Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Depois de muitos anos militando no PT, com breve passagem pelo PCdoB, e agora recém filiado ao PDT, Zito falou ao Carajás o jornal, integrado ao portal de notícias on-line, contando sua história pessoal e política vivida naquele Município, onde hoje se habilita a almejar o posto maior na hierarquia político administrativa.

Na foto, respectivamente, da esquerda para a direita estão, Luís Henrique Pereira Correia (filho), Zito Augusto Correia, sua esposa, Rosângela Pereira  Correia e Renan Pereira Correia (filho).  

Carajás O Jornal (COJ): Quando e como se deu seu primeiro contato com Canaã dos Carajás?

Zito Augusto (ZA): Desde o dia 28 de março de 1990 estou neste Município onde cheguei bem jovem acompanhando meus pais. Viemos para esse lugar com o propósito de produzir, fazer roça com a força do braço, o que era comum para nossas condições.

Canaã ainda era uma pequena Vila como nome de CEDERE II, onde todos estavam focados na produção rural com a atividade de pequenas lavouras plantando aquilo a que o solo é propício.

Carajás O Jornal (COJ): Como foi sua juventude aqui e o que fez até se tornar adulto e ingressar na vida política?

Zito Augusto (ZA): Quando cheguei aqui cursava a 5ª série primária, nomenclatura que hoje corresponde ao 6º do Ensino Fundamental. Na 7ª série parei de estudar pela falta de condições financeira; por isso, fui para a zona rural (Vila Feitosa) onde tinha a intenção de trabalhar na roça com meus pais. Porém, ao chegar lá fui convidado para ser professor de turma mista da 1ª série a 4ª série. Sem opção, topei o desafio e fui lecionar na Escola Três Colchetes na Fazenda Brasília.

Assim iniciou meu primeiro emprego e minha vida profissional. Dei também sequência a meus estudos através do Projeto Gavião I, vindo a concluir o Ginásio, que hoje é chamado de Ensino Fundamental; em seguida, através do Projeto Gavião II, cursei o 2º Grau profissionalizante em Magistério. Iniciei o curso superior em pedagogia, mas, decidi parar, ingressando em seguida na vida política.

Carajás O Jornal (COJ): O que lhe atraiu a ingressar na vida política?

Zito Augusto (ZA): Através da profissão e da formação como educador comecei a militar no movimento social em busca de organizar os direitos dos profissionais do magistério e isso foi nos dando um incentivo e despertando interesse pela política.

Assim, na primeira eleição municipal ocorrida em Canaã dos Carajás, em 1996, disputei uma vaga na Câmara Municipal, quando fiquei como primeiro suplente de vereador. Não desisti e na eleição ocorrida em 2.000 fui eleito o vereador mais bem votado.

Em 2004 fui reeleito a vereador, sendo presidente da Câmara por dois mandatos. Em 2010 disputei uma vaga na Assembleia Legislativa do Pará, porém, não consegui me eleger apesar de ter obtido expressiva votação.

Em 2013 fui convidado pelo prefeito Jeová Andrade, para comandar a Secretaria Municipal de Obras, quando tivemos a oportunidade de fazer uma transformação na cidade de Canaã dos Carajás até o ano de 2016. 

Carajás O Jornal (COJ): Como foi a transformação daquela “pequena Vila” no que hoje é uma cidade de mineração?

Zito Augusto (ZA): Com a chegada da atividade mineral foram gerados aqui grande demanda de empregos e isso atraiu, naturalmente, muitas pessoas; muitas delas vieram para trabalhar e decidiram ficar por aqui para onde trouxe suas famílias ou constituiu uma, outras vieram para investir e conseguiram ampliar seus negócios. Enquanto isso, os interesses dos que vieram com a intenção de apenas exercer a agricultura mudou, tendo muitos deles mudado para a cidade onde se tornaram empresários ou apenas empregados.

Carajás O Jornal (COJ): Com toda essa mudança que atraiu tanta gente houve, naturalmente, um desequilíbrio em relação a oferta e procura de mão de obra; como fazer para gerar emprego e renda para se reequilibre?

Zito Augusto (ZA): O poder público tem uma importância muito forte nisso. Assim, cada centavo que o Município gastar deve se ter uma visão de na ponta gerar emprego e renda o que possibilita melhor qualidade de vida para as pessoas.

E isso só consegue fomentando o comércio com financiamentos, pensando em gerar oportunidade a quem busca emprego.

Carajás O Jornal (COJ): Como criar outras alternativas econômicas fora da atividade mineral?

Zito Augusto (ZA): Os caminhos são vários; porém, é preciso investir forte na agricultura familiar dando condições ao pequeno produtor a produzir com custos que possibilite comercializar seus produtos com boa margem de lucro. Assim, é indispensável que subsidiemos por um bom período a produção agrícola dando a eles viabilidade econômica além de investir em tecnologia.

É preciso ainda buscar parcerias juntos aos órgãos federais como, por exemplo, o INCRA, para que se confira a titularização das terras, o que permitirá que os agricultores busquem financiamentos.

Carajás O Jornal (COJ): Como investir em atendimento de saúde de média complexidade?

Zito Augusto (ZA):  Podemos unir os municípios vizinhos e criar uma espécie de Consórcio e assim regionalizar a saúde através de um completo hospital.

Carajás O Jornal (COJ): como melhorar a educação da básica, média e até superior?

Zito Augusto (ZA): Temos toda a estrutura financeira o que nos dá condições de continuar a preparar os educadores e assim levar o ensino em período integral para nossas crianças e jovens elevando assim os índices da educação.

Isso é possível, já que temos tantos recursos, além de buscar parcerias com o governo estadual para que se amplie as vagas para o Ensino Médio; e em sequência trazer cursos superiores.

Carajás O Jornal (COJ): Como fazer assistência social sem assistencialismo?

Zito Augusto (ZA): Hoje o que acontece é que muitas famílias fiquem a mercê de esperar a entrega de uma cesta básica; por isso, nosso objetivo é criar distribuição de renda digna através de cartão social com valor creditado para comprar no comércio local.

Além de instalação de cursos profissionalizantes e práticas esportivas, inserindo também as artes marciais para que nossas crianças sejam protegidas das armadilhas do tráfico.

Carajás O Jornal (COJ): Como recuperar a segurança pública?

Zito Augusto (ZA): É preciso que haja uma “polícia cidadã”; aquela que visita a comunidade e vive com ela seu dia a dia. Além disso, faz parte de meus planos a criação da Guarda Municipal para auxiliar na segurança pública e institucional.

O monitoramento também é uma excelente ferramenta que, além de coibir os criminosos, ajuda a desvendar os crimes praticados no município; por isso, investiremos no total e completo monitoramento de Canaã dos Carajás.

Carajás O Jornal (COJ): O que te fez por seu nome como pretenso candidato a prefeito?

Zito Augusto (ZA): Foi o incentivo de amigos que reconhecem minha história em todos os âmbitos; minha experiência e o traquejo político me credencia a isso. Nosso lema é trabalho, nosso objetivo é realizar o melhor para o bem do povo. Faremos isso discutindo um amplo projeto que seja economicamente viável e contemple todas as classes sociais e econômicas; transformando esse Município com referência na saúde, na educação, na agricultura familiar e demais setores.

(Francesco Costa e Carlos Refribom)

A Mega-Sena vai sortear, neste sábado (14), o prêmio de R$ 100 milhões, acumulado há 11 concursos.

O sorteio das seis dezenas do concurso 2.188 será realizado a partir das 20h (horário de Brasília), no Espaço Loterias Caixa, localizado no Terminal Rodoviário Tietê, na cidade de São Paulo.

De acordo com a Caixa, caso aplicado na poupança, o valor do prêmio poderia render mais de R$ 340 mil por mês.

As apostas podem ser feitas até as 19h (horário de Brasília) do dia do sorteio, em qualquer casa lotérica credenciada pela Caixa em todo o país. O bilhete simples, com seis dezenas, custa R$ 3,50.

 

Fonte: Agência Brasil

O vice-presidente jurídico do Náutico, Alexandre Carneiro, disse que recebeu com naturalidade a decisão do presidente do Superior Tribunal de Justiça Desportiva, Paulo César Salomão Filho, de encaminhar para julgamento o pedido do Paysandu de anulação do jogocontra o clube, que garantiu ao time pernambucano o acesso à Série B.

'Vamos brigar até o fim', diz presidente do Paysandu após decisão do STJD

Em entrevista para o Super Esportes, ele garantiu que a confiança de que a partida não corre o risco de ser impugnada permanece.

Para o advogado timbu, a decisão de dar prosseguimento à solicitação paraense se deu pela repercussão nacional do caso.

Ainda segundo ele, a decisão de não suspender o jogo do próximo domingo (15), contra o Juventude, em Caxias do Sul, pela ida da semifinal da Série C, é um indício de que o resultado do confronto do último domingo, com os alvirrubros conseguindo a classificação nos pênaltis, será mantido.

O Náutico terá dois dias para apresentar oficialmente a sua defesa. Não há data para o julgamento do mérito.

 

Fonte: DOL

De janeiro a julho deste ano, foram registrados 86 acidentes envolvendo veículos automotores e postes de energia. O número foi contabilizado pela Celpa, cujo prejuízo varia em torno de R$ 5 mil por poste danificado, levando em consideração a estrutura e os equipamentos neles instalados. Os consumidores também são prejudicados com a suspensão do fornecimento. No ano passado, a Celpa registrou em todo o Pará, 803 casos de postes que tiveram que ser substituídos ou recompostos após colisões. 

Em Parauapebas, os locais que registram o maior número desse tipo de ocorrência são os bairros Cidade Jardim, dos Minérios e o Parque dos Carajás. De acordo com o Artigo 927 do Código Civil, quem, por ato ilícito, causar danos a terceiros, fica obrigado a repará-lo. Dessa forma, o valor total dos reparos e os danos aos clientes devem ser pagos pelo motorista que pode ser acionado judicialmente, inclusive.

Segundo o executivo de manutenção da Celpa, Matheus Ribeiro, recentemente foram tomadas algumas medidas para tentar coibir o impacto de veículos com as estruturas. "Nós fizemos um levantamento dos postes que estão mais vulneráveis, localizados principalmente em vias de grande movimento, para instalarmos defensas, que possui como objetivo evitar ou amenizar a colisão direta aos postes que possuem partes energizadas", explica Matheus. 

Em casos de abalroamento, o maior prejuízo são os que atingem postes que sustentam linhas de transmissão. "Esses podem deixar cidades inteiras sem fornecimento, além do reparo ter um custo muito maior. Esse levantamento foi feito em alguns municípios das regiões sul e sudeste do Estado, como Parauapebas, Marabá, Redenção e Conceição do Araguaia", destaca o executivo.       

Nos casos de acidentes ou até mesmo de postes inclinados com risco de queda, as orientações são que jamais os cidadãos se aproximem de fios e cabos partidos ou caídos no chão, e não toque em pessoas ou objetos que estejam em contato com a rede elétrica. Em casos dessa natureza, é necessário que a população entre em contato com a concessionária pela Central de Atendimento, pelo número 0800 091 0196, que fica disponível 24 horas por dia.

O Hospital 5 de Outubro (HCO), gerenciado pela Pró-Saúde Associação beneficente de Assistência Social e Hospitalar, em Canaã dos Carajás (PA), realizou nesta semana uma blitz no projeto S11D da mineradora Vale. Em 10 de setembro é celebrado o Dia Mundial de Prevenção do Suicídio, por isso, o objetivo da ação foi conversar com os trabalhadores sobre a importância de valorizar a vida, reforçando a discussão sobre a prevenção ao suicídio do movimento Setembro Amarelo.

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), a cada 40 segundos uma pessoa se suicida no mundo, sendo esta a segunda causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Por esta razão, durante a iniciativa, a equipe do HCO distribuiu panfletos e as psicólogas da unidade, Débora Lanôa e Laiane Silva, reforçaram sobre a importância em ficar atento aos sinais que uma pessoa com depressão ou tendência suicida apresenta. “Precisamos ser bons ouvintes e não desprezar ou julgar, e sim ajudar quando ouvirmos algumas verbalizações autodepreciativas, como: eu não presto, eu não tenho mais vontade de viver, a minha vida não tem mais sentido entre outras”, explicou Débora.

Laiane Bastos ainda complementou que, às vezes, a pessoa com depressão não tem forças para procurar ajuda sozinha, então a rede de apoio, como a família e amigos, pode ajudar também se mostrando disponíveis. “Em alguns casos, além de ouvir, vamos precisar agendar uma consulta com o profissional e até levar a pessoa na primeira consulta, para que ela possa buscar tratamento e melhora”, disse.

Para o técnico de mineração Erinaldo Lima é necessário quebrar esse tabu e falar mais sobre o tema. “Precisamos levar esse assunto também para fora da empresa e conversar com a nossa família e os nossos filhos sobre suicídio. Esse tipo de informação é interessante para repassar para os familiares e a comunidade”, declarou. 

Como parte da programação do Setembro Amarelo do Hospital 5 de Outubro, será realizada uma nova blitz no próximo sábado (14), dessa vez no Mercado Municipal de Canaã, durante o período da manhã.

Sobre o Hospital

O Hospital 5 de Outubro foi fundado pela empresa Vale e projetado para apoiar as operações da Mina Sossego e a implantação do projeto S11D.

A unidade hospitalar possuí estrutura de pequeno porte, com capacidade para atender casos de até média complexidade e congrega ambulatório para consultas eletivas, Pronto Atendimento 24 horas, instalações de internação com enfermarias e apartamentos individuais e suporte diagnóstico em: laboratório de patologia clínica, Ultrassonografia, Mamografia, Radiologia, Eletrocardiograma, entre outros, e atendimento clínico nas especialidades de Clínica Médica, Cardiologia, Oftalmologia, Pediatria, Cirurgia Geral,  Fonoaudiologia, Ginecologia/ Obstetrícia, Ortopedia, Psicologia e Nutrição.

O Hospital 5 de Outubro possui 23 leitos, sendo sete apartamentos individuais e 16 leitos de enfermaria coletiva. A unidade possui, também, um centro cirúrgico com duas salas de cirurgias e quatro leitos de recuperação pós-anestésicos.

Sobre a Pró-Saúde

A Pró-Saúde é uma entidade filantrópica que realiza a gestão de serviços de saúde e administração hospitalar há mais de 50 anos. Seu trabalho de inteligência visa a promoção da qualidade, humanização e sustentabilidade. Com 16 mil colaboradores e mais de 1 milhão de pacientes atendidos por mês, é uma das maiores do mercado em que atua no Brasil. Atualmente realiza a gestão de unidades de saúde presentes em 23 cidades de 11 Estados brasileiros — a maioria no âmbito do SUS (Sistema Único de Saúde). Atua amparada por seus princípios organizacionais, governança corporativa, política de integridade e valores cristãos.

A criação da Pró-Saúde fez parte de um movimento que estava à frente de seu tempo: a profissionalização da ação beneficente na saúde, um passo necessário para a melhoria da qualidade do atendimento aos pacientes que não podiam pagar pelo serviço. O padre Niversindo Antônio Cherubin, defensor da gestão profissional da saúde e também pioneiro na criação de cursos de Administração Hospitalar no País, foi o primeiro presidente da instituição.

O período de seca que acomete a região central do Brasil não tem previsão para amenizar, segundo o Instituo Nacional de Meteorologia (Inmet). Há dois dias, na quinta-feira (12), a Defesa Civil do Distrito Federal declarou estado de emergência na capital, pela segunda vez, após dois dias consecutivos de umidade relativa abaixo do limite, fixado em 12%.

A estimativa do Inmet é de que a temperatura baixe para a casa dos 30 graus Celsius (ºC) no fim-de-semana, em Brasília, mas continue alta na próxima semana. As máximas devem atingir 31ºC na segunda-feira (16) e 32ºC na terça-feira (17). Já a umidade não deve ter elevação significativa mas deve sair da casa dos 10% e chegar a cerca de 20%.

Conforme o meteorologista do Instituto Olívio Bahia, normalmente as primeiras gotas caem no DF em setembro, mas o mês vem sido marcado por altas temperaturas e forte seca. Ele acrescenta que os estudos de projeção das mudanças no clima realizados pela entidade ainda não indicaram a chegada da chuva.

À Agência Brasil, o técnico não arriscou uma previsão, recorrendo ao histórico de comportamento do clima na região. “A gente está imaginando que a massa [de ar seco] vá perder força. Historicamente chuvas são mais frequentes a partir da segunda quinzena de outubro”, afirmou.

Segundo Bahia, o calor e a seca deste ano não se devem a nenhum fator específico. Eles seriam resultado do que chama de “variabilidade anual”. O que já é uma massa de ar seco mais intensa na região central - que abrange Distrito Federal, Goiás, Tocantins, Centro-leste do Mato Grosso, Nordeste do Mato Grosso do Sul, Norte e Oeste de São Paulo e Centro-oeste da Bahia - está se prolongando e deve se manter por mais dias.

“Estava chovendo no hemisfério Sul e passa a chover no Norte neste período. O padrão de vento não traz umidade, e aí fica seco. É comum termos temperaturas elevadas no Brasil neste período, quando o sol está baixando no movimento aparente. O sol vem do hemisfério Norte, a gente tem muita radiação solar chegando e não tem nuvem, que serve como filtro”, explica o meteorologista do Inmet.

Esse fenômeno, entretanto, se manifesta de forma diferente em regiões e biomas distintos. Embora os dois sejam secos, Cerrado e Caatinga têm aspectos próprios, a exemplo da vegetação ou até mesmo da disponibilidade, bem menor no sertão do Nordeste. Olívio Bahia comenta que muitas vezes há confusão de também comparar as secas com outros locais do mundo, como o deserto, quando são situações bastante diferentes.

Impactos

Esse clima pode ter impactos importantes na saúde. A Organização Mundial da Saúde (OMS) fixa como mínimo razoável o índice de 30% de umidade. A seca pode gerar baixa da pressão arterial, com sensação de cansaço.

Mas para o pneumologista e membro da Sociedade Brasileira de Pneumonia e Tisiologia (SBPT), Carlos Viegas, a maior preocupação deve ser com as doenças respiratórias. “Rinite, sinusite, pneumonia e outras enfermidades decorrentes do processo inflamatório nas vias aéreas são comuns. Além deste ar muito seco, temos presença de fumaça o que possibilita desenvolvimento de problemas alérgicos respiratórios”, ressalta Viegas.

Cuidados

Uma sugestão do médico para que as pessoas verifiquem se estão com a hidratação adequada é a observação da urina. Quanto mais próxima a coloração estiver da água, mais hidratada uma pessoa está. Já se a cor da urina estiver próxima de amarelada forte é importante reforçar o consumo de água ao longo do dia. A sugestão é beber, pelo menos, 3 litros de água por dia.

Segundo o subsecretário da Subsecretaria da Defesa Civil do DF, Coronel Sérgio Bezerra, para quem não costuma tomar muita água é adequado aumentar o consumo gradativamente. Ele sugere não esperar o corpo demandar, mas procurar beber um copo por hora.

Mas o cuidado com o excesso também é importante. “Não precisa exagerar. Quem bebe muita água pode ter baixa de pressão”, alerta o subsecretário da Defesa Civil do DF.

Além disso, é importante evitar atividades físicas entre 11h e 16h e se proteger do sol, evitando ficar em ambiente aberto durante muito tempo e sempre lembrando de passar o protetor. Em momentos de baixa umidade, o uso do umidificador também é recomendável.

 

Fonte: Agência Brasil

A Prefeitura de Canaã dos Carajás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, realiza, entre os dias 2 e 6 de outubro, a 4ª Feira de Negócios de Canaã dos Carajás (Fenecan). Já considerado o maior evento de negócios da região, a Fenecan trará ampla programação voltada a todos os públicos.

A feira acontece em parceria com a Associação Comercial de Canaã dos Carajás (Acciaca), Agência Canaã, Sebrae e Câmara Municipal.

Confira abaixo a programação completa do evento:

Quarta-feira, 2 de outubro

14:00  – Fórum Desenvolvimento Econômico – Espaço de Eventos da Feira do Produtor

19:00 – Concurso “Bora pra Cozinha!”

20:00 – Apresentações Culturais

20:30 – Apresentação Robozão

21:00 – Abertura Oficial da IV Fenecan

22:00 – Show Regional J Lima&Juliano

23:00 – Show Bruno&Marrone

Quinta-feira, 03 de Outubro

08:00 – Abertura do I Seminário do Serviço Mineral

15:00 – Concurso “Bora pra Cozinha !”

20:00 – Apresentações Culturais

22:00 – Show Gospel Anderson Freire

23:59 – Show Gospel Regional “Banda Reynart”

Sexta-feira, 04 de Outubro

15:00 – Concurso “Bora pra Cozinha!”

20:00 – Apresentações Culturais

21:00 – Cozinha Show Eduardo&Convidado

22:00 – Desfile Miss e Mister Canaã

23:00 – Show Nacional Wal Arruda Viola

23:30 – Show Israel & Rodolfo

23:59 – Queima de Fogos

Sábado, 05 de Outubro

08:00 – Encerramento do Seminário do Serviço Mineral com visitas aos Projetos S11D e Mina do Sossego.

15:00 – Concurso Bora pra Cozinha

19:00 – Sorteio II Circuito Gastronômico

20:00 – Cozinha Show Eduardo&Convidado

21:00 – Apresentação Canaã 25 Anos

22:00 – Show Nacional Marcelo Lima

23:59 – Show Cesar&Paulinho

Domingo, 06 de Outubro

18:00 – Premiação do 4º Fest da Cult Gastronômica

19:00 – Missa Católica

20:00 – Show Padre Alessandro Campos

 

Por: Kleysykennyson Carneiro

Visando oferecer melhor serviço e atendimento durante a realização da IV Feira de Negócios e Festival da Cultura Gastronômica (FENECAN), os 86 expositores que estarão nos eventos estão participando de treinamentos.

A atividade faz parte do calendário da FENECAN e é uma parceria da prefeitura Municipal de Canaã dos Carajás, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Semdec), com o SEBRAE. Até esta sexta-feira, (13) eles terão oficinas de Ambientação em Feiras e Exposições Presença Digital. Os treinamentos estão sendo realizados no auditório da Semdec, no segundo piso da Feira do Produtor.

Também está previsto para o dia 01 de Outubro, às 19h, no espaço de Eventos da Feira do Produtor, o Seminário Desafios do Crescimento, com o palestrante Nelson Gonçalves, que esteve palestrando em Canaã dos Carajás em maio deste ano, com, grande sucesso.

O Secretário de Desenvolvimento Econômico, Jurandir José dos Santos, disse que “é muito importante a parceria feita com o SEBRAE para que os expositores possam estar bem preparados para a participação na FENECAN. Segundo ele “os conhecimentos adquiridos melhoram a qualidade do evento”.

 

Por Josélio Reis/ascom

Quase 10 milhões de brasileiros, cerca de 38% dos que pretendem utilizar o recurso liberado do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), vão usar o dinheiro para quitar dívidas, mostra pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil). Segundo a pesquisa, 45% dos beneficiários têm interesse em fazer o saque, que começa nesta sexta-feira (13).

A pesquisa foi feita com 800 consumidores de ambos os sexos, de todas as classes sociais e acima de 18 anos em 12 capitais que, juntas, somam aproximadamente 80% da população brasileira. A margem de erro é de no máximo 3,4 pontos percentuais para um intervalo de confiança de 95%.

Um terço dos beneficiários (33%) deve guardar ou investir o dinheiro sacado, 24% vão usar o recurso em despesas básicas do dia a dia e 17% pretender fazer compras em supermercados. A pesquisa revela ainda que 13% pretendem fazer compras de produtos e serviços e 10% querem antecipar o pagamento de compras que não estão em atraso.

Em relação às dívidas que o beneficiário pretende quitar, o cartão de crédito é o mais citado (42%) na pesquisa. Depois estão as contas atrasadas de telefone (20%), contas de luz (18%), água (16%), empréstimos bancários (16%) e empréstimos com parentes ou amigos (16%). Em média, 42% dos beneficiários das contas do FGTS têm dívidas que não superam R$ 1 mil.

Para o presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a liberação do saque do FGTS é importante para aquecer a economia, pois, mesmo que grande parte dos recursos seja direcionada para sanar dívidas, isso recuperará o crédito dos consumidores. “Esse dinheiro poderá ser utilizado nas obrigações mais urgentes do consumidor, como limpar o nome ou para necessidades do dia a dia. Livre das dívidas, o consumidor poderá retornar ao mercado de crédito, reaquecendo as vendas no varejo”, estimou Pellizzaro em nota.

Interesse

O levantamento aponta que 45% dos trabalhadores que têm direito ao saque pretendem retirar os recursos do FGTS assim que estiverem disponíveis na conta, principalmente as mulheres (52%). Para 43%, não há interesse em fazer o saque no momento.

Entre os que não pretendem retirar o dinheiro, 60% preferem deixar o dinheiro guardado no caso de demissão, pois avaliam que essa quantia fará falta no futuro; 30% consideram o limite de R$ 500 muito baixo para valer a pena; 19% preferem deixar o saque para a aposentadoria e 6% querem evitar a burocracia e as longas filas nas agências bancárias para fazer a retirada.

