Com o tema “Arte, Música e Poesia”, a Secretaria Municipal de Educação (Semed), por meio da Educação de Jovens e Adultos (EJA), está realizando durante este mês o 2º Sarau Literário. O projeto tem revelado verdadeiros talentos nas sete escolas municipais envolvidas.

O evento, que tem como objetivo fomentar a leitura e a escrita, além de ampliar o repertório literário, cultural e estimular a produção artística dos alunos, conta com uma variedade de apresentações, exposições de trabalhos, como textos literários, varal de poesia, músicas, paródias, recitais e outros.

A programação foi aberta na noite da última quinta-feira, 08, pelos alunos da Escola Faruk Salmen, que em grande estilo expressaram artisticamente por meio da música, da literatura e do teatro o que aprenderam em sala de aula. O subtema desenvolvido foi “Viajando pelo Sertão”.

Carlos Antônio de Sá, 58 anos, aluno da 3ª etapa, ficou muito entusiasmado com o sarau e demonstrou toda a sua animação e talento ao recitar com os colegas de turma o poema "E agora, José?", de Carlos Drummond de Andrade. “Eu passei 30 anos sem estudar e para minha surpresa encontrei uma equipe de professores sensacional. O estudo é a única coisa que ninguém poderá tirar de mim e tenho aprendido muito”, afirma o estudante, comentando que achou a temática abordada muito boa, pois acredita que o Nordeste é o berço de toda a cultura brasileira.  

Segundo Leonoura Brito Reis, técnica de Língua Portuguesa da EJA/Semed, o sarau, além de incentivar a leitura e a criatividade, valoriza os talentos dos alunos uma vez que eles podem se expressar e manifestar artisticamente. “Por meio da execução do projeto, fomentamos a leitura e a escrita. Nossos alunos tiveram maior contato com os vários elementos de linguagem e ampliaram o repertório literário. Além disso, descobrimos e valorizamos novos talentos”, destacou Leonoura.

De acordo com Sandra Alves, também técnica da EJA, os professores do primeiro segmento (1ª e 2ª etapas) trabalharam o gênero lírico poesia, pelo seu caráter humanizador e pela possibilidade de atender os diferentes níveis de aprendizagem dos alunos. O resultado foi considerado “esplêndido".

Alunos do Eja trabalham gêneros literários. 

NOITE IMPERDVEL

No dia 30 deste mês, haverá a culminância do projeto, ocasião em que as escolas participantes irão expor parte das atividades que foram desenvolvidas durante todo o ano em sala de aula, como roda de leitura, leitura compartilhada em voz alta, declamação de poesias, produção de textos, confecções de minilivros, leitura livre, interpretação oral, reescrita de história; e extraclasse, com produção de murais, dramatizações, danças, produções de painéis literários e realização de um sarau literário. O evento contará com a participação de cerca de 700 estudantes.

Depois de passar pelas escolas Faruk Salmen, Carlos Drummond de Andrade e Jean Piaget, o sarau será realizado nas escolas Terezinha de Jesus, nesta quarta-feira, 14; Olga da Silva, na quinta-feira, 15; Eunice Moreira, na sexta-feira, 16; e na Escola João Evangelista, no próximo dia 24.

(Texto e fotos: Sandra Bispo|Semed)

A Celpa (Centrais Elétricas do Pará) voltou a ser motivo de protesto nesta terça-feira (13) na Câmara Municipal de Parauapebas. De acordo com os manifestantes, a concessionaria estaria cobrando valores abusivos, sobre a taxa de iluminação pública, acima dos limites estabelecidos pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL).

Morador do bairro Caetanópolis, José Roberto estava na manifestação, de acordo com ele há indícios de que a concessionária está realizando a cobrança de forma indevida. “Há um erro na base de cálculos porque estão sendo cobrados impostos em cima de outros impostos. Estivemos na Celpa e na prefeitura e nem eles mesmos sabem explicar como é feito o cálculo. Corremos atrás e protocolamos uma denúncia no Ministério público e outra na câmara”, disse José Roberto.

