Francisco Ferreira Brito, vulgo “Chico Mago”, foi preso pela Polícia Civil em Curionópolis, sudeste paraenses, no último dia 1º de abril. Sobre ele pesa a acusação de assassinar sua própria esposa. Um sobrinho da vítima, de nome Sávio Barros Santos, que acompanha de perto o ocaso, soube a da prisão de Chico Mago e procurou a nossa equipe de reportam, e, por telefone narrou o ocorrido.

De acordo com o sobrinho da vítima, Maria Ivonete do Santos foi morta na cidade de Ipubi, estado do Pernambuco em 13 de julho de 2008, a pedradas. “Ela tinha sido companheira dele [Chico Mago] durante 35 anos, tem dois filhos e na separação, ele por ciúmes matou ela”, disse Sávio.

O sobrinho da vítima ainda encaminhou à nossa redação o Boletim de ocorrência, onde consta o Nº 0000.206-2.2008.8.17.0740.01.0001-17 do processo ao qual Chico Mago reponde. O Documento também narra a forma de como ele teria escapado da prisão. No documento diz que: “um elo da corrente que trancava a porta dos fundos estava serrado” e “que, de alguma forma, Francisco havia serrado a corrente e teria fugido por um buraco do antigo espaço que era usado para o Banho de sol”.

 Ainda segundo o depoimento descrito no documento a “as polícias, civil e militar diligenciaram em possíveis endereços em que Francisco poderia estar escondido, porém não obtiveram êxito em encontrá-lo”.

Indignados, familiares da vítima que moram no Pernambuco, querem que o acusado responda pelo crime que cometera, estão oferecendo uma recompensa de R$ 10 mil por informações verdadeiras que possam levar ao paradeiro de dele.

Texto encaminhado à nossa redação através de mensageira [WhatsApp] por Sávio Barros dos Santos, sobrinho da vítima

“Em nome do Empresário Tatá do Gesso e família está oferecendo uma recompensa de R$ 10 mil reais por informações verdadeiras sobre de Francisco Ferreira Brito, vulgo Chico Mago, qualquer informação, será bem recompensado, entra em contato com (87)999283798, (88)996164953”

Cópia do Boletim de Ocorrências que narra os fatos da fuga de Francisco Ferreira Brito da prisão. 

(Por Fernando Bonfim)

 Com o intuito de promover o bem-estar e a qualidade de vida, o Sesi-Senai, realizou mais um Passeio Ciclístico na manhã desta quarta-feira (01), feriado do Dia do Trabalhador. O evento esportivo contou com a participação de mais de 400 pessoas entre trabalhadores, estudantes e crianças que acompanharam seus pais e mães durante a atividade.

Ciclistas de todas as idades participaram do passeio. 

A concentração do passeio ciclístico se deu às 6h30 em frente ao SENAI. A corrida iniciou por volta das 07h percorrendo a PA 275, um curso de aproximadamente 8,5 quilômetros, até o Lago do bairro Nova Carajás.

As inscrições foram realizadas entre 18 de março a 26 de abril e os participantes tiveram apenas que doar 2 quilos de alimento não perecível no ato da inscrição.

Carlos Felipe diretor do Senai e SESI Parauapebas.

A equipe de reportagem do Portal Carajás o Jornal esteve acompanhando o percurso dos atletas e pôde constatar a alegria e entusiasmo dos participantes. Em entrevista com o diretor do SESI-Parauapebas, Carlos Felipe, falou um pouco sobre o evento que é promovido anualmente em alusão ao dia do trabalhador, no município. “Nosso evento é alusivo ao dia do trabalhador e tem como intuito promover a qualidade de vida e mostrar que a bike ajuda a viabilizar os cuidados com a saúde”, frisou.

Pedro Henrique de Alencar, ganhador de uma das bicicletas sorteadas e estudante do Senai.

Depois do passeio foram sorteados aos participantes brindes e três bicicletas. Um dos ganhadores da bicicleta foi o estudante do SENAI, Pedro Henrique de Alencar. Ele afirmou que agora tem mais um meio de transporte para ir ao curso. “Já estava pensando em comprar uma bicicleta e ter ganhado ela no sorteio me deixou muito feliz! Agora vou tirar uns dias para ir ao curso de bike”, afirmou Pedro Henrique.

Aula de Zumba, professor Marcos Play.

Na chegada, os participantes foram recepcionados pelo professor Marcos Play, com uma empolgante aula de zumba.

(Reportagem Fernando Bonfim)

 

O sétimo Torneio de integração foi realizado no último final de semana, 27 e 28, e reuniu brincantes das agremiações juninas, que disputaram jogos de queimada para meninas e futebol de salão para meninos.

O torneio é um evento realizado pela Liga das Agremiações Juninas de Parauapebas - LIAJUP e contou com a parceria da Secretaria Municipal de Esporte e Lazer- SEMEL. "É um momento de diversão e interação para todos esses jovens e adolescentes que participam das Agremiações Juninas ", disse Bhyll, presidente da LIAJUP.

Na queimada, em 1° lugar, a quadrilha Rabo de Palha, em 2° lugar, Fora da Roça e em 3° lugar, Morceguinhos da Roça.  No futebol a quadrilha Rabo de Palha também ficou em 1° lugar, Morceguinhos da Roça em 2° e em 3° Cabras da Peste.

As programações continuam com arraiais todos os finais de semana até o início do Festival Junino Jeca Tatu 2019, no mês de junho.

A Academia Parauapebense de Letras (APL) empossou neste sábado (27) a mais jovem escritora de toda sua história. Com apenas 18, Sabrina Medeiros é a escritora mais jovem a galgar uma cadeira na academia. A cerimônia de posse foi realizada no auditório do Instituto Federal do Pará IFPA- Campus Parauapebas. Sabrina é bastante conhecida, inclusive, já tivemos a honra de tê-la com colaboradora na redação deste Portal de Notícias.

Sabrina Medeiros nasceu na cidade de Paragominas/PA. Filha de João da Cruz Oliveira e Claudia Medeiros, cursou o ensino fundamental e médio na escola pública João Prudêncio de Brito, em Parauapebas. Com 16 anos [2016] a jovem escritora lança o primeiro livro de poesia, denominado 'Manhã de Domingo', o qual foi escrito com a parceira e também escritora, Jéssica Gomes. No ano seguinte ela publicou mais um livro de poemas, chamado 'Parauapebas do Minério e dos Ipês', escrito em parceria com a equipe Letra Boa. Sabrina tem mais 04 livros de crônicas e 04 de poesias, ainda não publicados.

O Presidente da Academia Parauapebense se Letras, Rubens Moraes, disse que a Academia procura ter atividades constantes e um contato permanente com as escolas, os alunos, famílias e professores. “Nessa mistura com o povo fez com que a gente pudesse, ao longo do tempo, encontrar e perceber talentos espalhados e não reconhecidos. Sabrina é uma pessoa fantástica que tem uma produção literária mais vasta que muitos escritores”, destacou o presidente.

Em entrevista a jovem escritora, Sabrina Medeiros, disse estar muito feliz por vivenciar este grande momento em sua carreira como escritora, além disso, para a alegria dos leitores da região, confessou ela que outras obras de sua autoria estão a caminho. “Felicidade é o que me descreve neste momento. Estou com muitos livros aguardando para serem publicados, todo prontos, não só de poesia, mas também de contos também. Espero despertar nas crianças e nos jovens o amor pela leitura e escrita para que futuramente novos jovens escritores surjam em nossa cidade”, disse Sabrina.

A jovem escritora recebeu a opalanda [vestimenta dos acadêmicos] direto das mãos de sua mãe.

Rubens Moraes, Presidente da Academia Parauapebense se Letras. 

 

 

(Por Fernando Bonfim)

A maior parte dos moradores do complexo de bairros, ao longo da VS-10, em Parauapebas, não tem água nas torneiras e o abastecimento de água potável de milhares de pessoas, nesta região, ainda é realizado através de carros-pipa.

Para que a água chegue a estas residências o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (SAAEP) está implantando e ampliando o sistema de abastecimento que contempla, adutoras, reservatórios e redes de distribuição.

A ampliação contempla a instalação de 9 mil metros de adutoras, reforma de dois reservatórios de 2.500.000L, construção de um reservatório de 1000.000L e instalação de 200 quilômetros de redes de distribuição. Com isso, expectativa é que 17 bairros localizados ao longo da Vs-10 sejam beneficiados com a obra.

Nesta quinta-feira (26), equipes técnicas inclusive o prefeito municipal de Parauapebas, Darci Lermen, e o Gestor do Saaep, Sergio Balduíno foram acompanha de perto o andamento dos trabalhos. A previsão é que a expansão do sistema comesse a operar no próximo mês e seja uma das obras entregues à comunidade em comemoração ao aniversário da cidade.

O Gestor do Saaep, Sergio Balduíno afirmou que para atender a demanda também foi necessário realizar adequações na captação e tratamento de 1.200.000Litros/hora para 2.000.000 de litros/hora na ETA1. “O sentimento é de satisfação. Nós estamos cumprindo aqui uma promessa feita para população de levar mais água para todos”, disse. O gestor pontuou que também estão sendo instalados 11km de linhas de distribuição para a tender o bairro Cidade Jardim, que ainda é abastecida através de poços artesianos.

Em prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, destacou que a expansão é um investimento que trará economia a longo prazo, pois o abastecimento feito através de carro pipa é mais caro, porque tem que alugar caminhão ainda tem o preço do combustível e o abastecimento não é feio de forma efetiva. “É um serviço que além de gastar mais, é precário. Com esta obra nós vamos dar mais qualidade de vida para o nosso povo”, disse o prefeito.

O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen e Gestor do SAAEP, Sergio Balduíno foram acompanha o andamento das obras de expansão.

 

 

 

(Por Fernando Bonfim)

A Prefeitura de Parauapebas deu início na noite desta segunda-feira (22) a 1ª Semana Formação Cultural de Parauapebas e região. A atividade visa promover o diálogo e formação entre artistas, produtores, educadores, gestores e profissionais com ampla experiência de atuação em atividades relacionadas à cadeia de produção artística e cultural com formação sobre gestão cultural.

CDC ficou lotado durante cerimônia de abertura

O evento teve início no Centro de Desenvolvimento Cultural de Parauapebas (CDC) e contou com a presença da Secretária de Cultura do Estado, Úrsula Vidal, onde foi recebida com apresentações dos diversos segmentos culturais de Parauapebas.

Na cerimônia de abertura, Úrsula Vidal parabenizou as apresentações da noite, qualificando como rica a produção cultural do município e também falou sobre as obrigações do Estado com o fomento à cultura. “Quando o poder público não faz, as pessoas não deixam de fazer.  O carnaval não deixa de ir pra rua, a quadra junina não deixa de acontecer, enfim, a cultura não pertence ao Estado, a cultura é da gente, mas o Estado tem a obrigação de reconhecer, valorizar, potencializar e instrumentalizar para dar escala a este segmento”.

Saulo Ramos, secretário municipal de cultura, frisou a importância de ouvir os anseios das pessoas envolvidas em todos os segmentos culturais para que se construam políticas públicas que atendam às suas necessidades. “A cultura pode fazer muita coisa para mudar a realidade de muita gente, e nós entendemos que não é dentro do gabinete que iremos saber o que estes fazedores de cultura necessitam para realizarem as mais variadas manifestações culturais da cidade. Então nós chamamos, ouvimos e entendemos, que, o que precisávamos fazer é contemplar e formalizar essa cultura, de forma que eles possam andar com as próprias pernas e através dessa formação iremos ofertar vários cursos que contemplam cada segmento cultural da região. Estamos ofertando para vocês algo que ninguém vai poder tirar, o conhecimento”, finalizou o secretário.

Representando o Teatro, o ator e produtor, Dody Amâncio falou à reportagem sobre a importância de eventos como estes para a valorização dos segmentos artísticos de Parauapebas e demais municípios participantes. “Acho que o principal objetivo de eventos como estes, é o intercâmbio cultural entre os artistas da região e os nossos convidados, tanto da área do teatro como das outras expressões artísticas”, disse Dody acrescentando que a semana de formação cultural faz parte de um diálogo que vem sendo construído há muito tempo, entre o Conselho de Cultura e Gestores que passaram pela secretaria. Mas somente agora, nesta gestão, é que essas ações estão se efetivando.

Grupos de capoeira se presentaram na noite de abertura

Secretário municipal de cultura, Saulo Ramos e Secretária estadual de cultura, Úrsula Vidal, são presenteados pela tribo indígena, Xikrin do Catete. 

Segundo dia da 1ª Semana Formação Cultural de Parauapebas

Nesta terça-feira, 23, a roda de conversa foi no Centro Cultural, onde lideranças indígenas de Parauapebas e cidades vizinhas, puderam expor suas demandas, fazer questionamentos e propor ideias.

Em entrevista, Úrsula disse que ficou impressionada chamou de extraordinário o empenho da secretaria municipal de “trazer fazedores de cultura” da cidade e destacou que além de promover, este é o momento de ouvir cada segmento. “Hoje é o momento de escuta, nós vamos apresentar quais são as nossas possibilidades de políticas públicas efetivas para, ainda este ano, elaborar mais detalhadamente um plano de ação”, disse.

A secretária frisou que através deste diálogo será possível fazer um mapeamento de todas as manifestações culturais e incluí-las no plano anual e lei de diretrizes orçamentarias para potencializar o que já está funcionado e alavancar iniciativas.

O prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, também esteve na roda de conversas e disse sentir-se feliz em ver a participação dos municípios vizinhos. “Nós estamos em um momento de grande florescimento da cultura e isso é muito alegre, com pessoas comprometidas, com pessoas que realmente querem o melhor para esta cidade. Fomentar a cultura local é quase como fomentar a vida de uma cidade”, disse o prefeito.

Uma roda de conversa foi realizada no segundo dia do evento

A programação da Semana de Formação Cultural de Parauapebas e região continua durante toda esta semana, CONFIRA AQUI.

(Texto e fotos: Ingrid Cardoso e Fernando Bonfim)

A Amazônia TV, filiada à Rede TV, em Parauapebas, agora passa a transmitir também a TV Record-Belém em qualidade digital pelo canal 25, no município. A primeira transmissão foi realizada nesta terça-feira (23) com o programa Balanço Geral e deu o pontapé inicial na programação.

A tecnologia em alta definição propõe garantir mais qualidade aos telespectadores, além de representar um grande avanço na comunicação televisiva de Parauapebas.

O magnata por trás de toda esta articulação é o empresário do ramo de comunicação, Genésio Filho. Durante o evento onde foi anunciado a transmissão do mais novo canal, Genésio falou que o momento é de grande importância e que a responsabilidade agora precisa ser dobrada.

“Eu tenho agora a responsabilidade em dobro de fazer com que a comunicação de Parauapebas tenha respeito pelas notícias e pelas informações. Isso nos faz, cada dia mais buscar um trabalho com mais perfeição que é o que a população merece”, disse o empresário.

Amiga de longas datas, ex-primeira dama e ex-prefeita de Parauapebas, Bel Mesquita, que também estava no evento de estreia, parabenizou o empresário, destacando que este novo empreendimento está bem liderando tendo o Genésio à frente. “Genésio é uma pessoa confiável, sério e sabe realmente como estabelecer equipes, e uma empresa de comunicação é uma grande equipe. Essa parceria da Amazônia TV com a TV Record Belém vai levar para os espectadores a realidade de Parauapebas. Eu tenho a absoluta convicção que toda a cidade será beneficiada com mais um canal de televisão, e melhor, totalmente HD”, disse Bel Mesquita.

Para sintonizar o sinal, basta selecionar a opção sintonia automática em sua tv. Para quem não têm a TV com conversor digital, pode acompanha a programação da ‘TV Record Parauapebas’ através do canal 02.

Genésio Filho falou que o momento é de grande importância.

Amiga de longas datas, ex-primeira dama e ex-prefeita de Parauapebas, Bel Mesquita, também estava no evento de estreia.

Familiares do empresário comemoram juntos o feito.

O governo municipal reuniu com os representantes do Conselho Tutelar e com o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Parauapebas (Comdcap) para buscar soluções na área de educação, na quarta-feira (17).

Dentre os diversos pontos apresentados estão àqueles voltados para a melhoria da qualidade da educação municipal, como a reforma das escolas, ajustes no cardápio da merenda escolar e a implantação de um novo padrão de atendimento no transporte escolar. 

Os representantes dos Conselhos, Gardenia Martins e Neil Armstrong, do Tutelar, e do Comdcap, Aldo Serra, trouxeram algumas demandas relacionadas exatamente ao transporte escolar que atende a zona rural, ao bullying e a violência nas dependências das escolas. Para o presidente do Comdcap “a ideia é trabalhar em parceria para identificar e solucionar alguns problemas envolvendo nossas crianças e adolescentes”, afirma Aldo.

“Precisamos manter uma boa relação, o que vai nos ajudar a identificar e resolver as situações com mais agilidade. Vamos também abrir espaços nas formações para que eles passem algumas orientações importantes aos gestores”, afirmou Luiz Vieira, secretário de educação.

Texto: Messania Cardoso

Desde à tentação no deserto até a sua crucificação, os últimos passos de Jesus Cristo sobre esta terra foram lembrados com muita emoção e fé. Nem mesmo a chuva desanimou as centenas de fiéis que foram às ruas de Parauapebas nesta Sexta-Feira Santa, 19, para assistir a encenação da Paixão de Cristo.

A encenação da Via Crúcis [Caminho da Cruz], que corresponde ao trajeto que foi percorrido por Jesus carregando a cruz, desde Pretório até o Calvário, teve início na Praça do Cidadão, no Bairro Rio Verde, de onde os fiéis saíram em uma caminhada até o Anfiteatro (concha acústica), no Bairro Cidade Nova. Uma caminha de quase 04 quilômetros.

Durante o percurso da Via Sacra, várias paradas relembravam as 14 estações ou etapas em que se apresentam as cenas da Paixão de Cristo a serem meditadas pelos seguidores e devotos.

Ao todo mais de 60 atores foram necessários para a realização da peça, que já é realizada há 20 anos no município. Cleide Sousa, responsável por dirigir a parte teatral, afirmou que a responsabilidade é grande e o trabalho é compensador no final. “Para nós a importância maior, não é encenar o flagelamento de Jesus, mas sim, levar as pessoas a uma reflexão de vida”, disse. Cleide.

A aposentada, Maria Madalena, de 68 anos de idade fez todo o percurso a pé e disse que o sacrifício é válido e não passa perto das dores das quais Jesus passou. “A encenação nos mostra da forma mais próxima possível, como tudo aconteceu com ele  [Jesus]. Isso nos leva a fletir o tanto que ele sofreu e acaba servindo como uma lição para a gente, que muitas vezes reclama de tudo”, disse a aposentada.

As 14 Estações apresentadas na Paixão de Cristo.

  1. Estação: Jesus é condenado à morte
  2. Estação: Jesus carrega a cruz às costas
  3. Estação: Jesus cai pela primeira vez
  4. Estação: Jesus encontra a Sua Mãe
  5. Estação: Simão de Cirene ajuda Jesus
  6. Estação: Verônica limpa a face de Jesus
  7. Estação: Jesus cai pela segunda vez
  8. Estação: Jesus encontra as mulheres de Jerusalém
  9. Estação: Jesus cai pela terceira vez
  10. Estação: Jesus é despojado de Suas vestes
  11. Estação: Jesus é pregado na cruz
  12. Estação: Jesus morre na cruz
  13. Estação: Jesus é descido da cruz
  14. Estação: Jesus é sepultado

 Cleide Sousa, responsável por dirigir a parte teatral.

A aposentada, Maria Madalena, de 68 anos de idade fez todo o percurso a pé.

Os papéis principais forma interpretados por Licivone Brandão [Maria] e Gabriel Morais [Jesus Cristo] 

 

 

(Texto: Fernando Bonfim)

(Fotos: Jussara Alves/Fernando Bonfim)

Em comemoração ao Dia Índio, comemorado em todo o Brasil nestas sexta-feira (19), cerca de 150 índios da aldeia Xikrin do Cateté realizaram  um importante evento de imersão na cultura indígena, onde a população parauapebense pôde conhecer de perto, um pouco mais sobre os costumes, danças e pinturas corporais deles, que representam a grande riqueza histórica e cultural brasileira.

A atividade foi realizada na Centro de Desenvolvimento Cultural (CDC) e contou com a presença de centenas de espectadores, que tiveram a oportunidade de aprofundar-se  um pouco mais na cultura e costumes dos Xikrin.

Eni Fenício Ferreira, coordenadora de relações indígenas 

Eni Fenício Ferreira, coordenadora de relações indígenas, falou um pouco sobre a importância deste momento para os índios. “Para eles [Os índios] este é um grande momento. Todos os anos eles comemoram este dia lá dentro da aldeia, e trazer um pouco da cultura deles para a cidade, os deixa muito felizes”, disse Eni.

Eni também falou sobre a representação deste evento no contexto histórico e cultural de Parauapebas e região. “Para mim, eles [os índios] são os primeiros em tudo. Eles são os donos da terra, aliás eles são a terra, por isso credito que a cultura deles deveria sem bem mais valorizadas, antes mesmo das outras, que vieram depois. Mas acredito também que estamos vivenciando uma outra realidade iniciada hoje. A partir de agora a expectativa é que a cultura indígena possa estar mais presente, mais perto da população da cidade. Muitas pessoas que moram em Parauapebas nunca viram uma apresentação, então esta é a intenção trazer para mais perto da população a riqueza e a beleza da cultura indígena”, frisou.

A coordenadora também a gradeceu o apoio da prefeitura, que de acordo com ela todos os anos dá suporte à aldeia para comemorar este dia tão importante para o povo indígena da região do Catete.

Pedro Alcântara, funcionário público, que esteve prestigiando o evento, concedeu uma breve entrevista à reportagem e falou um pouco da importância da valorização dos índios pela sociedade.  “Quando os portugueses chegaram no Brasil, os índios já estavam. As pessoas precisam entender, principalmente as novas gerações, que os índios, foram uns dos primeiros habitantes desta terra, além de serem nossos ancestrais, possuem uma saberia milenar. Então acredito que eventos como este devem ter continuidade, já que o Dia do Índio relembra a história da colonização brasileira valoriza a cultura indígena que deve manter-se viva e deve também ser comemorada por todos”, disse.

Sobre

Os Xikrin, grupo de língua Kayapó, que vivem nas Terras Indígenas Cateté e Trincheira Bacajá no estado do Pará, enfatizam a audição e a palavra. A fim de aguçar estas qualidades, os Xikrin perfuram, logo na infância, os órgãos correspondentes (orelhas e lábios). Ouvir está diretamente relacionado ao saber, à aquisição do conhecimento. A oratória, por sua vez, é uma prática social muito valorizada, como para os grupos kayapós em geral, que se definem como aqueles que falam bem e bonito – Kaben mei – em oposição a todos os outros povos que não falam sua língua. O dom da oratória é atributo dos homens e envolve discursos inflamados, realizados no centro da aldeia. (F0nte: pib.socioambiental.org)

 

 

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016