Os seis policiais militares do Batalhão de Polícia Rodoviária Estadual (BPRV) que socorreram uma criança, de 8 meses, que estava engasgada, durante serviço no Posto de Controle Rodoviário Barra Uno, localizado na rodovia PA-391, serão homenageados e receberão uma menção honrosa do governador do Estado do Pará, Helder Zahluth Barbalho. 

A cerimônia de Ato de Concessão de Mérito por Atuação em Ocorrência aos policiais militares será realizada nesta sexta-feira (24), às 17h, na sede do Palácio do Governo, na avenida Dr. Freitas, bairro do Marco, em Belém. Os homenageados serão os sargentos Jorge Macedo da Silva e Elias Lima Lucas, cabo Thércio Júnior Pinheiro de Lima e soldados Abraão Moura Lobato, Marcelo Santos da Luz Filho e Jefferson Batista de Almeida.

O fato 

Na tarde desta quinta-feira (23), militares do Batalhão de Polícia Rodoviário da Polícia Militar do Estado, que estavam de serviço no Posto de Controle Rodoviário Barra Uno, localizado na rodovia PA-391, que leva à Ilha de Mosqueiro, socorreram uma criança, de 8 meses, que estava engasgada. Por volta de 13h40m, um veículo particular parou no posto informando que a menina Maria Alice, que estava no colo de sua mãe, havia se engasgado e não estava respirando. 

De imediato, o sargento Jorge da Silva pegou a criança e realizou técnicas de primeiros socorros e procedimentos de atendimento pré-hospitalar, fazendo com que a bebê voltasse a respirar. Os militares a levaram para a Unidade de Saúde do município de Santa Bárbara. 

 

No local, foi constatado ainda que a avó da criança estava em processo de parada cardiorrespiratória, devido ao nervosismo motivado pela situação. Ela também foi socorrida pelos policiais militares e pela equipe médica da unidade. Maria Alice e sua avó passam bem e já estão em casa. Os pais da criança agradeceram pela eficiência do atendimento prestado pelos policiais militares.

(Com informações da Agência Pará)

Policiais do 13º BPM prenderam, por volta de 23h40 de segunda-feira (6), um assaltante que portava tornozeleira eletrônica e que assaltou várias pessoas, usando uma moto, na MA-201, na entrada do Village dos Pássaros.

O assaltante foi identificado como Joakson Silva da Silveira. Com ele, foram aprendidos: 

- 02 celulares;

- 03 mochilas contendo vários pertences;

- 01 violão; e

- 01 uma motocicleta que estava em posse da vítima

De acordo com informações da PM, durante as rondas ostensivas do Grupo de Motopatrulhamento Garra, pela MA-201, a guarnição avistou, vindo em direção ao condomínio Village dos Pássaros, várias pessoas correndo em pânico.

As vítimas informaram que foram assaltadas e que o autor estava usando uma motocicleta, ato contínuo. Quando foi avistado e percebeu a presença dos policiais, ele empreendeu fuga.

Após acompanhamento tático, o assaltante, que usava tornozeleira eletrônica, foi preso.  Em consulta ao banco de dados, foi identificado que ele tem várias passagens pelo sistema prisional por receptação e roubo.

Após a prisão, Joakson Silveira foi conduzido ao DP do Maiobão para os procedimentos cabíveis.

(Blog do Gilberto Lima)

Hilton Filho foi preso, nessa segunda-feira (06), em Imperatriz, e deve ser transferido para Belém. Advogado de Defesa afirma que orientou cliente a manter silêncio durante depoimentos. Ele é suspeito de ter cometido o crime no dia 1º de maio no bairro do Coqueiro, em Belém.

Hilton Soares Souza Filho, conhecido como Hiltinho, foi preso nesta segunda-feira (6) em uma pousada localizada na cidade de Imperatriz, no Maranhão. Ele é suspeito de ter participado da briga que resultou na morte do ator e humorista Ricardo Sena de Macedo Soares, de 37 anos, conhecido como “Ricardo Bomba”.

O humorista morreu no dia 1º de maio, após bater a cabeça durante uma briga, no bairro do Coqueiro, em Belém. A vítima, que trabalhava em um programa de TV, chegou a ser levada para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Icoaraci, mas não resistiu aos ferimentos.

De acordo com a Polícia Civil, um mandado de prisão por lesão corporal, seguido de morte foi expedido pela Justiça do Pará para o suspeito, que foi detido pela Polícia Militar do Maranhão. O suspeito deve ser transferido para Belém assim que for emitida a autorização judicial

O advogado de Hilton Souza Filho, Breno Brasil, disse que ainda não teve como conversar pessoalmente com seu cliente. Segundo ele, Hilton foi orientado a manter-se em silêncio em todo interrogatório que seja submetido.

A prisão

De acordo com informações da polícia do Maranhão, o Serviço de Inteligência do 3º BPM, comandando pelo tenente Carlos, recebeu a informação que Hilton Soares Souza Filho estaria escondido na cidade de Imperatriz, a fim de evitar o cumprimento de ordem judicial de prisão em seu desfavor.

Ele é acusado do crime de lesão corporal seguido de morte (art. 129, parágrafo 3º, do CPB) do ator e comediante paraense Ricardo Soares, após uma briga entre as partes no estado do Pará, fato ocorrido no último dia 1º, tratando-se de um crime de grande comoção social.

Fonte: Blog do Gilberto Lima

A polícia prendeu na terça-feira (16) no município Itapecuru Mirim, a 108 km de São Luís, Otoniel de Araújo Lustosa Filho, de 25 anos, pelo crime de estelionato. Ele estava se passando por médico e aplicando golpes no interior do estado.

Segundo a polícia Otoniel de Araújo, que é natural da cidade de São Benedito do Rio Preto, a 240 km da capital, estava se passando por um médico ortopedista e já teria aplicado golpes em vários estabelecimentos de Chapadinha, Vargem Grande, Coroatá e Itapecuru Mirim.

De acordo com os policiais Otoniel foi preso na agência dos Correios, situada no centro de Itapecuru Mirim, onde ele surpreendido com nomes e endereços falsos retirando mercadorias do local.

Otoniel de Araújo Lustosa Filho foi autuado em flagrante pelo crime de estelionato e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Itapecuru Mirim, onde ficará à disposição da Justiça.

Depois de ter batido recordes nos números, o estado do Ceará apresenta redução de homicídios. De acordo com estatísticas do Monitor da Violência do G1, que analisa números de assassinatos em todo o Brasil, o Ceará foi o estado com maior diminuição de mortes no primeiro bimestre de 2019, seguido pelo Rio Grande do Norte.
Os dados apontam que, em janeiro e fevereiro deste ano, o estado apresentou queda de 57,9% no índice de mortes violentas. Nos dois primeiros meses de 2018, foram assassinadas 844 pessoas, enquanto no mesmo período de 2019 foram 355 mortes.
A diminuição entre janeiro do ano passado e janeiro deste ano foi de 60,2%, enquanto na comparação entre os meses de fevereiro a queda é de 55%.
 

'Conjunto de ações'
 
Para o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), André Costa, a diminuição é resultado de um conjunto de ações e estratégias iniciadas ainda em 2017. Já para o estudioso da violência no Ceará Luiz Fábio Paiva, a redução ocorreu devido a um acordo entre facções criminosas, que se uniram para atacar órgãos do estado no início do ano.
Conforme o secretário, os resultados positivos só chegaram porque os policiais civis e militares passaram a confiar e acreditar no trabalho que foi pensado pela cúpula da pasta.
 

"Inicialmente, a gente combateu a chamada mobilidade do crime, identificamos que, para muitos crimes graves, o criminoso se utiliza de veículos e, normalmente, de veículos roubados, furtados, clonados, para dificultar o rastreamento do usuário do carro. Ampliamos o motopatrulhamento. O motopatrulhamento chega muito mais rápido quando o sistema detecta a presença desse veículo", citou André Costa dentre as ações adotadas.
 
Os investimentos feitos na tecnologia aliada à Segurança Pública é outro ponto destacado pelo secretário. De acordo com o gestor, o Ceará tem sido pioneiro e referência no Brasil.

"Trouxemos a Universidade Federal do Ceará com seu Departamento de Computação para trabalhar dentro da Secretaria, uma metodologia diferente, que não foi utilizada antes no Brasil. A gente tem esse trabalho com 130 pesquisadores, desenvolvedores dessa tecnologia, sendo 100 da Universidade e 30 da polícia", disse.
 

'Acordo entre facções'

O pesquisador do Laboratório de Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC) Luiz Fábio Paiva pondera que os números devem ser observados em um prazo maior. O especialista garante que os últimos anos foram intensos em termos de violência de grupos armados que protagonizaram diversos homicídios, inclusive chacinas e invasões territoriais.
"Boa parte da nossa população que morreu em confrontos armados, pelo menos, nos últimos cinco anos, com intensidade maior em 2017 e 2018, [morreu como parte de um fenômeno] muito colado ao fenômeno das facções criminosas. Obviamente, em algum momento, isso ia retroceder, até pela dinâmica do próprio conflito", afirma.
 

