Com o grande fluxo de veículos, neste período de festividades de Carnaval a tampa de um bueiro se rompeu no Bairro União em Parauapebas. Para cobrir o branco de quase um metro de diâmetro os moradores tiveram que colocar toras de madeira na boca buraco para evitar acidentes.


No ano passado equipes da Secretaria Municipal de Obras (Semob) realizam a manutenção dos boieiros das ruas Rio de Janeiro e P, onde estes se localizam.


Sem tampa o bueiro causa preocupação para quem mora ou trafega por estas ruas, tendo em vista que pelo tamanho do buraco “engole” facilmente o pneu de qualquer carro popular ou motocicleta, podendo causar acidentes graves e prejuízos aos condutores.

O grupo de Carimbó Xuatê Carajás, de Parauapebas, pelo segundo ano consecutivo, levará para a avenida o seu bloco de carnaval. Além das tradicionais apresentações carnavalescas, o Bloco Carimbó Folia promete embalar a todos no arrastão ao som do Curimbó.

Um adereço marcante do abadá do Carimbó Folia é o chapéu que remete ao Arraial do Pavulagem, festa tradicional da capital do Estado. O Boi Bumbá é outro diferencial que mescla características da cultura amazônica e maranhense.

De acordo com Solange Loureiro, uma das organizadoras do bloco, a intenção era criar um algo diferenciado, com uma cara mais paraense. “Marchinha, banguê, xote, retumbão e o carimbó, é claro, farão parte dos ritmos do nosso arrastão na avenida”, disse Solange.

 O Bloco Carimbó Folia fará sua concentração na tenda do “Eva Lanches” e desfilará na avenida na Segunda-Feira de Carnaval e na terça-feira fará uma participação especial com o Bloco Cala Boca e me Beija.

 

Solange Loureiro, uma das organizadoras, fala do diferencial do Bloco.

O Carimbó Folia levará para a avenida uma grande variedade de ritmos. 

(Por Fernando Bonfim)

Tendo em vista que o último Processo Seletivo Especial (PSE) da Universidade Federal do Pará (Ufpa) para o campus de Parauapebas foi realizado em 2014 e que as últimas turmas oriundas deste processo seletivo formam em março deste ano, eis a grande pergunta que não quer calar: “O Centro Universitário de Parauapebas está ou não com os dias contados?”

Esta é a grande preocupação dos jovens estudantes do município que veem a possibilidade de fazer o tão sonhado curso superior sem ter que se ausentar do seio familiar e se aventurar em outras cidades. Foi o que o Ceup possibilitou desde a época da sua implantação no município, em 2001, formando jornalistas, administradores, gestores, professores, advogados, engenheiros e outros, pessoas estas que na época não tinham condições de pagar ou se manter em outra cidade para cursar uma faculdade.

Pensando nisso a equipe de reportagem do Portal Carajás O Jornal foi em buscar de respostas e em entrevista exclusiva com o Secretário de Educação, Luiz Vieira, apresenta algumas propostas do governo para o Ceup.

Secretário de educação, Luiz Vieira fala sobre o destino do Centro Universitário de Parauapebas. 

“Aquele espaço vai continuar cheio de alunos”, afirmou o recém-nomeado Secretário Municipal de Educação de Parauapebas, Luiz Vieira. O comandante da pasta da educação também afirmou que prefeitura e Secretaria já se articulam para contratação de novos cursos e até mesmo a implantação de um campus interino da Universidade Estadual do Pará (Uepa), dentro do CEUP, mas a firma ainda que há um longo caminho pela frente.

