Membros do Conselho da Comunidade de Parauapebas realizaram na tarde desta terça-feira (28), uma visita à carceragem de Parauapebas e também na obra da construção do novo presídio do município.

A visita teve início na carceragem do Bairro Rio Verde, onde, até a data desta publicação, havia 103 presos temporários, chamados de ‘presos de justiça’, aguardando julgamento para serem transferidos para um presídio onde poderão cumprir suas penas.

Em entrevista ao Carajás o Jornal a conselheira, Sandra cunha, que representa o Serviço Social, fez um comparativo dos trabalhos que são executados, atualmente na penitenciária, com os trabalhos realizados  há cinco anos e disse que há uma evolução positiva na forma de execução dos serviços, principalmente quanto a ressocialização e garantia dos direitos dos detentos.

Ela pontuou a importância da ressocialização do preso e destacou as mudanças que tem percebido no serviço penal. “O preso, ele tem que voltar para sociedade de forma ressocializada e, nos últimos anos, a gente tem visto o tanto que a cadeia melhorou, com as reformas e ampliação de celas. Ela [carceragem] está muito longe de ser a carceragem que necessita, mas em comparação há anos anteriores houve uma evolução muito grande”, disse a conselheira.

O Conselho também visitou a execução das obras do novo presídio, que durante a troca de governo, ficaram paralisadas e em menos de um mês teve as obra retomadas.

A conclusão da obra estava prevista pra ficar pronta no último dia 15/04/2019, mas com a paralização a nova previsão é que ela seja entregue somente no segundo semestre deste ano.

O que é o Conselho da Comunidade

De acordo com o texto publicado no site jus.com, o Conselho da Comunidade é definido como um dos órgãos da execução penal, regulado pela Lei de Execução Penal [Lei 7.210, de 11/07/1984] e representa a real possibilidade de intervir nas relações sociais dentro e fora da prisão, trazendo à tona a necessidade de modificar o modelo de convivência individualizado, promovendo a aproximação da comunidade com a prisão e da prisão com a comunidade, além de favorecer o desvelamento e o enfrentamento de esquemas que originam e reforçam a criminalidade, que se encontram no seio da própria sociedade.

 

Sandra Cunha representa o Serviço Social dentro Conselho da Comunidade.

O Conselho da Comunidade é composto de membros de diversos seguimentos da sociedade civil organizada.

 

(Por Fernando Bonfim)

As obras não param em Parauapebas! Seja sábado, domingo ou feriado, os serviços seguem a todo vapor. Um exemplo é a avenida A, que liga o bairro Beira Rio ao Residencial Alto Bonito. 

“Os serviços de infraestrutura contemplam drenagem profunda, superficial, pavimentação asfáltica e com bloquetes, meio fio e sarjeta. É uma obra que vai trazer mais mobilidade para população, principalmente quem vai se deslocar do centro da cidade à PA160 através do Alto Bonito com mais fluidez e segurança”, explica Wanterlor Bandeira, secretário municipal de Obras.

Além da avenida A, as ruas 35, 36, rua 37 e rua II também serão contempladas. “Essa obra vai melhorar e muito aqui pra nós, a poeira e lama vão ficar no passado. Só tenho que agradecer o governo”, diz o aposentado Antônio Silva.

Dona Elcy Souza está ansiosa para que no próximo período chuvoso o dia a dia seja bem mais tranquilo, sem transtornos. “Eu moro aqui há mais de 10 anos e nem acreditava que um dia iria ver a minha rua assim, em obras. Estou muito feliz”, conta a dona de casa. “Só agradecer porque a prefeitura olhou pra gente e está executando essa obra que vai beneficiar a nossa comunidade”, destaca Odair José.

Além de melhorias na infraestrutura, a obra gera emprego. Só no processo de fabricação de meio fio e bloquetes, trabalham 12 pessoas que antes estavam desempregadas. “É uma solicitação do governo municipal que as obras da prefeitura gerem emprego para moradores da localidade onde ela está sendo executada, como ocorre na Palmares, no Alto do Betânia e no Liberdade”, afirma Wanterlor.

Texto: Anne Costa

Na sessão ordinária desta terça-feira (28), o vereador Ivanaldo Braz Silva Simplício (sem partido) apresentou em plenário duas indicações pedindo ao Poder Executivo revestimento asfáltico na zona rural e segurança à pista de skate de Parauapebas.

Na indicação nº 144/2019, Ivanaldo Braz solicitou a recuperação do revestimento asfáltico da via que interliga a estrada de acesso ao Projeto Salobo à Vila Sanção.

O vereador explicou que a localidade é uma das vilas mais importantes do município e abriga uma parcela significante da população, que contribui de maneira generosa com o desenvolvimento de Parauapebas.

“Na Vila Sanção moram pessoas trabalhadoras que exercem diversas atividades na geração de renda para o município, como, por exemplo, pecuária, agricultura, comércio e serviços públicos, pessoas que merecem tratamento digno da parte dos governantes”, destacou o vereador Ivanaldo Braz.

Segundo ainda o legislador, para que os habitantes da vila e adjacências possam se locomover e transportar seus produtos até a sede do município ou realizar qualquer outra necessidade com total comodidade, é necessário que se faça a pavimentação completa da via que liga a referida vila à estrada de acesso ao Projeto Salobo.

Em seguida, Ivanaldo Braz apresentou a Indicação nº 145/2019, solicitando a instalação de tela de proteção junto à pista de skate localizada no Bairro Rio Verde, entre a Avenida Liberdade e a Rodovia PA 275.

O vereador ressaltou que o espaço é bastante frequentado por jovens, adolescentes e crianças, que buscam a prática de esporte, principalmente o skate e BMX. Porém, o local não oferece segurança para os usuários, visto que fica localizado entre duas vias de grande movimentação de veículos automotores.

“Dias desses veiculou nas redes sociais um vídeo em que, por pouco, um jovem não foi atropelado por veículos na PA 275, após ter saído da pista por descontrole de seu equipamento. Portanto, antes que acidentes de grandes e irreversíveis proporções venham acontecer, os órgãos competentes devem tomar as providências necessárias, como, por exemplo, instalando telas de proteção, para que o espaço fique totalmente seguro para a prática de esporte”, finalizou Ivanaldo Braz.

Aprovação

As duas proposições foram aprovadas e serão encaminhadas à administração municipal, por meio das secretarias competentes, para que analisem a viabilidade de implementação dos pedidos.

Texto: Josiane Quintino / Revisão: Waldir Silva

 

Este último fim de semana foi marcado por manifestações em diversas regiões do Brasil, onde apoiadores do governo de Jair Bolsonaro declararam todo o apoio ao Presidente da República. Em Parauapebas não foi diferente, visto que, a militância bolsonarista realizou uma carreata que teve inicio no bairro Rio Verde percorrendo as principais ruas da cidade.

O ato ocorreu neste domingo (26), por volta das 17 horas,  quando um grupo de apoiadores do governo Bolsonaro se concentrou no ‘banbuzal’, localizado no bairro Rio Verde, de onde saíram em uma carreta percorrendo as seguintes vias: PA-275; Av Liberdade; Rua do Comércio e Sol Poente. A manifestação finalizou com um ato cívico no lago do bairro Nova Carajás.

Rondinélio Miranda foi para a manifestação juntamente com sua esposa, em entrevista ao Carajás o Jornal, o agente comercial disse que apoia Jair Bolsonaro desde o pleito eleitoral, onde ele foi eleito presidente e pontuou que a reforma da previdência, por exemplo, é algo que precisa ser feito. “Eu entendo que seja uma coisa necessária e até com extrema urgência. Quando se gasta além do que tem vai faltar lá na frente, não podemos ver só no agora, mas também como será daqui a 10,20, ou 30 anos”, disse o manifestante.

Rondinélio Miranda foi para a manifestação juntamente com sua esposa.

O grupo realizou uma carreata que percorreu diversas ruas de Parauapebas e finalizou no lago do Bairro Nova Carajás.

 

 

Por Fernando Bonfim

Nesse último domingo, 19, o Partido Progressista (PP) se reuniu com o intuito de se preparar para as eleições municipais de 2020. Algumas lideranças estiveram presentes na reunião, entre elas, o presidente estadual da legenda, o ex-deputado Beto Salame, além de Adelson e Daniel Fernandes e Alex Novo Óleo, entre outros líderes.

Uma das pautas trabalhadas foi a ausência da atual presidente da Legenda, Andreia Lima, que está trabalhando e residindo em Brasília, sendo necessário, neste sentido, de acordo com os membros da diretoria, fazer sua substituição, mas, ainda segundo eles, com o aval da atual presidência.

Na reunião foi acertado que neste próximo mês (junho) haverá uma assembleia para realizar a substituição da presidência e vice-presidência do partido, para assim avançar com as outras pautas de grande importância.

 Entre as pautas a serem tratadas estão: pré-canditaturas de vereadores e a possibilidade de haver uma candidatura para prefeito pela legenda, já que o partido tem os nomes de Daniel Fernandes e Alex Novo Óleo, lideranças importantes no cenário político local. Os membros do partido analisam ainda a alternativa da vinda de novos nomes para a legenda e por isso avaliam, de forma criteriosa, a possibilidade de uma candidatura majoritária própria ou mesmo se irão apoiar um nome que já está no cenário atual.

Durante a reunião, também foi deliberada uma equipe formada por Carlos Refribom, Adelson Fernandes e Aléx Novo Óleo para conversar com as lideranças e abrir espaço para filiação, no intuito de serem escolhidos como pré-candidatos a vereadores, os escolhidos pela equipe passarão por uma fase de seleção, sendo eles analisados localmente e depois aprovados pelo presidente estadual do partido.

Beto Salame disse que Parauapebas é uma das cidades estratégicas para partido em 2020

Em entrevista à reportagem do Portal Carajás O Jornal, o presidente estadual do Partido Progressista, Beto Salame disse que o partido está aberto para novas lideranças e novas filiações. “Teremos um momento, um ato para incentivar novas filiações, para que o partido volte a crescer e, assim, possamos participar da vida ativa da política local”, finalizou.  

(Da redação)

Desde a última sexta-feira (17), está acontecendo em Parauapebas, o ‘Food Truck Festival’. O maior evento gastronômico da América Latina tem levado milhares de pessoas à Praça de Eventos do bairro Cidade Nova para se deliciar com uma variedade de sabores, Chopp gelado e música ao vivo.

Em entrevista, Luiz Carlos Morfim, organizador do evento, afirma que a comitiva tem “10 lanchonetes sobre rodas, oferecendo sempre o melhor da gastronomia brasileira e alguns pratos internacionais”, disse.

Além de oferecer uma variedade de comidas, o evento também conta com ‘cinema 6D e área kids para  crianças.

Luiz Carlos também falou que o evento ajuda a movimentar a economia da cidade, pois todos os insumos, desde o combustível para os caminhões aos ingredientes para a produção dos alimentos é adquira no comércio local. “A gente se hospeda nos hotéis e compra tudo que precisa para fazer as cominadas na cidade. Então isso, de certa forma, faz o dinheiro circular aqui, não é aquela coisa de pegar o dinheiro e ir embora”, conclui.

Dieckson Barbosa levou toda a família para prestigiar o evento e parabenizou a iniciativa

Dieckson Barbosa aprovou a iniciativa e aproveitou para levar toda a família. “O atendimento é bom e a comida é excelente. É algo diferente que a gente não está acostumado a ver todos os dias aqui na cidade. Os organizadores estão de Parabéns”, disse Dieckson.

A comitiva estará em Parauapebas somente até hoje, segunda-feira (20). O atendimento começa sempre às 18 horas e vai até meia-noite, na Praça de Eventos, bairro Cidade Nova.

 (Por Fernando Bonfim) 

A prefeitura de Parauapebas e demais órgão municipais integrados à segurança viária: Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), Secretaria Municipal de Segurança Institucional (SEMSI), Guarda Municipal e Polícia Militar, realizaram  nesta quarta-feira (16) a solenidade de abertura da Movimento Maio Amarelo. O Maio Amarelo é um movimento internacional de conscientização para redução de acidentes de trânsito, que este ano traz como o tema “NO TRÂNSITO, O SENTIDO E A VIDA”, realizado em todo o Brasil e mais 27 países.

O objetivo do movimento é promover uma ação coordenada entre o poder público e a sociedade civil, colocando em pauta o tema segurança viária e mobilizar toda a sociedade, envolvendo os mais diversos segmentos: órgãos de governo, empresas, entidades de classe, associações, federações e sociedade civil organizada para efetivamente discutir o tema. Engajar-se em ações e propagar o conhecimento abordando toda a amplitude que a questão do trânsito exige nas mais diferentes ênfases.

Durante o evento, o Núcleo de Educação para o Trânsito (NET) realizou uma apresentação teatral: ‘A boa e má conduta no trânsito’, ensinada pelos agentes de trânsito, que visa mostrar, de forma lúdica, os perigos e consequência da terrível combinação entre álcool e direção.

No ano passado (2018) 47 mil pessoas perdem a vida no trânsito em todo país, aponta A Organização Mundial de Saúde (OMS), a entidade usa como para fins estatísticos o seguinte indicador: soma-se o número total de óbitos no trânsito e divide-se o resultado por grupos de 100 mil pessoas.  Em todo o País, este número corresponde a 19,7 óbitos para cada 100 mil habitantes.

Durante o lançamento da campanha, o Secretário Municipal de Segurança Institucional, Glauber Carneiro Mota, expôs que no município de Parauapebas este índice é de apenas 11,28 para cada 100 mil habitantes, número baixo, se comparado com o do Estado, que é de 18,24 para cada 100 mil.

Ainda de acordo com o secretário, este número está bem abaixo da média nacional, se dá pelos constantes investimentos em infraestrutura, como a fiscalização eletrônica, como sinais e radares, além ainda, do constante trabalho dos agentes do DMTT que compõem o tripé: Sinalização, Fiscalização e Educação. “Ainda me assusta em alguns momentos, observar o questionamento de pessoas que falam que a implantação da fiscalização eletrônica é uma fábrica de multas. Nós entendemos que há um ‘fabrica de infrações’, por que se há autuação de condutores por estes equipamentos é porque estão cometendo infrações”, finalizou o secretário.

 

Glauber Carneiro Mota, Secretário Municipal de Segurança Institucional.

O comandante da PM em Parauapebas, Major Gledson, também esteve no lançamento da Campanha.

O Diretor do DMTT, João Monteiro reforçou a importância da Campanha. 

A Assistente Social, Ivonete Rodrigues, sofreu um acidente de trânsito em 2006 e perdeu o movimento das pernas. Ela falou sobre a importância da prudência ao dirigir. 

Confira o vídeo da Campanha Maio Amarelo 2019

 

 

Por Fernando Bonfim

Nesta quarta-feira (15) centenas de estudantes e professores de diversas instituições públicas de ensino saíram às ruas de Parauapebas, em protesto aos contingenciamentos na educação anunciados pelos MEC no final do mês passado. Eles temem que os bloqueios dos recursos possam afetar a qualidade e diminuir a oferta de vagas nas instituições de ensino público.

A manifestação teve início no Instituto Federal do Pará - Campus Parauapebas (IFPA), de onde saíram em uma caminhada até a Rua 11 e posteriormente retornando até o campus.

Munidos de cartazes, eles gritavam as palavras de ordem: “NÃO VAI TER CORTE, VAI TER LUTA”, manifestando total repúdio aos contingenciamentos. Durante o trajeto alunos de outras instituições privadas, também se juntaram aos manifestantes, dando maior força ao movimento.

Em entrevista, o professor do IFPA, Davi Durval, expôs que os cortes atingirão, principalmente, três setores da instituição: pesquisa, extensão e manutenção. “A pesquisa é uma peça fundamental para propor melhorias para o país”, disse. Ele também destacou que a falta de verba implicará diretamente na manutenção das necessidades básicas para o funcionamento da escola,  como: água, luz e limpeza e que como professor se vê prejudicado também,  “O que me traz a esse movimento hoje, primeiramente por ser um  trabalhador da educação e o fato de não haver docência sem discentes. Dessa forma se os alunos serão atingidos, nós também seremos”, concluiu o professor.

O professor da rede pública estadual e municipal, José Alves, pontuou que já conversou preliminarmente com representantes da educação pública na cidade, como UFRA e IFPA e destacou que as instituições serão prejudicadas. “A educação é o elemento principal para o desenvolvimento social, humano e econômico de todo um país. Nós não podemos permitir que o governo corte 30% do orçamento destas instituições, pois entendemos que isso vai comprometer o processo de ensino”, disse José Alves.

Aluna do IFPA, Ana Clara, que também estava na manifestação disse temer pelo futuro do campus, pois, de acordo com ela, já há rumores de que a instituição pode vir a paralisar as atividades até setembro deste ano. “Ouvimos rumores de que o IFPA pode vir a paralisar até setembro. Nós não sabemos se isso vai acontecer de verdade, mas isso nos deixa super preocupados porque está ligado diretamente com o nosso futuro”, disse a aluna.

Paralização geral na educação

Desde as primeiras horas desta quarta-feira (15), em quase todos os estados do País, foram registradas manifestações e paralisações na educação como protesto ao corte no orçamento discricionário de 2019 que passa a valer para todas as universidades e institutos federais.

Os estudantes manifestaram usando cartazes enquanto gritavam as palavras de ordem: “NÃO VAI TER CORTE, VAI TER LUTA”.

O professor do IFPA, Davi Durval, disse que os cortes atingirão principalmente a pesquisa, extensão e manutenção da instituição. 

O professor da rede pública estadual e municipal, José Alves, também aderiu ou movimento dos estudantes. 

Aluna do IFPA, Ana Clara, que também estava na manifestação.

Neste sábado (11), véspera de comemoração ao Dia das Mães, centenas de mulheres saíram às ruas de Parauapebas em uma caminhada contra o feminicídio. O manifesto teve início na Praça da Cidadania do Bairro Rio Verde até a Praça de Eventos do Cidade Nova.

Casos como o de Ana Karina, Loren Lima e Dayse, são exemplos de casos de crimes desta natureza, que ganharam grande repercussão em toda a mídia local e regional  e que também geraram grande comoção social.

A caminhada foi organizada pelo grupo Mulheres Girassol, em entrevista com a presidente do Instituto, Enildes Melo, disse que o evento é uma conscientização para alertar não só as mulheres, mas toda a comunidade para que casos  de violência deste tipo não caiam no esquecimento, instigando a justiça a fazer com que os culpados possam pagar pelos crimes. “Esta é uma forma de contribuir com a sociedade para fazer com que população não esqueça de cobrar das autoridades a elucidação de casos tão bárbaros”, disse.

Recentemente o caso de Deyse Dayana, vítima de um possível feminicídio e depois jogada de uma janela de cerca de 04 metros de altura pelo companheiro, para simular um possível suicídio ganhou repercussão destaque na imprensa local. Em entrevista a mãe da vítima, Wilma Lemos, agradeceu o apoio que tem recebido da população de Parauapebas e Marabá. Ela destacou a importância da denúncia e pontuou que o medo e o silêncio, muitas vezes, são os maiores inimigos de uma mulher agredida. “Mulheres não se calem. O silêncio mata toda e qualquer tipo de agressão, por mínima que seja precisa ser externado e tem que ser denunciado”, disse Wilma.

Enildes Melo, foi uma das organizadoras da caminhada.

Wilma Lemos, mãe  de Deyse Dayana, vítima de um possível feminicídio.

 

A festa de aniversário dos 31 anos de Parauapebas encerrou com chave de ouro, com Bruno e Marrone e artistas locais. A festa levou milhares de pessoas à Praça e Eventos, onde puderam apreciar os shows.

Com um repertório variado, Bruno e Marrone cantou novos sucessos, além dos que marcaram gerações. Os artistas, referência da música sertaneja nacional, fizeram a alegria dos parauapebenses até às 2 horas da madrugada. O show lotou o espaço da Praça de Eventos com mais de 5 mil pessoas.

Em entrevista o prefeito municipal, Darci Lermen, disse que o momento é de comemoração, ainda há bastante trabalho a ser feito e que até junho várias obras serão entregues. “Durante todo este mês até o começo de junho nós ainda vamos entregar obras e programas importantes em comemoração aos 31 anos de Parauapebas, que com certeza vão trazer mais qualidade de vida para as pessoas de nossa cidade”, disse Darci.

De acordo com o Secretário Municipal de Cultura, Saulo Ramos, responsável pela Secretaria de Cultura, pasta que organizou o evento, a festa foi pensada em todos os sentidos, mas continuando com a premissa da Secretaria em valorização dos artistas locais. “É um show diferente, com uma pegada de união, ou seja, com todo mundo junto. Acho que está muito bacana e estou contente com o resultado”, disse o secretário. 

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016