Saque-aniversário

Apenas 19% pretendem aderir à nova modalidade – saque-aniversário – disponibilizada pelo governo federal a partir de abril de 2020. Para 64%, a intenção é abrir mão da possibilidade de sacar todos os anos uma parte do benefício e deixar para retirar os recursos apenas em caso de demissão. Cerca de 17% estão indecisos.

Nessa modalidade, o trabalhador pode resgatar uma parcela do Fundo de Garantia todos os anos, sempre no mês do seu aniversário. O valor a ser resgatado depende da quantia que cada pessoa tem guardada.

Quem adere a esse tipo de resgate, abre mão do direito de receber toda a quantia que tem no FGTS de uma vez em caso de demissão. Nesse caso, terá direito a 40% do valor depositado, que é a multa paga pelo empregador. Além disso, caso queira voltar ao modelo antigo, o trabalhador terá de aguardar dois anos.

 

Fonte: Agência Brasil

Emoção e alegria marcaram o evento de assinatura da Ordem de Serviço (OS) para a construção de 250 casas, um novo lar para famílias que residiam em locais de risco e insalubres na área da 1º etapa do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap).

O evento ocorreu nesta sexta-feira (13), no gabinete do prefeito. “Ao ver o vídeo que passaram aqui, das nossas casas alagadas, e depois as imagens de como serão as casas que vamos ganhar, fiquei emocionada!”, declarou Claudilene Lisboa, ex-moradora da área conhecida como Palafitas.

"As comunidades das Palafitas, Riacho Doce e da Rua 15 de Novembro estão felizes agora. Quando chovia era um Deus nos acuda. O pessoal da prefeitura tirou a gente desses lugares perigosos, nos colocou no aluguel social e agora vai começar a construção das nossas casas, é um sonho que se realiza”, destacou João Batista, que também morava na Palafitas.   

"A preocupação do nosso governo é primeiro com as pessoas! Essas famílias vão morar em um lugar decente, digno”, afirmou o prefeito de Parauapebas, Darci Lermen, acrescentando que a construção das casas é o primeiro passo na concretização do Prosap.

“Infelizmente muitos não acreditavam que o Prosap sairia do papel, agora, com a construção das casas para as famílias que foram remanejadas da área onde as obras do programa serão realizadas, mostramos que ele vai acontecer sim e vai gerar mais qualidade de vida para nossa gente”, afirmou Darci.

Famílias beneficiadas

De acordo com Eulália Almeida, subcoordenadora social do Prosap, todas as famílias residentes na área de abrangência do programa foram cadastradas e os seus respectivos imóveis mapeados para a elaboração do plano de reassentamento.

“Esse trabalho com as famílias iniciou em 2017. Depois das fortes chuvas de 2018, remanejamos os moradores da área das Palafitas e Riacho Doce para o aluguel social e, no primeiro semestre deste ano, foi a vez dos moradores da 15 de Novembro. Para nós do Prosap, a construção dessas casas é a concretização de um sonho e fruto de um trabalho de longo prazo”, destacou Eulália.

O Prosap prevê o remanejamento de 704 imóveis (residenciais, comerciais e mistos) localizados na área de interferência do projeto, conforme levantamento socioterritorial, realizado pela equipe social e de engenharia da prefeitura.

Dentre as 704 famílias impactadas, 550 serão reassentadas para unidades habitacionais construídas com recursos do Prosap e 154 serão indenizadas e/ou permutadas por outro imóvel adquirido no mercado imobiliário local, de acordo com os critérios estabelecidos do projeto.

Construção das casas

As 250 casas da 1º etapa do Prosap serão construídas no bairro Vale do Sol II, que contará com infraestrutura completa. A empresa CHR Edificações LTDA, de Parauapebas, será a responsável pela obra. O investimento para a construção das casas é de R$ 17 milhões, uma contrapartida do município no processo de financiamento do Prosap pelo BID.

O Prosap é um programa de múltiplas obras, que vai resolver boa parte dos problemas atuais do município com relação à coleta e ao tratamento de esgoto, abastecimento de água e redução das enchentes no período chuvoso.  

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação - Ascom/PMP

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2019.CORRIDA_DOS_PAIS_RODAPEgk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016