Durante a entrevista o secretário disse que  já recebeu uma proposta da Ufpa para a possível contratação de mais quatro cursos para o município, sendo estes de  Direito, Engenharia Civil, Engenharia Mecânica e Contabilidade, porém, de acordo com Luiz Vieira, antes de tomar qualquer decisão acerca das contratações destes cursos é necessário saber se os mesmos atendem a demanda do município.  “Esses cursos são o que a Ufpa está nos oferecendo agora, mas nós precisamos analisar essa oferta com a equipe pedagógica e posteriormente chamar a comunidade para debater se de fato precisamos de mais engenheiros, advogados contadores, se a demanda nos direciona para outas áreas”, disse.

Luiz Vieira esclareceu que, após a escolha dos possíveis cursos, o processo de tramitação para a implantação efetiva é de aproximadamente 06 meses e que a ingressão dos candidatos se dará por meio de “Processo Seletivo Especial aberto (PSE)”, como vem sendo realizado desde concursos anteriores. Embora a prefeitura de Parauapebas pague por estes cursores, pessoas de outras cidades não ficarão restritas de participar, no entanto ressaltou que se estuda uma forma para que o maior número de vagas possível, possa ser ocupado por parauapebenses.

 “Quero ver aquele centro universitário lotado de estudante, quero ver a UEPA funcionando aqui com urgência sem ter que esperar a construção do tão sonhado campus e também quero ver universidades particulares, vindo implantar seus polos em nossa cidade”, disse o secretário.

Implantação do Campus Universidade Estadual do Pará (Uepa) em Parauapebas

Quando indagado sobre a implantação do campus da Uepa em o Secretário Municipal de Educação falou que há uma série de trâmites que ainda precisam ser percorridos, entre eles a aprovação da Lei de Cargos e Salários para que se amplie o número de vagas para a contratação de profissionais.  “A Uepa não pode abrir um campus aqui e não ter como contratar professores ou técnicos, por exemplo. Foi feita uma documentação e encaminhada para a Assembleia Legislativa e foi colocado em pauta, mas o Governo Estadual anterior se deparou com o orçamento e não foi possível a aprovação da lei”, disse.

Luiz Viera também falou que estão sendo elaboradas novas documentações para que o novo governador do Estado, Helder Barbalho, sancione “rápido” as leis necessárias para a implantação do campus da Uepa em Parauapebas.

Utilização do Ceup como campus interino da Uepa

Quanto à utilização interina do Ceup como campus da Uepa, o secretário afirmou que o Centro universitário oferece todas as condições técnicas de infraestrutura para atender aos requisitos de qualquer universidade e que tem condição de acelerar o processo de implantação do polo.

 “Já temos o espaço e orçamento. Digamos que, as obras do campus começassem hoje, em dois anos ela ainda não estará concluída, e nós enquanto prefeitura e secretaria não pretendemos esperar todo esse tempo para implantar os cursos da Uepa no município”, explicou o secretário.

Na visão do secretário, com pequenas adaptações, o Ceup se equipara as melhores infraestruturas do Estado. “Muita gente não sabe que no Ceup funciona uma universidade, que lá dentro tem alunos e pessoas trabalhando, além de laboratórios importantíssimos”, frisou o secretário, acrescentando que a intensão da secretaria é que mais cursos sejam ofertados pela instituição, resta apenas saber quais.

Até a decisão de quais cursos ofertar, a contratação dos mesmos e também a realização do processo seletivo, o Centro ficará em standby por mais de seis meses.

 Agora a pergunta a ser feita é, quais cursos você, estudante de Parauapebas, gostaria que fossem ofertados pelo Ceup?

(Reportagem: Fernando Bonfim/Revisão: Ingrid Cardoso)

 

Nesta quinta-feira (28), a Coordenadora do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), Milka Régia falou sobre os trabalhos que serão realizados pela Secretaria Municipal de Saúde neste carnaval em Parauapebas. Durante os dias de festas a Secretaria distribuirá preservativos aos foliões com o intuito de prevenir a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis. A iniciativa faz parte da campanha Nacional do Ministério da Saúde de combate às DST’s.

Milka informou durante entrevista coletiva que a Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) vem trabalhando durante o período de carnaval de forma a incentivar a prevenção com a entrega de preservativos. “Neste período de pré-carnaval, estamos entregando preservativos tanto no CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento em DSTs, HIV e Hepatites Virais), como nas unidades básicas de saúde. Também entregaremos durante as festividades”, informou.

Ainda de acordo com a coordenadora parte dos preservativos foi disponibilizado para os blocos carnavalescos do município, que também estarão distribuindo.

Sobre o uso de preservativo Milka explica:

“A utilização do preservativo é para todas as pessoas que tenham vida sexual ativa, lógico que é proibido a sua distribuição para menores de idade, quanto a isso o próprio Ministério Público está atento”.

Durante os dias de folia o CTA estará com uma tenda montada na Praça de Eventos, onde acontecerão as noites de festa e em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura (SECULT) estará realizando a distribuição dos preservativos a título de prevenção. Já no pós-carnaval a equipe de saúde, assim como o próprio CTA continuarão com os serviços de alerta e testagem.

“Em relação aos foliões que querem brincar neste carnaval a recomendação é bem objetiva e clara. A gente utilizar o tema que o Ministério da Saúde lançou “PARE, PENSE E USE CAMISINHA”, disse.

Para finalizar a coordenadora fez um alerta, informando que grande parte das pessoas que fazem atendimento no CTA abusaram de bebidas alcoólicas e que durante o ato sexual não utilizaram camisinha. “De acordo com as investigações realizadas pelo Centro de Testagem e Aconselhamento, a infecção de doenças sexualmente transmissíveis está associada ao consumo de bebida alcoólica. A pessoa ingere bebida alcoólica e acaba que, de algum modo, ela acha que é desnecessário o uso de preservativo”, concluiu.

Milka Régia, Coordenadora do Centro de Testagem e Aconselhamento. 

 

(Da redação)

Militantes da Federação dos Trabalhadores na Agricultura Familiar (Fetraf), assentados na comunidade Nova Esperança II, área localizada próximo à construção do presídio de Parauapebas, ocuparam logo nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (26), o prédio da prefeitura municipal de Parauapebas. De acordo com as reclamações dos manifestantes o governo municipal não tem cumprido com os acordos já firmados em reuniões anteriores realizadas com os assentados.

Este portal de notícias teve acesso ao documento elaborado pelos manifestantes, onde os mesmos listam as principais reinvindicações da pauta. Atualmente, cerca de 1600 famílias vivem em seis assentamentos da Fetraf, no município de Parauapebas.

De acordo com o Coordenador estadual da Fetraf-Pará, Aldizio Freire (Dil da Fetraf) há um acordo entre Governo Municipal e os moradores da comunidade Nova Esperança II, no qual foi prometido aos assentados a entrega do documento de posse temporária (Comodato) por cerca de 30 anos, acorde este que ainda não fui cumprido. “Nós já estamos assentados naquela área há três anos e este documento é essencial para que nós assentados possamos ter acesso a alguns benefícios, além de podermos comprovar que moramos na terra”, disse.

A nossa equipe de reportagem entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Parauapebas, solicitando posicionamento da mesma sobre o caso, porém até o fechamento desta matéria não obtivemos respostas.

Os manifestantes ocuparam a entrada do gabinete do prefeito.

 

(Reporem: Fernando Bonfim)

Nomeado no início deste ano, o mais novo Superintendente da Polícia Civil do Sudeste Paraense, delegado Thiago Carneiro Rodrigues falou com exclusividade ao Portal Carajás o Jornal nesta sexta-feira (23), sobre os principais desafios e linhas de atuação para combate ao crime na mesorregião.

Com mais de oito anos de carreira na Polícia Civil, Thiago Carneiro conhece muito bem a região de Carajás, já atuou nas Delegacias de Curionópolis, Parauapebas, onde exerceu a função de diretor da seccional; Eldorado do Carajás e por último esteve lotado em Canaã dos Carajás.

A Superintendência Regional comandada por Thiago Carneiro compreende a 10ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), e engloba as Unicidades Polícias: Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás Curionópolis Eldorado do Carajás, Itupiranga, Nova Ipixuna, Palestina do Pará, São João do Araguaia, Parauapebas, Piçarra, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, São João do Araguaia, Seccional Urbana de Marabá, Núcleo de Apoio à Investigação (Marabá), Delegacia de Homicídios (Marabá), Delegacia da Mulher de Marabá, Delegacia da Mulher de Parauapebas e Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá.

Atuação na Região Sudeste

O Superintendente da Polícia Civil falou que embora a segurança pública seja uma das principais bandeiras levantadas pelo Governo do Estado, a principal deficiência encontrada ao assumir a pasta é o efetivo reduzido o que acaba atrasando as demandas sob sua jurisdição. “Inclusive, existem alguns municípios que estão sem delegados. Isso prejudica bastante os trabalhos de investigação”, disse.

Thiago Carneiro destacou que já se reuniu com sua equipe e policias civis da região para traçar linhas de atuação e afirmou que todos se dispuseram a realizar um trabalho de excelência e que de fato, mostre resultados para a população. “A missão é grande e difícil, pois além dos problemas que uma capital tem, a nossa regional também tem e com dois agravantes que é o roubo a banco e conflito agrário”, disse. Mesmo com as problemáticas Dr. Thiago afirmou que já estava preparo para tais desafios quando assumiu a função.

Quanto a infraestrutura da Polícia Civil na região, o superintendente falou que tem “carta branca para investigar qualquer tipo de crime ou quem quer que seja” e será uma questão de tempo para que a população possa ver os resultados dos trabalhos. Ele também falou que infraestrutura como viaturas, por exemplo, atende as demandas o que “garantirá o despenho das operações da melhor forma possível”.

Aumento de efetivo

No sentido de suprir a necessidade do quantitativo de recursos humanos o superintendente expôs que o Governo do Estado está a par da demanda e que se estuda a possibilidade de “chamar cerca de 500 policiais”, excedente do último concurso da polícia civil realizado em 2016, “para atender uma demanda de imediato” e até mesmo a realização de mais um concurso no Estado ainda este ano, para os cargos de delegado escrivães e investigadores. “Nós já temos também uma sinalização do Governo Federal, com leis apoiando a segurança pública e incentivando o combate à criminalidade, isto nos faz acreditar que tempos novos virão para não somente o Pará, mas também para o Brasil”, disse.

Combate a facções criminosas

O superintendente regional de segurança também falou que nos últimos anos jovens do município estão sendo recrutados por facções criminosas para trabalharem em favor delas cometendo crimes na região e, segundo o delegado, não admitirá de maneira alguma o crescimento destas organizações na região e para os lideres destas facções ele manda um recado. “Não admitiremos criminosos quererem mandar em jovens aqui da nossa região e, para tanto, iremos tratar com atenção especial estes casos. Estamos realizando investigações no sentido de conter este tipo de crime”, concluiu.

 (Reportagem Fernando Bonfim)

Horas na academia, fotos de antes e depois, dicas de dieta proteica. O modo de vida fitness, que tem como cotidiano de exercícios físicos de forças regulares, hábitos alimentares mais saudáveis e principalmente a busca pelo corpo mais tonificado está ganhando cada vez mais espaço na vida das pessoas. Seja por motivos estéticos ou para buscar um melhor condicionamento físico.

Com o final das férias e a chegada do carnaval, as pessoas procuram correr atrás do prejuízo e vão para as academias. Os quilinhos a mais que conseguiram ganhar nas férias incomodam principalmente as mulheres, que dedicam parte do seu tempo às atividades físicas.

Denize Campos frequenta a academia, e diz que a força de vontade faz a diferença.        “Acordo todos os dias às 6h da manhã para malhar, quando não vou à academia me exercito em casa mesmo, mas não deixo de fazer as minhas atividades físicas”, diz Denize.

Celiane da Cruz é sócia de uma academia e também treinadora, ela fala da procura pelas atividades físicas. “As pessoas nos procuram no começo do ano na intenção de começar um projeto de vida saudável. Já as que treinam há algum tempo vêm motivados a alcançar a meta que foi colocada no início dos treinos”.

Em entrevista ao Portal Carajás o Jornal, Jucelia Feitosa, proprietária de academia, mostra quais são as modalidades que mais são procuradas pelo público. “A ginástica aeróbica e localizada, a musculação e artes marciais são o carro chefe na hora da procura pela boa forma”, relata Jucelia.

Na busca pelo corpo perfeito, cuidados devem ser tomados para não haver exageros nos exercícios físicos, a começar pela orientação profissional. Cuide da saúde praticando exercícios físicos para ter uma melhor qualidade de vida.

Denize gosta de praticar exercícios físicos, em casa ou na academia.

Celiane da Cruz, Sócia de academia.

Jucelia Feitosa, proprietária de academia, explica quais são as modalidades mais procuradas.

 

(Por Raquel Sá)

Modalidades esportivas vêm crescendo em Parauapebas e o ciclismo é uma das que mais se destaca neste cenário.

 Criada em 2017 a entidade, União dos Cliclistas de Parauapebas (UCP), com o intuito de agregar e unir atletas da bike e fomentar a prática deste esporte que só agrega valores no que conferem a saúde, união social e qualidade de vida aos seus adeptos, vem realizando campeonatos de ciclismo no município em suas mais diversas modalidades.

Lama e chuva fez parte do percurso de 63 km percorrido pelos atletas. 

Com 228 inscrições de atletas de diversos estados, o 2º Desafio XCM de Mountain Bike foi realizado no ultimo domingo, 17, em Parauapebas.  Um circuito de 63 km e oito modalidades distintas, teve inicio na frente do City Park Clube e percorreu áreas como Tapete verde, Ponte do Limão, Palmares II, Espaço Família e três das oito categorias, ainda subiram o Morro Vermelho, que possui uma das maiores altimetrias da região.

O desafio distribuiu mais de 10 mil reais em prêmios e atraiu atletas dos municípios paraenses.  Parauapebas, Marabá, Xinguara, Conceição do Araguaia e capital, Belém, além de outros estados como, Maranhão, Tocantins e Goiás.

Em entrevista à reportagem do Carajás o Jorna, Rizzo Motta, representante da UCP, destaca que a entidade realiza dois tipos de campeonatos anuais na cidade, sendo eles o XCO que é um circuito fechado com a inserção obstáculos, realizado nas proximidades da Praça da Bíblia e o XCM Mountain Bike que é um circuito de longa distância.

Sobre a importância da realização destes tipos de evento esportivos, Rizzo explica que devido o crescimento do esporte na cidade e em outras regiões do país, a quantidade de bons atletas que se mobilizam a participar de campeonato como este e os benefícios que trazem a saúde não motivos mais que suficientes para a realização de eventos ciclísticos. “Além de nós mostrarmos que o ciclismo representa uma vertente do bem-estar social e do fato de as modalidades ciclísticas estarem crescendo no município, assim como em outras regiões do país. Os eventos representam uma oportunidade para as pessoas conhecerem e praticarem o esporte. Temos muitos atletas que competem a nível estadual e nacional e em função disso a UCP decidiu realizar esses campeonatos dentro de Parauapebas, para que a gente possa mostrar para a população o tanto de atletas bons temos em nosso município”, disse.

Outra modalidade bem interessante praticada em Parauapebas é o Ciclo Turismo, que de acordo com Rizzo Motta, não é uma competição, mas sim uma modalidade de autoconhecimento, onde seus praticantes podem perceber o quanto são capazes de pedalar em um dia, além de conhecer e estar em contado com a natureza.

Mas nem tudo são flores, para se realizar eventos como este é necessário incentivo e força de vontade dos integrantes da diretoria e de seus voluntários, conta Rizzo: “nós temos uma grande dificuldade em encontrar parceiros, necessitamos muito de apoio para premiar os atletas participantes, por exemplo só neste desafio distribuímos cerce de 10 mil reais em prêmios, e não o é fácil mobilizar todo esse recurso”, explicou.

Pensando nos benefícios econômicos e sociais que a cidade ganha com a realização de eventos assim, Rizzo frisa que o município recebeu a visita de muitos atletas de fora, o que impulsiona o turismo e consequentemente a economia local.

Para finalizar, Rizzo, em nome de seus membros agradeceu o apoio de todos que participaram. “Agradecemos a prefeitura e demais patrocinadores.  Aos atletas voluntários que mesmo em meio a muita chuva e lama todos fizeram um excelente trabalho no apoio aos atletas participantes. Este tipo de trabalho engrandece a nossa causa”, finalizou.

Murilo Guimarães (Lado esquerdo) presidente da UCP

(Ingrid Cardoso)

Inaugurada dia 10 de fevereiro a unidade de Parauapebas da Fazenda da Esperança, que começou a receber os primeiros internos, já em seu primeiro mês de funcionamento. A unidade terapêutica tem como finalidade a recuperação de dependentes químicos e conta 130 unidades espalhadas pelo mundo.

A Fazenda fica localizada há aproximadamente 40 km do centro da cidade, na zona rural de Parauapebas. Com uma área de 33 alqueires, doada pela Vale e capacidade para abrigar até 20 pessoas no primeiro estágio, a entidade começa a dar os seus primeiros passos. O nacional M. A. B, da comunidade Palmares é o primeiro depende químico a ser atendido pela instituição. A expectativa é que até o final deste mês o número chegue a sete.

Para ser auxiliado pela Fazenda da Esperança é necessário que a pessoa esteja em situação de dependência química e procure a secretaria da entidade. Atualmente localizada interinamente na Paróquia Cristo Rei, Bairro dos Minérios, em Parauapebas ou pelo e-mail Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo. onde será instruído sobre as próximas etapas.

Durante o processo de ingresso, o futuro interno precisa declarar que está disposto a se submeter ao tratamento por meio de carta manuscrita.  Há também a necessidade da realização de exames médicos para detecção de doenças hereditárias ou crônicas. Depois de ingressar na internação, o interno deve passar um ano em tratamento.

Para garantir a manutenção do local os familiares deverão realizar a doação de um salário mínimo por mês. Em contraste, mensalmente, estas famílias recebem uma cesta básica com mantimentos produzidos pelos próprios internos, que pode ser convertida em doação ou até mesmo vendida e o valor arrecadado retornará à Fazenda, em forma de recursos.

O Diretor Espiritual da instituição no município, Pe. Hudson Rodrigues acredita com afinco no projeto e disse que ela tem um valor imensurável para Parauapebas e destaca que a procura é grande.  “Muitas pessoas têm procurado a entidade, tanto as próprias pessoas que necessitam da internação, como também, familiares de dependentes químicos, mas para que elas sejam auxiliadas pela terapia, devem se dispor a receber o auxílio”, informou.

Mais sobre a fazenda da Esperança

Com 35 anos de experiência na recuperação de dependentes químicos, a Fazenda da Esperança é uma comunidade terapêutica, a maior obra da América Latina, que regenera vidas e famílias. Ao todo, são 130 unidades espalhadas pelo mundo sendo que 86 delas estão distribuídas pelo Brasil, enquanto as outras 44 estão espalhadas em 22 países do mundo.

O sucesso da Fazenda da Esperança se deve ao programa de recuperação, o qual se baseia em processos pedagógicos que elevam a autoestima e resgatam a dignidade dos seus acolhidos, que em 2017 assistiu em média três mil jovens e suas famílias. Esse programa de recuperação é baseado em um tripé que consiste basicamente no trabalho, na espiritualidade e na convivência. Tanto que todos os acolhidos vivem numa irmandade que de tão unida é capaz de devolver aos acolhidos o real sentido da vida, do amor a si e ao próximo, bem como da importância da comunhão.

Além disso, a Fazenda da Esperança também trabalha junto à família, pois ela é uma das peças fundamentais para o sucesso da recuperação do jovem acolhido, através do Grupo Esperança Viva (GEV). O objetivo da ação é estruturar a família, mas mesmo quando ela não atende a esse convite – que não tem caráter obrigatório - o tratamento continua e o jovem recuperado tem a oportunidade de amar a sua gente como ela é.

Como resultado, a Fazenda da Esperança é responsável pela recuperação de centenas de milhares de pessoas, que em sua grande maioria se voluntariam para ajudar outros que necessitem de ajuda. A verdade é que a Fazenda da Esperança é maior do que si mesma, tanto que em 2007, durante uma visita a sede em Guaratinguetá-SP, o então Papa Bento XVI destacou a importância e a missão das Fazendas da Esperança – Levar a esperança, que é Jesus Cristo, ao maior número de pessoas possível.

O local foi inaugurado com direito a missa e churrasco, no último dia 10 de Fevereiro.

 

(Texto Fenando Bonfim  / Com informações da Fazenda da Esperança)

(Fotos: Deo Martíns)

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB)  - Seção Pará realizou na noite desta quinta-feira (14) a posse da nova Diretoria e Conselho Subseccional de Parauapebas para triênio 2019/2021. O evento foi realizado no auditório da Câmara Municipal e contou com a presença de representantes da advocacia do município, cidades vizinhas e do Estado.

Na oportunidade também foram nomeadas as comissões de: Assuntos Minerários – Coordenação Pará, Direito Público, Direitos da Pessoa com Deficiência e outras 18 comissões que integrarão a Subseção da Ordem pelos próximos três anos.

Em 19 anos de existência da subseção de Parauapebas, Maura Regina Paulino é a segunda mulher a ocupar o posto de presidente. Ela foi eleita juntamente com a nova diretoria no último dia 28 de novembro de 2018 para um mandato de três anos.

Em seu discurso, Maura Regina Paulino agradeceu ao apoio recebido de todos da OAB, familiares e amigos e disse que é uma honra encabeçar a instituição. “Quero agradecer a todos os colegas que dedicam parte do seu tempo a OAB, este momento é de todos. O advogado deve garantir que a voz do cidadão seja ouvida; as armas que dispomos são as palavras, a técnica e a veracidade” disse.

Maura, também reafirmou seu compromisso de campanha dizendo que irá concentrar todas as energias para desenvolver um excelente trabalho durante seus três anos de mandato. Para finalizar, encerrou seu discurso com a frase que foi o tema de sua chapa durante o pleito eleitoral: “Juntos Somos Mais Fortes”.

O Presidente da OAB Seção Pará, Alberto Campos falou sobre a importância que a Ordem tem pra a sociedade e para a classe da advocacia, destacando que ela é a única instituição que não foi abalada diante da crise moral e política a qual atravessa o País. “Eu quero citar aqui: o Judiciário, o Ministério Público e OAB. Estas três instituições são as principais responsáveis por manter a democracia em nosso país. Quando se fala em extinguir Justiça do Trabalho, por exemplo, a primeira instituição a ser procurada é a Ordem dos Advogados do Brasil.”, disse o Presidente.

Na oportunidade também foram nomeadas 21 comissões que integrarão a Subseção de Parauapebas. 

Conselho Subseccional de Parauapebas para triênio 2019/2021.

 

Reportagem: Fernando Bonfim

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016