Imprimir esta página

Mosqueiro-PA: Arrombador de casas é preso após invadir casa de juiz

Nilton Silva dos Santos vai permanecer preso pelos mandados que estavam em aberto e agora vai responder por novos crimes. (Foto: Divulgação/Beto Messias) Nilton Silva dos Santos vai permanecer preso pelos mandados que estavam em aberto e agora vai responder por novos crimes. (Foto: Divulgação/Beto Messias)

Policiais militares prenderam ontem Nilton Silva dos Santos, de 30 anos, na comunidade do Furo das Marinhas, distrito de Mosqueiro, na Grande Belém. A equipe do capitão PM Jofre cumpriu mandato de prisão preventiva expedido pela comarca do Mosqueiro. A operação começou na madrugada após o capitão Jofre receber uma informação privilegiada dando conta que Nilton estava foragido na comunidade rural do Furo das Marinhas. Foi montada uma operação para prendê-lo.

A casa em que ele estava foi cercada e ele não reagiu. Segundo o oficial PM, no local havia diversos produtos roubados e uma arma de fogo calibre 28 com quatro munições, sendo três intactas e uma deflagrada. Durante as investigações, o capitão PM Jofre descobriu que havia mandato de prisão preventiva por crimes nas áreas fluviais de Icoaraci e Mosqueiro além do crime de furto com arrombamento na casa do juiz de Mosqueiro, José Torquato de Alencar.

Já na polícia a troca de informações com policiais civis de Icoaraci pesou outra acusação com o preso de estar envolvido na prática de dois homicídios em Icoaraci e que estavam sendo investigados pela Divisão de Homicídios do distrito.

CONHECIA OS RIOS

Segundo o capitão Jofre o suspeito conhecia bem os rios da região, o que facilitava o deslocamento em pequenas embarcações. Era ainda considerado um exímio arrombador de casas no Mosqueiro, com o uso de armas de fogo. Todo o material apreendido e o acusado foram encaminhados para formalidades legais junto à Polícia Civil.

Nilton Silva dos Santos vai permanecer preso pelos mandatos que estavam em aberto e agora vai responder por porte ilegal de arma de fogo e munição.

 

(JR Avelar/Diário do Pará)

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal