Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Feita a entrega do Imposto de Renda, a expectativa daqueles que tem direito à restituição passa a ser a data do recebimento do dinheiro. Mas se você não estiver nos primeiros lotes, não se desespere. Enquanto sua restituição não vem, ela é corrigida pela Selic, a taxa de juro básica, que apesar de estar estacionada há quase um ano na mínima histórica de 6,5% ano ano, permanece entre as melhores aplicações financeiras.

Pelas regras da Receita, o valor da correção da restituição é calculado com base na taxa Selic acumulada entre a data final da entrega da declaração (30 de abril) até o mês anterior ao do depósito na conta dos contribuintes. No último lote do ano passado, por exemplo, cujo crédito bancário foi liberado em 17 de dezembro, as restituições foram pagas com uma correção de 4,65%, referente à variação da Selic entre maio e dezembro.
Em outros anos, quando a taxa Selic estava em trajetória de alta, receber a restituição nos últimos lotes chegou a representar até mesmo um ótimo negócio. Mas, neste ano, diante da expectativa de manutenção ou até mesmo mais um corte na taxa básica de juros até o final do ano, deixar para fazer a declaração nos últimos dias como estratégia para receber nos últimos lotes é uma aposta que dificilmente trará alguma vantagem relevante.

Veja as datas de pagamento dos lotes de restituição do IR neste ano:
 

1º lote, em 17 de junho de 2019;
2º lote, em 15 de julho de 2019;
3º lote, em 15 de agosto de 2019;
4º lote, em 16 de setembro de 2019;
5º lote, em 15 de outubro de 2019;
6º lote, em 18 de novembro de 2019;
7º lote, em 16 de dezembro de 2019.
 
 

Como é calculado o IR e eventual restituição
 
Embora as regras do IR não sejam simples, uma vez que envolvem diferentes alíquotas, listas de isenções e tabela de deduções, entender como o imposto de renda é calculado é útil para o planejamento financeiro e pode ajudar a evitar surpresas na hora da declaração anual.
Embora as regras do IR não sejam simples, uma vez que envolvem diferentes alíquotas, listas de isenções e tabela de deduções, entender como o imposto de renda é calculado é útil para o planejamento financeiro e pode ajudar a evitar surpresas na hora da declaração anual.
De uma maneira bastante simplificada, o cálculo do imposto de renda pode ser resumido pela seguinte fórmula abaixo:

Ao enviar anualmente a declaração de imposto de renda, o contribuinte está fazendo na verdade um ajuste de contas, uma vez que boa parte da arrecadação é feita antecipadamente. No caso dos trabalhadores com registro em carteira, o tributo é retido diretamente na folha de pagamento e o valor é calculado com base na faixa de renda mensal.
Pela tabela em vigor e que não é corrigida desde 2015, estão isentos da "mordida" mensal na folha de pagamento apenas aqueles que recebem até R$ 1.903,98 por mês, descontada a contribuição previdenciária. A partir deste valor, as retenções são calculadas com base em alíquotas de 7,5%, 15%, 22,5% ou 27,5% sobre o valor dos rendimentos, descontada a parcela dedutível (desconto fixo) para cada faixa de rendimento.
Já no momento da declaração de ajuste anual, quando são considerados no cálculo do IR a soma de todos os rendimentos recebidos no ano, a tabela utilizada para o cálculo do imposto devido passa a ser outra.
Vale destacar que o valor do imposto de renda e o da eventual restituição vão depender não só do total de rendimentos e da faixa de renda de cada contribuinte, como também da quantidade de fontes pagadoras, número de dependentes e total de despesas passíveis de dedução.

 

Fonte: G1

 

Com o início da Semana Santa, de acordo com a tradição católica de não realizar o consumo de carne vermelha, principalmente na Sexta-feira Santa, é praticada pelos fieis há milhares de anos depois de cristo em todo o mundo. Neste sentido o aumento da venda de pescado, nesta época do ano chega a triplicar, segundo os comerciantes.

De olho nesta perspectiva de mercado, e tendência de aumento dos preços já é esperado pelo consumidor. Em Parauapebas, quem trabalha com este tipo de mercadoria, as vendas estão de ‘vento em poupa’. Com pouquíssima diferença de preço, se comparado ao mesmo período do ano passado, a procura está grande e a ‘balança equilibrada’, tem deixado alegre, tanto os comerciantes como os consumidores.

O preço por quilo de qualquer peixe, em média, está cerca de R$ 2,00 mais caro, se comparado ao mesmo período no ano passado, afirma com propriedade, Carlos Campelo, dono de uma peixaria no município há mais de 17 anos. Na expectativa de aumento da procura, ele que vende em média, 250kg de pescado por semana, reforçou o estoque para 700kg e já está quase no fim.

“Os peixes mais procurados são, a Dourada, a Pescada Amarela, Filhote e o Tambaqui. O preço não está muito diferente do ano passado e a procura está grande desde o início da semana”, destacou o comerciante.

Apesar do pequeno aumento, a diferença no preço já era esperada pelo consumidor, que tenta se desdobrar para conseguir um desconto na hora de levar o melhor peixe para casa. “A gente percebe que toda Semana Santa tem um aumento e isso é de modo geral. Este ano não está sendo diferente e eu acho que todo mundo já está acostumado com isso, no entanto está mais equilibrado”, disse o técnico em mecânica, Claudenor Aguiar.

Peixes de água salgada como bacalhau e o camarão também são bastante requisitados. No jogo de que oferece o menor preço a alternativa encontrada pela comerciante, Nayara Marques, foi comprar antecipara congelar tudo. A estratégia deu certo e o filé de bacalhau congelado, está saindo até mais barato que o tradicional.

“O pessoal têm comprado bastante, tanto o congelado quanto o salgado. As vendas esta sendo bem intensa, pois, apesar de ser a Semana Santa, o valor estar equilibrado. Nós estamos vendendo camarão de R$ 45, ano passado a gente conseguia fazer este valor”, pontua a comerciante.

Carlos Campelo, dono de uma peixaria no município.

,

A diferença no preço já era esperada, disse o técnico em mecânica, Claudenor Aguiar.

 Nayara Marques, Comerciante. 

  

(Por Fernando Bonfim)

A polícia prendeu na terça-feira (16) no município Itapecuru Mirim, a 108 km de São Luís, Otoniel de Araújo Lustosa Filho, de 25 anos, pelo crime de estelionato. Ele estava se passando por médico e aplicando golpes no interior do estado.

Segundo a polícia Otoniel de Araújo, que é natural da cidade de São Benedito do Rio Preto, a 240 km da capital, estava se passando por um médico ortopedista e já teria aplicado golpes em vários estabelecimentos de Chapadinha, Vargem Grande, Coroatá e Itapecuru Mirim.

De acordo com os policiais Otoniel foi preso na agência dos Correios, situada no centro de Itapecuru Mirim, onde ele surpreendido com nomes e endereços falsos retirando mercadorias do local.

Otoniel de Araújo Lustosa Filho foi autuado em flagrante pelo crime de estelionato e foi encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil de Itapecuru Mirim, onde ficará à disposição da Justiça.

Depois de ter batido recordes nos números, o estado do Ceará apresenta redução de homicídios. De acordo com estatísticas do Monitor da Violência do G1, que analisa números de assassinatos em todo o Brasil, o Ceará foi o estado com maior diminuição de mortes no primeiro bimestre de 2019, seguido pelo Rio Grande do Norte.
Os dados apontam que, em janeiro e fevereiro deste ano, o estado apresentou queda de 57,9% no índice de mortes violentas. Nos dois primeiros meses de 2018, foram assassinadas 844 pessoas, enquanto no mesmo período de 2019 foram 355 mortes.
A diminuição entre janeiro do ano passado e janeiro deste ano foi de 60,2%, enquanto na comparação entre os meses de fevereiro a queda é de 55%.
 

'Conjunto de ações'
 
Para o titular da Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social do Ceará (SSPDS-CE), André Costa, a diminuição é resultado de um conjunto de ações e estratégias iniciadas ainda em 2017. Já para o estudioso da violência no Ceará Luiz Fábio Paiva, a redução ocorreu devido a um acordo entre facções criminosas, que se uniram para atacar órgãos do estado no início do ano.
Conforme o secretário, os resultados positivos só chegaram porque os policiais civis e militares passaram a confiar e acreditar no trabalho que foi pensado pela cúpula da pasta.
 

"Inicialmente, a gente combateu a chamada mobilidade do crime, identificamos que, para muitos crimes graves, o criminoso se utiliza de veículos e, normalmente, de veículos roubados, furtados, clonados, para dificultar o rastreamento do usuário do carro. Ampliamos o motopatrulhamento. O motopatrulhamento chega muito mais rápido quando o sistema detecta a presença desse veículo", citou André Costa dentre as ações adotadas.
 
Os investimentos feitos na tecnologia aliada à Segurança Pública é outro ponto destacado pelo secretário. De acordo com o gestor, o Ceará tem sido pioneiro e referência no Brasil.

"Trouxemos a Universidade Federal do Ceará com seu Departamento de Computação para trabalhar dentro da Secretaria, uma metodologia diferente, que não foi utilizada antes no Brasil. A gente tem esse trabalho com 130 pesquisadores, desenvolvedores dessa tecnologia, sendo 100 da Universidade e 30 da polícia", disse.
 

'Acordo entre facções'

O pesquisador do Laboratório de Violência da Universidade Federal do Ceará (UFC) Luiz Fábio Paiva pondera que os números devem ser observados em um prazo maior. O especialista garante que os últimos anos foram intensos em termos de violência de grupos armados que protagonizaram diversos homicídios, inclusive chacinas e invasões territoriais.
"Boa parte da nossa população que morreu em confrontos armados, pelo menos, nos últimos cinco anos, com intensidade maior em 2017 e 2018, [morreu como parte de um fenômeno] muito colado ao fenômeno das facções criminosas. Obviamente, em algum momento, isso ia retroceder, até pela dinâmica do próprio conflito", afirma.
 

"Eu tenho chamado muita atenção quanto a isto: de que os resultados deste ano não significam uma mudança no trabalho do governo do estado, que vem realizando uma política de enfrentando há alguns anos, e a diferença agora é que estamos passando por um processo de acomodação", esclarece o pesquisador.
 
 Luiz Fábio acrescenta que, em janeiro, o Ceará passou por um cenário diferente. Ainda no dia 2 daquele mês de 2019 foi registrado o primeiro crime da maior sequência de ataques ocorrida no estado.
Facções criminosas rivais se uniram em prol de cometer ofensivas para desafiar a segurança pública. As ações foram desde tentativas de derrubar pontes até incêndios contra veículos do transporte público.
"Os eventos de janeiro, quando Fortaleza ficou sob ataques de grupos armados, demonstram que esses grupos continuam existindo e atuando, e exercendo o domínio territorial nas periferias urbanas."
"O que nós estamos experimentando agora é a reacomodação das forças. Dizer isso não é desqualificar os serviços de segurança pública, as forças policiais e o sistema de Justiça, mas reconhecer que eles não têm como serem os responsáveis por um processo que é muito maior. Os grupos continuam existindo e atuando e impondo o seu mando nas periferias de todo o estado do Ceará", pontuou o pesquisador.

 

Fonte: G1

Pós-graduada em gestão escolar e trazendo em seu currículo cargos de grande relevância na área da educação, como a de ex-diretora geral escola sede Estadual Eduardo Angelim, e de ex-Secretária Municipal de Educação de Parauapebas. Quando o assunto é educação a vereadora, Francisca Ciza, tem norral para falar sobre o assunto.

Neste sentido, visando melhorar a qualidade da educação que é direcionada aos alunos e a capacitação de professores, Ciza solicitou nesta terça-feira (16), na Câmara Municipal que a prefeitura determine às secretarias municipais, de Educação e de obras, que providencie a construção de um auditório e um laboratório multifuncional para alunos e professores da escola Chico Mendes.

Ciza pontuou que tal investimento na educação se faz necessário, pois atualmente, o espaço não dispõe de um local adequado para ofertar cursos de capacitação aos discentes e docentes. “Esta obra contribuirá diretamente com a melhoria da qualidade da educação em nosso município”, disse.

A indicação 085/2019, que trata do assunto foi aprovada por unanimidade na sessão ordinária e agora segue para análise do executivo.  

   

Em busca do tão sonhando emprego e com os comentários que circulando através das redes sociais de que algumas empresas estariam se instalando em Parauapebas, deste o último sábado (13), dezenas de pessoas formaram filas no Sistema Nacional de Emprego (SINE), Muitos até dormiram no local.

Sem conseguir as vagas almejadas, nesta segunda-feira (15), centenas de desempregados bloquearam a portaria da Floresta Nacional de Carajás, principal rota de acesso para as minas da Vale. De acordo com eles as empresas, que prestam serviços para a multinacional estariam contratando mão-de-obra de fora, dispensando os trabalhadores locais.

Com o acesso bloqueado, por várias horas, apenas alguns veículos foram autorizados a passar o bloqueio. Inclusive, a equipe técnica da banda Zé Neto e Cristiano, que havia realizado um show na noite anterior no município, que também foi impedida de seguir viagem. Com o voo quase atrasado e após vários diálogos com os manifestantes a passagem da equipe foi autorizada.

O Chefe de Obras, agora desempregado,  Valmar Mariando, disse que Parauapebas é um dos maiores canteiro de obras do Brasil. Ele afirma com veemência que existem pessoas qualificadas na cidade para preencher qualquer vaga, o que falta é uma política pública para obrigar as empresas que se instalam na cidade, a dar preferência o para a  mão-de-obra  local.

“Neste canteiro de obras [Parauapebas] há gente qualificada para exercer as funções, desde o ajudante ao diretor de contrato, mas o que tá acontecendo é que todas as vagas estão sendo preenchidas por gente de fora e nós estamos a ver navios”, disse Valmar.

Era por volta das 13h quando a portaria foi liberada e o fluxo de veículos voltou ao normal.

Juvenal Ribeiro, que já foi inclusive gestor do SINE em Parauapebas, reforça a opinião de que há falta de incentivo para efetivar a contratação de mão-de obra local. “Até o Seguro Desemprego que a gente dava entrada aqui não tem mais, é preciso ir para outra cidade e dormir numa fila, para dar entrada em algo que é um direito. Há empregos o que falta é gestão para administrar e criar formas para empregar o povo”, disse Juvenal.

O então Coordenador do SINE em Parauapebas, José Braz Mendonça encaminhou à nossa redação uma nota, onde a mesma atesta os seus desligamentos do órgão. Segue a nota:

À Sociedade de Parauapebas COMUNICO,

Que a partir de hoje, 02/04/2019, não desempenho as funções de coordenador do SINE Parauapebas.

Durante estes 2 anos e 3 meses, tive a oportunidade de fazer amigos e amigas nas empresas atendidas pelo SINE, nas comunidades onde executamos o SINE MÓVEL e tantos outros serviços que tive a honra de executar no prédio do SINE para o benefício da população.

Importante frisar que para além das responsabilidades que desempenhei, eu e minha equipe, conduzida pelo Secretário Municipal de Assistência Social, Jorge Guerreiro, recuperamos a imagem do SINE junto a população e ao conjunto de empresários locais, agregando parcerias institucionais que muito nos orgulham como o SENAC, SENAI, SEBRAE e a VALE; que depositaram em nossa equipe a confiança e responsabilidade próprias do serviço público. A estes parceiros afirmo, fizemos o nosso máximo graças à vocês. Em todos os momentos, honramos nossa parceria com correção, profissionalismo e harmonia.

A população em geral que sempre atendi com respeito e atenção, deixo como legado um SINE austero, de boa conduta e institucionalmente altivo, fruto do trabalho sério e cercado de bons profissionais que me ajudaram ser um servidor melhor, fazendo o melhor.

Uma nova coordenação  se inicia hoje. É dela a responsabilidade de manutenção dos avanços que duramente conquistamos. Desejo em especial a esta nova gestão, que tenham sucesso e que mirem-se no exemplo deixado por nós.

Em nota a Vale se posicionou informando que tem realizado a efetiva contratação de moradores das áreas de influência. Segue a nota:

A Vale ressalta que tem sido realizada a efetiva contratação de moradores das áreas de influência do empreendimento, que, inclusive já estão atuando nas obras de construção.

A empresa tem também mantido a orientação às empresas contratadas para mediação e contração por meio do Sine. Cabe esclarecer que qualquer processo de contratação segue a legislação brasileira e varia conforme cronograma das obras, da disponibilidade de vagas, da qualificação técnica e/ou experiência exigida para cargo.

 

 

 

Por Fernando Bonfim

 

 

Dando início a programação da Semana Santa, em Parauapebas, foi realizada neste domingo (14) a tradicional ‘Missa de Ramos’. A atividade remete a entrada de Jesus em Jerusalém aclamado por ramos de Palmeiras e Oliveiras.

A missa teve início na Comunidade Nossa Senhora Aparecida, no bairro União, de onde os fiéis saíram em uma procissão de cerca de 1km até a Paróquia São Sebastião, no bairro Cidade Nova. Durante todo o domingo diversas comunidades também realizaram procissões em diversos pontos da cidade.

Pe. Patrick Fernandes, Pároco da Paróquia são Sebastião enfatiza a importância e a representação desta data para os católicos, pontuando que a missa de Domingo de Ramos introduz, de fato, a Semana Santa na vida dos cristãos, onde os fiéis relembram a caminhada de Jesus à Cruz.

“Durante esta semana, em todas as comunidades da cidade, serão realizadas programações diversas, mas de maneira especial. Nós queremos lembrar do grande Tríduo Pascal, [ Quinta-feira santa, Sexta-feira Santa e Sábado Santo] é o ápice de nossa fé, onde celebraremos, em memória, a Paixão, morte e ressurreição de Jesus Cristo”, disse Pe. Patrick.

A fé é passada de geração em geração. A aposentada, Creuza Lira, conta que desde criança participa da ‘Missa de Ramos’. “Meus pais me levavam. Era a devoção deles, a igreja deles. Já adolescente, eu comecei a frequentar outras igrejas, mas foi por pouco tempo. Voltei e desde então eu participo da Igreja católica”, disse a aposentada.

Pe. Patrick Fernandes, Pároco da Paróquia são Sebastião.

Os fiéis percorreram cerca de 1km.

Creuza Lira, aposentada. 

Durante toda esta semana as comunidades católicas de Parauapebas realizarão uma programação diversa em toda a cidade, confira:

 

 

 

 

 

 

 

 

(Por Fernando Bonfim)

A Associação de Pais e Amigos dos Autistas de Parauapebas (Apaut) realizou nesta sexta-feira (12) a 3ª edição do ‘Encontro de Pais, Familiares e amigos dos Autistas do município. Neste ano o evento trouxe como lema “Apaut: superando desafios”, em apoio aos autistas do município; uma forma de promover a compreensão, aceitação, estimulo, acolhimento e compartilhamento de conhecimento entre seus membros, além de arrecadação de recursos com a venda de produtos.

O autismo, ou Transtorno do Espectro do Autismo é um transtorno neurológico caracterizado por comprometimento da interação social, comunicação verbal e não-verbal e comportamento restrito e repetitivo. Um dado da Apaut aponta que, em Parauapebas há cerca de 200 pessoas com esta deficiência.

Para Edivânia da Silva Araújo, que tem um filho de 6 anos com autismo, eventos como este levam mais informação, tanto para quem já convive com a pessoa com a síndrome, quanto para quem quer conhecer mais sobre o assunto, pois de acordo com  ela, quando as pessoas entendem como é todo o processo elas veem o autismo com outros olhos. “Sou uma mãe privilegiada por que eu pude conhecer no meu filho, o melhor das pessoas”, disse a mãe.

Edivânia destacou que mesmo com a deficiência as pessoas com autismo podem ter uma vida normal. ”Descobri o autismo do Davi [seu filho] a um ano e com o acompanhamento correto ele só tem progredido. Ele [Davi] é uma criança normal, um ser humano como nós e ama de uma forma, sem pedir nada em troca”, pontuou a mãe.

O presidente da Apaut, Nélio Mol, informou que todos os anos o evento encerra com uma caminhada, mas este ano não teve. A mudança se deu por conta de que, como se trata de pessoas especiais a caminhada acaba os deixando estressados. “Andar três ou quatro quarteirões pra eles são estressantes, cansativo e não traz o efeito que a gente quer que é levar mais informações e orientações sobre o autismo. Esta é uma oportunidade de diminuir conflitos e problemas, por que quando você conhece você ajuda, você educa, e nós estamos querendo mostra exemplos para os pais, que é possível educar seus filhos que tem esta deficiência”, disse Nélio.

 

 

O evento contou com apresentações teatrais realizada pelos autistas.

Edivânia da Silva Araújo, tem um filho de 6 anos com autismo.

 

 

Nélio Mol, O presidente da Apaut.

 

(Por Fernando Bonfim)

 

Um poste de energia com um transformador desativado está tirando o sono dos moradores do Bairro Primavera, em Parauapebas. Ainda não se sabe a real causa, mas nos últimos meses o poste começou inclinar dando impressão de que vai cair, o que tem deixado os moradores preocupados.

Para piorar a situação o poste e o transformador ficam dentro do terreno de uma creche, onde, diariamente, estudam centenas de crianças nas séries iniciais do ensino infantil.

De acordo com os moradores o poste foi atingido por uma árvore há pelo menos seis meses. A arvore foi retirada, mas os equipamentos de energia continuaram e com o passar do tempo o poste vem inclinando cada vez mais.

A situação tem deixado preocupada, Simone Silva, que tem sua residência em baixo da subestação de energia. Ela teme que, se por ventura, o equipamento vier a cair, poderá causar estragos na sua casa às pessoas que passam pela rua. “Fico preocupada, porque a rua é movimentada e todo dia, centenas de crianças passam debaixo dela [subestação] quando entram e saem da escola”, disse.

Ainda de acordo com a moradora a Celpa e prefeitura já foram informadas sobre a situação e até mesmo documentos já foram encaminhados para as duas, mas até o momento nada foi solucionado. Ela teme pelo pior. “Dizem que está tudo desativado, mas a gente não sabe. Será que vão esperar acontecer uma tragédia pare que as autoridades venham se sensibilizar?”, indaga Simone.

A nossa equipe de reportagem entrou em contato com a Prefeitura Municipal de Parauapebas e a Celpa - Centrais Elétricas do Pará, que nos informou que “vai enviar ainda nesta sexta-feira (12) uma equipe até a creche, para verificar a situação do poste e tomar as providências necessárias”. Quanto a prefeitura, ainda estamos aguardando o posicionamento da mesma.

 

O poste fica dentro do terreno de uma creche. 

A situação está preocupando quem mora próximo.

 (Por Fernando Bonfim)

A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre a morte da comerciária Dayse Sousa e Silva e indiciou o agente de trânsito do Detran, Diógenes dos Santos Samaritano, por feminicídio. O crime aconteceu no último dia 31 de março, na casa onde o casal vivia com um filho pequeno, que agora está com a avó materna.

Em tese, se condenado em tribunal do Júri com base no Art. 12, §2º, e IV do Código Penal Brasileiro, ao qual está sendo indiciado, Samaritano pode pegar até 30 anos de prisão.

Para a Polícia Civil, dois fatos deixaram claro que Dayse não cometera suicídio e sim foi morta pelo companheiro. O Primeiro fato é que as informações do suposto suicídio foi repassada às autoridades pelos advogados do Agente, o que soou estranho para a polícia, pois a reação esperada de alguém que presenciou sua mulher tirar a própria vida é pedir socorro: entrar em conto com o SAMU, ou familiares, por exemplo, imediatamente. O que não aconteceu. O acusado entrou em contato com os advogados e eles tomaram esta iniciativa.

O segundo ponto intrigante é o silêncio de Samaritano, que diante de uma tragédia familiar a qual ele é o principal acusado, preferiu não falar nada para a polícia. “Ele usou do direito ao silêncio na delegacia. Geralmente quando uma pessoa está encrencada e não sabe qual a linha de defesa vai adotar, ele usa o silêncio e o silêncio não pode ser interpretado em desfavor, em prejuízo  do acusado, mas são compartimentos de condutas humanas que não se coadunam com a defesa de suicídio”, analisa o advogado, Ricardo Moura, que atua como assistente de acusação no caso.

“Como é que uma pessoa comete suicídio, jogando-se da janela do seu quarto, e a pessoa mais próxima, que é o marido, não comunica a autoridade, mas sim o seu advogado? Ou seja: Por que esse temor de ele diretamente não comunicar a autoridade policial? Outra coisa: Por que esse temor de ele não colaborar com os fatos, alegando o que ele sabe? Ou seja, por que ele se escondeu por trás do direito do silêncio? São duas incógnitas que chamaram atenção da autoridade policial”, questiona.

Ainda de acordo com o advogado, o inquérito já foi encaminhado ao Poder Judiciário, que, por sua vez, já remeteu ao Ministério Público, para o possível oferecimento de denúncia. “Nosso temor era que a polícia capitulasse como homicídio qualificado e não como feminicídio. Ainda bem que ele [o delegado] entendeu que os fatos têm a ver com a questão de gênero”, comentou o advogado.

Segundo o advogado, uma junta de 10 advogados de Marabá e Parauapebas está atuando na assistência da acusação, na tentativa de evitar que o caso caia no esquecimento. “Nós estamos com esperança de que no mais tardar, até semana que vem, o Ministério Público apresente a denúncia e o juiz já despache, determinando a citação do Diógenes para que apresente sua defesa”, disse.

 

(Com informações do Portal Correio de Carajás)

 

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016