O Coordenador Municipal de Juventude, Rafael Ribeiro, esteve reunido com a Presidente do Conselho Municipal de Juventude (COMJUP), Tamanda Alves, para dialogarem a respeito da implantação do tão sonhado Centro de Referência da Juventude.
O Centro de Referência da Juventude será instalado na Praça da Juventude, um amplo complexo construído no bairro Casas Populares II e que conta com acomodações suficientes para atender à demanda pelos serviços que o Centro prestará.
Na última quinta-feira (10), Rafael Ribeiro esteve no local, acompanhando por servidores da CMJ e da presidente do COMJUP, Tamanda Alves, onde falou sobre a iniciativa.
“Faz parte do programa de governo do prefeito Darci a instalação deste Centro de Referência da Juventude, e todo governo está trabalhando incansavelmente para oferecer novos horizontes e perspectivas para nossos jovens”, disse Rafael.
O coordenador de Juventude disse que a ideia é oferecer um conjunto de atividades e serviços que apoiem a socialização, educação e formação profissional dos jovens que serão atendidos pelo Centro.
“Vamos oferecer uma série de oficinas focadas na arte e na cultura, além de apoio educacional, prática desportiva e cursos de capacitação em áreas como formação profissional e informática, por exemplo”, contou Rafael Ribeiro.
A escolha do local para a instalação do Centro de Referência da Juventude também foi explicada por Rafael.
“Casas Populares II é um bairro com grandes carências, cercado por outros que também precisam de atenção especial, como Complexo Altamira, Jardim Tropical, Alto Bonito e outros. Um Centro como esse que vamos instalar é um agregador social, vai permitir o contato da juventude desses bairros com práticas e aprendizados saudáveis, acompanhamento psicossocial e acolhimento, servindo também como uma forma de blindar esses jovens contra a criminalidade e as drogas. Por isso escolhemos este local.”, afirmou Rafael Ribeiro.
Para a instalação do Centro de Referência da Juventude, a Prefeitura por meio da CMJ vem mantendo contato com diversos órgãos que possam ser parceiros da iniciativa, ao mesmo tempo a equipe multidisciplinar está sendo formada com a participação de psicólogo, pedagogo, professores e assistente social . Tudo está sendo feito para que até dezembro o Centro esteja em condições de abrir suas portas para a comunidade.

Cerca de 300 índios Xikrins  se reuniram em frente ao Fórum de Parauapebas na manhã desta quarta-feira, 15, para reivindicar a ampliação da Casa de Apoio ao indígena, em Carajás. A casa, que  existe há mais de 30 anos, faz parte de um convênio mantido pela mineradora Vale, desde 1986, com a implantação do projeto Carajás, onde é realizado todo o acompanhamento de saúde dos índios. 

Dr. Diogo Lima, advogado representante dos indígenas 

Em entrevista, o advogado, Dr. Diogo Lima, representante dos indígenas, disse haver um impasse entre a Vale S.A e as quatro tribos que fazem uso da casa de apoio, uma vez que, a mineradora se comprometeu apenas em reformar a Casa de Saúde, porém a decisão está em desacordo com a necessidade dos índios, que reivindicam também  a ampliação do espaço, pois, segundo eles, somente a reforma não atenderá às necessidades básicas de saúde dos índios. “A Vale entrou com uma ação na Justiça Comum pedindo a reintegração da Chácara onde funciona a Casa de Apoio, para reformar o espaço, porém os índios não querem desocupar o espaço por não concordar apenas com a reforma, reivindicando também a ampliação”, explicou, 

O advogado explicou ainda que os índios vêm buscando um diálogo entre a mineradora Vale, responsável pela construção e reforma da unidade de apoio à saúde indígena e prefeitura, para que a casa de saúde seja reformada e ampliada. Segundo eles a Mineradora se negou a realizar a ampliação do espaço, concordando apenas em reformá-la.“A Vale nunca quis a  ampliação, o que ela se propôs a fazer foi apenas a reforma. Os índios não confiam na empresa, porém com a intermediação do Ministério Público e Justiça, eles vão chegar a um consenso e se tiver que reformar e ampliar pode ser que eles devam sair, não tenho certeza”, explicou o advogado. 

Em consonância com o advogado Diogo Lima, o cacique Bepkrokoti, representante de uma das quatro aldeias Xikrins da região reforçou a inconformidade com a decisão da mineradora Vale.  “Nós queremos que a Vale faça uma construção e não apenas reforme o espaço, pois aumentou o número de índios nas quatro aldeias e a casa de apoio não consegue mais nos atender como antes”, disse o Cacique.

Ainda segundo o advogado nenhuma  decisão foi tomada durante a manifestação, mas em reunião com representantes da prefeitura, Vale, prefeitura e Justiça, uma audiência será realizada na segunda-feira, 21,para tratar sobre a reforma da chácara onde funciona a casa de apoio e para isso a Vale pede a reintegração de posse, porém os índios não querem desocupar. 

Prefeito Darci Lemen frisou, em entrevista coletiva, que as partes envolvidas devem entrar em consenso atender as necessidades dos índios

O prefeito Darci Lermen também esteve mediando a reunião,de acordo com ele, o momento é de negociação e entendimento, porém o que for decidido, na audiência do dia 21,  deverá atender as necessidades dos indígenas. “Estamos em um momento de negociação para que, no momento em a casa de apoio estiver em construção, eles possam vir para uma unidade de  Parauapebas. Há um princípio de resistência para não descerem, porém como se trata de saúde é provável que eles concordem. Estamos tendo uma conversa muito boa com eles com relação a isso”, disse o prefeito reforçando o compromisso do governo municipal com as tribos Xikrins. “Com os índios nós temos um convênio significativo em dinheiro para poder custear algumas despesas deles, já recuperamos as estradas, estamos recuperamos 14 pontes, além de assistência social, como saúde e educação”, disse. 

“Esta é uma discussão boa, pois também deve aproximar ICMBio, Prefeitura e Vale.  Isso que estamos construindo aqui, e nós enquanto prefeitura e Vale, é para definir o que é melhor para os índios, pois todos nós queremos o bem deles”, finalizou.

Xikrins dançavam em frente ao Fórum, enquanto seus representantes, juntamente com representantes da Vale e prefeitura reuniam com juiz

 

 

 

(Ingrid Cardoso)

 

Partido Progressista realizará convenção no sábado, 26. Filiados à legenda partidária se preparam para um momento muito importante na corrida para as eleições de 2020, a escolha das chapas que concorrerão a nova presidência que comandará o partido, no município. 

 A convenção iniciará às 09 horas e seguirá até as 14 horas, no plenário principal da Câmara Municipal de Parauapebas. Atualmente a legenda tem como presidente, Andreia Lima, que vem articulando e buscando forças ao PP, em Parauapebas. 

Espera-se pelo menos duas chapas, uma encabeçada pelo ex-vereador Adelson Fernandes e outra pela atual presidente, Andreia Lima.

Confira documento oficial na íntegra: 

 

 

Duranta esta tarde de quarta-feira, 16,  Andreia Lima esteve em reunião com Dr. Cembranel, jurídico da direção nacional do partido, na sede do Diretório Nacional. Durante a reunião, a presidente recebeu todas as orientações jurídicas para a realização da convenção dos progressistas em Parauapebas. 

Na foto, Dr. Cembranel e presidente do Partido Progressista Andreia Lima

Foi inaugurada em Parauapebas a loja de número 153 e a quarta do estado, do Assaí Atacadista. O vento aconteceu manhã dessa sexta-feira, 27, e munícipes fizeram fila para comprar no mais novo atacadista da cidade.

A inauguração do empreendimento gerou cerca de 500 empregos diretos e indiretos, com contratados de Parauapebas, com exceção apenas do gerente e subgerente. A nova loja conta com mais de 5 mil metros de Salão de vendas, 395 vagas de estacionamento e 28 checkouts, incluindo caixas exclusivos para empresas, clientes e preferenciais, oferecendo uma variedade de mais de 7 mil produtos.

Um grande diferencial do Assaí atacadista é a política de dois preços, que atende as necessidades dos diferentes perfis de clientes que frequentam as lojas da rede, um cliente pode adquirir uma caixa fechada de produtos ou uma única unidade, sem deixar de aproveitar os preços competitivos que a rede oferece.

“Esse é o nosso grande diferencial, nosso formato aqui no Assaí a média de compra final do cliente fica em torno de 15 a 20% mais barato do que no varejo tradicional, isso é fruto da nossa política de dois preços onde o cliente tem o preço de atacado e o preço de varejo e para ter acesso ao atacado é só comprar 2, 3 ou 5 itens dependendo do produto. Também tem a facilidade de pagamento, aceitamos a maioria dos cartões de crédito e débito, e ainda oferecemos o cartão Passaí, onde o cliente já tem direito ao preço de atacado levando apenas 1 unidade”, disse Luiz Costa Gerente Regional.

Localizada na Rodovia PA-275, próximo ao viaduto da PA-160, o Assaí Atacadista funcionará de segunda-feira a sábado, das 7h às 22h, aos domingos das 07h às 18h, nos feriados das 07h às 15h.

(Samara Guimarães)

Através de denúncia anônima a polícia foi informada sobre as ações criminosas de uma dupla de meliantes que vestiam uniforme de uma empresa. Segundo a denúncia a os dois vinham praticando assaltos no complexo VS10, e na madrugada desta quinta-feira, 26, uma guarnição composta pelo sargento PM Pinto, e soldado PM Suero, realizava patrulhamento na área quando se depararam com a dupla praticando assaltos a funcionários nas paradas de ônibus em uma motocicleta de modelo BIZ.

Os meliantes receberam ordem de parada, mas se negaram e ainda atiraram contra a viatura, dando início a uma perseguição debaixo de balas, que só terminou, quando, no bairro Bom Jesus, a viatura perdeu o controle e foi de encontro a um poste de iluminação pública, a dupla também perdeu o controle da motocicleta.

Segundo informações, após caírem da BIZ, os meliantes levantaram e atiraram contra os policiais que revidaram. Um dos assaltantes foi atingido e veio a óbito ainda no local, o outro conseguiu fugir pela mata empunhando uma arma de fogo.

Segundo informações, a motocicleta que pilotavam era roubada e a vítima, que não quis ser identificada, foi chamada para reconhecer o veículo e os assaltantes. “Foi na segunda-feira, 23, por volta das 21h. BEu estava no bairro Jardim América e me deparei com esses dois elementos armados, que anunciaram o assalto e levaram minha moto, a polícia me avisou e eu vim fazer o reconhecimento”, disse a vítima.

A Polícia ainda não tem a identificação do homem morto, mas pela descrição, segundo os policiais, ele é suspeito de ter participado do assalto aos funcionários da Vale.

 

(Texto Samara Guimarães / Informações Caetano Silva)

Humberto Alves Diniz, de 54 anos, foi preso nesta quinta-feira, 12, após ser flagrado furtando material nos trilhos da Vale, o acusado foi pego pela Guarda Florestal da Prosegur e entregue a Polícia Militar.

Na delegacia, o acusado ainda tentou enganar os investigadores, dizendo que se chamava Francisco, mas não deu muito certo, pois o mesmo já tinha registro no sistema da polícia. Na 20° Seccional Urbana de Polícia de Parauapebas, foi descoberto que Humberto tem um mandado de prisão expedido em 1997, no qual é acusado e homicídio, o crime teria sido cometido na cidade de Catolé do Rocha, estado da Paraíba.

Humberto confessou o crime de furto, mas negou o de homicídio, o advogado Tiago Aguiar afirmou que irá entrar com pedido de habeas corpos. “Foi feito um levantamento minucioso pelo investigador, onde verificou-se que o mesmo possuía um mandado de prisão em aberto pelo crime do qual teve uma denúncia a partir de 1997. A defesa posteriormente irá entrar com uma petição pedindo a sua liberdade e comunicando assim a cidade de Catolé na Paraíba no qual ocorreu o delito”, declarou.  

(Texto Samara Guimarães com informações de Ronaldo Modesto)

Foi realizado na noite desta quarta-feira, 11, a abertura oficial do 1º Festival Literário de Parauapebas, como parte das ações da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, que a partir desta edição aumenta sua presença em diversas regiões do Pará.

Marcaram presença na solenidade, Luiz Vieira, Secretário de educação; Saulo Ramos, Secretário de Cultura; Sergio Balduino, vice-prefeito de Parauapebas; Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura, além de vereadores.

A extensa programação do 1º Festival Literário de Parauapebas, foi montada em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado. De acordo com os organizadores, a população das regiões sul e sudeste paraense pode esperar uma intensa maratona de diálogos, trocas de experiências, acesso às publicações editoriais, mesas de debate sobre o papel da educação, a importância dos alunos na produção literária, além de muita música e arte, tendo como protagonista de todo o evento a própria população.

Luiz Vieira, Secretário de Educação 

Luiz Vieira, Secretário de Educação e escritor, marcou presença no evento e disse estar feliz com a quantidade que pessoas presentes, e que o festival só tem a acrescentar na educação e para a população em geral. “Está sendo um sucesso total. Está aí a prova que o nosso povo gosta de ler, basta ter incentivo, neste primeiro dia de feira o espaço está lotado. O Credlivro, aprovado está sendo um incremento a mais nesse mercado literário”, disse o secretário.

Saulo Ramos, Secretário de Cultura 

Com forte produção literária o município objetiva potencializar o setor com iniciativas que aproximem, cada vez mais, as pessoas dos livros e o 1º Festival Literário vem com o objetivo de incentivar e promover o segmento literário. “Estamos muito contentes, é um evento grandioso que possibilita um acesso a boa cultura, a leitura é algo tão bacana, e receber tantos editores e livrarias, vai nos proporcionar dias maravilhosos em nossa cidade. Esse é o primeiro e se Deus quiser vai virar tradição”, declarou Saulo Ramos, Secretário de Cultura. 

Elizabete Sousa, comprou vários títulos e prometeu voltar

Elizabete Sousa marcou presença no festival e se surpreendeu com os títulos e valores comercializados e também com a variedade de obras, que vão de livros infantis a livros acadêmicos, paradidáticos. “Não tem como não gostar do evento, ter uma feira dessa para que a gente possa circular entre esses livros é muito bom, estou amando cada título”, disse a visitante.

Sérgio Balduino, Vice-prefeito, ao lado da esposa

O vice-prefeito de Parauapebas, Sérgio Balduíno, visitou a feira e levou a família para prestigiar o evento que frisa a importância de incentivar a leitura das crianças e adolescentes. “Está sendo muito importante essa feira literária, realizada com o apoio do estado, e para nós é um modo de incentivar as crianças a adquirem o hábito da leitura, que hoje com um sistema informatizado, celular, tablet e outras tecnologias, perderam um pouco essa sensibilidade sobre a leitura de um livro. Esse evento vem ajudar a criar um interesse maior pela leitura”, denotou Sérgio.

Ursula Vidal, Secretária de Estado de Cultura

Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura, era uma das figuras mais esperadas do evento. Ursula sempre incentivou a cultura entre os jovens em todos os trabalhos que desenvolveu ao longo da sua carreira pública. “A Prefeitura Municipal de Parauapebas por meio da Secretaria Municipal de Cultura, tem sido muito ativa nessa mobilização de grandes eventos, de formação profissional e de todos os agentes envolvidos nessa imensa cadeia produtiva da economia criativa ligada ao fomento, difusão e circulação das nossas práticas culturais. A juventude se expressa por meio da sua criatividade, e é nessas ações de associações, de grupos de igreja que a meninada coloca seu talento, e é por meio de ações como essa que podemos garantir a cidadania cultural que é um direito constitucional”, declarou. 

O Festival homenageia duas personalidades de grande importância nos cenários literário, acadêmico e do ativismo social: o poeta João de Jesus Paes Loureiro e a professora, Zélia Amador de Deus; e segue até domingo, 15, com mais de 20 mil títulos expostos e uma programação fortemente pautada na valorização da produção literária regional, reunindo obras produzidas em diversos municípios do Estado, com lançamento de livros, recitais de poesia, comercialização das publicações, entre outras atividades realizadas das 10h às 22h.

 (Samara Guimarães)

Confira as fotos do evento 

Abre oficialmente nesta quarta-feira (11), às 20h, o 1º Festival Literário de Parauapebas’, como parte das ações da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, que a partir desta edição aumenta sua presença em diversas regiões do Pará. O Festival Literário será realizado no período de 11 a 15 de setembro, na Praça de Eventos da cidade e vai reunir escritores das regiões Sul e Sudeste do Pará, além de uma rica programação que inclui debates, palestras, sarais, rodas de conversas, exposições editoriais e apresentações culturais.

Com forte produção literária, o município vai potencializar o setor com iniciativas que aproximem, cada vez mais, as pessoas dos livros e o 1º Festival Literário vem com o objetivo de incentivar e promover o segmento literário. Seguindo os mesmos padrões da Feira que há 23 anos acontece em Belém, o Festival homenageará duas personalidades de grande importância nos cenários literário, acadêmico e do ativismo social: o poeta João de Jesus Paes Loureiro e a professora e Zélia Amador de Deus.

Toda a programação do 1º Festival Literário de Parauapebas foi montada em parceria com a Secretaria de Cultura do Estado. De acordo com os organizadores, a população das regiões sul e sudeste paraense pode esperar uma intensa maratona de diálogos, trocas de experiências, acesso às publicações editoriais, mesas de debate sobre o papel da educação, a importância dos alunos na produção literária, além de muita música e arte, tendo como protagonista de todo o evento a própria população. Saulo Ramos, secretário de Cultura do município, destacou a importância do evento para o fomento do segmento cultural em Parauapebas. “Nós estamos muito felizes com a realização de Festival, que faz parte da programação da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes, uma das mais importantes do Brasil e Parauapebas está entusiasmado e se preparando para prestigiar os próximos cinco dias de programação. Acreditamos que esse evento vai trazer muitos benefícios para a cidade, a rede hoteleira já está lotada, fazendo girar a economia da cultura”, e concluiu. “Nós do interior, que há tanto tempo sofremos com a ausência de políticas públicas, hoje vivemos um outro momento, de presença e iniciativa. O Festival só está sendo realizado garças a parceria com o Governo do Estado”.

Para Ursula Vidal, secretária de Estado de Cultura, o Festival se configura como um momento novo e extremamente importante não só para a cidade, mas para toda a região. “A 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes se mostrou fundamental para a construção de um Pará mais justo, democrático e mais feliz. Sua presença em um número maior de territórios – como é o caso  de Santarém, Marabá, Altamira, Bragança e  Parauapebas – fomenta a política de acesso ao livro e à leitura, além de potencializar talentos locais, nas mais diversas expressões artísticas. A educação e as práticas culturais vêm sofrendo um revés muito grave no Brasil. Por isso, acreditamos que quando se faz um evento como este, desta envergadura, com a participação da população na sua formulação, a gente mostra que a educação e a cultura são instrumentos vitais para a construção de uma sociedade que compreende a força de sua diversidade e valoriza a capacidade criativa e inventiva de sua gente”, afirmou.

O Festival em números – Instalado em área de aproximadamente 1.200m², o Festival terá 25 stands, com 100 editoras representadas e mais de 20 mil títulos expostos e uma programação fortemente pautada na valorização da produção literária regional, reunindo obras produzidas em diversos municípios do Estado, com lançamento de livros, recitais de poesia, comercialização das publicações, entre outras atividades.

Nesta edição, os organizadores estimam receber cerca de 60 mil visitantes, alcançar mais de 30 mil participantes. Outra meta do evento literário é gerar negócios no mercado livreiro local e nacional, movimentando recursos em torno de R$1 milhão e meio, além de gerar cerca de 200 empregos diretos.

Serviço:

O 1º Festival Literário de Parauapebas, como parte das ações da 23ª Feira Pan-Amazônica do Livro e das Multivozes é uma realização da Prefeitura Municipal de Parauapebas em parceria com o Governo do Pará por meio da Secretaria de Cultura (Secult) e acontece de 11 a 15 de setembro, na Praça de Eventos da cidade. A entrada é gratuita com visitação de 10h às 22h.

(Fonte: Ascom – Secult.)

 

Foi realizado na tarde do último sábado, 07, o Desfile Cívico de 7 de Setembro, o evento teve início por volta das 17 horas, em Parauapebas, na rua na rua E, Cidade Nova, nas proximidades da Praça de Eventos.

Com tema “Pátria Amada: Verás que um filho teu não foge à luta”, mais de 40 pelotões, compostos por entidades militares, sociais e escolas municipais, estaduais e particulares, passaram pela a avenida, realizando um resgate histórico das lutas e conquistas do país durante seus 197 anos de independência.

Prefeito Darci Lermen e autoridades municipais marcaram presença

Neste ano, um grande número de pessoas marcou presença no desfile. Os pelotões deram um grande show embalados pela Fanfarra municipal. “Eu sempre venho assistir. Hoje vim prestigiar as minhas netas e fiquei surpresa com a quantidade de pessoas que vieram assistir ao desfile, está tudo muito lindo”, disse Cleonice Pereira Nunes.

Cerca de dois mil alunos participaram do Desfile Cívico de 7 de Setembro e, segundo Luiz Vieira, Secretário Municipal da Educação, esse ano foi muito mais participativo, o tema foi além da marcha, adentrou nas escolas, trouxe conhecimento e relembrou a história do Brasil. “Este ano tivemos escolas motivadas e ensaiadas que trouxeram para a avenida um contexto histórico. Cada aluno que está nessa Avenida estudou exaustivamente sobre o tema, a comunidade aqui não viu só uma marcha, mas uma representação da história brasileira”, declarou.

Secretário de educação, Luiz Vieira avaliou de forma positiva o desfile

Confira as imagens do desfile

(Samara Guimarães)

Foi realizada na manhã de domingo, 8, em Parauapebas, a 7ª edição da Corrida do SESI. O evento foi realizado as margens do Lago Nova Carajás e reuniu mais de 250 atletas, que disputaram nas categorias Comunidade e Indústria.

Com concentração às 06 horas, o aquecimento e o alongamento ficaram por conta do professor de zumba, Marcos Play. Após a largada corredores percorreram 8.5km com chegada nas proximidades do lago e foram recebidos com café da manhã e atendimento médico.

Kennedy de Sousa Lima ganhou em 1º lugar na categoria Comunidade Masculina, o corredor afirma que não é profissional, mas tem colecionados títulos na região, e na manhã deste último domingo se tornou tricampeão da prova do SESI em Parauapebas, “quero agradecer a Deus e a minha esposa que sempre me apoia, sou mais uma vez campeão, a organização está de Parabéns. Agora é treinar para a próxima competição em São Geraldo. Não sou profissional, mas sou um amador de bom rendimento e estou sempre buscando o pódio, o importante é competir e fazer novas amizades”, disse.

Kennedy é tricampeão da corrida do SESI na categoria Comunidade

Daniel Freitas é um dos organizadores do evento e frisa a importância do esporte para a saúde, além de acessível, “a corrida é um esporte democrático, qualquer pessoa apta e liberada pelo médico pode participar. Esta modalidade tem um custo zero e você pode buscar em qualquer lugar, tem uma fácil aderência, e quando praticada regulamente, traz uma série de benefícios para a saúde: Controla o estresse, humor, pressão arterial e glicemia, a corrida só tem a agregar qualidade à saúde”, declarou.  

Daniel Freitas, um dos coordenadores da corrida

Gaspar Ordemiro participa de mais uma corrida em Parauapebas

Confira os campeões

Masculino Industria

1-Manoel Moura das Chagas Filho

2- Iomar Oliveira dos Santos

3-Adonei Cunha Aires

Feminino Indústria

1-Marcela de Lima Magalhães

2-Emmile Sthefane Morais Andrade

3-Laura Correa Felício

Masculino Comunidade

1-Kennedy de Sousa Lima

2-Humberto dos Santos Silva

3-Railton Souza Silva

Feminino Comunidade

1-Thays Taboada Silva Steinmetz

2-Marinalva Ribeiro da Silva

3-Jocyanne Satomi Tachibana

Confira as imagens do evento

Pódio feminino da categoria Indústria

Pódio masculino da categoria Indústria

Pódio masculino da categoria Comunidade

 

(Samara Guimarães)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016