Neste mês de julho, verão e mês de férias a equipe de reportagem Carajás o Jornal voltará suas lentes para as riquezas naturais do município de Parauapebas, sudeste do Pará. A ‘Província Mineral’ vem ganhando visibilidade nacional quanto ao Ecoturismo, praticado na Floresta Nacional de Carajás, uma das maiores Unidades de Conservação do estado do Pará gerida pelo ICMbio ( Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

 Mina de N4- As pessoas também podem conhecer os projetos de mineração nas excursões. 

Ipomea Cavalcantei- Espécie de flor encontrada apenas nesta região conhecida também como Flor de Carajás.

Trilha da Lagoa da Mata

 Trilha da Lagoa da Mata

Criação de Búfalos em Parauapebas.

Piscina de águas termais no Garimpo das Pedras.

O Ecoturismo é muito apreciado por pessoas que gostam de aventura e de estar em contato com a natureza, e o território parauapebense, que pertence ao bioma Amazônia, dispõe de riquezas naturais ímpares, capazes de atrair olhares e emocionar visitantes.

Dentro destas áreas há muito que ser conhecido, e por isso a Cooperativa de Trabalho em Ecoturismo de Carajás (COOPERTURE) que é a única cooperativa em Parauapebas, habilitada a realizar excursões dentro da Floresta Nacional de Carajás (Flonaca), em parceria com ICMbio e Departamento de  Turismo (DETUR) vem estimulando o turismo sustentável nestas áreas, garantindo a oportunidade de conhecer cavernas, cachoeiras e outras belezas naturais características da região.

Visando fortalecer o ecoturismo em Parauapebas, o Departamento de Turismo (DETUR) por meio da Coopeture promoveu neste domingo (8) uma expedição em quatro pontos turísticos do Município. Mirante da Mina N4, Savana Metalófila, Cavernas Ferríferas e Cachoeira de Águas Claras. O Ecoturismo é uma das grandes apostas da cidade como alternativa econômica paralela à mineração.

Francisco Cláudio Ribeiro  condutor de trilhas e caminhadas e Diretor Financeiro da COOPETURE

Em entrevista com o condutor de trilhas e caminhadas e também Diretor Financeiro da Coopeture, Francisco Cláudio Ribeiro, conta que Parauapebas tem possibilidades infinitas para a exploração do ecoturismo, sendo esta, apenas questão de criatividade e incentivo para a sua execução.  “Parauapebas está repleto de pontos turísticos interessantes. Além das já existentes, têm muitas outras que, se forem iniciadas, darão certo, a exemplo do Turismo Rural”, Conta Cláudio. Ele ainda acrescenta que somente no ano passado, em média 400 pessoas por mês realizaram exceções dentro da Flonaca.

Esnandes Silva, turismólogo, estava conduzindo a trilha de domingo (08).

Cachoeira Águas Claras.

Savana.

Cavernas.

O pacote turismo (Gavião Real) é penas um das dezenas de pacotes ofertados para visitação dentro da Floreta nacional de Carajás. O Turismólogo Esnandes Silva destaca que o ecoturismo vem sendo potencializado nestes últimos anos. “Estas excussões só mostram uma pequena parte do potencial que Parauapebas tem para o turismo, como exemplo disso, as temos belíssimas cachoeiras que já estão mapeadas. Nós, do Departamento de Turismo estamos investindo principalmente na qualificação Trade Turístico como um todo e potencializando nossos trabalhos para transformar o município em um grande destino turístico nacional”, explicou.

Tatiane Araújo, engenheira de pesca também participou da do passeio.

A Engenheira de Pesca, Tatiane Araújo esteve na excursão e conta que ficou fascinada com beleza do local, ela ainda acrescentou a importância do ecoturismo para o município. “O ecoturismo surge como uma alternativa sustentável de economia e faz com que as pessoas tornem-se aptas a identificar este ambiente de selva como nosso, pois muitos ainda têm aquele preconceito de que estas são áreas que ninguém tem acesso”, disse Tatiane.   

De acordo com o plano de manejo da área, publicado pelo ICMbio em 2016, a floresta Nacional de Carajás  corresponde  0,098% da área que o Bioma Amazônico ocupa no Brasil que integra junto a outras 5 áreas protegidas (4 Unidades de Conservação e 1 Terra Indígena). E recentemente criada (05 de Junho de 2017), a UC Parque Nacional dos Campos Ferruginosos.

 

(Texto: Ingrid Cardoso/ Reportagem: Fernando Bonfim/Com informações do ICMbio / Fotos: Coopeture/Detur)

O presidente Michel Temer retornou ligação, no final da tarde desta quinta-feira (5), ao governador Simão Jatene e já colocou as áreas técnicas do Governo do Estado e da Presidência da República em contato para tratar de mais detalhes sobre o projeto da Ferrovia Paraense. Uma reunião em Brasília, na próxima semana, foi agendada para tratar do tema.

Durante a longa ligação, Jatene expôs ao presidente Michel Temer o posicionamento contrário do Estado à decisão do Governo Federal de exigir, como contrapartida para a renovação da concessão de uso da Ferrovia Carajás, a construção de uma ferrovia no Centro-Oeste do país. O assunto foi bastante noticiado na imprensa paraense, obteve repercussão nas redes sociais e foi tema de posicionamento do próprio governador do Estado ainda ontem, inclusive acionando a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para estudar medidas judiciais cabíveis para impedir “mais essa injustiça contra o Estado”, que seria “inadequada, inoportuna e ilegal”, conforme classificou Jatene.

O governador também expôs ao presidente que a sugestão de se viabilizar um trecho da Ferrovia Norte-Sul, ligando Açailândia, no Maranhão, a Barcarena, no Pará, apenas representaria ao Estado a condição de “mero corredor de exportação”, não contribuindo para dinamizar a economia, acelerar o desenvolvimento, atrair investimentos e integrar o Pará. "O projeto da Norte-Sul marginaliza e prejudica a região sudeste do Estado da possibilidade do processo de intensificação desenvolvimento que temos com a Ferrovia Paraense", destacou Jatene.

O governador lembrou então o presidente Michel Temer, do projeto da Ferrovia Paraense, que tem estudos técnicos concluídos e é bem avaliado pelo mercado, inclusive já contando com compromisso de carga. A Ferrovia Paraense, inclusive, recebeu destaque em estudos de mercado realizados pela SCI Verkehr GmbH, reputada empresa de consultoria em logística, com sede na Alemanha. 

Michel Temer, solícito, colocou a área técnica de logística da Presidência da República em contato com a área técnica do Governo do Estado para obter mais detalhes do projeto, que estão sendo repassados. Já foi definida uma reunião, em Brasília, na próxima semana, para tratar do tema. “Temos a expectativa de que o posicionamento de defesa dos reais interesses do Estado, de desenvolver o Pará através da integração, da atração de investimentos e geração de empregos e desenvolvimento das diferentes regiões do Estado prevaleça, sempre com bom senso e sem oportunismo”, destacou Simão Jatene.

Pronunciamento contundente – Ontem (4), o governador Simão Jatene postou nas redes sociais, posicionamento contrário à definição de levar para outras regiões um possível investimento que deveria ser realizado no próprio Estado. REVEJA AQUI A MATÉRIA E O VIDEO

“A Ferrovia de Carajás tem seu maior trecho em território paraense e só existe para exportar minérios extraídos do Pará. Se alguma compensação deve existir, e, se ela deve beneficiar os brasileiros, que sejam beneficiados primeiramente os brasileiros que nasceram ou vivem no Pará”, afirmou Jatene.

Nesta quinta-feira (5), Jatene voltou a abordar o assunto durante pronunciamento em solenidade de entrega de viaturas e equipamentos para reforçar a segurança em todo o Estado. O governador paraense repudiou a sugestão de se compensar de outra forma, que seria a viabilização do trecho norte da Ferrovia Norte-Sul, ligando Açailândia, no Maranhão, a Barcarena, no Pará. “Isso poderia até fazer algum sentido se o Pará não estivesse há três anos com um projeto que foi feito pelas maiores autoridades deste país em ferrovia e que serve efetivamente ao Pará. A Norte-Sul já foi discutida muitas vezes, mas não teve adesão, não atende aos interesses do Estado. Esse Estado tem agora uma oportunidade impar. Não basta dizer que não quer a ferrovia lá no Centro-Oeste. Também não basta substituir por uma que parcialmente atende ao Estado. Temos a chance de fazer a defesa correta, que é a defesa uma ferrovia nossa, no solo paraense, que vai do sul do Estado ate Barcarena, integrando nosso Estado e com isso respondemos aos interesses da sociedade”, disse Jatene durante seu pronunciamento.

Movimentação jurídica – Também nesta quinta-feira (5), a Procuradoria-Geral do Estado protocolou requerimento junto à Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) solicitando cópia integral do processo em que teria ocorrido a decisão de ser renovada a concessão da Ferrovia Carajás para a mineradora Vale, em troca do contrato de construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico). No entanto, a ANTT pediu 20 dias, com base na Lei de Acesso à Informação (LAI), para entregar a cópia do processo alegando que ainda faltam laudos e documentos para dar consistência à decisão já anunciada, sem o suporte e a documentação necessária.

(Por Governo do Estado do Pará)

O Parque Zoobotânico Vale (PZV), localizada na floresta nacional de Carajás, agora estar disponibilizando um novo recinto para que os visitantes possam passear entre as aves da fauna Amazônica. Os passeios iniciarão neste domingo (01) a partir das 10h30min.

O espaço com 800m² que abriga 83 aves de 13 espécies diferentes, como por exemplo: Ararajuba, Arara, Canindé, Arara-Vermelha e Papagaio-verdadeiro compartilharão do mesmo ambiente que os visitantes durante as visitas. O intuito do programa é incentivar um encantamento que estimule ainda mais as pessoas para que tenham cuidado e respeito com os animais.

As visitas serão guiadas, com limite de 20 pessoas por cada turno, horários disponíveis das 10h30min até às 11h30min e das 14h30min às 16h, durante todos os dias da semana. Nos demais horários há a possibilidades de visitação em outras áreas do Zoobotânico. Grupos escolares e instituições poderão fazer agendamento de visitas.

Veterinário André Morão

Em entrevista com o veterinário do PZV, André Morão falou sobre o resgate dos animais. “O objetivo do Zoológico é trazer o máximo possível desses animais para a natureza, para eles se sentirem familiarizados e confortáveis, por que muitos nunca tiveram contato com a natureza e a maioria deles foram resgatados de situações ruins”, finalizou o veterinário.

A Vale criou uma nova modalidade de visitação voltada para população, toda sexta-feira quem estiver visitando PZV e quiser conhecer à mina de Carajás, poderá embarca em um ônibus, a saída é das 10h com encerramento ás 12h. São oferecidas 40 vagas e os visitantes devem estar de acordo com as orientações de vestimentas, calçados e idade mínima. As inscrições podem ser feitas diretamente no parque, com a equipe que atua no Centro de Visitantes.

O objetivo da Vale é ampliar o conhecimento sobre as práticas voltadas para proteção do meio ambiente e o processo de produção do minério de ferro realizada na operação em Carajás.

O espaço com 800m² que abriga 83 aves de 13 espécies diferentes.

 (Da redação)

Por: Redação Carajás O Jornal - Carlos Refribom

O vice-governador do estado Zequinha Marinho e comitiva do PSC esteve presente nas instalações do futuro frigorifico na cidade de Canaã dos Carajás com previsão de inauguração em setembro, o local fica aproximadamente no 10 KM do centro da cidade.

Várias autoridades estiveram na comitiva do vice-governador, sua esposa e deputada federal Julia Marinho, o deputado estadual Olival Marques, líder do PSC na Alepa, vereador Dionizio Coutinho de Canaã dos Carajás, o prefeito Jeová Andrade (PMDB).

O prefeito Jeová Andrade, Adauto, deputada federal Julia Marinho e Zequinha Marinho, conhecendo as instalações

Também se fez presente o ex-prefeito de Canaã, Anuar Alves e Anuarinho, além de outras autoridades e amigos. O dono do empreendimento Adauto Jesus Rodrigues mostrou o que já estava construído e explicou o que ainda precisava pra se concluir a obra “Esse frigorifico será uma nova maneira de obter renda para Canaã dos Carajás serão 400 empregos diretos e mais de um mil indiretos, isso com certeza ajuda no crescimento de nossa cidade” disse Adauto.

O empresario Adauto e Zequinha Marinho, observando as instalações

O vereador Dionizio Coutinho que esteve a frente dessa negociação que trouxe o vice-governador no local, aproveitando uma viagem de visitas que Zequinha Marinho está fazendo na região “Nós estamos felizes, com dois meses de mandato nosso vice-governador já visitar a região e observar um empreendimento desses, no sábado 21 estaremos num encontro do PSC em São Felix do Xingu, pra traçar as diretrizes e metas do partido no estado” conclui Dionizio.

O vereador Dionisio Coutinho organizou a agenda de Zequinha pra conhecer o empreendimento

O prefeito Jeová Andrade também falou da importância daquele empreendimento e que a prefeitura daria todo apoio necessário pra que tudo funcionasse e gerasse os empregos que estavam previstos, “Quero aproveitar aqui meu vice-governador e pedir apoio na educação do estado, a gente sabe que as coisas não são fáceis, mesmo assim reitero meu pedido de um olhar cuidadoso com a educação do estado em Canaã dos Carajás” falou.

O vice-governador Zequinha Marinho também falou da importância desse empreendimento na cidade de Canaã dos Carajás e não medirá esforços pra atender algumas demandas que foram pedidas ao seu gabinete no sentido de alavancar o emprego e renda do Sul e Sudeste do Pará, “Quero aproveitar e agradecer o apoio que recebi dessa região, aqui minha esposa deputada federal Julia Marinho, também vai se juntar a esses esforços e garantir apoio a nossas bases e construir um Pará cada vez melhor” disse Zequinha

Todas as instalações foram vistas pela comitiva que acompanhava o vice-governador

A Câmara municipal de Canaã dos Carajás presidida pelo vereador Jean Carlos Ribeiro tem em seu planejamento desenvolver um trabalho diferenciado para o biênio 2015/2016. Ações internas que valorizam os servidores já começaram a ser desenvolvidas como, por exemplo, a comemoração do aniversariante do mês que tem o objetivo de valorizar e reconhecer cada servidor da câmara em sua data natalícia, a comemoração estende-se para os vereadores que também terão seu aniversário celebrado, o primeiro vereador homenageado foi Ailson da White (PSC) que aniversariou no último dia oito (8).

 Embora o recesso parlamentar só tenha acabado dia dois de fevereiro, desde o dia cinco de janeiro que o presidente empossado automaticamente no primeiro dia do ano Jean Carlos Ribeiro tem trabalhado incansavelmente para adaptar a casa e os servidores a sua maneira de conduzir a casa de leis.

Ações externas também estão sendo desenvolvidas com muito empenho e responsabilidade, reuniões já foram realizadas entre legislativo e representantes da VALE cobrando a contratação da mão de obra local. Na última sessão ordinária ocorrida dia doze de Fevereiro os vereadores foram enfáticos em pedir o fechamento do SINE (sistema nacional de emprego) em Canaã, uma vez que as terceirizadas não respeitam o órgão e fazem suas contratações de maneira aleatória.

 “No ano passado tivemos várias reuniões com a direção da Vale do Projeto S11D, assim também com diretores das terceirizadas, e desde janeiro deste ano estamos buscado diálogo para tentar amenizar o índice de desemprego local, como representante do povo somos cobrados.

Está difícil é gabinete cheio o tempo todo de pessoas a procura de emprego, sabemos do momento é início de ano período chuvoso, as vagas realmente são limitadas, mais o problema não é esse. É que as contratações estão sendo feitas nos escritórios das terceirizadas, descumprido um compromisso feito em reuniões com a própria Vale, que era pra ser 70 % dos empregados fosse do município, mais sabemos que não temos todas essa mão de obra, e que todos os contratados seria via SINE conforme o perfil de cada candidato e das necessidades das empresas, do qual a própria Mineradora fortalece.

 não temos o poder de ir lá na empresa, diz a elas que são obrigadas a isso ou aquilo, mas a Vale como responsável da grandeza do Projeto S11D, dentro do munícipio pode, pedimos para os responsável do Projeto que converse com as terceirizadas, que existe o SINE no município e que a mão de obra tem que passar por lá, vale lembrar que toda área administrativa da empresa são formada por empregados de fora, já que não seleciona profissionais dessa área de Canaã, que contrate pelo menos a  mão de obra “mais pesada” ajudante, pedreiro, carpinteiro, armador se não contratar esses profissionais então que vai ser empregado em Canaã?

 Mas segundo as terceirizadas não tem interesse de selecionar de Canaã por que não querem ficar alojados, mas geralmente que mora em Canaã, não vai quere mesmo ficar, é claro que dormir em casa com sua família, tem os seus negócios e quem vem de fora de outros estados, fica e só volta quando seu contrato terminar e ou em seus férias. O queremos é que a Vale seja realmente uma parceira de verdade, que ela possa chamar as terceirizadas e falar que existe esse compromisso com o município, no ano que se passou as coisas andaram um pouco, mas atualmente as coisa tem desandado, em nosso município também existem profissionais qualificados,  e quem recebe essa cobrança somos nós que fomos eleitos, prefeito, vereadores para representa a população de deste município, e como vereador e presidente dessa Casa de Leis, vou continuar a cobrar uma resposta da Vale, é inadmissível estão passando por cima da necessidade do nosso povo, afetado a assim, geração de emprego e renda para o nosso povo local, não somos contra a ninguém que vem a Canaã trabalhar, sonhar e ter uma vida melhor, de formar alguma, estamos dizendo que povo de Canaã não está tendo oportunidade, se as coisas não melhorarem, vamos mobilizar a população e fazer uma audiência pública, como presidente da Câmara de vereadores de Canaã dos Carajás, estou ao lado do povo”, Finalizou Jean Carlos Ribeiro.

 

Juntos os vereadores tem acompanhado obras, visitado repartições públicas, criado projetos de leis e indicações que vão somar para o desenvolvimento da cidade em curto prazo. É notória a preocupação dos edis com a especulação que gira em torno de Canaã que faz com que os serviços oferecidos à população local não seja suficiente e satisfatório. Na última sessão de quarta-feira (11) os vereadores falaram também dos números do último senso realizado em Canaã, e de quanto esses números estão defasados, o que impossibilita repasses proporcionais do governo federal. “O último senso registrou vinte e oito mil habitantes em Canaã, e é baseado neste número que recebemos repasse do governo federal, sendo que na verdade Canaã já tem quase o dobro de habitantes”. Afirmou o vereador Walter Diniz quando se referia dos repasses do governo federal a saúde, educação, segurança pública.

Da Redação.

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink