Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Duas audiências públicas foram realizadas nesta terça, 17, com o objetivo de regulamentar as construções públicas e privadas do município. A primeira audiência discutiu a minuta do anteprojeto do Código de Obras, a ser concluído e votado ainda este ano pela Câmara de Vereadores. Os eventos fazem parte das atividades voltadas a desburocratização do licenciamento urbanístico, ambiental, sanitário, prevenção contra incêndio, segurança e proteção dos bens e patrimônio das instituições e cidadãos do município.

A primeira audiência discutiu a minuta do anteprojeto do Código de Obras, a ser concluído e votado ainda este ano pela Câmara de Vereadores. O Código de Obras é o instrumento que disciplina as regras gerais para elaboração, execução e fiscalização de obras. A proposta de criação do Código prevê regulamentar toda e qualquer construção realizada no município. Para isso, a minuta foi disponibilizada para discussão entre os órgãos fiscalizadores e a sociedade. A intenção é criar uma cidade mais harmônica visualmente, segura e inclusiva, uma vez que todos serão contemplados com a criação de um Código de Obras.

A atualização do Código de Posturas Municipal também foi discutida. Participaram das discussões servidores públicos municipais, representantes de sindicatos e comunidade em geral. "O Código de Posturas é de 2004 e, de lá para cá, a cidade cresceu muito e, por isso, há a necessidade de atualização", declara a Diretora de Panejamento da Secretaria Municipal de Urbanismo, Denise Paiva.

Tanto a criação do Código de Obras quanto a atualização do Código de Posturas têm o objetivo de promover uma convivência cidadã, como também harmonia e o equilíbrio no espaço urbano e rural, com a regulamentação dos comportamentos, das condutas e procedimentos, das instituições públicas e particulares. Agora, os dois códigos passarão pelas adequações e serão encaminhados para votação na Câmara Municipal de Vereadores.

 

Texto: Márcia Machado

Assessoria de Comunicação - Ascom/PMP

O desejo da torcida azulina em descontar o atraso nos clássicos Re-Pa dessa temporada foi atendido pelos deuses do futebol com a definição da última vaga do quadrangular decisivo da Copa Verde. O Clube do Remo irá encarar o Paysandu nas semifinais do torneio regional. O rival garantiu a vaga após eliminar o Bragantino na disputa de pênaltis, ontem à tarde, no estádio Diogão.

De acordo com a tabela oficial da competição, as agremiações irão se enfrentar nas duas próximas quartas-feiras (25 de setembro e 2 de outubro), ou seja, chance de ouro para que o Leão dê o troco no adversário em igualar o número de vitórias em choque direto em 2019, além de voltar a disputar a final do certame depois de quatro anos.

Embora recente, os azulinos já adiantaram o passo para a melhor montagem e definição de equipe e estratégia para o embate. Presente na partida de ontem, o treinador Eudes Pedro acentuou que o acompanhamento no local foi determinante para que as observações fossem feitas minuciosamente, uma vez que os 180 minutos seguintes da equipe em campo valerão mais do que apenas a classificação à grande decisão. Isso por que um dos titãs poderá forçar as férias do rival.

Vale lembrar, também, que o clima cordial foi para o espaço vide troca de farpas dos cartolas dos dois clubes, algo que apimenta ainda mais o maior duelo da Amazônia. O atacante Wesley, que deixou a sua marca no último Re-Pa, reiterou a importância do jogo e de representar o Leão. “Quando a gente veste a camisa do Remo sabe o peso que tem, do apoio da torcida, que tem que ganhar um título.

Para a gente também para terminar o ano bem. Não ganhamos nada ainda. Vamos corrigir algumas coisas e implantar o que o treinador está ensinando para fazermos o nosso melhor”, relatou o ponta.

Assista à Copa Sul-Americana, Série C do Brasileirão, Série A Italiana, Ligue 1 Francesa, WTA e muito mais. APROVEITE O LANÇAMENTO DO DAZN BRASIL!

 

Fonte: DOL

Uma das atividades promovidas pela Prefeitura durante a Feira de Agronegócios de Parauapebas (FAP) foi o treinamento ministrado para 70 pequenos produtores rurais sobre técnicas para melhorar e ampliar a capacidade de produção leiteira. O treinamento foi ministrado por um técnico da Cooper Ideal, solicitado pela Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror).

“Neste treinamento foram abordados assuntos como preparação do solo, qual a sua importância e quais são os nutrientes necessários para o capim, já que um animal, para produzir leite de qualidade, precisa de uma boa pastagem” detalhou o secretário de produção rural do município, Elson Cardoso.

Jorge Marques, que trabalha com produção leiteira há 20 anos, tem uma propriedade rural na Apa do Igarapé Gelado e avaliou positivamente o treinamento, “o ensinamento do professor, que mostrou entender bem do assunto, mostrou o caminho a seguir. Quem quiser o resultado é só seguir as orientações”, destacou.

“Nós, que ficamos lá na roça, achamos que já sabemos de tudo sobre a nossa área de produção, mas isso não é verdade. Tanto esse treinamento, como as orientações que os técnicos da Sempror passam pra gente, em nossa propriedade, nos ajudam muito, e com mais conhecimento a gente pode fazer a nossa terrinha dar um retorno financeiro melhor”, destacou a produtora rural Maria Cutrim, da Palmares II.

O prefeito Darci Lermen esteve presente no treinamento e endossou a fala da dona Maria Cutrim, “os técnicos que acompanham vocês estudaram e são capacitados, aproveitem! A busca de conhecimento é fundamental para aumentar a produção”.   

O vereador Elias Ferreira também prestigiou o treinamento, “o município está no caminho certo, tem investido em tecnologia para produzir mais com menos, tem um clima favorável, solo fértil e homens trabalhadores, tem uma secretaria de produção rural forte, uma das maiores do estado, que fornece um grande apoio ao produtor rural”.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação - Ascom/PMP

A partir de agora o processo para abrir, fazer alterações ou dar baixa em empresas pode ser feito totalmente online, de forma prática e rápida, graças à disponibilização da Multiplataforma Empresa Digital, uma ação inovadora da Prefeitura de Parauapebas, que é o primeiro município brasileiro a dispor de plataforma digital para a oferta integrada desses serviços.  

“Com a Multiplataforma Empresa Digital os empreendedores e cidadãos poderão dar adeus à burocracia, o processo agora é muito simples e rápido”, destacou o diretor do Departamento de Arrecadação Municipal (DAM), Anízio Teixeira.

Para apresentar esta nova ferramenta de serviço digital e o conjunto de novas normas nacionais, estaduais e municipais para desburocratizar o ambiente de negócios a Prefeitura, em parceria com a Junta Comercial do Pará (JUCEPA)/Federação Nacional das Juntas Comerciais do Brasil (FENAJU), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Pará (SEBRAE/PA), Conselho Regional de Contabilidade do Pará (CRC/PA) e Corpo de Bombeiros Militar do Estado do Pará (CBMPA-SSCIP) realizam a “Semana de Lançamento da Plataforma e Aplicativo Empresa Digital: Desburocratizar para Desenvolver Parauapebas”.

O evento ocorre entre os dias 17 e 19 de setembro e está repleta de atividades voltadas à desburocratização do licenciamento urbanístico, ambiental, sanitário, prevenção contra incêndio, segurança e proteção dos bens e patrimônio das instituições e cidadãos do município.

A programação conta com: audiências públicas para aprovação dos novos códigos de obras, posturas e vigilância em saúde; cursos de capacitação técnica aos funcionários das secretarias municipais; palestras técnicas da Multiplataforma de Licenciamento Municipal para contadores, empresários, engenheiros, arquitetos, advogados, sanitaristas; palestras sobre melhorias na eficiência na gestão pública; criação de um ambiente mais favorável ao empreendedorismo nos municípios do Pará. Também serão realizadas atividades voltadas à implantação e monitoramento da REDESIM nos municípios da região, que serão realizadas pela JUCEPA e SEBRAE.

As audiências públicas ocorrem no CEUP, nos dias 17 e 18, a capacitação técnica no auditório da Escola Municipal Nelson Mandela, no dia 18, e o lançamento oficial no auditório da Prefeitura, nesta quinta-feira (19), às 8h30, com a presença de representantes do executivo, legislativo municipal, governo do estado e JUCEPA.

O público-alvo do evento são os atores sociais da sociedade civil, governo, empresários e órgãos de justiça; corpo técnico das secretarias municipais de Fazenda (SEFAZ), Meio Ambiente (SEMMA), Serviços Urbanos (SEMURB) e Saúde (SEMSA), envolvidos direta ou indiretamente no processo de licenciamento municipal; empresários, contadores e profissionais que trabalham no licenciamento de empresas; representantes das secretarias municipais e servidores públicos; arquitetos, engenheiros, advogados e sociedade civil.

Multiplataforma Empresa Digital

Esta moderna e inovadora tecnologia de governança pública agrega um conjunto de serviços públicos digitais visando desburocratizar o ambiente de negócios, reduzir o tempo, os custos e procedimentos para realizar o licenciamento, abertura, alteração, renovação e baixa digital de empresas.

Integrada em tempo real à Rede Nacional para Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (REDESIM) e ao Sistema Integrador Pará da Junta Comercial do Estado do Pará (REGIN/JUCEPA), objetiva estimular e fortalecer o empreendedorismo e viabilizar o desenvolvimento da cidade.

A Multiplataforma Empresa Digital simplifica o processo de licenciamento de empresas, por meio de protocolo digital único, eliminando os deslocamentos físicos entre as secretarias municipais e demais órgãos de licenciamento e registro de empresas, permitindo ao empreendedor o acompanhamento integral do processo em ambiente digital por meio de desktops, notebooks, tablet's e smartphones.

Durante a “Semana de Lançamento da Plataforma e Aplicativo Empresa Digital: Desburocratizar para Desenvolver Parauapebas” serão apresentados a nova ferramenta de serviço digital e o conjunto de novas normas nacionais, estaduais e municipais para desburocratizar o ambiente e negócios – especialmente o Decreto Municipal nº 1.128/2019 - Da Desburocratização do Licenciamento de Empresas que regulamenta a Medida Provisória nº 881/2019 (remetida à sanção presidencial) e Resolução CGSIM nº 51/2019.

A programação completa está disponível aqui.

WhatsApp Image 2019 09 18 at 10.19.38 1

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação - Ascom/PMP

Representantes do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR), da Defensoria Pública da União (DPU) e do Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) estiveram em Parauapebas, nos dias 10 e 11 de setembro, para apreciarem o trabalho de acolhimento, realizado pelo município, aos imigrantes venezuelanos.

Os profissionais realizaram reuniões com autoridades locais e lideranças indígenas venezuelanas sobre a resposta humanitária que vem sendo implementada no município com a chegada dos imigrantes, e também identificar gargalos e prestar apoio técnico à rede pública local.

Durante a missão, os agentes visitaram o abrigo indígena, oferecido pelo município, para conhecerem a equipe de coordenação do espaço e os abrigados, criando uma oportunidade para esclarecer dúvidas e entender os desafios e as necessidades.

“O ACNUR cumprimenta e parabeniza o município de Parauapebas pelo acolhimento que está sendo implementado com agilidade e compromisso frente à chegada dos indígenas venezuelanos da etnia Warao. É importante que toda a rede de proteção local conheça os direitos e os deveres desses indígenas enquanto solicitantes de refúgio no Brasil para que seja garantido o devido acesso aos serviços públicos na área de assistência social, educação e saúde”, destacou Janaina Galvão, assessora de campo da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR).

Wagner Wille Nascimento Vaz, defensor regional de Direitos Humanos (Amapá e Pará) da Defensoria Pública da União, fez questão de parabenizar o trabalho desenvolvido pela Prefeitura de Parauapebas. “A Defensoria Pública da União parabeniza o município de Parauapebas pelo admirável empenho no acolhimento dos Warao, demonstrado até o momento, e se coloca à disposição para ajudar no que for necessário. Sabemos que precisamos prosseguir aperfeiçoando o serviço de abrigamento e ampliando ainda mais o acesso aos direitos fundamentais, como os relativos a documentação, educação e capacitação profissional”, destacou.

Para o coordenador de Proteção Social Especial (PSE) da Semas, Fabiano Marinho Dias, a visita trouxe muito enriquecimento para o trabalho que já vem sendo desenvolvido pela Secretaria. “Foi muito importante para o município. Nós aprendemos muito. Assim, podemos fazer, melhor, o serviço para os venezuelanos que estão no município”, disse o coordenador, destacando que ficou muito feliz com os elogios ao trabalho que foi realizado até agora em Parauapebas.

Fabiano destacou ainda três pontos do trabalho que está sendo realizado pela Semas. Para ele, os grandes acertos do município se iniciaram com a ação de decretar o estado de emergência, o que possibilitou uma maior agilidade no processo.

O segundo fator mencionado é que Parauapebas foi o primeiro município a abrir o abrigo emergencial, com um tempo de reação superior a outros municípios. O coordenador apontou também, como outro ponto fundamental, a implantação do modelo de atendimento. “Estamos muito felizes por estas situações. O desafio é inserir os venezuelanos à nossa realidade, trabalhar com geração de renda, inserção ao mercado de trabalho, educação, atendimento de saúde e documentação. Agora, estamos em um momento de discutir essas situações e esse encontro nos ajudou muito”, ressaltou.

O trabalho do ACNUR

Desde 1º de abril, a agência da ONU para refugiados (ACNUR) está presente no Estado do Pará, com o propósito de dar suporte a atores públicos municipais e estaduais, e fortalecer a resposta de emergência estabelecida com a chegada de refugiados indígenas da Venezuela, principalmente da etnia Warao. Estima-se que há 800 indígenas Warao no Estado do Pará acomodados em abrigos municipais e estaduais, pensões e abrigos administrados pela sociedade civil. Desde então, o ACNUR tem focado seu trabalho em três eixos de ação: Advocacy, Suporte técnico na resposta à emergência e Fortalecimento de capacidades em matéria de proteção a refugiados.

 

Texto: Antonio Fernandes

Assessoria de Comunicação - Ascom/PMP

A partir da próxima sexta-feira (20) a Polícia Militar do Estado vai utilizar o seu novo uniforme, na cor azul petróleo. A cor atual, verde folha, será extinta nesta data. A mudança faz parte do novo Regulamento de Uniformes da corporação, aprovado no fim do ano passado, e considerou, principalmente, o resultado de uma pesquisa de opinião interna sobre a cor do uniforme operacional: 95% do efetivo da corporação escolheu a cor azul petróleo. A pesquisa foi realizada no período de 19 de setembro a 22 de outubro de 2018.

Segundo o comandante-geral da PM, coronel Dilson Júnior, “o estudo sobre o novo regulamento foi realizado pelo Estado-Maior Geral da instituição com o objetivo de proporcionar inovações tecnológicas e atender necessidades de padronização, identidade visual, resgate histórico da instituição bicentenária, conforto, proteção, segurança, melhores condições de trabalho à tropa e durabilidade do novo uniforme operacional da Polícia Militar”, informou.

Além de descrever todas as peças e o novo fardamento, o atual Regulamento de Uniformes da Polícia Militar (RUPM) também organiza e disciplina o uso de calçados, insígnias, distintivos, condecorações e acessórios especiais da corporação.

O comando da Polícia Militar ressalta que a mudança da cor do uniforme de instrução não implicará em nenhum custo adicional aos cofres públicos. Todos os policiais militares recebem o auxílio fardamento, previsto na Lei nº 8.435 de 22 de novembro de 2016 – cabos e soldados recebem dois auxílios por ano; subtenentes e sargentos, um a cada ano; e oficiais recebem o auxílio fardamento nas suas promoções ou a cada quatro anos de permanência no mesmo posto.

Uniforme completo na cor azul petróleo

Lei de Cores - A adoção da cor azul petróleo vem ao encontro do Projeto de Lei que institui as cores oficiais da Polícia Militar do Pará. “É importante destacar que a PM adota tradicionalmente as cores da Bandeira do Pará na identificação da corporação. Com isso, a força pública é reconhecida ao longo dos anos pelas cores azul, branco e vermelho, que são as mesmas que representam e identificam o povo paraense pelo Brasil afora”, acrescentou o coronel Dilson Júnior.

“Apresentamos a nova lei ao Governo do Estado, a fim de instituir as cores oficiais da Polícia Militar do Pará. O projeto visa valorizar a imagem da instituição e estabelecer a padronização da representação da PM, por meio do resgate das cores tradicionalmente utilizadas pela corporação, que são aquelas contidas no pavilhão estadual”, destacou o comandante-geral.

O novo fardamento será apresentado oficialmente no dia 25 de setembro, durante a solenidade do Dia da Polícia Militar do Pará. O evento vai ocorrer no Comando-Geral da instituição, na rodovia Augusto Montenegro, em Belém, com a presença do governador do Estado e comandante em chefe da PMPA, Helder Barbalho, e autoridades civis e militares.

 

Por Lene Alves (PM)

A Petrobras anunciou, na noite desta quarta-feira (18), reajuste nos preços da gasolina e do óleo diesel. Os novos valores passam a valer nesta quinta-feira (19) nas vendas de refinarias para distribuidoras.

O litro da gasolina foi reajustado em 3,5% e o do diesel, em 4,2%. Para o consumidor final, porém, sobre esses valores, serão acrescidos encargos tributários e trabalhistas e as margens de lucro dos postos de combustíveis.

Na última segunda-feira (16), a Petrobras divulgou nota sobre o bombardeio de refinarias na Arábia Saudita, responsável pela produção de 5% do petróleo mundial, o que gerou uma imediata elevação dos preços dos combustíveis no mundo. A estatal informou, na ocasião, que continuaria monitorando os preços do petróleo e não faria um ajuste de forma imediata.

O último reajuste da gasolina no Brasil havia sido em 5 de setembro e o do diesel, em 13 de setembro. Em sua página na internet, a Petrobras explica como funcionam o mecanismo e as decisões de formação de preços dos combustíveis por ela vendidos.

“Nossa política de preços para a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras tem como base o preço de paridade de importação, formado pelas cotações internacionais destes produtos mais os custos que importadores teriam, como transporte e taxas portuárias, por exemplo. A paridade é necessária porque o mercado brasileiro de combustíveis é aberto à livre concorrência, dando às distribuidoras a alternativa de importar os produtos”, explica, em nota, a estatal.

Segundo a companhia, a gasolina e o diesel vendidos às distribuidoras são diferentes dos produtos no posto de combustíveis. São os combustíveis tipo A: gasolina antes da sua combinação com o etanol e diesel sem adição de biodiesel. “Os produtos vendidos nas bombas ao consumidor final são formados a partir do tipo A misturados a biocombustíveis."

 

Fonte: Agência Brasil

Após o Tribunal Superior do Trabalho (TST) decidir nesta terça (17) que 70% dos empregados dos Correios mantivessem as atividades da empresa, os funcionários suspenderam a paralisação. Com a decisão dos empregados, os Correios vão manter as cláusulas do Acordo Coletivo de Trabalho 2018/2019 até o dia 2 de outubro, data do julgamento do dissídio pelo tribunal.

De acordo com a Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect), os trabalhadores reivindicam reajuste salarial com reposição da inflação (3,25%) e não querem cortes de direitos conquistados. Os empregados também são contra a eventual privatização dos Correios. 

Em nota, os Correios afirmaram que, ao longo dos dois meses de negociação, buscaram construir uma proposta de acordo coletivo dentro das condições financeiras suportadas pelo caixa da empresa. Para os Correios, as federações reivindicam vantagens impossíveis de serem concedidas no atual momento. Ainda na nota, os Correios afirmam que, por meio do julgamento do dissídio, esperam chegar a um entendimento razoável sobre o acordo coletivo.

 

Fonte: Agência Brasil

O secretário de Justiça e Direitos Humanos do Pará, Rogério Barra, participou do Encontro Nacional do Colegiado de Presidentes dos Conselhos Estaduais de Políticas Públicas sobre Drogas, que reuniu representantes dos Conselhos de 15 estados, em Curitiba, para fortalecer as ações de enfrentamento às drogas em todo o país.

Temas como a reformulação do Conselho Nacional de Políticas sobre Drogas (Conad), a difusão de boas práticas por meio da troca de experiências bem-sucedidas, captação de recursos a partir de leilões de bens apreendidos nas operações contra o tráfico de drogas marcaram a programação do evento, que aconteceu na sede da Secretaria da Segurança Pública do Paraná, entre os dias 17 e meio-dia desta quarta-feira (18).

“Esse é um problema histórico e complexo que sem integração ele se torna muito maior. Então, a união entre os conselhos estaduais e o Conad é essencial para a aplicação medidas e políticas públicas exitosas no combate às drogas”, afirmou Rogério Barra, que esteve na condição de presidente do Conselho Estadual de Políticas do Pará (Coned).

Ainda no evento, o presidente do Coned Pará falou sobre as práticas desenvolvidas pelo Conselho no Estado, entre elas, o trabalho de prevenção realizado nas escolas públicas com o projeto “Reconstruindo Sonhos”, que usa educação, cultura, esporte e lazer no combate ao uso de drogas. Também mostrou as ações promovidas pela Coordenadoria de Prevenção, Tratamento e Redução de Danos do Consumo de Drogas (Cenpren), da Sejudh, que realiza capacitações para membros dos Conselhos Municipais do Pará integrantes da rede de políticas públicas no enfrentamento às drogas.

Foto: Ascom / SejudhEncaminhamentos - Nos dois dias de programação, também, foram apresentados aplicativos, estratégias publicitárias, relacionamento próximo e suprapartidário com os Legislativos Estaduais, criações de Fundos financeiros, entre outras práticas que tem por objetivo fortalecer o trabalho e estrutura dos Conselhos Estaduais de Políticas Públicas sobre Drogas.

Participaram também das discussões, o secretário Nacional de Políticas sobre Drogas, Luís Roberto Beggiora, com o intuito de aproximar os conselhos estaduais do Conad e atualizar todos os representantes sobre as alterações recentes no texto das Políticas Nacionais de Combate às Drogas. Ao final do encontro, foi elaborada uma carta conjunta direcionada à população, evidenciando a atuação dos conselhos.

Para o presidente do Conselho Estadual de Políticas Públicas sobre Drogas do Paraná, delegado Renato Figueiroa, a reunião foi um momento fundamental para a troca de experiência e atualização sobre a legislação ligada ao tema. “Trocamos experiências sobre boas práticas que podem ser adaptadas e reproduzidas em outros estados, além fortalecer os conselhos com legislações específicas que nos garantam uma autonomia financeira para o funcionamento destes”, disse o delegado.

 

Por Claudiane Santiago (SEJUDH)

O idoso Alderí Araújo Ferreira, de 54 anos, foi preso em flagrante na manhã de quarta-feira, 17, acusado de abusar sexualmente da neta da esposa de apenas 7 anos de idade.

A prisão do acusado foi deflagrada pela Divisão Especializada no Atendimento à Mulher – DEAM, após denúncia feita pela avó da criança que a cria como filha, que segundo a delegada Ana Karolina, após saber do fato procurou orientação do pastor que a incentivou a não denunciar.  “A avó da criança procurou a delegacia, relatando que no domingo a noite, enquanto ela foi tomar banho, a criança ficou sentada na cadeira de balanço, foi então que o filho do indiciado surpreendeu o pai praticando sexo oral na criança. Segundo ele o pai estava ajoelhado, a criança estava com a calcinha abaixada e ele estava praticando sexo oral na menor. A vítima ficava batendo a perninha nele, pedindo para ele parar com os olhos lacrimejando”, disse.

Ainda segundo a delegada, o filho, que não foi identificado, comunicou a avó da criança, já a avó procurou ajuda do pastor, que não a incentivou a denunciar dizendo a ela que se fizesse a denúncia o marido seria preso. Então a senhora pediu ajuda ao filho, que de imediato procurou a Dean e fez a denúncia.

A menor relatou que não foi a primeira vez que sofreu esse tipo de abuso por parte do acusado e que o mesmo ia várias vezes a noite em seu quarto para praticar o ato. Já na delegacia, Alderí confessou o crime e disse que praticou o ato porque estava possuído pelo demônio, mas que se arrepende.

Diante dos fatos a delegada pediu a prisão em flagrante, o acusado foi preso no local de trabalho e já foi transferido para Carceragem do Rio Verde, onde permanecerá preso, à disposição da justiça.

(Texto: Samara Guimarães com informações de Caetano Silva)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2019.CORRIDA_DOS_PAIS_RODAPEgk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016