A cooperativa Mulheres de Barro também marcou presença durante a 46ª Abav Expo Internacional de Turismo, realizada em São Paulo, apresentando a produção de peças cerâmicas do municípios paraense de Parauapebas.

Durante a feira, os visitante puderam conferir objetos de decoração e utilitários feitos de barro, inspirados em artefatos cerâmicos datados de 6 mil anos, encontrados em pesquisas arqueológicas realizadas na Serra dos Carajás, na Floresta Tapirapé-Aquiri, utilizados pelos primeiros habitantes da região.

A coordenadora do Centro Mulheres de Barro, Sandra Santos, ressalta a importância da participação em mais um evento internacional. "Em 2017, estivemos na Exposibram, em Belo Horizonte. Este ano, tivemos a honra de integrar a rota turística City Tour de Parauapebas e também participar da Abav, a convite do Departamento de Turismo do nosso município", comemora. "Nós estamos trabalhando na difusão da identidade cultural de Carajás e, dessa forma, estamos contribuindo para a valorização do patrimônio artístico-arqueológico da nossa região", comenta.

Cooperativa Mulheres de Barro, que integra a rota turística City Tour de Parauapebas, participou da 46ª Abav.

Sobre o Centro Mulheres de Barro

O espaço, que este ano comemora dois anos de atuação, apresenta ao público a exposição permanente "Mulheres de Barro: identidade e memória". A iniciativa faz parte de um conjunto de ações da Cooperativa dos Artesãos da Região de Carajás - Mulheres de Barro que conta com o patrocínio da Vale, por meio da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura.

O Centro Mulheres de Barro promove também oficinas de educação patrimonial e técnicas cerâmicas que abordam temas relacionados à cultura (memórias pessoais, coletivas, diversidade e identidade) e bens culturais materiais (artefatos arqueológicos, obras de arte e aparelhos culturais). Os bens culturais imateriais (música, dança, celebrações e histórias orais) e de patrimônio natural (Floresta Nacional de Carajás, cachoeira do beija, rio Parauapebas e o ipê, árvore símbolo do município) também foram trabalhados nos grupos deste ano.

Para conhecer

Centro Mulheres de Barro

Endereço: Alameda Castelo /Branco, quadra 187 - lote 107 (ao lado do Mercado do bairro Rio Verde, em Parauapebas - entrada pela rua Araguaia).

Horário de funcionamento: Segunda a Sábado das 8h às 18h.

Os grupos de Carimbó Raízes Parauara e Retumbá realizaram uma grande manifestação cultural na Praça de Eventos, em Parauapebas, na noite de ontem, domingo (26), em comemoração a semana nacional do folclore e aniversário do Mestre Verequete, considerado o pai do Carimbó.

Muita música, dança e batucada cativou o público presente, reunindo curiosos que passavam pelo local.

“O som do tambor ecoou ao longe nas matas de Carajás, um canto de liberdade fez pés arrastarem e bailarem belas saias floridas no batuque de Carimbó em comemoração ao dia municipal do carimbó em homenagem ao saudoso Rei dos tambores Mestre Verequete.” 

Grupos Retumbá e Raízes Parauara animaram o público com muito carimbó.

Crianças, jovens e adultos dançaram no ritmo da batucada.

Participou também o Grupo Caboclo Rústico, que animou ainda mais o publico presente.

Sobre saiba um pouco mais sobre Verequete

Mestre Verequete, como é chamado, é considerado o pai do Carimbó, estilço de música e dança paraense. Nasceu em 26 de agosto de 1916, em Quatipuru-PA, numa Vila denominada Vila Careca, morreu em 03 de agosto de 2009, com quase 93 anos de idade, sua memória foi eternizada por suas composições tradicionais no estilo Carimbó.

Junto com o cantor Pinduca, foi um dos responsáveis pela popularização do Carimbó no Pará, contribuindo também com a projeção nacional de 1970 e 1980. Com um repertório completo, Verequete compôs cerca de 200 músicas, lançou 10 discos e 04 CDs. Entre seus maiores sucessos estão: O Carimbó não morreu, Morena penteia o cabelo, Xô peru e Chama Verequete, uma de suas composições mais conhecidas.

