Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Um acidente de transito deixou uma pessoa morta na manhã desta quinta-feira, 22, na rotatória do bairro Amazônia, Parauapebas. A vítima, identificada como Eliziene dos Santos da Silva, 25 anos, conduzia uma motocicleta, Honda Biz, quando se chocou contra uma caminhonete, marca Toyota Hilux, da empresa Rezende. 

O impacto da batida foi grande deixando Eliziene ficou gravemente ferida. Uma ambulância, da empresa Servmed, prestadora de serviço da Vale, socorreu a vítima no local e a levou para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no bairro Cidade Jardim. Infelizmente, devido à gravidade dos ferimentos, a vítima chegou sem vida à unidade de saúde. 

Eliziene era casada e mãe de três filhos. Seu corpo será velado na Igreja Assembleia de Deus, ministério missão, no bairro Cidade Jardim.

Eliziene ainda foi socorrida, mas morreu a caminho do hospital.

 

Fonte: Parauapebas Aqui Agora

Bancários de todo o Estado irão decidir na noite desta quinta-feira (22) se haverá adesão da categoria na nova Greve Geral Nacional, marcada para o dia 30 deste mês. Os trabalhadores irão se reunir às 19h, na sede do Sindicato dos Bancários do Pará, no bairro do Reduto, onde irão votar em assembleia a participação ou não no movimento.

Segundo o sindicato, apenas a opinião dos trabalhadores durante a assembleia poderá definir sobre a adesão à greve. Entretanto, há uma indicação nacional entre a categoria para que os bancários de todo o país paralisem as atividades.

A Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf) emitiu uma convocação para que sindicatos de todo o país aderissem à greve. Trabalhadores de diversos Estados, como São Paulo, Pernambuco e Paraná, já realizaram assembleias e decidiram aderir a paralisação.

A Greve Geral marcada para o dia 30 será similar ao ato realizado no dia 28 de abril deste ano, quando trabalhadores de diversas categorias paralisaram as atividades em todo o país. Entre os principais pontos de reivindicação do movimento, estão o fim das reformas trabalhistas, da previdência e do projeto da terceirização, que entre outros pontos, aumentam o tempo mínimo para aposentadoria, permitem a contratação de terceirizados para qualquer cargo e flexibilizam alguns direitos trabalhistas, como férias, pagamento de 13° e tempo de contratação.

 

(DOL)

Para manter uma relação mais direta com a comunidade, a prefeitura Municipal de Parauapebas, realizou na noite de ontem (21), terça-feira, a 9ª edição do Plano Plurianual Anual de Parauapebas. O evento foi realizado na quadra da Escola Teresinha de Jesus no Bairro Cidade Jardim. 

Na oportunidade a comunidade pode debater com a prefeitura, os problemas existentes no Bairro, para que juntos possam encontrar a melhor solução para as dificuldades existentes. 

O Secretário Municipal de Planejamento, João José Corrêa, diz que é uma satisfação imensa poder participar de um evento feito especialmente para ouvir a comunidade. “Ano passado durante o período eleitoral viemos até a comunidade para falar, agora é a vez de vocês. Queremos ouvir as demandas e procurarmos juntos uma solução, com o maior número de aceitação de todos”, diz o secretário. 

Às lideranças que representam o Bairro Cidade jardim trouxeram para a mesa de debate os assuntos da comunidade que necessitam de atenção especial das autoridades públicas, como saúde, educação, água e saneamento básico. 

Isaías Rodrigues, líder do Movimento Cidade Jardim, apresentou um projeto bastante interessante para a comunidade, a criação de uma cooperativa para empregar a mão de obra local da construção civil, que tem por finalidade diminuir o desemprego no Município. 

Marcio Popety foi outro morador do bairro que dialogou com a comunidade sobre a constante falta de água no Bairro, apresentando propostas para os presentes sobre os meios de amenizar o problema.

Marcio Popety foi outro morador do bairro que dialogou com a comunidade.

Na oportunidade, a comunidade teve oportunidade de debater com a prefeitura os problemas existentes.

Isaías Rodrigues líder do Movimento Cidade Jardim, que apresentou um projeto à Comunidade.

João José Corrêa - Secretário Municipal de Planejamento.

 

Texto: Fernando Bonfim

Bandeirinhas, foguetinhos, música nordestina e muitas comidas típicas. É chegado o momento das festas juninas na cidade de Parauapebas e uma das programações culturais mais aguardadas pela população é o festival Jeca Tatu, um evento tradicional do município, que já está em sua 15ª edição.  

A programação iniciou às 15h desta quarta-feira, 21, com a tradicional “carroçada” pelas ruas da cidade. Trata-se de um evento popular, onde brincantes fantasiados vão convidando os munícipes para participar da folia. A carroçada teve início na Praça da Escola Faruk Salmen, bairro Guanabara, passou pelas principais avenidas de Parauapebas e terminou na Praça de Eventos, local onde a festividade Jeca Tatu irá acontecer, com apresentações de quadrilhas, bandas locais, danças juninas e barracas recheadas de comidas típicas desse mês de junho. 

Beto é um dos organizadores da quadrilha Rabo de Palha, campeã parauapebense de 2016, ele diz que toda a sua equipe está preparada para levar o prêmio esse ano mais uma vez. Para ele o evento é tradição anual, que não pode ficar de fora do calendário local. “Assim como o carnaval faz parte do Brasil, o festival Jeca Tatu juntamente com todas as suas atrações já se tornaram parte de Parauapebas”, diz Beto. 

A noite da Praça de Eventos teve uma programação intensa. A festa começou com apresentações de quadrilhas, concursos de casamento na roça, além de shows no palco armado do local, tudo acontecendo simultaneamente. Neste ano, pela primeira vez a festa foi organizada em um espaço totalmente aberto, com uma arena de dança e um palco de apresentação, onde em todo o entorno o público pode assistir ao evento.  

O Secretário Municipal Cultura Wandernilson Santos da Costa, o conhecido “popó”, tem orgulho de participar da organização do evento cultural. “A programação fortalece o folclore e a cultura da nossa cidade, ela tem uma função social importante porque também movimenta a economia do município. E claro, o mais importante, a festa promove alegria, paz e ânimo para a nossa população”, declara o secretário. 

Um diferencial visto na programação deste ano é o intercâmbio cultural folclórico Pará-Maranhão. As apresentações misturaram as culturas dos dois Estados, exibindo danças de boi, carimbo, curimbó, dança portuguesa, entre outras. Um dos espetáculos mais aguardados da noite foi a atração nacional “Boi da Maióba”, um grupo folclórico natural do Maranhão, com mais de 120 anos de história, que contagiou o público, apresentando batuques, matracas, e o personagem icônico Boi Bumbá da Maiobá.

José Gomes é professor de matemática em Parauapebas e nunca perde a chance de prestigiar o festival. No meio de uma dança empolgada, ele afirma que as festas juninas são as melhores porque todos se divertem. “Toda festa é boa, mas o São João é ainda melhor, pois é uma festa popular, aonde o povão, principalmente os mais humildes, tem oportunidade de participar”, diz o professor, morador do município há 27 anos.

A população lotou as arquibancadas para prestigiar as apresentações.

Bandas locais também se apresentaram no palco do evento.

Boi Bumbá da Maiobá entrou no corredor da folia para abrilhantar as apresentações.

 

Texto: Bruno Menezes

Foto: Fernando Bonfim

O combate ao comércio, distribuição e armazenamento irregulares do gás de cozinha em Marabá, no sudeste do Pará, foi tema de uma reunião realizada pelo Ministério Público do Estado (MPPA) na última quarta-feira (21), no município.

Entre os pontos discutidos estão a intensificação das fiscalizações com o objetivo de reprimir a atuação clandestina e proteger os interesses e a segurança do consumidor, além do cumprimento do Termo de Ajuste de Conduta (TAC), realizado entre as revendedoras e distribuidoras de GLP com o Programa de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon).

“São importantes as ações conjuntas entre os órgãos fiscalizadores competentes e a sociedade civil, pois visa a proteção dos interesses dos consumidores, bem como a segurança pública em geral”, destacou o promotor e coordenador do CAO constitucional, Marco Aurélio Nascimento.

Nascimento frisa que a revenda de gás de cozinha necessita de um rigoroso controle dos órgãos competentes, especialmente da Agência Nacional de Petróleo (ANP), que é o órgão responsável pela autorização da atividade comercial.

“É importante também que as revendedoras apresentem um documento do Corpo de Bombeiros e dos órgãos municipais, como licenciamento ambiental e alvará de funcionamento, pois se trata de uma atividade comercial que causa enorme risco à sociedade, caso não sejam cumpridas as normas previstas na legislação”, ressalta.

A atividade clandestina de revenda de gás de cozinha é considerada criminosa, é um crime previsto por lei, com pena de 1 a 5 anos de prisão.

“No ano passado diversos revendedores foram autuados por repassarem botijões de gás aos depósitos clandestinos. O Procon tem intensificado as fiscalizações a fim de reprimir este tipo de atuação clandestina”, disse a coordenadora do Procon Zélia Lopes.

A representante de uma revendedora autorizada, Marilene Vilarins, disse que um dos problemas enfrentados, além da venda clandestina, é a grande demora na obtenção das autorizações junto às autoridades.

 
Fonte: G1

Em decisão proferida ontem (21) e fixada no mural do Cartório Eleitoral da 100ª Zona, o juiz Amarildo Mazutti condena o vereador Miguel Gomes Filho (PP), da Câmara Municipal de Marabá, a perda do mandato conquistado nas eleições de 2016.

A sentença tem base em denúncia do Ministério Público Eleitoral (MPE), de conduta vedada.

Segundo o MPE, Miguelito, como é mais conhecido o vereador, tinha forte poder de mando na Secretaria Municipal de Agricultura, onde seu irmão Pedro Torres da Silva era o titular, tendo influenciado na contratação de servidores, os quais, ainda de acordo com a denúncia do Ministério Público, trabalharam na campanha dele à reeleição.

Segundo fonte do Cartório, os advogados de Miguelito, eleito com 2.510 votos, já foram notificados e estão providenciando recurso ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE), o que garante efeito suspensivo na sentença e permite que o vereador continue no mandato até o julgamento.

 

Fonte: zedudu.com.br

A Comissão de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO) da Assembleia Legislativa do Pará, em reunião ocorrida ontem (21/06/17), rejeitou emenda, mesmo com parecer favorável, para a alteração dos percentuais dos órgãos autônomos do Estado  do Pará.

Existe uma disparidade entre os percentuais dos órgãos que compõem o sistema de justiça. Enquanto a Defensoria Pública tem somente 1,64% da Receita Líquida Resultante de Impostos, o Ministério Público possui 5,15% e o Tribunal de Justiça 9,76%.

A Defensoria Pública possui 256 membros, enquanto as outras carreiras (MP e TJ) possuem por volta de 350 membros cada.

O orçamento atual da Defensoria Pública não comporta a contratação dos aprovados no último concurso. Já foram chamados 12, restando 42, sendo que 6 têm direito líquido e certo à nomeação, pois estão dentro das vagas.

Votaram a favor do aumento do percentual da Defensoria Pública os deputados Júnior Hage e Carlos Bordalo; já contra o aumento votaram os deputados Milton Campos, Eliel Faustino, Sidney Rosa, Coronel Nil, Ozório Juvenil, Luthe Rebelo, Renato Ogawa, Iran Lima e Eliane Lima.

O líder do Governo, deputado Eliel Faustino, orientou a bancada do governo a votar contra a emenda a favor da Defensoria Pública, sendo seguido pela maioria. Como sugestão de contrapartida, sugeriu que fossem feitas emendas parlamentardes ou suplementação orçamentária.

É salutar informar que emendas parlamentardes e suplementação não são verbas garantidas, ou seja, são verbas são transitórias, podem ser dadas em 2018, mas não é garantido para 2019, de forma que o gestor chefe da Defensoria Pública não poderá nomear mais Defensores Públicos, pois não teria orçamento garantido para pagá-los. Como nomear um Defensor Público se em 2019 não sabe se irá ter essa verba?

Em nota, Fabio Pires Namekata, presidente da Associação dos Defensores Públicos do Pará, disse que “a nomeação de mais Defensores Públicos passa, sim, pelo aumento orçamentário. Emendas parlamentares e suplementação não garantem nomeações de mais membros para a Defensoria Pública. A Comissão de Finanças optou por maioria (exceto os Deputados Júnior Hage e Carlos Bordalo), pela não nomeação de mais Defensores Públicos a fim de assistir à população mais carente do Estado. Existem hoje 36 aprovados no cadastro de reserva do último concurso para Defensor Público. E mesmo com um déficit de quase 100 Defensores Públicos, a CFFO da ALEPA optou por não aprovar o aumento de percentual que garante as nomeações e a assistência jurídica integral e gratuita para a população mais pobre desse estado. A CFFO da ALEPA mais uma vez contra a população mais carente do estado, concluiu o presidente.

Em 2013, a Associação Nacional dos Defensores Públicos – ANADEP – encomendou uma pesquisa ao Instituto de Pesquisas e Economia Aplicada – IPEA, que demonstrou que apenas 28% das Comarcas possuíam Defensoria Pública. Esse quadro denota a total precariedade da Instituição em todo o país, que funciona com orçamentos absolutamente incompatíveis com o trabalho realizado e a necessidade de expansão dos serviços e interiorização do atendimento.

Buscando uma melhor adequação nos orçamentos estaduais, no final de 2012 foi aprovado, por unanimidade no Congresso Nacional, o Projeto de Lei Complementar (PLP) 114/2011 (Projeto de Lei do Senado Complementar 225/2010, no Senado Federal), que alterava a Lei de Responsabilidade Fiscal, impondo como limite de gastos com pessoal para as Defensorias Estaduais, 2% da Receita Corrente Líquida – RCL. Todavia, o projeto foi integralmente vetado pela Presidente da República.

A pesquisa realizada pelo IPEA, contudo, serviu de base para fundamentar proposta de alteração da Constituição Federal, impondo prazo para que todas as unidades jurisdicionais da Federação passassem a contar com a atuação de um Defensor Público. Igualmente aprovada por unanimidade nas duas Casas Legislativas, a Emenda Constitucional 80 foi promulgada em junho de 2014, determinando a estruturação das Defensorias Públicas em todo o país.

Essa interpretação histórica é necessária para entendermos o contexto em que as Defensorias Estaduais se inserem no presente momento, bem como para fazer o correto debate do equilíbrio do Sistema de Justiça.

O último Diagnóstico das Defensorias Públicas do Brasil, organizado pelo Ministério da Justiça, publicado em dezembro de 2015, demonstra que quase dois anos após a promulgação das Emenda, menos da metade da Comarcas contam com Defensores Públicos para atender a população.

Mais uma bola fora dos nossos ilustres deputados estaduais.

 

Fonte: zedudu.com.br

Uma reunião ocorrida ontem (21), na sede da Delegacia da Polícia Federal em Marabá, convocada por ordem do Superintendente da PF no Pará, visou gerenciar o conflito latente entre fazendeiros e movimentos sociais ocupantes da Fazenda Fazendinha, em Curionópolis.

Participaram da reunião, a delegada da Polícia Civil Simone Freitas Felinto, o tenente-coronel PM Mauro Sérgio Marques Silva,  advogados da Comissão Pastoral da Terra, o Ouvidor Agrário Regional Wellington Bezerra da Silva, a agente da PF Elcione de Paulo Silva, os delegados da PF Igor Chagas, Tiago Selling, e o delegado chefe da PF em Marabá Ricardo Viana.

Ficou acertado que uma equipe das forças de segurança iria até o local do conflito nesta quinta-feira pela manhã com a finalidade de acalmar os ânimos na região com a presença ostensiva do Estado. Lá, os representantes da Comissão Pastoral da Terra e do Incra se incumbirão de conversar com os representantes do MST a fim de encontrar uma solução pacífica para o conflito.

Por outro lado, o DPF Selleing, DPC Simone e o Coronel Mauro Sergio ficaram de dialogar com os fazendeiros da região para tentar resolver o problema.

Ficou acertado que todos os possíveis ilícitos praticados pelas partes serão apurados em momento posterior, a não ser situações de flagrante delito.

A Polícia Rodoviária Federal fará a segurança da via para que não ocorra invasões à rodovia.

Os representantes dos órgãos de segurança dos Estado, logo após os encontros com MST e fazendeiros, deverão se reunir em Curionópolis, em local ainda não informado, para encontrar uma solução pacífica e ordeira para o conflito.

reunião pf

 

Fonte: zedudu.com.br

 

 

A Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado do Pará lançou o Processo Seletivo Simplificado nº 10/2017 para seleção de candidatos às vagas, para desempenho em caráter temporário, nas funções de Assistente Administrativo, Técnico em Enfermagem, Motorista, Técnico em Gestão Penitenciária (Enfermeiro, Assistente Social, Pedagogia, Psicólogo, Odontólogo) e Técnico de Administração e Finanças, com graduação em Ciências Contábeis, com as remunerações de R$1.508,00, para as funções de Assistente Administrativo, Técnico em Enfermagem e Motorista, e de R$ 3.636,72 , para as funções de Técnico em Gestão Penitenciária e Técnico de Administração e Finanças.

A contratação será dividida nos municípios de Belém, Marituba, Ananindeua, Castanhal, Breves, Marabá, Tucuruí, Santarém, Santa Izabel, Capanema, Tomé-Açu, Cametá, Mocajuba, Abaetetuba, Itaituba, Paragominas, Redenção e Salinópolis.

As inscrições ocorrem de 26/06 a 01/07/ 2017, exclusivamente no site www.susipe.pa.gov.br.

 

(Diário dos Concursos)

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) iniciou no fim da tarde da última terça-feira, 20, a obra de interligação entre a rede de abastecimento dos bairros da Paz e Paraíso. 

A interligação irá beneficiar diretamente os moradores do bairro Paraíso, que até então era abastecido por poços artesianos e passava por constantes problemas no fornecimento de água. O bairro possuía três poços, dos quais apenas um funcionava efetivamente. 

Segundo o diretor de Planejamento do Saaep, Leônidas Brito, “foi estudada a viabilidade de abastecer o bairro Paraíso interligando-o com a rede de abastecimento do bairro da Paz, e constatou-se que, como o bairro da Paz atualmente está sendo abastecido pela ETA I, temos demanda de água suficiente para também atender o bairro Paraíso.” 

O processo de interligação é simples, sendo necessário fazer uma ligação entre a adutora de 110 mm que passa na PA 275 com a rede do bairro Paraíso na av. Presidente Prudente. 

Ao final da execução da obra, o bairro passará a receber água direto da rede da Estação de Tratamento de Água.

 

Texto: Anderson George/Ascom

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/PMPgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/luisrodapegk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016