Ainda de acordo com o morador, o Pará, por ser um dos maiores produtores de energia elétrica do país, não deveria pagar Bandeira (tarifa de cobrança que aumenta de acordo o nível de água nos reservatórios das hidroelétricas) e ICMS flutuante que pode variar de 12% a 30 %. “O ICMS não pode ser cobrado desta forma; ele tem que ser uma taxa fixa. Além disso, a cobrança do ICMS está sendo embutida no valor da bandeira, ou seja, está sendo acrescentada ao consumo, quando na verdade ela já é o próprio imposto e não deveria ser cobrada novamente (outro imposto sobre imposto)”, explicou.

Na oportunidade vereadores debateram a possibilidade de se realizar um departamento especializado na aferição dos medidores de energia no município, tendo que os mesmo, quando necessário, são levados para análise em Belém, capital do Estado.

Em nota a Celpa informou que está à disposição para prestar todos os esclarecimentos necessários a respeito dos valores cobrados na conta de energia elétrica.

Confira a nota na íntegra

“Com relação a matéria publicada nesta terça-feira (13) sobre a Sessão Ordinária na Câmara Municipal de Parauapebas, em que houve alguns questionamentos sobre os serviços da Celpa, a concessionária informa que está à disposição para prestar todos os esclarecimentos necessários a respeito dos valores cobrados na conta de energia elétrica.

A empresa esclarece que o valor da conta de energia é definido pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL. Para definir os valores, a ANEEL avalia os custos da Celpa com a compra de energia, transmissão e encargos setoriais, que representam o grupo chamado “Parcela A”, na qual os agentes citados anteriormente não são gerenciados pela concessionária e no caso dos encargos setoriais e tributos, a Celpa funciona apenas como agente arrecadador.

A ANEEL também atualiza a “Parcela “B” (que representa a parte da tarifa que efetivamente fica com a CELPA, para ampliar, operar e manter seu sistema) para que seja corrigida pela inflação (IGP-M), descontada dos ganhos de produtividade, conforme determina o Contrato de Concessão”. E neste ano, essa “Parcela B” está abaixo da inflação: ou seja, 2,5%, sendo que a inflação anual foi de 8,24% (IGP-M).

Então, cabe à ANEEL avaliar as informações, realizar suas próprias análises, propor e homologar as tarifas da Celpa. Com o reajuste tarifário que ocorreu em agosto deste ano, a parcela que fica com a CELPA de uma conta de energia ficou em 22,42%. Ou seja, de uma conta de R$ 100, apenas R$ 22,42 é o valor que fica com a Celpa.

Morador do bairro Caetanópolis, José Roberto estava na manifestação

 

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

Em decorrência do feriado de Proclamação da República, comemorado nesta quinta-feira (15), a Prefeitura Municipal de Parauapebas (PMP) decretou ponto facultativo na sexta-feira (16). Juntando com o final de semana, funcionários públicos da prefeitura terão quatro dias de folga.

A notícia deixou muita gente feliz, principalmente para aqueles que estão com dinheiro no bolso pretendem fazer aquela viajem rápida.

Como justificativa,  o prefeito do município, Darci Lermen (MDB) redução de despesas e otimização dos gastos no âmbito da Administração Pública Municipal.

Documento na íntegra.

(Da redação)

Vendedores ambulantes agora poderão ter mais três lugares para realizar a comercialização de suas mercadorias. Na sessão ordinária da câmara municipal, nesta terça-feira (13), o Vereador Rafael Ribeiro (MDB) solicitou que fossem encaminhados ofícios ao prefeito, Darci Lermen, com cópia ao Secretário Municipal de Serviços Urbanos, solicitando a construção de duas feiras livres nos bairros Cidade Jardim e Da Paz, além de um centro comercial no Complexo VS-10.

Feiras dos bairros Cidade Jardim e Da Paz

Através das indicações, 346/2018 e 348/2018, o parlamentar solicitou que fossem construídas as duas feiras nos determinados bairros, levando em consideração o grande número populacional destas localidades, pois já existem feirantes que comercializam seus produtos ao ar livre em ambos os locais.

Rafael Ribeiro destacou que a solicitação é um pedido das comunidades e terá consequência benéfica no desenvolvimento encômio, gerando renda, bem estar mais facilidade para ambos os bairros.

Centro Comercial no VS-10

Ainda no sentido de dar mais participação e locais dignos aos comerciantes, Rafael Ribeiro solicitou através da Indicação Nº 347/2018, a construção de um Centro Comercial no complexo de bairros VS-10, com espaços para açougues, peixarias, box para mariscos, praça de alimentação, hortifrúti, e salas comerciais.

O complexo VS-10 é composto por mais de 25 bairro, que de acordo com o vereador, a construção deste centro comercial irá contribuir com todo o complexo. “Dentre as necessidades latentes, encontra-se a de construção e a implantação de um grande Centro Comercial que possibilite além do abastecimento da comunidade local, o poio a produção agroalimentar”, disse Rafael Ribeiro.

(Reportagem Fernando Bonfim)

A Vereadora Francisca (DEM) no uso de suas atribuições legislativas solicitou na sessão ordinária desta terça-feira (13) na Câmara Municipal de Parauapebas que a prefeitura proceda com melhorias nas ruas do Bairro dos Minérios.

Através da indicação Nº 343/2018 a vereadora solicitou ao chefe do Podar Executivo Municipal, na pessoa do Prefeito Darci Lermen, que determine à Secretaria Municipal de Obras (SEMOB) leve a Operação Tapa Buracos até o bairro Dos Minérios, iniciando pela Rua 33, nas proximidades da quadra 13 lote 01, onde a situação é mais precária.

Francisca Ciza falou que a população Dos Minérios vem sofrendo com estado de precariedade das vias de acesso do bairro e, com o início das chuvas, o quadro atual irá piorar caso não seja resolvido.

Ela destacou que moradores da região a procuraram relatando tal situação. “Por isso, apresento a presente proposição e peço aos meus nobres colegas e ao excelentíssimo  prefeito, que olhem com desvelo para a situação”, disse a vereadora.

 

(Texto: Fernando Bonfim)

 

Cerimônia de abertura realizada na noite de ontem, segunda-feira (12) oficializou o inicio da 1ª Feira de Ciência e Tecnologia de Parauapebas (Fepacti). O evento contou com a participação da banda ‘Carajazz Big Band’, da escola de música Valdemar Henrique e com a presença de diversas autoridades de governo, parceiros e alunos que estarão expondo seus projetos inovadores durante toda esta semana.

Entre as autoridades presentes estiveram o Prefeito Darci Lermen, Flávio Veras, Secretário  de Mineração Energia Ciência e Tecnologia (SEMECT) e Lúcia Santos, representante do Ministério de Ciência e Tecnologia, além de outras autoridades de governo que estiveram prestigiando o evento.

A 1ª Feira internacional de Ciência e Tecnologia será realizada até sexta-feira (17) e todos estão convidados a conhecer os mais de 110 projetos inovadores expostos, representantes não só de Parauapebas e outras cidades do Pará, mas também de diversos outros estados como, Amapá, Bahia, Ceará, Maranhão, Minas Gerais, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul e Santa Catarina, e também de outros países como, Chile, México, Paraguai e Uruguai.

Em entrevista ao Carajás o Jornal o prefeito, Darci Lermen falou sobre a importância da realização de eventos voltados a inovação e ciência, uma vez que são peças motoras para o desenvolvimento e fomento a qualidade de vida das pessoas. “É sempre importante que o conhecimento do ser humano, acumulado no decorrer dos anos, seja transformado em ciência, pois fomentar a ciência e a inovação faz com que as pessoas possam vislumbrar dias melhores”, disse.

O aluno do curso técnico em Eletroeletrônica, Eduardo Pacheco, que também está expondo seu projeto na feira, falou à reportagem que trabalhar com projetos que envolvam a tecnologia é de fundamental importância nos dias atuais, pois de acordo com ele, o futuro da humanidade é a automação e, pensando nisso, ele e sua turma desenvolveu o projeto da ‘Casa Automatizada’. “Esse é um projeto conhecido como Domótica, ou seja, é uma mistura de doméstica com robótica. E o que nós queremos mostrar para as pessoas é que elas podem ter mais facilidade dentro de casa, controlando desde a luz e objetos eletroeletrônicos pelo celular, trazendo assim, mais conforto, facilidade e segurança”, explicou Eduardo.

De acordo com o secretário Flavio Veras a Fepacti foi idealizada no intuito de promover projetos inovadores idealizados pelos jovens estudantes de Parauapebas, contribuindo com o fomento à educação e no desenvolvimento da ciência e da tecnologia no município. “Sabemos que aqui em Parauapebas temos muitos jovens talentosos e que precisam de um incentivo para pô-los em prática e esse é o intuito da Fepacti, incentivar a produção de projetos inovadores no município e garantir que sejam vistos e, em contra partida, Parauapebas só tem a ganhar, pois aqui temos grandes projetos que vão de encontro às nossas necessidades do dia-a-dia”, frisou o secretário.

Lúcia Santos, representante do Ministério Nacional de Ciência e Tecnologia convidou a todos para visitar o stand do ministério durante a feira. 

Exposição de alunos da UFRA.

A grande parte dos projetos apresentados na feira são voltados a soluções tecnológicas que melhorem a questão ambiental, otimizando o uso dos recursos naturais como água e  a produção de energia, bem como oferecer alternavas mais baratas capazes de solucionar problemas diários enfrentados pela população local, tendo como foco principal a reciclagem e fomento ao desenvolvimento sustentável e qualidade de vida das pessoas.

(Texto: Ingrid Cardoso/Fotos: Fernando Bonfim)

Como em todo o País, o desemprego ainda afeta muitos trabalhadores em Parauapebas, o que tem preocupado a prefeitura. E como reverter essa situação de forma prática, com o envolvimento inclusive da sociedade? O assunto tem sido pauta do governo desde o início da atual administração, que agora, por meio de portaria, instituiu um Grupo de Trabalho para apontar soluções para geração de emprego, trabalho e renda.

O GT tem a participação de membros das secretarias de Assistência Social, Desenvolvimento, Planejamento e Gestão, Gabinete e ainda representantes dos movimentos sociais, que já vêm se reunindo para debater politicas públicas de geração de emprego e renda. Um dos primeiros avanços foi a criação da Coordenadoria Especial de Trabalho, Emprego e Renda (Ceter), que agora é responsável pelos encaminhamentos das propostas elaboradas no Grupo de Trabalho.

De acordo com o coordenador da Ceter, Girlan Pereira, que também faz parte do GT, além de discutir as políticas públicas da geração de trabalho em locais como o polo moveleiro, polo joalheiro, Distrito Industrial e ainda a partir do Banco do Povo e Sala do empreendedor, o grupo já vem trabalhando no fortalecimento do Sistema Nacional de Emprego (Sine) em Parauapebas, que ainda trabalha de forma precária.

“Buscamos fortalecer o Sine no sentido que possa oportunizar  e criar mais vagas de emprego, para que  tenha condições de encaminhar para o mercado de trabalho. Hoje a dificuldade não é a intermediação, mas geração.  Como o problema de emprego é nacional é preciso que o município pense políticas públicas que incentivem a geração de mais vagas de trabalho, então o GT  tem essa tarefa de elaborar e apresentar proposta técnicas e viáveis que incentivem a geração de emprego e fortaleçam as inciativas de geração de renda como o microempreendedor, as cooperativistas e projetos sociais comunitários que geram renda”, explica Girlan Pereira.

Em sua quinta reunião, realizada na última quinta-feira, 8, o GT avalia que houve avanços em vários aspectos. Um deles foi a criação da Ceter, pois o grupo tem convencido o governo municipal que é preciso priorizar essa política. “É um órgão novo, uma politica pública de grande relevância social que o governo está se propondo a construir”, ressalta o coordenador.

No encontro, o debate ocorreu em torno da modernização e descentralização de ações do Sine, para que o atendimento seja realizado em parceria com a comunidade. A ideia é que o trabalhador do campo e dos bairros distantes possa ter acesso ao cadastro e à carta de recomendação, havendo também necessidade de humanizar o atendimento.

Girlan Pereira acredita que a partir dessa sistematização será possível dialogar com as empresas terceirizadas e prestadoras de serviço da prefeitura para que elas fortaleçam e disponibilizem vagas por meio do Sine. O GT acredita que é possível criar um diálogo institucional com a Vale e outras empresas para o fortalecimento do Sine.

BANCO DE DADOS

Outra proposta da Ceter é criar um sistema municipal de informação que possibilite saber quantas empresas se instalam na cidade, quantas vagas empregos são gerados e quais são de fato as necessidades de qualificações no mercado de trabalho, para que dessa forma o governo municipal possa desenvolver programas de qualificação profissional tendo em vista que uma das maiores reclamações das empresas é a falta de profissionais preparados para os cargos e funções. “A partir dessas informações vamos poder desenvolver políticas que vão facilitar o trabalhador a ter acesso ao mercado de trabalho”, diz Girlan.  

Um dos representantes dos movimentos sociais no GT, Antônio Marcos lembra que desde 2010 um grupo reivindica do governo ações que, de fato, promovam emprego e renda em Parauapebas. Em 2017, o movimento conseguiu juntar 28 associações e pautar o governo pela primeira vez. Entre as propostas justamente estava justamente a Ceter, além de programas de transferência de renda. “Esses avanços conseguimos este ano, com a nomeação do coordenador da Ceter e GT”, diz Antônio Marcos.

Para os movimentos sociais, a Ceter representa um instrumento político criado pelos próprios trabalhadores. “É um instrumento em que depositamos confiança, colaborando para a resolução dos problemas dos trabalhadores. É uma forma de envolver diretamente o governo municipal nessa pauta. A Ceter vem debater as políticas publicas de forma geral, não só a questão do emprego formal, mas a potencialização de iniciativas econômicas existentes, como pequenos comércios”, declara Antônio Marcos, conhecido como Félix.

Nesta terça-feira, 13, o GT se reunirá com o coordenador do Sine, Braz Mendonça, em busca de informações, dados do órgão para que dessa forma possa dar continuidade ao trabalho junto às comunidades rurais. 

(Texto: Liliane Cunha/Ascom-PMP)

Conduzida pela Secretaria Municipal de Mineração, Ciência e Tecnologia (Semmect), a 1ª Feira Internacional de Ciência e Tecnologia (Fepacti) começará nesta segunda-feira, 12, em cerimônia marcada para iniciar às 17h.

O evento esperado pela comunidade estudantil, por profissionais de áreas afins e por toda a população, reunirá no município jovens talentos de várias partes do Brasil e até mesmo de outros países. Na bagagem, carregam mais de 100 projetos com ideias inovadoras à base de recursos tecnológicos. 

O intuito da prefeitura é trazer a Parauapebas ideias modernas que se proponham a oferecer soluções para os grandes e pequenos desafios enfrentados todos os dias no convívio social. Por se tratar de um polo de exploração mineral e ostentar um gigantesco potencial para o ecoturismo, Parauapebas facilmente atraiu pesquisadores de outras regiões. 

A Fepacti ocorrerá em um espaço nas proximidades da PA-275, em frente à rotatória de acesso ao bairro Paraíso, e oferecerá também palestras com profissionais liberais e de instituições parceiras.

Com temas como “Tecnologias abertas – como dominá-las?” e “Software livre – competitividade de mercado e redução de custos”, o evento promete atrair também o empresariado de Parauapebas, o que confere ao evento versatilidade de público, que por sua vez poderá participar todos os dias gratuitamente.

PROGRAMAÇÃO

De 12 a 16 deste mês, a Fepacti contará também com o curso “Brincar Ciência” ministrado para professores de educação infantil com certificação de 24 horas pela Associação Amigos da Ciência e coordenado pelo professor Gilberto Silva, do município paraense Abaetetuba.

A programação do evento começará todos os dias a partir de terça-feira, 13, às 8h30 até às 19h, exceto na sexta-feira, 16, quando haverá a cerimônia de encerramento prevista para ser concluída às 22h.

Já nos dias 17 e 18 haverá programação específica para as delegações de pesquisadores com um dia inteiro voltado para o turismo local. Os visitantes conhecerão a rota das águas incluindo passeio em Garimpo das Pedras.Já no domingo, 18, a manhã será dedicada para a despedida das delegações.

Durante a feira haverá avaliação de projetos. E a premiação oferecida às melhores ideias será realizada durante a cerimônia de encerramento na próxima sexta-feira, 16. 



Acamada em Teresina/PI, Jhackelyne Rodrigues, 21 anos de idade, que mora em Parauapebas/PA, está com uma bala alojada na coluna desde o último dia 1º de maio quando foi alveja durante uma tentativa de assalto em sua residência. Ela precisa realizar urgentemente uma complexa cirurgia para a retirada do projétil. O valor procedimento cirúrgico é de R$ 20 mil, e familiares pedem ajuda para custear a operação.

Jhackelyne foi vítima da crueldade terrível de um assaltante que invadiu sua residência, onde mora com os pais no bairro Casas Populares I, em Parauapebas. O assaltante exigiu que ela entregasse um colar que ela usava no momento. A moça, que tem a parte da visão comprometida e enxerga com o auxílio de óculos, não conseguiu abri a trava da joia, momento em que sua mão puxou a peça de seu pescoço e jogou aos pés do bandido, que, mesmo assim a alvejou com um tiro.

 A bala atingiu a coluna, um dos rins, parte do pulmão, o baço e o fígado. Após ter sido baleada a jovem, de imediato, perdeu o movimento das pernas e foi levada ao hospital municipal e posteriormente transferida para Belém, capital do Estado.

As doações podem ser feitas por meio de depósito na seguinte conta:

Banco: Caixa

Agência: 3145

Opção: 013 (Conta Poupança)

Conta: 51.783-5

Em nome de: Fernanda de Moraes Rodrigues

Mais informações pelo celular (94) 99237-3627 ou (94) 9106-6353

 

As calçadas da rua Sol Poente estão sendo padronizadas. Os serviços realizados pela Secretaria de Obras (Semob) da prefeitura começaram em outubro e deverão ser concluídos em abril do ano que vem. Inicialmente, a obra está gerando 22 empregos diretos. Mas, já há previsão de mais 11 contratações para a semana que vem. 

O trabalho visa padronizar as calçadas da via. 

A padronização contará com aproximadamente dois quilômetros de extensão, indo da rua Sol Poente esquina com a rua do Comércio até a ponte do loteamento Paraíso.

Quanto ao calçamento da área conhecida como Baixada Fluminense será feito depois da obra do Projeto de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) - Projeto da Macrodrenagem -, que irá cortar dez quilômetros do município, com obras de saneamento previstas para começarem ano que vem após a liberação do financiamento pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID).

(Ascom-PMP)

Página 1 de 49

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016