"Eu tenho chamado muita atenção quanto a isto: de que os resultados deste ano não significam uma mudança no trabalho do governo do estado, que vem realizando uma política de enfrentando há alguns anos, e a diferença agora é que estamos passando por um processo de acomodação", esclarece o pesquisador.
 
 Luiz Fábio acrescenta que, em janeiro, o Ceará passou por um cenário diferente. Ainda no dia 2 daquele mês de 2019 foi registrado o primeiro crime da maior sequência de ataques ocorrida no estado.
Facções criminosas rivais se uniram em prol de cometer ofensivas para desafiar a segurança pública. As ações foram desde tentativas de derrubar pontes até incêndios contra veículos do transporte público.
"Os eventos de janeiro, quando Fortaleza ficou sob ataques de grupos armados, demonstram que esses grupos continuam existindo e atuando, e exercendo o domínio territorial nas periferias urbanas."
"O que nós estamos experimentando agora é a reacomodação das forças. Dizer isso não é desqualificar os serviços de segurança pública, as forças policiais e o sistema de Justiça, mas reconhecer que eles não têm como serem os responsáveis por um processo que é muito maior. Os grupos continuam existindo e atuando e impondo o seu mando nas periferias de todo o estado do Ceará", pontuou o pesquisador.

 

Fonte: G1

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (Settran), em parceria com a Polícia Militar, recuperou 12 motocicletas com registro de roubo e furto em Canaã dos Carajás. Todos os veículos foram abordados, avaliados e removidos para o pátio do órgão após operações fiscalizatórias.

As fiscalizações aconteceram em vários bairros da cidade e também na zona rural. Os veículos foram apresentados na Delegacia de Polícia na manhã desta segunda-feira (18), mas continuam retidos no pátio da Settran, visto que a delegacia, atualmente, está sem espaço para armazenamento das motocicletas.

Conforme esclareceu a Settran, os proprietários das motocicletas devem procurar a Delegacia de Polícia em posse dos documentos pessoais e do veículo para o procedimento de recuperação. Logo após isso, o usuário será encaminhado para a Settran e poderá retirar o seu veículo no pátio do órgão.

Uescley Amorim, secretário municipal de trânsito e transporte, falou sobre as fiscalizações realizadas. “As operações conjuntas são fundamentais para que a gente promova um trânsito mais seguro e também para recuperar veículos que foram roubados. A ideia é que as fiscalizações continuem a acontecer em todo o município.”

Por volta das 15h45, de quinta-feira, 7, a Polícia Militar apresentou na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas, acusado de tráfico de entorpecente, o nacional José Roberto Barbosa de Jesus, 33 anos de idade.

Droga apreendida com o acusado

Segundo informações, a prisão do acusado se deu através de denúncia anônima. Na hora em que foi abordado pela GU José Roberto estava com apenas 50 gramas de crack, após a revista pessoal os PMs se dirigiram para a residência do flagrantado, localizada no bairro Nova Carajás, onde foi encontrado o restante da droga totalizando 821 gramas de uma substancia análoga do crack.

De acordo com informações, José Roberto tinha outras passagens pela polícia e no sistema penitenciário consta que o mesmo foi preso por tráfico de drogas no ano de 2010, vindo a fugir em 2011, sendo capturado em 2016, porém estava em liberdade condicional quando fora preso outra vez.

Segundo a polícia, José Roberto confessou que teria comprado a droga em Goiânia (GO) e que teria pago R$ 13 mil reais pela barra, e que após ser dolada, o entorpecente lhe renderia R$ 25 mil reais.

 (Caetano Silva)

Deusimar Lima Carvalho, 42 anos de idade, que já havia sido preso pela Polícia Militar por porte ilegal de arma de fogo, foi encontrado morto com um tiro de espingarda (semelhante a calibre 20) no olho esquerdo na porta da casa onde morava, no Bairro Parque Verde, em Parauapebas. O Crime aconteceu no final da manhã desta quarta-feira (12). Moradores e vizinhos de Deusimar relataram que ele fazia ameaças à comunidade daquela redondeza e por várias vezes efetuou disparos de armas de fogo para cima.

Deusimar havia sido preso por policiais militares em 27 de novembro deste ano, ao ser denunciado por moradores que o acusavam de estar fazendo ameaças e de realizar disparos de arma de fogo aterrorizando seus vizinhos.

Na denúncia, também foi repassada a informação de que Deusimar Lima seria autor de dois homicídios na cidade de Caxias, no Maranhão. Quando preso, também foram apreendidas com ele três espingardas.  

Quanto à denúncia do duplo homicídio não havia nenhum mandado de prisão contra Desumiar. Depois de ser ouvido em depoimento, o mesmo foi liberado mediante pagamento de fiança, haja vista que foi acusado apenas por porte e posse ilegal das três espingardas encontradas pela polícia.

 Cerca de 15 dias depois de sua prisão, Deusimar Lima Carvalho foi  encontrado morto na porta de sua residência no Bairro Parque Verde, em Parauapebas, onde havia sido preso com base nas denúncias.

Na denúncia feita à Polícia Militar também dava conta de que Deusimar Carvalho era foragido do Estado do Maranhão, onde teria matado, a facadas, um homem e uma mulher, crimes ocorridos em 2005 e 2013, na cidade de Caxias (MA), onde ele teria cumprido cerca de dois anos de cadeia.

Ainda de acordo cm a denúncia, o acusado foi flagrado com três espingardas, motivo pelos qual foi apresentado na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas. Para a polícia, Deusimar Carvalho confessou os dois homicídios em Caxias, e disse que já teria puxado mais de dois anos de cadeia, depois teria sido inocentado pela justiça daquela cidade.

No dia de sua prisão, em Parauapebas, Deusimar Lima contou para a reportagem como teria ocorrido os dois crimes que cometera naquela cidade; a mulher, segundo ele, teria sido morta em uma briga quando o homem que estava com ela,  a teria usado como escudo e as facadas que seria para atingir o homem acabaram atingindo ela mortalmente, o crime aconteceu em 13/02/2005 no Balneário Veneza, em Caxias.

A segunda morte ocorreu no dia 28/09/2013. Quando um homem teria tentado lhe roubar uma bicicleta no Mercado Central de Caxias (MA). Quanto aos dois crimes  Deusimar Lima, alegou legítima defesa e que por isso a justiça lhe pôs em liberdade.

Em sua entrevista ele contou para reportagem que estava na cidade de Parauapebas havia três meses trabalhando com horta.

Na  20ª Seccional Urbana de Polícia Civil, onde Deusimar Lima foi apresentado ao delegado plantonista Dufrae Abade, a  equipe de investigadores realizaram uma busca para averiguar  se haviam  mandados de prisão preventiva expedido contra o mesmo, porém nada foi encontrado, e ele ficou preso apenas pela posse e porte ilegal das armas de fogo, uma vez que na residência do mesmo a polícia encontrou três espingardas tipo por fora.

Foto arquivo da primeira vez em que Deusimar foi preso em Parauapebas. 

(Caetano Silva)

Era por volta das 22h40, desta quinta-feira (06) quando a equipe de investigação da 20ª Seccional, sob plantão do delegado, Gabriel Henrique prendeu em flagrante, Bruno da Silva Martiniano, de 20 anos de idade, acusado de ser o autor dos disparos que matou Juvêncio Teixeira Barroso, 26. Juvêncio foi executado com três tiros na cabeça cerca de duas horas antes, quando saía da escola no bairro Betânia, em Parauapebas.

O crime aconteceu por volta das 20h30 na Rua Matusalém, quando a vítima caminhava pela rua no sentido a sua residência, retornando da escola, momento em que foi abordado pelo acusado que já o aguardava.

Ao se aproximar do estudante, o assassino o obrigou a se deitar no chão e realizou quatro disparos de revólver calibre 38, destes, três atingiram o lado esquerdo da cabeça de Juvêncio que morreu na hora.

Com base em informações colhidas pela equipe de investigadores de Polícia Civil no local do crime, os investigadores chegaram até o Residencial Alto Bonito, onde mora uma mulher identificada por Karolaine Rodrigues da Silva, de 20 anos, que, segundo as investigações seria ex-namorada de Juvêncio, com quem tem ele um filho.

Já preso e ouvido pelo delegado plantonista, Bruno Silva, confessou que matou Juvêncio Teixeira, porque havia tomado conhecimento de que ele tinha falado que iria lhe matar, por estar namorando Karolaine Rodrigues, sua ex.

Na residência de Karolaine, os policiais encontraram o revólver usado no crime com duas munições intactas, além de uma pequena porção de maconha prensada. Com base no flagrante achado na residência, a mulher  também foi conduzida para a delegacia onde foi ouvida em depoimento.

Juvêncio foi executado com três tiros na cabeça.

 

(Reportagem Caetano Silva)

Com direito a bolo de aniversário, policiais lotados no 23° Batalhão de Polícia Militar comemoram, nesta terça-feira (30) o aniversário de 12 anos de fundação do grupamento, em Parauapebas. Na oportunidade também foram homenageados os “Amigos do Batalhão”, membros da sociedade civil que contribuíram com a atividade do BPM, Além ainda do reconhecimento dos policiais destaques dos pelotões de Parauapebas, Canaã dos Carajás, Curionópolis e Eldorado do Carajás.

O Comandante do 23ºBPM, Tenente Coronel José Wilson de Moura, falou que o sentimento era de satisfação em poder comemorar o aniversário do batalhão. “O nosso batalhão tem sede em Parauapebas, mas se estende às cidades circunvizinhas. Este momento é muito importante para todos nós, pois além de comemorarmos, estamos realizando o reconhecimento dos colegas que se destacaram durante o ano”, disse o comandante.

Destaque operacional na Ronda Ostensiva com Apoio de Motocicletas (Rocam), pelo 23º BPM, Soldado Cabral disse que o reconhecimento é gratificante e que os trabalhos não param. “A gente está  sempre se preparando e se capacitando. Além do combate diário que nos dá experiência, toda semana nós realizamos treinamentos, para estarmos sempre aptos para cada tipo de operação e levar mais segurança para a comunidade”, disse o soldado.

História      

O quartel do 23 BPM , Batalhão Parauapebas foi inaugurado no dia 28 de agosto de 1986 constituído de pela companhia  Vale do Rio Doce (VCRD) através do Convênio com o Governo do Estado (Conveio nº 608/48) destinada a abrigar uma companhia orgânica de 4º BPM/Marabá.

Através da Portaria n° 011/88PM3, o Comandante Geral da Polícia Militar destacou a 3ª Companhia do 4BPM/Marabá, instalando–a no quartel sediado no município de Parauapebas, operacionalmente a companhia PM era atrelada ao 4º BPM em Marabá.

No dia 27 de outubro de 1993 foi criada a 10ª Companhia Independente de Polícia Militar denominada de  1ª CIPOMA, tornando-se a primeira subunidade da Polícia Militar do Pará voltada para a prevenção, conservação  e proteção do meio ambiente, a partir de então, o quartel da PM passou a ter autonomia administrativa e operacional,  desvinculado da Unidade Operacional de Marabá.

Fielmente, em 31 de julho de 2006 foi extinta a 10ª CIPOMA por força do Decreto nº2362 de 31 de julho de 2006, publicado em DOE n° 30736 de 31 de agosto de 2006, senso assim, criado a partir desta data o 23º Batalhão  de Parauapebas.

Atualmente o 23º BPM conta com um efetivo de 300 policiais militares sendo que destes, 266 encontram-se em serviço operacional e administrativo distribuídos em 150 policiais na sede em Parauapebas, 36 em Canaã dos Carajás, 24 em Eldorado do Carajás, 10 policiais nas vilas Sansão e Alto Bonito, 24 em Curionópolis e 6 em Serra Pelada. Hoje O batalhão conta com um efetivo de 7 oficiais entre eles, o Tenente Coronel José Wilson de Moura, comandante do BPM.

O batalhão hoje conta com diversas modalidades de policiamento, como: policiamento motorizado, grupo tático operacional, Serviço Administrativo, Moto Patrulhamento Policiamento Ostensivo a pé, Policiamento em reuniões, eventos públicos e desportivos, apoio à Susipe na cadeia pública municipal, aos órgãos jurídicos, como Fórum e Ministério Público, serviço de inteligência, vídeo monitoramento dos principais logradouros do município, Ronda Escolar e Programa de Erradicação e combate às Drogas (PROERD) o qual está atendendo ao público infanto-juvenil  das escolas do município e região.

Em Parauapebas, o BPM atende mais de 75 bairros em duas Companhias de policiamento distintas, diuturnamente, 24 horas por dia, todos os sete dias semana, a fim  de atender uma maior abrangência, agilidade, eficiência e eficácia no combate ao crime no município.

Com direito a bolo de aniversário, policiais comemoram o aniversário de 12 anos de fundação do grupamento, em Parauapebas.

 

 

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016