Imprimir esta página

Avô é preso acusado de estuprar neta em Parauapebas Destaque

Se encontra recolhido na cela de transição da 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas o acusado de estupro de vulnerável o idoso José Fernandes Neto, 56 anos de idade.

O mesmo foi preso na manhã desta quarta-feira, 28, mediante mandado de prisão preventiva expedido pela justiça e cumprido pela equipe da Superintendência Regional do Sudeste do Pará em Parauapebas - RISP.

José permanece preso a disposição da justiça

A denúncia foi feita pela mãe da criança, que não teve o nome divulgado, logo após passar por exames ginecológicos, onde a criança apresentou um quadro de infecção grave, que pode ser oriunda de relações sexuais.

Segundo o advogado do acusado, a mãe e pai da menor são separados e a acusação pode ter sido influenciada por desavença entre os dois, “existe a possibilidade de ter sido outra pessoa, mas a delegada entendeu que teria sido o avô paterno. O pai da criança discorda e confia na palavra de seu José, que não tem passagem pela polícia e cuida da esposa e de outro neto. Materiais ginecológicos foram colhidos para se saber se realmente houve estupro ou é uma doença oriunda de um banheiro sujo ou de uma higiene inadequada. Seu José Fernandes segue para a audiência de custodia, e nós vamos entrar com recursos necessários”, disse o advogado Tony Araújo.

Confira no vídeo a entrevista completa: 

https://youtu.be/qCr5-voj7PI

Delegada Anna Caroline fala sobre casos de estupros de crianças  de 5, 6 e 9 anos, confira o vídeo: 

https://www.youtube.com/watch?v=hoV3p8uQZ40

O acusado passará por exame de corpo delito e em seguida será encaminhado para uma sela na Carceragem da Susipe, no bairro Rio Verde, onde ficará à disposição da justiça. Após exame poderá se confirmar a origem da infecção na criança e se o avô praticou ato sexual com a pequena.

José Fernandes foi enquadrado no artigo 217ª, do Código Penal Brasileiro pelo crime de estupro de vulnerável, tendo como vítima sua própria neta de seis anos de idade. A prisão foi realizada pela equipe da Delegacia Especializada ao Atendimento à Mulher (DEAM), em conjunto com investigadores da 20ª Seccional Urbana de Parauapebas.

A delegada Yana Azevedo irá realizar uma coletiva de imprensa ainda na tarde desta quinta-feira (29) para falar sobre o caso que chocou a população parauapebense.

 

 

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal