Professora denuncia violência policial em Parauapebas Destaque

A equipe de reportagem do Portal Carajás o Jornal conversou nesta manhã, 8, com a professora Bruna Furtado, servidora pública que na última quinta-feira, 1, ao ser abordada pela equipe da Rocam em Parauapebas, passou por momentos constrangedores.

Em conversa com a Professora Bruna Furtado, ela relatou como aconteceu o fato na noite de quinta-feira. “Estava no meu carro com meu primo, quando paramos em um sinal da Av. Liberdade. Guardas da Rocam se aproximaram e colocaram a lanterna na minha direção, diretamente no meu olho. Fiz um gesto para eles, com intuito de dizer que estava incomodando, pois meu olho estava irritado, mas eles já foram logo mandando estacionar o carro e assim meu primo fez”, disse a professora, acrescentando que os policiais não pediram nenhum documento e foram logo revistando.

Emocionada, a professora relatou que ao descer do seu próprio carro, um dos PMs a pegou pelo cabelo e disparou palavras ofensivas. “Quando eles começaram a me tratar daquela forma disse que era professora, servidora como eles. Mesmo assim eles continuaram me falando palavras de baixo calão e segurando meu cabelo, estavam me machucando. Eles começaram a dizer que eu estava presa por desacato, porém em nenhum momento desacatei nenhum deles”, comentou Bruna.

“Teve um momento que comecei a gritar, ali mesmo no meio da rua e pedi para o meu primo gravar o que estava acontecendo. Os PMs tomaram o celular do meu primo e então nos algemaram. Eles apertaram tanto a algema no meu braço que fiquei com meus pulsos marcados”, relatou a professora, emocionada ao relembrar o acontecido.

 

Condução para delegacia

Como já tinha recebido ordem de prisão, a professora Bruna e seu primo foram encaminhados para delegacia de Parauapebas. A mesma alegou que iria em uma viatura da PM e não em seu carro particular, pois se encontrava em poder do estado. Bruna relatou que foi colocada a força no banco de trás do seu carro e conduzida até a delegacia, onde entrou algemada.

Ao chegar a delegacia, a servidora disse que continuou ouvindo as ofensas dos PMs. “Quando cheguei a delegacia fiquei sentada e um dos PMs começou a tirar fotos minhas e fazendo chacotas da minha cara. Um dos PMs pediu para meu primo colocar a senha no celular dele, pois o mesmo estava na posse deles, para apagar o vídeo. Como meu primo também estava muito nervoso não sabemos se ele conseguiu gravar algo”, disse Bruna.

Após ser apresentada, a professora e seu primo passaram pelo delegado de plantão e em seguida, após prestarem depoimento, foram liberados.

Na tarde da última segunda-feira, 5, o Sindicato dos Professores em Educação Pública do Pará (SINTEPP) divulgou uma nota sobre o acontecimento e pediu um posicionamento da Polícia Militar diante do fato.

A equipe de reportagem do Portal Carajás o Jornal, pediu uma nota de resposta a Polícia Militar sobre o ocorrido. Segue abaixo a nota na íntegra:

“Com relação à ocorrência envolvendo uma equipe de policiais da Rocam e uma professora, os fatos estão sendo apurados pelo comando do 23º BPM. As versões são conflitantes, já que os policiais afirmam que foram ofendidos pela cidadã, e esta diz que nada fez. Quanto aos PMs, afirmam que tem provas de que a ação foi dentro do limite legal (testemunhas e vídeos), que a cidadã ofendeu os militares, que inclusive irão a justiça em busca de ter sua imagem resguardada, e também contra uma postagem ofensiva, associando a imagem da PM ao nazismo. O comando do batalhão afirma que não foi procurado por qualquer sindicato para esclarecimentos, mas que vai apurar os fatos e, após conclusos, disponibilizará os autos a qualquer das partes que se achar prejudicada, para as providências legais”

 

 

Bruna Furtado foi conduzida algemada para a delegacia

 

Após o ocorrido a professora solicitou um boletim de ocorrência, onde registrou os acontecimentos.

 

 

Reportagem: Jussara Alves

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016