Imprimir esta página

Álcool gel, líquido ou sabão? saiba o mais indicado para combater o coronavírus

Álcool gel, líquido ou sabão? saiba o mais indicado para combater o coronavírus Foto: Reprodução

Além de lavar as mãos com água e sabão ser uma forma de prevenir a contaminação pelo novo COVID-19, outra maneira pode ser utilizada para se livrar do vírus:: o álcool.

Esse produto possui uma ação antimicrobiana, capaz de matar bactérias e vírus presentes em superfícies. No entanto, o álcool puro não é vendido, o que é comercializado em estabelecimentos e farmácias é, nada mais nada menos, que uma mistura da substância com água e outros ingredientes.

Ao comprar o álcool é importante ter atenção à quantidade de produto na composição. Em entrevista ao site Estado de Minas, o professor da Faculdade de Farmácia da UFMG, Márcio de Matos Coelho, diz que o mais indicado para combater o coronavírus é o álcool 60% e 70% na composição.

Ainda segundo o professor, uma porcentagem menor pode não ser efetiva e maior que 70% pode causar irritações na pele. “É importante que uma parte da mistura seja composta de água para que a seja facilitada a entrada do álcool nos microorganismos e a desnaturação de suas proteínas e para que a volatilização (evaporação) seja menos rápida”, esclarece o professor.

De acordo com Márcio, a melhor maneira de se proteger é lavar as mãos com água e sabão com frequência. “O álcool gel ou o álcool líquido só devem representar uma opção quando água e sabão não estiverem disponíveis”, diz o professor. 

Há duas maneiras de calcular a quantidade de álcool no produto: °GL e %INPM. É comum os rótulos mostrarem a quantidade de álcool no produto nas duas versões. É importante saber que os aromas colocados nos álcoois não mudam a eficácia do produto e, também, são dispensáveis, já que o álcool não deixa cheiros desagradáveis por causa da rápida evaporação.

É melhor usar álcool em gel ou líquido? 

Segundo o professor da UFMG, não há diferença na eficácia das duas fórmulas. “O álcool em gel é mais adequado para aplicação sobre o corpo, pois apresenta uma textura mais agradável e sua aceitação pelos usuários é maior. O álcool líquido escorre mais facilmente e, na teoria, poderia induzir menor efeito antimicrobiano”, diz o professor. O farmacêutico completa que os produtos em líquido são mais indicados para a limpeza de superfícies, já que são mais baratos que o em gel. 

 

Fonte: DOL-Com informações do Estado de Minas

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal