Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

 Membros de Conselho do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social se reuniram na tarde da última sexta-feira (13) para debater sobre a aquisição de cerca de 2 mil lotes urbanizados que serão entregues à comunidade parauapebense. Também foi aprovada em mesa deliberação da 5ª Conferencia de Habitação que será realizada ainda este ano, no município.

A 5ª Conferencia Habitacional do Município de Parauapebas ainda terá sua data marcada e tem como finalidade avaliar as políticas habitacionais e eleger os novos membros do Conselho de Habitação de Parauapebas.

A conselho também retificou a resolução que autoriza a aquisição de 2 mil lotes urbanizados adquiridos em caráter de urgência para atender os munícipes já cadastrados em programas habitacionais, comprados pela prefeitura através da Secretaria Municipal de habitação.

De acordo com vice-presidente do Conselho do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social, Girlan Pereira destaca que estas são tomadas de decisões de extrema importância para a comunidade em geral. “O conselho é quem discute estas políticas habitacionais e Secretaria de Habitação é quem executa, essas reuniões são publicas e abertas para debater as problemáticas da comunidade”, explica.

De acordo com o primeiro secretário do Conselho do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social, Marcos Santos o encaminhamento da aprovação dos 2 mil à secretaria é resultado de uma luta feita por movimentos sociais e demais entidades. “O conselho, juntamente com a secretaria de habitação, tem lutado para quebrar este paradigma das comunidades, de tentarem conseguir lotes apenas através de ocupações, pois o mesmo entende que as pessoas que já estão no setor de cadastro há muito tempo tem uma prioridade a mais”, explica Marcos.

De acordo com vice-presidente do Conselho do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social, Girlan Pereira destaca que estas são tomadas de decisões de extrema importância para a comunidade em geral. 

De acordo com o primeiro secretário do Conselho do Fundo Municipal de Habitação e Interesse Social, Marcos Santos o encaminhamento da aprovação dos 2 mil à secretaria é resultado de uma luta feita por movimentos sociais e demais entidades.

 

(Reportagem: Fernando Bonfim/Carajás o Jornal)

Em comemoração aos 35 anos de fundação na Vila Cedere I a Igreja Evangélica Assembleia de Deus Ministério Missão realizou na noite do último sábado (14) um casamento comunitário. Na oportunidade 16 casais realizaram o sonho de oficializar a união perante as leis de Deus e dos homens.

Entre os cônjuges havia casais que moravam juntos há mais de 30 anos. Da ideia a concretização foram cerca de 40 dias de preparo entre ensaios e aquisição de documentos.

O casal Lindoval Vieira Campos e Renata dos Santos Sousa Campos mora juntos há 21 anos e neste período tiveram duas filhas. Renata Campos conta que este momento representa muita felicidade em sua vida. “O meu maior sonho era de casar na Igreja com vestido branco e hoje eu estou realizando meu sonho”, falou. Alegria é compartilhada também pelo marido, Lindoval Campos. “Estou muito feliz, hoje estamos casados oficialmente. Que Deus nos abençoe nesta nova etapa de nossas vidas”, disse o noivo.

O Pastor Josué Franco, presidente da Assembleia de Deus Campo Cedere I explica que a ideia surgiu a partir de uma carência hesitante na comunidade, levando em consideração uma quantidade considerável de casais que moravam juntos, mas não eram casados. “Nós conseguimos realizar o sonho de dezenas de pessoas aqui desta comunidade. A gente prega por uma sociedade com mais igualdade, melhor e que valoriza a família”, explicou o pastor.

Elisama Saraiva foi uma das cerimonialistas do casamento comunitário, ela ajudou na organização desde o início, até mesmo na preparação dos casais. De acordo com ela a sensação é de dever cumprido. “É uma realização muito grande, não foi fácil, e a emoção toma conta. Me sinto muito feliz como moradora do Cedere I  e participante da Igreja estou muito feliz por este momento”, declarou Elisama.

O casal Lindoval Vieira Campos e Renata dos Santos Sousa Campos mora juntos há 21 anos e neste período tiveram duas filhas.

 

O Pastor Josué Franco, presidente da Assembleia de Deus Campo Cedere I explica que a ideia surgiu a partir de uma carência hesitante na comunidade. 

Elisama Saraiva foi uma das cerimonialistas do casamento comunitário, ela ajudou na organização desde o início, até mesmo na preparação dos casais. 

Confira abaixo a galeria de imagens do evento

 

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

Sua infância provavelmente foi marcada por alguns alertas tenebrosos que seus pais faziam na tentativa de deixar você livre de qualquer perigo. A verdade é que o mesmo medo que você sentia do bicho-papão era sentido por seus pais cada vez que você teimava em tentar subir no telhado para empinar pipa.

Pais contam histórias mirabolantes para que seus filhos prestem atenção e não corram perigo, mas algumas dessas narrativas acabam passando de geração para geração e se tornam uma espécie de lenda urbana, na qual muita gente acredita sem de fato questionar a veracidade das informações repassadas.

E é por isso que é provável que tanto você quanto a sua mãe tenham a certeza de que ir para a praia ou para a piscina logo depois do almoço faz mal, causa câimbras e pode fazer com que você se afogue ou tenha uma séria congestão. E aí a ideia de que esperar pelo menos uma hora entre uma refeição e um mergulho acabou se propagando por gerações e culturas diferentes. Aqui no Brasil, o conselho popular mais comum é o dar uma hora de intervalo, mas em Cuba a crença é a de que o ideal é esperar três horas.

Nada a ver com a comida

Essa crença de que nadar depois do almoço faz mal não é assim tão sem fundamento. A questão é que nosso estômago exige mais sangue quando está fazendo a digestão e, por isso, acreditava-se que os músculos ficariam pouco irrigados e pudessem ter câimbras. A boa notícia é que o corpo humano tem sangue suficiente para manter os músculos funcionando e dar conta da digestão.

A questão é que, quando você está nadando, se não tiver feito os alongamentos recomendados antes dos exercícios, pode se esforçar demais e, como acontece em qualquer outra atividade física, talvez você tenha algum tipo de câimbra — o que é relativamente comum, na verdade. E isso não tem nada a ver com a comida ou a falta dela em seu estômago.

O importante nessas situações é manter a calma, afinal câimbras podem acontecer enquanto você está nadando, mas elas vão durar pouco tempo e, além disso, o corpo humano tende a flutuar; então, nada de pânico.

Explicações

Muitas dessas crendices se dão porque as pessoas tendem a levar como base alguma situação ruim, na tentativa de evitar que isso ocorra novamente. Por exemplo: se uma pessoa passou mal certa vez depois de comer doce de abóbora, é bem provável que ela relacione o doce ao fato de ter passado mal e que fique anos sem comer qualquer coisa com abóbora, ainda que o doce não tenha tido relação alguma com o mal-estar.

Isso é bem mais comum do que você imagina e ocorre tanto em experiências ruins quanto nas boas, como a pessoa que usa sempre o mesmo boné para ver seu time jogar, já que ela tem uma lembrança de que uma vez o time venceu de goleada quando ela estava usando o tal boné. No caso de nadar depois de comer, é bem provável que haja alguma associação parecida. Mas, de hoje em diante, fique tranquilo: comer e nadar logo em seguida é permitido e não vai fazer mal a você.

(Fonte: megacurioso.com.br)

 

Serão instalados quase 3 quilômetros de rede que vão beneficiar zonas urbana e rural.

A Celpa vai investir cerca de R$ 2,5 milhões na ampliação da Subestação Canaã, localizada no município de Canaã dos Carajás, região sudeste do Estado. A melhoria inclui a instalação de dois novos alimentadores de energia, um de 34,5 kiloVolts e outro de 13,8 kiloVolts. O primeiro vai atender expressamente todas as cargas da zona rural do município, com a implantação de uma rede de alta tensão de 27 quilômetros, que vai beneficiar cerca de duas mil famílias. Já o segundo alimentador, com extensão de 2,6 quilômetros de rede, vai dividir carga com os alimentadores da zona urbana, oferecendo uma energia mais estável, com maior tensão e possibilidade de atender clientes em localidades mais distantes.

De acordo com o executivo de expansão, Welton Lameira, a ampliação vai proporcionar mais disponibilidade de energia, deixando assim, a rede ainda mais robusta e preparada para o crescimento da região de Carajás. “O alimentador de 34,5 kiloVolts vai fazer paralelo com o alimentador que vem de uma outra subestação, no município de Água Azul do Norte. Ou seja, em situações de falta de energia, um alimentador pode suprir o outro, beneficiando a zona rural com retorno mais rápido nos casos de eventuais falta de energia,” avalia o executivo.

A previsão de entrega do alimentador de 13,8 kV é no final do mês de agosto e o de 34,5 kV no mês de novembro de 2018. Ainda segundo o executivo, além da melhoria na distribuição de cargas, os novos alimentadores aumentam as possibilidades para as equipes realizarem interligações em casos de situações de emergência.

Para que toda a obra na subestação fosse realizada dentro das normas ambientais, a concessionária consultou o município de Canaã, que apreciou a documentação liberada pelo Estado. 

 

Mais informações - A subestação Canaã foi inaugurada em 19 de abril de 2016, com um investimento de R$ 38 milhões, beneficiando principalmente bairros como Portal do Sol, Parque Ecológico, Vale Verde e loteamentos Boa Viagem, Novo Horizonte, Parque dos Carajás e Paraíso das Águas. Após dois anos, a concessionária percebeu a necessidade de expandir ainda mais a capacidade de atendimento da subestação, buscando levar uma energia com cada vez mais qualidade aos clientes do município.

 

 

(Fonte: Comunicação CELPA)

A Secretaria Municipal de Meio Ambiente publicou nesta quinta-feira (12) novas 16 notificações a proprietários de lotes do município – que sofreram queimadas – e não foram localizados pelo órgão. Essa já é a terceira vez que a Semma notifica, via Diário Oficial dos Municípios do Pará, os responsáveis por terrenos incendiados, que deveriam ter sido limpos.

Os citados podem recorrer da infração impetrando recurso no prazo de 20 dias, conforme prevê o artigo 113 do Decreto Federal 6.514/2008. Eles foram autuados por queima da vegetação, o que desrespeita a da Lei Federal nº 9.605/98 e a Lei Municipal nº 132/2006, e podem ser multados em até 10 mil Unidades Fiscais do Município (UFM).

Os editais de notificação podem ser conferidos no site da FAMEP, clicando no seguinte link, ou diretamente aqui.

Identificação

Atualmente, a identificação dos proprietários dos “lotes sujos” alvos de queimadas ficou mais fácil, devido a utilização dos dados do Cadastro Multifinalitário dos Imóveis do município, o qual aponta de forma atualizada o nome dos proprietários dos locais onde houve queimadas.

Na maior parte dos atendimentos o objetivo da queimada é a limpeza da área, a qual não foi limpa de forma manual ou mecânica. Em muitos casos existem residências de todos os lados do local onde a queimada ocorreu, causando sérios problemas a saúde dos moradores, situação agravada quando existem crianças e idosos no local.

Para a secretária de Meio Ambiente, Simone Aparecida, atualmente é impossível uma pessoa alegar que fez uso do fogo para a queima da vegetação, seja na zona urbana ou rural, sem ter a consciência de que a prática é ilegal, causando graves problemas para o meio ambiente, a saúde da população e muitas vezes prejuízos materiais para vizinhos do local, os quais podem ter a sua propriedade atingida pelo fogo iniciado em outra propriedade.

“Precisamos, do apoio da comunidade, essa é uma luta que necessita do apoio de todos. Pedimos que o proprietário de lote urbano, mantenha o seu terreno limpo, isso é obrigação prevista em lei, pois o terreno limpo, sem vegetação não sofre com queimadas, e o seu proprietário está livre de multas”, destaca.

Lote Limpo

Com o tema “Lote Limpo: dever de cada um, direito de todos”, a prefeitura de Canaã dos Carajás, por meio da Secretaria de Meio Ambiente, lançou esse ano uma campanha com o objetivo de conscientizar a população local sobre a responsabilidade de limpeza dos lotes baldios no município.

Cabe destacar que a obrigação da limpeza e roçagem dos lotes compete aos proprietários, segundo estabelecem os artigos 10 e 11 do Código Municipal de Posturas.

(Reportagem de Wellington Borges - Jornal In Foco/Ascom/PMCC)

O Sindicato das Indústrias Minerais do Estado do Pará (Simineral) divulgou um boletim da economia mineral do Pará no período de janeiro a junho de 2018. Com relação à exportação mineral, o Pará exportou no período 92,5 mil toneladas de minérios, ultrapassando o estado de Minas Gerais, que comercializou 69,2 mil toneladas de minérios. 

Dos US$ 7,123 bilhões em exportações totais do Pará no mesmo período, as indústrias de mineração e de transformação mineral respondem por 87,8% desse valor. Juntas, exportaram US$ 6,251 bilhões.O Pará representou 44,3% das exportações do Brasil, na indústria da mineração, e 77% das exportações totais do estado. 

Os principais produtos exportados pela indústria de mineração do Pará foram ferro, gerando um lucro de US$ 3, 982 bilhões ou 72,7%, seguido de cobre (US$ 937 milhões), bauxita (US$ 111 milhões), níquel (US$ 103 milhões), manganês (US$ 95 milhões), caulim (US$ 87 milhões), ouro (US$ 60 milhões) e silício (US$ 43 milhões).

“O Pará, com este resultado, torna-se o maior estado minerador do Brasil, ultrapassando Minas Gerais. O Pará tem um potencial enorme para se tornar um dos maiores centros mineradores do mundo. Então, temos que mostrar para esse mesmo mundo, que aqui na Amazônia se faz a mineração mais moderna do planeta, em termos de equipamentos e processos ambientais, com respeito ao meio ambiente e às comunidades”, avalia o presidente do Simineral, José Fernando Gomes Júnior.

A arrecadação da Compensação Financeira pela Exploração de Recursos Minerais (CFEM), no primeiro semestre, foi de R$ 530 milhões. Parauapebas, Canaã dos Carajás e Marabá foram os municípios que mais receberam royalties provenientes da indústria de mineração. Parauapebas recebeu 54,3% de royalties, representando R$ 287 milhões.

Já Canaã teve um crescimento de 335% na participação, em relação ao mesmo período do ano passado, representando 22,7%. Os outros municípios ficaram bem abaixo, entre 3 e 2%, entrando neste roll Oriximiná, Paragominas, Curionópolis e Terra Santa.

(Fonte: Diário do Pará)

Vais curtir o verão? Então se prepara porque as passagens vão ficar mais caras este mês. Segundo pesquisas efetuadas pelo DIEESE/PA sobre os custos dos Transportes no Pará para o ‘veraneio 2018’, os aumentos foram quase generalizados, a exceção até agora é o Transporte Rodoviário Intermunicipal de Passageiros, que não teve reajuste  nos últimos 12 meses.

Além disso, uma outra comparação feita pelo DIEESE/PA é em relação aos custos dos transportes Aéreo, Rodoviário Interestadual de Passageiro, Transporte Fluvial e o Urbano, além dos valores de combustíveis.

O veranista que escolher o conforto do carro popular também sentirá no bolso o aumento. O litro da gasolina está sendo comercializado em média nos Postos da Capital a R$ 4,356 com preços variando entre R$ 4,250 a R$ 4,590.

O litro do Óleo Diesel (S-10) está custando em média R$ 3,485  com menor preço encontrado R$ 3,350 e o maior a R$ 3,759. Já o litro do Etanol está custando em média R$ 3,693.

Veja os valores das passagens e fique atento as mudanças. 

 
  • Abaetetuba: R$ 21,00
  • Barcarena: R$ 15,00
  • Bragança: R$ 41,92
  • Cametá: R$ 55,29 (com a travessia);
  • Capanema: R$ 33,50
  • Castanhal: R$ 14,00
  • Colares: R$ 20,25
  • Curuçá: R$ 27,00
  • Marudá: R$ 32,00
  • Mosqueiro: R$ 5,30 (ônibus urbano) a R$ 11,00 (ônibus Intermunicipal)
  • Marabá: R$100,39
  • Salinas: R$ 42,08
  • São Caetano de Odivelas: R$ 23,20
  • Tucuruí: R$ 84,72 (diurno) e R$ 110,56 (noturno)
  • Vigia: R$ 19,00

(Fonte: DOL)

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), realizou na noite e ontem (12) uma audiência pública para debater a proposta de terceirização da administração do Hospital Geral de Parauapebas (HGP). O evento foi realizado no auditório da Câmara Municipal e contou com a presença de membros sindicais, do Ministério Público, da Prefeitura e sociedade.

Com opiniões divididas a audiência se estendeu até próximo da meia-noite. Se consolidada, esta será a terceira vez que o HGP é administrado por uma empresa terceirizada. Com históricos frustrados, as terceirizadas anteriores não conseguiram administrar o hospital até o fim e de seus respectivos contratos.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, José das Dores Couto (Coutinho) o intuito da terceirização é otimizar os gastos no HGP para investir na Atenção Básica de Saúde, além de agilizar os atendimentos em toda a assistência hospitalar do hospital municipal. “Nós não estamos querendo economizar este recurso para que ele retorne para os cofres públicos, mas sim que ele seja redirecionado 100% para a saúde, nós precisamos fortalecer a assistência básica. Saúde não é só média e alta complexidade; saúde a gente busca na unidade básica; hospital é para curar doença e se nós cuidamos da saúde lá na unidade básica ela não se tornará uma doença para hospital”, explicou o secretário.

Entre as pessoas com opiniões contra a terceirização, estava Marcia Maria, ela é Técnica de Enfermagem e trabalha no pronto socorro municipal. Como forma de protesto, ela e mais algumas dezenas de pessoas estavam de máscaras, de acordo com a técnica a classe será afetada se a terceirização for aprovada. “A maioria aqui e a população vai sofrer com tudo isso. Terceirização significa lei dos políticos, individualismo, má gestão. Colocando uma empresa dentro do hospital com já foi feito duas vezes, faltou material e inclusive levaram material nosso”, declarou Marcia.

O Deputado Gesmar Costa também esteve presente na audiência e se mostrou a favor da terceirização do HGP desde que sejam diferentes das outras formas anteriores. “Nós temos duas experiências muito ruins em relação a este assunto, mas  hoje o município não tem condições de manter o hospital da forma que está. A terceirização, se ela for bem desenhada e transparente ela será bem-vinda e vai melhorar os atendimentos no HGP”, disse o deputado.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, José das Dores Couto (Coutinho) o intuito da terceirização é otimizar os gastos no HGP para investir na Atenção Básica de Saúde, além de agilizar os atendimentos em toda a assistência hospitalar do hospital municipal.

Entre as pessoas com opiniões contra a terceirização, estava Marcia Maria, ela é Técnica de Enfermagem e trabalha no pronto socorro municipal. Como forma de protesto, ela e mais algumas dezenas de pessoas estavam de máscaras, de acordo com a técnica a classe será afetada se a terceirização for aprovada.

De acordo com o Secretário Municipal de Saúde, José das Dores Couto (Coutinho) o intuito da terceirização é otimizar os gastos no HGP para investir na Atenção Básica de Saúde, além de agilizar os atendimentos em toda a assistência hospitalar do hospital municipal.

 

 

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

Mesmo com alguns recuos, a alimentação básica paraense continua entre as mais caras do país. No mês de junho, a cesta básica de alimentos dos paraenses composta por 12 produtos custou R$ 381,65 com um reajuste de quase 4% no mês. Um dos motivos desse aumento foi a alta do produto bastante requisitado no café da manhã: o leite.

De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos do Pará (Dieese/PA), durante o mês de junho a maioria dos produtos da cesta básica comercializada em Belém teve alta nos preços, entre eles, o litro de leite comercializado em caixa de mil ml, em padarias e supermercados da capital paraense. Segundo o órgão, o leite teve um reajuste de 2,34% em relação ao mês de maio.

Só durante o primeiro semestre deste ano, o leite consumido pelos paraenses acumulou um reajuste de 6,05%. No mesmo período (entre janeiro e junho) a inflação girou em torno de 2,57%.

Ainda segundo o Dieese/PA, para este mês de Julho, a tendência é de alta no preço do produto.

(Fonte: http://www.diarioonline.com.br)

 

Nesta quinta-feira (12) ás 14h iniciou o Seminário de Direito Eleitoral no auditório da Câmara Municipal de Parauapebas, organizado pela OAB PA Subseção Parauapebas e a Comissão Estadual de Direito Eleitoral. O seminário durará até ás 20h.

O intuito do Seminário é oferecer informações para os advogados, juízes, acadêmicos, políticos, partidos eleitorais e a sociedade em geral que precisa estar ativa neste eleitoral. O seminário aborda os principais assuntos eleitorais, como: Pré-campanha, registro de candidatura, propaganda eleitoral e fraude a cota de gênero e cassação de mandato eletivo.

Em entrevista com Organizador e Conselheiro Estadual da OAB, Rubens Moraes falou sobre a importância de um seminário de direito eleitoral para a sociedade. “A sociedade precisa fazer parte e entender a necessidade de debate e informar-se sobre assuntos eleitorais, ainda mais em ano de eleições e o seminário vem para trazer este conhecimento”, disse.

Já o presidente da comissão estadual de direito eleitoral da OAB do Pará e advogado, Pedro Oliveira falou da importância da interiorização dos Seminários de Direito Eleitoral. “É uma honra de que através da nossa comissão de direito eleitoral podermos interiorizar a discussão sobre este assunto tão importante, principalmente em ano de eleição, ou seja, tirando o foco da capital do Estado e disseminar conhecimento, pois enfim os temas a ser debatido nos seminários são de valor tanto para esse ano de eleições”, finalizou Pedro Oliveira.

Reportagem de Danielle Medeiros

Sul e Sudeste do Pará

Loading
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_UNAMAgk-is-100.jpglink
http://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2018gk-is-100.jpglink

Vídeos

Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016