Pará é o segundo estado do Brasil com mais pontos de exploração sexual infantil nas estradas

O Pará é o segundo estado do país com mais pontos de exploração sexual infantil nas rodovias. O dado foi apresentado na segunda-feira (14) pela Polícia Rodoviária Federal (PRF). Em um estudo que envolveu todas as estradas federais brasileiras, a PRF contatou 2.487 pontos vulneráveis de exploração, um acréscimo de 20% e relação ao ano anterior. Para denunciar casos de abuso contra crianças e jovens, disque 100.

Apesar do aumento, o estudo aponta queda significava dos pontos considerados críticos. Do biênio 2013/2014 para o biênio 2017/2018 houve uma redução de 77 pontos, aproximadamente 14%. Observando comparativamente o biênio 2009/2010 em relação ao biênio 2017/2018, a redução é ainda maior, totalizando uma diferença de 435 pontos, aproximadamente 47%.

De acordo com o estudo, o Pará tem 232 pontos de exploração sexual infantil nas rodovias. Quem lidera a lista é o estado o Paraná, com 299 pontos. Em terceiro lugar está o estado de Goiás, com 185 pontos.

Além disso, o estudo detectou os pontos críticos de exploração. Novamente, o Pará está entre os líderes. Segundo a pesquisa, o estado é o terceiro do país, com 52 locais críticos de exploração sexual infantil. O estado, com mais pontos é o Ceará, com 81, seguido do estado de Goiás, com 55.

Além disso, a BR 153, que passa pelo município de Marabá, no sudeste do estado, é uma das rodovias com mais pontos de exploração no país. A “Transbrasiliana”, com 37 pontos críticos, ocupa o terceiro lugar da lista. A rodovia com mais pontos de exploração é a BR 116, com 114, seguido pela BR 101, com 56.

 

Mapeamento

 

O trabalho de mapeamento dos pontos vulneráveis começou em 2004. Um ano antes, o Governo Federal definiu como prioridade o enfrentamento desse tipo de crime. Os primeiros pontos começaram a ser classificados em 2009. De 2005 até hoje, a PRF 4.766 crianças e adolescentes de locais de risco.

Por conta do mapeamento, a PRF constatou que, em alguns estados, foi detectada a “migração de pontos”. Os locais mais críticos de exploração não estão mais à beira de rodovias federais. Segundo a PRF, isso aconteceu por conta das ferramentas de combate ao abuso existentes, como o disque- denúncia.

(G1 Pará)

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016