(Da redação com informações dos grupos culturais e Wikipédia)

Na sessão desta terça-feira, 14/08, na Câmara Municipal, o vereador Rafael Ribeiro foi um, dos dois votos favoráveis a proposta que iria regulamentar a atividade de táxi lotação em Parauapebas. Segundo o vereador, seu voto representa o anseio da maioria da população, que ver no táxi lotação uma alternativa para o transporte público. "Precisamos encontrar alternativas que atendam toda a categoria, há espaço e demanda para todos, em momentos de crise, se faz necessário repensar certos modelos para a geração de renda dos trabalhadores e famílias que estão por trás da atividade de táxi lotação. Acima de tudo é preciso entender que o transporte público de maneira geral precisa ser rediscutido, é uma demanda urgente da população já faz bastante tempo". Disse o vereador.

 

 

Cerca de 120 professores da Rede de Educação do Campo participaram de um seminário de capacitação em enfrentamento à violência contra a mulher. A atividade foi realizada na manhã deste sábado (11) no Instituto Federal do Pará (IFPA) e faz parte do “Agosto Lilás”.

A atividade consiste na formação de multiplicadores, juntamente com os parceiros da Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. Até o dia 21 deste mês, serão quatro seminários, que irão abordar os principais itens da Lei Maria da Penha, sensibilizando e proporcionando a reflexão e o olhar de gênero sobre as políticas públicas desenvolvidas em diferentes setores. O público alvo são os profissionais da saúde, assistência social e educação, contemplando educadores, técnicos e alunos.

De acordo com a secretária Municipal de Mulher, Maria Angela da Silva, o principal objetivo do seminário é trabalhar ainda mais a conscientização para que os profissionais possam levar as informações adquiridas à sala de aula. “Hoje a violência esta em toda a sociedade e a nossa programação está focada em cima da Rede de Enfrentamento à Violência Contra a Mulher. Uma aula muito proveitosa com os nossos educadores do campo que foram bastante participativos”, diz a secretária.

A Coordenadora Pedagógica da Educação do Campo, Heloisa Elena, destaca que o campo tem menos acesso à Rede de Proteção que existe na cidade, pelo fato de ficar mais afastado, dentre outra diversidade de fatores, como distancias geográfica e dificuldade de acesso. Ela acrescenta que toda sociedade deveria participar do evento. “Importantíssimo para toda a sociedade, principalmente para nós professores e educadores temos um papel intransferível de multiplicação”, diz.

 

De acordo com a secretária Municipal de Mulher, Maria Angela da Silva, o principal objetivo do seminário é trabalhar ainda mais a conscientização para que os profissionais possam levar as informações adquiridas à sala de aula. 

A Coordenadora Pedagógica da Educação do Campo, Heloisa Elena, destaca que o campo tem menos acesso à Rede de Proteção que existe na cidade, pelo fato de ficar mais afastado, dentre outra diversidade de fatores, como distancias geográfica e dificuldade de acesso.

Reportagem: Fernando Bonfim

No período de 20 a 23 deste mês, a Secretaria Municipal de Cultura (Secult), em parceria com a Escola de Dança Ana Tereza Moraes e empresa Vale, irá promover a IV Semana de Dança – edição Balé -, em Parauapebas.

O evento tem como convidada a bailarina internacional Mariana Moraes. Na programação, oficinas e mostra de dança, palestras e bate-papos, com o objetivo de possibilitar a reciclagem, aperfeiçoamento, intercâmbio e o convívio entre os profissionais e alunos participantes de modalidades como balé clássico, dança moderna e contemporânea.

As inscrições para as oficinas irão começar na próxima segunda-feira, 13, e vão até sexta-feira, 17. As vagas são limitadas. Podem se inscrever interessados a partir de 10 anos de idade, diretamente pelo site https://sites.google.com/view/secult/p%C3%A1gina-inicial

A Semana de Dança irá ocorrer entre os dias 20 e 23 deste mês, no novo Centro Cultural de Parauapebas, localizado no bairro Alvorá.

 Estão abertas as inscrições para o primeiro “Aulão” ProPaz 2018, em Parauapebas. O evento será realizado dia 18 de agosto no auditório do Centro Universitário de Parauapebas (CEUP). As aulas terão conteúdos voltados para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

As inscrições são gratuitas e estão sendo realizadas na Coordenadoria Municipal da Juventude (CMJ); Rua Rio Claro; 202; Beira Rio, ou pelo site da Fundação Propaz, entre os dias 09 a 16 de agosto. Os participantes podem ainda, adquirir os cadernos de atividades (Caderno 1) e (Caderno 2) para acompanhar o conteúdo das aulas que serão ministradas.

 

Texto: Fernando Bonfim

A prisão do réu se deu por volta das 11 horas da manhã de segunda-feira (30) no bairro Caetanópolis, em Parauapebas.

De acordo o investigador de Polícia Civil Mário Almeida "O Baiano", a prisão de Silvagno Oliveira Alves, de 36 anos de idade, natural de Santa Maria (MA), ocorreu através de mandado de prisão preventiva, expedido pelo magistrado, Paulo Afonso Correia Lima Sigueira, juiz de direito substituto do tribunal do júri da comarca de Brasília- DF e, através da segunda vara criminal de Parauapebas, a ordem de localização e prisão do mesmo.

"Ele responde pelo artigo 121 homicídio qualificado, então tomamos conhecimento e como cumpridor da lei que somos, cuidamos em dar cumprimento ao mandado", explicou o policial. O crime ocorreu em 2013, na cidade de Brasília e teria acontecido durante uma discussão por causa de uma garrafa de Whisky, onde o acusado, movido pelo ódio, desferiu um disparo dentro do ouvido de seu algoz. Homiziado no município de Parauapebas colocou um pequeno comércio e vinha trabalhando normalmente, até ter sua localização descoberta pela justiça.

Depois de ser apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, Silvagno foi transferido para a área carcerária da Susipe, no bairro Rio Verde, onde aguardará para cidade onde cometera o crime.

A prisão de Silvagno Oliveira Alves, de 36 anos de idade, natural de Santa Maria (MA), ocorreu através de mandado de prisão preventiva.

 

(Reportagem: Caetano Silva)

O visitante do Parque Zoobotânico Vale pode conferir, até 5 de agosto, uma nova exposição e conhecer mais sobre os programas ambientais executados pela Vale, atendendo ao licenciamento ambiental federal, conduzido pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) para suas operações em Carajás. A iniciativa faz parte das atividades pelo Dia Internacional de Proteção às Floretas, comemorado neste mês. Entre as ações, informações, por exemplo, sobre a manutenção de aceiros, que é uma faixa sem vegetação dividindo duas áreas, que impede a propagação do fogo e facilita o acesso de equipes de combate a incêndios florestais. A exposição segue com visitação, de quarta a domingo, das 10 às 16h.

Painéis trazem informações sobre iniciativas que contribuem para a conservação da Flona

 

Os painéis trazem ainda informações sobre as atividades voltadas para a qualidade dos recursos hídricos e o tratamento de efluentes, monitoramento de ruído e vibração para manutenção dentro dos padrões legais exigidos, a gestão e o plano de manejo para o uso de recurso naturais dentro da área de floresta. Também é possível conferir o trabalho de coleta de sementes e produção de mudas, e como é feita a conservação e pesquisa sobre as espécies de flora. A exposição traz também dados sobre a gestão dos resíduos gerados durante as operações em Carajás.

 (ASCOM- VALE)

Neste mês de julho, verão e mês de férias a equipe de reportagem Carajás o Jornal voltará suas lentes para as riquezas naturais do município de Parauapebas, sudeste do Pará. A ‘Província Mineral’ vem ganhando visibilidade nacional quanto ao Ecoturismo, praticado na Floresta Nacional de Carajás, uma das maiores Unidades de Conservação do estado do Pará gerida pelo ICMbio ( Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade).

 Mina de N4- As pessoas também podem conhecer os projetos de mineração nas excursões. 

Ipomea Cavalcantei- Espécie de flor encontrada apenas nesta região conhecida também como Flor de Carajás.

Trilha da Lagoa da Mata

 Trilha da Lagoa da Mata

Criação de Búfalos em Parauapebas.

Piscina de águas termais no Garimpo das Pedras.

O Ecoturismo é muito apreciado por pessoas que gostam de aventura e de estar em contato com a natureza, e o território parauapebense, que pertence ao bioma Amazônia, dispõe de riquezas naturais ímpares, capazes de atrair olhares e emocionar visitantes.

Dentro destas áreas há muito que ser conhecido, e por isso a Cooperativa de Trabalho em Ecoturismo de Carajás (COOPERTURE) que é a única cooperativa em Parauapebas, habilitada a realizar excursões dentro da Floresta Nacional de Carajás (Flonaca), em parceria com ICMbio e Departamento de  Turismo (DETUR) vem estimulando o turismo sustentável nestas áreas, garantindo a oportunidade de conhecer cavernas, cachoeiras e outras belezas naturais características da região.

Visando fortalecer o ecoturismo em Parauapebas, o Departamento de Turismo (DETUR) por meio da Coopeture promoveu neste domingo (8) uma expedição em quatro pontos turísticos do Município. Mirante da Mina N4, Savana Metalófila, Cavernas Ferríferas e Cachoeira de Águas Claras. O Ecoturismo é uma das grandes apostas da cidade como alternativa econômica paralela à mineração.

Francisco Cláudio Ribeiro  condutor de trilhas e caminhadas e Diretor Financeiro da COOPETURE

Em entrevista com o condutor de trilhas e caminhadas e também Diretor Financeiro da Coopeture, Francisco Cláudio Ribeiro, conta que Parauapebas tem possibilidades infinitas para a exploração do ecoturismo, sendo esta, apenas questão de criatividade e incentivo para a sua execução.  “Parauapebas está repleto de pontos turísticos interessantes. Além das já existentes, têm muitas outras que, se forem iniciadas, darão certo, a exemplo do Turismo Rural”, Conta Cláudio. Ele ainda acrescenta que somente no ano passado, em média 400 pessoas por mês realizaram exceções dentro da Flonaca.

Esnandes Silva, turismólogo, estava conduzindo a trilha de domingo (08).

Cachoeira Águas Claras.

Savana.

Cavernas.

O pacote turismo (Gavião Real) é penas um das dezenas de pacotes ofertados para visitação dentro da Floreta nacional de Carajás. O Turismólogo Esnandes Silva destaca que o ecoturismo vem sendo potencializado nestes últimos anos. “Estas excussões só mostram uma pequena parte do potencial que Parauapebas tem para o turismo, como exemplo disso, as temos belíssimas cachoeiras que já estão mapeadas. Nós, do Departamento de Turismo estamos investindo principalmente na qualificação Trade Turístico como um todo e potencializando nossos trabalhos para transformar o município em um grande destino turístico nacional”, explicou.

Tatiane Araújo, engenheira de pesca também participou da do passeio.

A Engenheira de Pesca, Tatiane Araújo esteve na excursão e conta que ficou fascinada com beleza do local, ela ainda acrescentou a importância do ecoturismo para o município. “O ecoturismo surge como uma alternativa sustentável de economia e faz com que as pessoas tornem-se aptas a identificar este ambiente de selva como nosso, pois muitos ainda têm aquele preconceito de que estas são áreas que ninguém tem acesso”, disse Tatiane.   

De acordo com o plano de manejo da área, publicado pelo ICMbio em 2016, a floresta Nacional de Carajás  corresponde  0,098% da área que o Bioma Amazônico ocupa no Brasil que integra junto a outras 5 áreas protegidas (4 Unidades de Conservação e 1 Terra Indígena). E recentemente criada (05 de Junho de 2017), a UC Parque Nacional dos Campos Ferruginosos.

 

(Texto: Ingrid Cardoso/ Reportagem: Fernando Bonfim/Com informações do ICMbio / Fotos: Coopeture/Detur)

O presidente Michel Temer retornou ligação, no final da tarde desta quinta-feira (5), ao governador Simão Jatene e já colocou as áreas técnicas do Governo do Estado e da Presidência da República em contato para tratar de mais detalhes sobre o projeto da Ferrovia Paraense. Uma reunião em Brasília, na próxima semana, foi agendada para tratar do tema.

Durante a longa ligação, Jatene expôs ao presidente Michel Temer o posicionamento contrário do Estado à decisão do Governo Federal de exigir, como contrapartida para a renovação da concessão de uso da Ferrovia Carajás, a construção de uma ferrovia no Centro-Oeste do país. O assunto foi bastante noticiado na imprensa paraense, obteve repercussão nas redes sociais e foi tema de posicionamento do próprio governador do Estado ainda ontem, inclusive acionando a Procuradoria Geral do Estado (PGE) para estudar medidas judiciais cabíveis para impedir “mais essa injustiça contra o Estado”, que seria “inadequada, inoportuna e ilegal”, conforme classificou Jatene.

O governador também expôs ao presidente que a sugestão de se viabilizar um trecho da Ferrovia Norte-Sul, ligando Açailândia, no Maranhão, a Barcarena, no Pará, apenas representaria ao Estado a condição de “mero corredor de exportação”, não contribuindo para dinamizar a economia, acelerar o desenvolvimento, atrair investimentos e integrar o Pará. "O projeto da Norte-Sul marginaliza e prejudica a região sudeste do Estado da possibilidade do processo de intensificação desenvolvimento que temos com a Ferrovia Paraense", destacou Jatene.

O governador lembrou então o presidente Michel Temer, do projeto da Ferrovia Paraense, que tem estudos técnicos concluídos e é bem avaliado pelo mercado, inclusive já contando com compromisso de carga. A Ferrovia Paraense, inclusive, recebeu destaque em estudos de mercado realizados pela SCI Verkehr GmbH, reputada empresa de consultoria em logística, com sede na Alemanha. 

Michel Temer, solícito, colocou a área técnica de logística da Presidência da República em contato com a área técnica do Governo do Estado para obter mais detalhes do projeto, que estão sendo repassados. Já foi definida uma reunião, em Brasília, na próxima semana, para tratar do tema. “Temos a expectativa de que o posicionamento de defesa dos reais interesses do Estado, de desenvolver o Pará através da integração, da atração de investimentos e geração de empregos e desenvolvimento das diferentes regiões do Estado prevaleça, sempre com bom senso e sem oportunismo”, destacou Simão Jatene.

Pronunciamento contundente – Ontem (4), o governador Simão Jatene postou nas redes sociais, posicionamento contrário à definição de levar para outras regiões um possível investimento que deveria ser realizado no próprio Estado. REVEJA AQUI A MATÉRIA E O VIDEO

“A Ferrovia de Carajás tem seu maior trecho em território paraense e só existe para exportar minérios extraídos do Pará. Se alguma compensação deve existir, e, se ela deve beneficiar os brasileiros, que sejam beneficiados primeiramente os brasileiros que nasceram ou vivem no Pará”, afirmou Jatene.

Nesta quinta-feira (5), Jatene voltou a abordar o assunto durante pronunciamento em solenidade de entrega de viaturas e equipamentos para reforçar a segurança em todo o Estado. O governador paraense repudiou a sugestão de se compensar de outra forma, que seria a viabilização do trecho norte da Ferrovia Norte-Sul, ligando Açailândia, no Maranhão, a Barcarena, no Pará. “Isso poderia até fazer algum sentido se o Pará não estivesse há três anos com um projeto que foi feito pelas maiores autoridades deste país em ferrovia e que serve efetivamente ao Pará. A Norte-Sul já foi discutida muitas vezes, mas não teve adesão, não atende aos interesses do Estado. Esse Estado tem agora uma oportunidade impar. Não basta dizer que não quer a ferrovia lá no Centro-Oeste. Também não basta substituir por uma que parcialmente atende ao Estado. Temos a chance de fazer a defesa correta, que é a defesa uma ferrovia nossa, no solo paraense, que vai do sul do Estado ate Barcarena, integrando nosso Estado e com isso respondemos aos interesses da sociedade”, disse Jatene durante seu pronunciamento.

Movimentação jurídica – Também nesta quinta-feira (5), a Procuradoria-Geral do Estado protocolou requerimento junto à Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) solicitando cópia integral do processo em que teria ocorrido a decisão de ser renovada a concessão da Ferrovia Carajás para a mineradora Vale, em troca do contrato de construção da Ferrovia de Integração Centro-Oeste (Fico). No entanto, a ANTT pediu 20 dias, com base na Lei de Acesso à Informação (LAI), para entregar a cópia do processo alegando que ainda faltam laudos e documentos para dar consistência à decisão já anunciada, sem o suporte e a documentação necessária.

(Por Governo do Estado do Pará)

Página 1 de 2
Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink