Em Parauapebas, criança de 1 ano e 8 meses é violentada pelo padrasto e mãe tinha conhecimento dos abusos Destaque

Deyvyd Renato Oliveira Brito, 31 anos de idade, e Irislene da Silva Miranda, 28, ambos naturais de Belém (PA),  padrasto e mãe da criança de 1 ano e 8 meses, foram presos acusados de estupro de vulnerável.

Para a equipe médica do Hospital Municipal de Parauapebas, que atendeu a criança, a mãe relatou que a filha de apenas um ano e oito meses havia caído da cama e batido a cabeça. Após realizar o atendimento médico e verificar a gravidade do estado de saúde da criança, os profissionais desconfiaram após perceber que haviam lesões nas partes íntimas da menina, o que indicava que ela havia sofrido abuso sexual.

O estado de saúde da criança é considerado grave e a vítima segue internada na unidade de terapia intensiva do hospital. Mediante a situação a Polícia Militar foi acionada para os procedimentos cabíveis, e durante conversa com a polícia e com os médicos, a mãe resolveu falar a verdade. De acordo com a mulher, ela havia saído e quando retornou encontrou a filha muito mal nos braços do padrasto. Segundo relatos da mãe, o companheiro teria lhe entregado a filha e dito apenas para ela lavar as partes íntimas da vítima. Durante o banho eles tentaram reanimar a criança que continuava desfalecida, foi quando resolveram levá-la ao hospital.

A delegada Ana Carolina que responde pela delegacia da mulher de Parauapebas informou que a mãe tinha conhecimento dos abusos que era cometido pelo companheiro contra a própria filha, já que a mulher confessou que não foi a primeira vez que ele cometeu o crime.

" A mãe contou que não foi a primeira vez que o padrasto abusou sexualmente da Criança e que quando ela se negava a manter relação sexual com o companheiro, ele abusava da filha de 1 ano e 8 meses", destacou Ana Carolina.

Mediante aos relatos da mulher, a Polícia Civil indiciou o casal pelos crimes de estupro de vulnerável e por tentativa de homicídio, devido ao estado de saúde da criança.

" Os dois estão sendo indiciado por estupro de vulnerável e tentativa de homicídio por dolo eventual, já que ele assumiu o risco de produzir o resultado de morte na criança e ela irá responder na modalidade omissão, já que ela tinha conhecimento de que isso já havia acontecido anteriormente e não procurou ajuda da polícia", reforçou a delegada.

Segundo a delegada, a prisão do casal ocorreu mediante relatos da mãe com a presença de Testemunhas e também do laudo médico que comprovou que a criança sofreu os abusos cometidos pelo padrasto.

"A polícia tem como elementos palavras das testemunhas que ouviram os relatos da mãe. A criança em momento nenhum caiu da cama, ela foi abusada sexualmente pelo padrasto, isso está no laudo médico dela que apontam indícios fortes de abusos com rupturas imenal, com lesões gravíssimas no ânus e na vagina e provavelmente, ainda não foi confirmado isso, ela tenha sofrido agressões, mas somente com laudo podemos ver quais as fraturas a criança sofreu além dos abusos. O que sabemos é que a criança está respirando com ajuda de aparelhos e luta para sobreviver", enfatizou a delegada Ana Carolina.

O casal segue preso à disposição da justiça.

A respeito do quadro de saúde da criança abusada sexualmente, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), informa que:

A criança foi levada ao Pronto Socorro municipal pela mãe e pelo padrasto nesta terça-feira (07/01), às 14h20, com um quadro gravíssimo, apresentando parada cardíaca. O médico plantonista deu início à reanimação dela, o procedimento durou aproximadamente 20 minutos e foi realizado com sucesso. Em seguida, a criança foi entubada e conduzida para ventilação mecânica, por conta do coma profundo.

De imediato, também foi solicitada vaga de UTI para a criança, que recebeu atendimento de uma equipe multidisciplinar que conta com pediatra e neurologista. A criança segue acompanhada por esses profissionais e quando estiver com o quadro de saúde mais estável será transferida para o Hospital Regional de Marabá.

Ela ainda apresenta sinais de instabilidade, como pressão baixa e alteração da oxigenação do sangue. A equipe médica atua para conseguir a estabilidade necessária, assim que a criança estiver em condições de viajar, será transferida para a UTI do Regional, em Marabá. 

 (Neide Folha)

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016