atuais, em que as coisas caminham cada vez mais para o lado digital, assim como outras áreas, a educação tem acompanhado esta tendência. E, seguindo esta linha, o programa “Construindo Saberes”, desenvolvido pelo Colégio Sophos está promovendo o projeto “Protagonismo Juvenil e Tecnologia Digital”. A ação, que propôs aos alunos do ensino fundamental e médio, a criação de jornal digital tem como objetivo incentivar a pesquisa e a leitura, através do uso de ferramentas e digitais.

O projeto propôs aos alunos pesquisa, criação, diagramação e apresentação em sala de um jornal digital, com temas voltados ao conteúdo das matérias que eles estudam. Além de compartilhar conhecimento em sala, o jornal também será publicado nas redes socias dos alunos e da escola. A proposta abrangeu os alunos de 6º aos 9° do ensino fundamental e todas as séries do Ensino Médio, que muito se empenharam para apresentar um grande projeto.

O professor de História e coordenador do projeto, Everlanio Cunha, disse que a educação é algo que não muda, no entanto ela precisa se adaptar as mudanças constantes do mundo em que vimemos. “A ideia desse projeto é que os alunos possam interagir com a tecnologia e produzir conhecimento, ou seja, eles como protagonistas do próprio conhecimento. A leitura, pesquisa, escrita, produção e sistematização dos textos são exemplos de habilidades que eles adquirem e praticam durante a execução de trabalhos como este”, disse o professor.

A Diretora Pedagógica do Sophos em Parauapebas, Rosa Peixoto Alves, enfatizou que o projeto do jornal já acontece há quatro anos, e a cada ano que passa ele é aprimorado, seguindo as novas tendências e adquirindo um novo formado.  “Além dos alunos exporem a apresentação, eles conseguem na formatação do jornal, aprender trabalhando com conteúdo de sala de aula. Sendo assim, mais uma forma deles adquirirem mais conhecimento e aprendizado”, disse a diretora.

Diego Alvino, da 3º série do ensino médio, disse que a aula se torna mais didática e todos saem ganhando, quando se trata de compartilhar conhecimento entre as turmas. “Ajuda bastante, principalmente na oratória, pelo fato da gente ter que apresentar para muitos alunos. Então este projeto nos ajuda bastante nesta parte”, disse o aluno.

Rosa Peixoto Alves, Diretora Pedagógica do Sophos em Parauapebas. 

Everlanio Cunha, O professor de História e coordenador do projeto. 

 Diego Alvino, aluno da 3º série do ensino médio aprovou a iniciativa. 

 A primeira apresentação foi realizada pelos alunos do Ensino Médio

A apresentação dos alunos do Ensino Fundamental foi realizada nesta quarta-feira, 13.

 

 

Por Fernando Bonfim

Os comerciantes de Parauapebas estão “de vento em poupa” com as vendas relacionadas ao Dia dos Namorados. A data, comemorada nestas quarta-feira (12), tem deixado os lojistas motivados, principalmente os que são do ramo de presentes, que desde o início da semana vêm alimentando a variedade de opções para quem pretende presentar a pessoa amada, na intenção de aumentar ainda mais as vendas.

O segmento que mais fatura, nesta época do ano, é o de vestuário e acessórios, que tem a expectativa de subir 3,1% na comparação com 2018, chegando ao valor de R$ 611 milhões em todo o País, aponta a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

A balconista, Edliane de Araújo, afirma que desde o início da semana tem visto as vendas triplicarem na loja de presentes onde ela trabalha. “Nestes últimos três dias o movimento na loja tem crescido bastante. A gente já tem aquela noção de que muitas pessoas deixam para comprar o presente na última hora e, por isso, nós estamos com a expectativa de que as vendas aumentem ainda mais até o final do dia”, disse a balconista.

A vendedora, Joice Rodrigues, reforçou o crescimento das vendas desde segunda-feira, ela explica que os produtos mais procurados são flores, pelúcias, cartões e canecas. “Por ser uma data romântica, os homens procuram muito por buquês de rosas vermelhas que vão junto uma pelúcias, já as mulheres levam algo mais simples como canecas e garrafas”, disse a vendedora.

 

A balconista, Edliane de Araújo, afirma que desde o início da semana tem visto as vendas triplicarem.

A vendedora, Joice Rodrigues, reforçou o crescimento das vendas.

 

 

(Por Fernando Bonfim)

A higienização das mãos é considerada a medida de maior eficácia comprovada na prevenção de infecções, já que impede a transmissão cruzada de microrganismos. Pensando nisto, o Hospital Yutaka Takeda (HYT), em Parauapebas (PA), realizou mais uma edição da campanha de higienização das mãos da Unidade, no período de 4 a 6/6.

A programação que teve como intuito reforçar o compromisso com a segurança do paciente e de colaboradores por meio desta simples ação, mas que pode salvar vidas, contou com diversas atividades lúdicas e jogos de conhecimento para estimular ainda mais a realização de todos os passos da higienização preconizados pelo Ministério da Saúde.

Na ocasião, os profissionais da unidade tiveram que montar o quebra-cabeça do passo a passo da higienização das mãos, completaram a sequência do jogo dos cinco momentos da higienização, além de participarem da dinâmica da caixa de luz negra e da tinta guache.

Segundo a enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do HYT Juliana Leme, além de alertar para a importância da correta higienização das mãos a campanha também abordou sobre a sobrevivência dos microrganismos. “Nós somos controladores de infecção, todos nós dentro da instituição precisamos exercer esse papel de controlar e prevenir as infecções”, declarou a profissional.

Para a auxiliar de higienização e limpeza do HYT Cristiane Simas, a ação foi muito importante, ela relatou que ficou impressionada quando descobriu a quantidade de bactérias que ficam alojadas nas mãos. “A campanha foi bem interessante, mesmo lavando bem as minhas mãos no momento da dinâmica, eu consegui ver que ainda tinham vários microrganismos em alguns pontos como nos meus dedos e nas unhas”, comentou Cristiane.

Sobre o hospital

O Hospital Yutaka Takeda foi construído pela Vale em 1986 e é gerenciado pela Pró-Saúde Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar desde 1997. Possui ambulatório para consultas eletivas com 20 especialidades médicas, Pronto-Socorro 24h, acomodações de internação com 16 leitos de enfermarias, 17 leitos de apartamentos individuais, um leito de isolamento, um leito de assistência semi-intensiva e dois leitos de assistência semi-intensiva neonatal, com um total de 37 leitos. Além disso, possui centro cirúrgico com três salas cirúrgicas, uma sala de pré-parto e três leitos de recuperação pós-anestésica, Serviço de Auxílio Diagnóstico e Terapia e Serviço de Medicina do Trabalho.

A Unidade possui duas importantes certificações, a de Hospital Acreditado Pleno - Nível 2, reconhecimento concedido pela Organização Nacional de Acreditação (ONA) que avalia a qualidade, segurança e gestão integrada. E foi o primeiro Hospital no Brasil certificado pelo Programa de Qualidade (PNQ) do Conselho Federal de Enfermagem (COFEN), que reconhece a qualidade da assistência da instituição.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativo, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

Por: Suellen Santos

A abertura oficial do XVII Festival Jeca Tatu, um dos maiores festivais juninos do sudeste paraense, foi realizada na noite desta sexta-feira (07) na Concha Acústica próximo a portaria de acesso a Carajás. O evento lotou a arquibancada da Concha e contou com a participação do prefeito Darci Lermen e Secretário Municipal de Cultura, Saulo Ramos.

A apresentação musical do artista Monteirinho do Acordeon abriu a noite de lançamento com muito forró pé de serra. Um vídeo da programação do festival também foi apresentado ao público e uma bela homenagem aos sanfoneiros do município também foi destaque na noite.

Cheques simbólicos dos patrocinadores das quadrilhas juninas foram entregues aos seus representantes. Outra grande novidade, trazida pelo festival deste ano, é a realização de oficinas de confecção e montagem de cenário, com os jovens quadrilheiros, responsáveis pela montagem da cenografia do festival. As oficinas serão ministradas pela Secretaria de Cultura do Estado e os jovens participantes receberão cada um, uma bolsa no valor de R$300,00.

Em entrevista, Carlos Magno [Bhyll], presidente da Liajup disse que este ano o festival tem tudo para ser o melhor de todos.  “As expectativas e as emoções sempre são grandes, eu acredito que esse festival do Jeca Tatu de 2019, vai ser muito bom, pois estamos recebendo todo o apoio do poder público e privado. Com certeza será bem gratificante”, disse.

Neste ano, o Jeca Tatu será realizado entre os dias 26 e 30 de junho, na Praça de Eventos e homenageará sanfoneiros de Parauapebas.

Gelbe Almeida, representante da Quadrilha Fora da Roça

 “É a primeira vez que eu vejo essas comemorações acontecendo antes do Jeca Tatu, e é primeiro ano que eu estou participando aqui do Jeca. A minha quadrilha, Fora da Roça vem com um tema bastante empolgante que é sobre família, e vem cheio de diversão por ai”, disse Gelbe Almeida, Quadrilha Fora da Roça.

 

(Reportagem Samara Sousa)

Foi inaugurada na manhã desta sexta-feira (7), mais uma escola de ensino infantil, em Parauapebas. A Escola de Ensino Infantil Aurino Gonçalves, está localizada no Bairro Parque das Nações II irá atender mais de 500 alunos do complexo VS10.

O prédio de 2.446,56 m², localizado na Avenida Brasil, impressiona pelo tamanho e infraestrutura, distribuída em 12 salas de aulas, sala de leitura, sala multiuso, brinquedoteca, playground, refeitório, cozinha, pátio coberto, bloco administrativo e banheiros acessíveis.

Toda a infraestrutura atenderá os alunos de cerca de 30 bairros do complexo VS10, dentre eles: Planalto, Bom Jesus, Califórnia, São Luís, São Lucas, Brasília, Boa Esperança, Raio do Sol e o próprio Parque das Nações.

O prefeito municipal, Darci Lermen, esteve na inauguração da escola e em seu discurso, disse que o momento é um sonho que se realiza. Ele pontuou ainda, que se projeta a construção de mais outras escolas no município, como por exemplo mais uma unidade educacional no bairro Jardim Planalto.  “Assim vamos construindo, passo a passo cada uma daquelas promessas que nós fizemos, mais educação para todos. Ponto este de extrema importância, para as crianças pequenas, para as crianças do ensino fundamental e também para jovens adultos”, disse o prefeito.

O vereador Rafael Ribeiro também esteve no evento e falou que a escola é um presente em comemoração aos 31 anos de Parauapebas. “Este é mais um grande presente para as famílias do complexo VS10. Essa escola é de fundamental importância para toda a comunidade, uma escola moderna e com uma estrutura de excelência”, disse o vereador.

O secretário Municipal de Educação, Luiz Vieira, destacou a importância que a escola terá para os bairros circunvizinhos e comunidade em geral. “Escola é espaço sagrado, um local onde as centenas de crianças criarão seus alicerces, onde não precisarão mais se deslocar para outro bairro para ter o direito à educação”, finalizou o secretário.      

 

O prefeito municipal, Darci Lermen, esteve na inauguração da escola.

O vereador Rafael Ribeiro (à esquerda) falou que a escola é um presente em comemoração aos 31 anos de Parauapebas.

O secretário Municipal de Educação, Luiz Vieira, destacou a importância que a escola terá para os bairros circunvizinhos.

 

Por Fernando Bonfim

 

 

Acabou de chagar mais um caminhão carregado de flores no Verdadeiro Festival da Flores de Parauapebas e Canaã dos Carajás. Agora  parauapebenses e canaenses podem contar com mais 11 espécies de flores e plantas ornamentais e frutíferas que somarão aos mais de 100 tipos já existentes no evento.

Entre as novidades estão: Celosia, Rosa do Deserto, Tomates-Cereja e roseiras diversas. Para aqueles já querem se programar para o natal, chegou também uma grande quantidade de pinheiros dos mais diversos tamanhos, ideais para ornamentação natalina.

A professora Erivelta Ribeiro amou as novidades e disse que ficou encantada com as variedades. “É uma oportunidade para a gente melhorar o nosso jardim. Além da diversidade os valores estão bem em conta”, disse a visitante.

Duas cidades no sudeste paraense estão recebendo O Verdadeiro Festival das Flores, são elas, Parauapebas e Canaã dos Carajás. Em Parauapebas o evento está sendo realizado na Praça dos Metais, Bairro Cidade Nova,  em Canaã dos Carajás, na Av. Weyne Cavalcante, no canteiro central ao lado das lojas Americanas. A entrada é franca nos dois eventos.

 

 

 

Celosia

Girassol

 

 

 

 

 

 

Pinheiro

Tomate-Cereja

 

A professora Erivelta Ribeiro amou as novidades e disse que ficou encantada com as variedades.

 

 

Rosa do Deserto

Em alusão ao Dia Mundial do Meio Ambiente, comemorado nesta quarta-feira (05) a Defesa Civil de Parauapebas realizou um trabalho de plantio de árvores às margens do Rio Parauapebas. Mais de 600 mudar foram plantadas com o auxílio dos moradores que residem nestas localidades.

Ao todo 650 mudas de 06 espécies, frutíferas e nativas foram plantadas nas áreas do Riacho Doce, Liberdade e VS-10. O trabalho de reflorestamento tem como objetivo amenizar os impactos causados pelo assoreamento nas encostas do rio.

Erick Nascimento, Técnico em Devesa Civil, explicou que o trabalho foi realizado entre Defesa Civil e Secretaria Municipal de Produção Rural, e além de ajudar a natureza tem como fim simbólico pelo dia em especial. “A gente vai fazer o plantio, principalmente nas áreas de risco e também pretendemos, com isso, promover um trabalho educativo junto à população, distribuindo algumas mudas e recolhendo alguns resíduos que são deixados por quem frequenta estes locais e acabam deixando”, disse o técnico.

Barbara Ferreira aproveitou o trabalho da Defesa Civil para adquirir algumas mudas para plantar em seu quintal. Ela parabenizou o trabalho dos agentes e disse que iniciativas do tipo deveriam ser realizadas mais vezes. “Peguei uma muda de goiaba, duas de ingá e três de ninho. Eu irei plantá-las aqui no meu quintal. É pouco, mas de certa forma, é bom saber que eu estou contribuindo com a natureza”, disse a moradora.

Erick Nascimento, Técnico em Devesa Civil, disse que o trabalho realizado em conjunto com a Secretaria de Produção Rural.

Barbara Ferreira aproveitou o trabalho da Defesa Civil para adquirir algumas mudas.

 

(Reportagem Fernando Bonfim)

A Universidade Federal Rural da Amazônia (Ufra) está realizando um Processo Seletivo Especial (PSE) aberto para preenchimento de vagas remanescentes nos seus cursos de graduação para o segundo semestre de 2019. São 500 vagas distribuídas nos seis campis da universidade: Belém, Capanema, Capitão Poço, Paragominas, Parauapebas e Tomé-Açu.

As inscrições poderão ser feitas de 06 a 16 de junho de 2019, por meio do formulário que será disponibilizado site da instituição. A seleção dos candidatos será feita através de prova de redação que será realizada no dia 07 de julho de 2019, da 8:00h às 11:30h campi da UFRA onde o candidato optar por realizar a prova.

Em Parauapebas serão ofertadas 44 vagas, divididas em 05 cursos: Administração, Agronomia, Engenharia de Produção, Engenharia Florestal e Zootecnia.

Serão duas modalidades de seleção: Modalidade Interna (MODIN) é voltada para alunos de cursos de graduação da Ufra com vínculo ativo. Já a Mobilidade Externa (MODEX) é voltada para portadores de diploma de curso de graduação e alunos de graduação de outras instituições de ensino superior, conforme requisitos do edital.

Por Fernando Bonfim/Com informações UFRA 

Durante a realização da 9ª edição do Festival das Flores, evento que está sendo realizado em Parauapebas desde a última sexta-feira, 31, tem atraído milhares de pessoas à Praça dos Metais, que aproveitaram também para conhecer os produtos artesanais, que vão desde doces a produtos de higiene pessoal, produzidos por artesãs da cidade.

Na banca das artesãs, Taiomara Pereira e Monika Zechner, o cliente podia encontrar produtos de higiene pessoal, aromatizadores de ambiente, água para lençóis sprays, sais de banho, sabonetes de frutas e uma infinidade de lembranças para festa. Em entrevistas, Monika Zechner, reforçou que “todos os produtos são feitos de materiais puros” , excluindo ao máximo “industrializados que possam agredir alguns tipos de pele mais sensíveis”, disse a pequena empreendedora.

A criatividade culinária da Magnolia valorizou um produto tipicamente paraense, o carro chefe da banca dela é o doce de castanha do Pará, mas ela também fabrica doces de outros sabores como leite ninho, shake de morango, de baunilha, milho verde, maracujá, frutas vermelhas e geleia de abacaxi com pimenta.

Os produtos artesanais das vendedoras estão em exposição todas as sextas-feiras na Praça Metais e aos sábados na Feira do Lago do bairro Nova Carajás, ou através dos telefones: [94 981209116 / 94 984041733 - doces artesanais] [94 8160-9052 aromatizadores artesanais e produtos de higiene pessoal]

Outra cidade que também já está recebendo O Verdadeiro Festival das Flores, é Canaã dos Carajás. O evento, que neste ano completa a sua 5ª edição, está sendo realizado de 01 a 09 de junho na Av. Weyne Cavalcante, ao lado das Americanas e promete movimentar a cidade.

Na banca das artesãs, Taiomara Pereira e Monika Zechner, o cliente podia encontrar produtos de higiene pessoal, aromatizadores de ambiente. 

A Magnolia valorizou um produto tipicamente paraense, o carro chefe da banca dela é o doce de castanha do Pará.

 

 

Página 1 de 70
Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink