vitória do Atlético-MG por 3 a 0 sobre o São Paulo, nessa quinta (veja os lances acima), foi a mais elástica do time de Jorge Sampaoli no Brasileirão, até agora. Curiosamente, foi nesse triunfo com placar folgado que o Galo fez os piores 30 minutos sob comando do argentino. Os outros 60, porém, compensaram.

A meia hora inicial do Atlético no Mineirão foi muito ruim. O time foi extremamente vulnerável na defesa e nulo no ataque. Sofreu pressão, viu o Tricolor finalizar duas bolas na trave e até sofreu um gol, anulado pelo VAR por um impedimento milimétrico. Na sequência, o Galo se encontrou. A partir do primeiro gol de Alan Franco, a equipe se soltou em campo e venceu com autoridade.

Com exceção do péssimo início, o Galo fez partida convincente. O maior destaque positivo foi a correção de um problema que vinha aparecendo no Brasileirão: muito volume, pouca eficiência nas conclusões. Vamos aos números: contra o Botafogo, no Rio, o Atlético finalizou incríveis 31 vezes para marcar um gol. Contra o Inter, em Porto Alegre, foram 11 arremates, e nenhum deles balançou a rede adversária. Contra o São Paulo, em 14 finalizações, oito foram na direção do gol, e três entraram.

É legal observar também como os gols saíram. O Atlético vinha sentindo - e continua sentindo - a falta de Nathan. Era o jogador mais criativo do meio-campo atleticano e, sem ele, o setor perdeu muita qualidade. Nos últimos dois jogos, porém, uma peça apareceu bem para ocupar parte dessa lacuna: Alan Franco.

O equatoriano já havia feito ótimo jogo contra o Tombense, na finalíssima do Mineiro, mostrando dinâmica e inteligência para atacar espaços na zaga adversária. Fez isso mais uma vez contra o São Paulo, mostrando também poder de finalização - teve duas chances claras, marcou dois bonitos gols.

Roteiro dos gols

Os assistentes também precisam ser mencionados. Jair, o autor do passe para o primeiro gol, tem sido muito mais que apenas um ótimo marcador. A assistência para Alan Franco foi precisa, daquelas que geralmente saem dos pés de camisas 10. No segundo gol, Hyoran foi quem deu o passe (já havia sido importante roubando a bola na jogada que gerou o primeiro gol), o que aliviou um pouco a pressão sobre ele, que vinha sendo, com razão, muito cobrado por torcida e imprensa.

O terceiro gol saiu em mais uma jogada de escanteio. Pelo segundo jogo seguido, um tiro de canto reflete em gol de Jair. Dessa vez, o lance teve cobrança na segunda trave, escorada de Junior Alonso e conclusão do camisa 8. Criar alternativas e jogadas ensaiadas em tiros de canto é algo essencial para o time do Atlético, já que, até pelas características, a equipe tem uma média alta de escanteios a favor por jogo. Eles podem e devem ser bem aproveitados, como vem acontecendo.

Há espaço para melhoras significativas. Sempre há. O apagão inicial não pode se repetir, já que, se o oponente tivesse um pouco mais de sorte, poderia ter matado o jogo ainda no primeiro tempo. Na frente, os pontas podem e precisam render mais. Keno é um exemplo interessante: tem muita facilidade no "um contra um" e passa com facilidade pelos adversários, mas vem muito mal nos arremates (chegou a carimbar a trave no segundo tempo). Acertando a pontaria, tem tudo para ser um jogador decisivo.

De toda forma, o saldo foi muito positivo. Se um terço do jogo foi muito ruim, dois terços foram ótimos. A vitória é ainda melhor: recolocou o Galo no G-4, a quatro pontos do líder Inter e com um jogo a menos. O próximo duelo é no domingo, às 20h30 (de Brasília), com o Coritiba, no Couto Pereira. Se o Atlético reencontrou o caminho das vitórias, o desafio agora é retomar os triunfos fora de casa. O único no Brasileiro, até aqui, foi contra o Flamengo, na primeira rodada.

 

Fonte: Por Guilherme Frossard — Belo Horizonte

Reviravolta na novela Lionel Messi. De acordo com o programa “Deporte Cuatro”, da emissora Mediaset, o jogador e seu staff já admitem que não haja condições de deixar o Barcelona de graça nesta temporada. Além disso, o craque argentino não quer deixar o Camp Nou pela porta dos fundos em meio a polêmicas e brigas judiciais.

A informação sobre uma possível permanência de Messi no Barcelona, algo que no início da semana parecia bem difícil (Jorge Messi, pai e agente do jogador, disse isso inclusive), também foi confirmada pelo influente jornalista argentino Martín Arévalo, da emissora TyC Sports.

- Há 90% de chance de Messi continuar em Barcelona. Messi está avaliando seriamente ficar em Barcelona até 2021 e sair pela porta grande no final do seu contrato – disse.

Segundo ambas as fontes, as próximas horas podem ser decisivas, com mais reuniões entre Jorge Messi, advogados e Josep Maria Bartomeu, presidente do Barcelona.

Na primeira reunião entre as partes, na última quarta, o dirigente deixou claro que não há possibilidade de o argentino sair de graça nesta temporada, referindo-se à cláusula de 700 milhões de euros (R$ 4,5 bilhões) de seu contrato. Após a reunião, Leo Messi, orientado por seus advogados, pensou que a melhor opção é ficar mais uma temporada no clube.

Cumprir contrato e sair de graça

O novo plano de Messi seria ficar no Barcelona até junho de 2021, quando seu contrato expira com o clube. Aí, então, iria para o Manchester City gratuitamente. O jogador argentino e o clube inglês deixariam a contratação para o próximo semestre acordada. E, desse modo, Messi poderia sair com uma despedida em grande estilo, com a torcida do Barça liberada para ir ao Camp Nou (no momento, por causa da pandemia, isso não seria possível).

Entenda a novela

O camisa 10 não se reapresentou no clube no último domingo, quando o elenco passou por testes de coronavírus. Ele também não esteve nos treinos sob o comando do novo técnico Ronald Koeman nesta semana. Messi, que enviou um burofax no último dia 25 dizendo que gostaria de deixar o Barcelona, entende que pode fazer uso da cláusula que rompe seu contrato unilateralmente.

O maior jogador da história do Barcelona tem contrato até junho de 2021. No entanto, há uma cláusula que permite a Messi pedir a rescisão sem pagamento de multa ao final de cada temporada. O prazo para exercer tal dispositivo era até o dia 10 de junho.

 
 
Fonte: Por Redação do ge — Barcelona, Espanha

Tiago Nunes repetiu por várias vezes o termo "caminho certo" após o empate por 1 a 1 contra o Fortaleza, na Arena Corinthians, pela quinta rodada do Brasileirão.

O técnico gostou do desempenho do Timão em Itaquera, apesar de o resultado não ter sido o esperado.

– As avaliações são feitas no resultado final, então foi justo o empate. Finalizamos mais, tivemos mais a bola, mas isso não teve resultado no placar final. Os jogadores mostraram entrega, tentaram jogar contra um adversário que joga fechado buscando os contra-ataques. Você acaba jogando em um espaço pequeno de campo, poderíamos ter feito no primeiro gol e aí mudaria o jogo. Mas o que fica é a entrega dos jogadores. É um campeonato duro, vão haver empates, derrotas, mas estamos no caminho certo – disse o treinador em entrevista coletiva gravada pela Corinthians TV com perguntas enviadas pelos jornalistas.

– Na minha ótica a equipe jogou bem, ficou exposta em algum momento que tirei um volante e coloquei mais um atacante. Se tivéssemos vencido hoje a equipe teria encaixado, como não venceu, não encaixou. (...) Acho que é um processo normal, a cada jogo a equipe cresce um pouco mais. A equipe teve um volume de grande hoje. Estamos tentando melhorar a cada jogo, mas pela luta dos jogadores eu continuo satisfeito e acreditando que estamos no caminho certo – completou.

Tiago Nunes foi questionado também sobre Otero, meia venezuelano que ficou à disposição do técnico pela primeira vez, mas não saiu do banco de reservas – entraram Luan, Mateus Vital, Gustavo Mosquito e Boselli. Ele citou a hierarquia do elenco para justificar a não utilização do reforço.

– Primeiro que o Otero é um atleta que tem o atributo do chute, mas não é um kicker do futebol americano, que entra para chutar. É um cara que tem que ter movimento para receber a bola e ir para frente. (...) O Otero chegou há pouco tempo, está se ambientando. Tivemos atuações boas de quem entrou. Então a gente tem uma escala de hierarquia em relação aos jogadores que estavam já jogando. O Vital tinha preferência para entrar hoje, até pelas características. Aos poucos ele vai entrando, buscando seu espaço e brigando pela posição – explicou o técnico.

 
 
Fonte: Por Ana Canhedo — São Paulo

Ela voltou! A Copa do Brasil retorna nesta terça-feira com os jogos de volta da terceira fase da competição. Os da ida foram disputados no início de março, há pouco mais de cinco meses, portanto.

Jogam nesta terça Fluminense x Figueirense, no Maracanã; Afogados x Ponte Preta, em Pernambuco; e América-MG x Ferroviária, em Belo Horizonte. Também haverá confrontos na quarta e quinta-feira para definir os classificados para a fase seguinte.

Mas como tanto tempo se passou desde os jogos de ida, será que os torcedores se lembram dos resultados?

Com relação à três partidas citadas anteriormente, a situação mais confortável é a da Ponte Preta, que venceu por 3 a 0 no Moisés Lucarelli, os gols de Roger, Bruno Reis e Heverton (contra), e pode até perder por dois gols de diferença nesta terça. Já o Fluminense busca a virada sobre o Figueirense depois de perder por 1 a 0 na ida, no Orlando Scarpelli, gol marcado por Alemão. Por sua vez, Ferroviária e América-MG vêm de um empate sem gols no primeiro duelo, portanto a equipe que vencer avança.

Vale lembrar que o gol marcado fora de casa não serve mais como critério de desempate nos confrontos da Copa do Brasil. Se houver duas vitórias com o mesmo saldo para cada lado, a decisão será nos pênaltis.

Confira a situação dos outros confrontos da terceira fase:

Jogos de quarta-feira, 26/08

  • América-RN x Juventude, Arena das Dunas - Jogo de ida, no Alfredo Jaconi, terminou em 1 a 1.
  • Paraná x Botafogo, Durival Britto - Vitória do Botafogo por 1 a 0 na ida, gol de Luiz Fernando.
  • CRB X Cruzeiro, Rei Pelé - CRB venceu na ida por 2 a 0, dois gols de Léo Gamalho.
  • Vitória x Ceará, Barradão - Vantagem do Ceará, que venceu o primeiro jogo por 1 a 0.
  • Goiás x Vasco, Serrinha - Vitória do Goiás em São Januário na ida, gol de Fábio Sanches.

Jogos de quinta-feira, 27/08

  • Brusque x Brasil de Pelotas, Augusto Bauer - Vitória do Brusque por 1 a 0 na ida, gol de Thiago Alagoano.
  • São José-RS x Atlético-GO, Francisco Novelletto - Atlético-GO venceu o primeiro jogo por 2 a 0, gols de Renato Kayzer e Nicolas.

 

Fonte: Por Redação do ge — Rio de Janeiro

Raí, diretor executivo de futebol do São Paulo, não descartou a possibilidade de o clube buscar mais reforços para o restante da temporada. A última contratação foi Luciano, autor do gol do empate por 1 a 1 com o Bahia e envolvido em troca com o Grêmio por Everton.

– A gente tem um grupo que ficou um pouco mais enxuto, temos que ficar de olho nos mercados e nas oportunidades. E obviamente em alguma peça que a gente vai sentir... Estamos conversando, mas alguma oportunidade, não é algo decidido. Temos um grupo forte e temos que saber encarar dessa forma – afirmou Raí.

Após a saída de Pato, Anderson Martins e Everton, Raí descartou um processo de desmanche no elenco neste momento.

– Eu acredito que nós passamos quatro meses sem jogos, mais de três meses sem treinamento, crise em todos os sentidos, renegociação... Isso mexe muito com o grupo. Alguns jogadores estavam em final de contrato, alguns com outras questões, mas são poucos – disse o diretor-executivo.

– Não tem como ter desmanche. Obviamente situações pontuais como falamos, insatisfação, motivação de jogador. A gente quer aqui todo mundo muito motivado. Nós temos um grupo feito, forte, que pode ter mudanças de uma peça aqui ou outra ali, que sai ou que chega – acrescentou.

O dirigente não citou nomes de possíveis reforços. Nas últimas negociações, o clube optou por trocas (Vitor Bueno por Raniel) ou empréstimos com opção de compra (Tiago Volpi e Igor Vinicius).

Para o ataque, por exemplo, o São Paulo tem em seu elenco Luciano, Pablo, Vitor Bueno, Helinho, Brenner, Paulinho Boia, Gonzalo Carneiro e Rojas (retornando de lesão) como opções no ataque.

Na próxima rodada do Campeonato Brasileiro, o São Paulo vai até o Recife para encarar o Sport, no domingo, às 19h, pela quinta rodada.

 

Fonte: Por Marcelo Hazan — São Paulo

Em 2011, um fundo de investimentos do governo do Catar o PSG com objetivos claros: promover o país asiático e elevar o clube ao protagonismo internacional. Após nove anos, mais de um um bilhão de euros investidos e sete títulos franceses conquistados, nesta quarta, o Paris pode chegar à sua primeira final da Liga dos Campeões.

RB Leipzig x PSG acontece às 16h (de Brasília) desta terça-feira, no Estádio da Luz, com acompanhamento em tempo real no ge.

Em 2017, Neymar surpreendeu o mundo do futebol e transferiu-se do Barcelona para o PSG na transação mais cara da história do futebol com um objetivo claro: ser protagonista do Paris na conquista de seu inédito título da Liga dos Campeões e, assim, ficar mais perto do prêmio de melhor jogador do mundo. Após três anos, ele nunca esteve tão próximo disso.

O PSG chega à sua segunda semifinal da história, a primeira da era endinheirada. Neymar também está pela segunda vez entre os quatro melhores do torneio. No caminho de ambos, a maior surpresa da atual edição da Liga dos Campeões: o RB Leipzig, que se infiltra entre os grandes do continente com um projeto inovador.

Do atual elenco do PSG, apenas Neymar, Navas e Di María foram campeões da Champions. O goleiro costarriquenho será desfalque nesta terça, com uma lesão na coxa direita. O argentino volta após cumprir suspensão. O brasileiro, por sua vez, não esconde a ansiedade, como nesse post da noite de segunda.

Com 19 gols e 10 assistências em 25 jogos pelo PSG na temporada, Neymar diz viver seu melhor ano no clube. Com 70 gols no clube, ele está a dois de Raí e pode ultrapassá-lo como maior artilheiro brasileiro do Paris.

Pela primeira vez, Neymar não sofre com lesões desde que foi para a França. O atacante considerou a sua atuação contra a Atalanta uma das três melhores de sua carreira e esbanja confiança.

– No PSG sim (melhor temporada). Graças a Deus esta temporada pude atuar inteira, sem qualquer problema. Fisicamente estou muito bem porque trabalhei muito no período sem jogos. E o grupo do PSG é uma família – disse o atacante.

Com Cristiano Ronaldo, Messi e De Bruyne fora da reta final da Liga dos Campeões, Neymar tem mais chances na concorrência pelo Fifa The Best, único prêmio de melhor jogador do mundo da temporada – a Bola de Ouro de 2020 foi cancelada pela revista “France Football”. Seu companheiro Mbappé e Lewandowski também são favoritos. Tudo passa pelo título em Lisboa.

Nesta terça, Tuchel deve escalar o quarteto Mbappé, Neymar, Di María e Icardi. Será apenas a oitava vez em 48 jogos na temporada que o treinador alemão coloca os quatro desde o início. E com eles titulares, o Paris venceu sete vezes e empatou apenas uma até aqui.

Verratti volta de lesão na panturrilha e ficará no banco de reservas. O treinador do PSG prefere não falar sobe a pressão e a falta de tradição do clube em jogos decisivos como o desta terça.

– Estamos aqui porque merecemos. Jogamos uma ótima temporada e trabalhamos muito, levamos tudo muito a sério. Não vamos falar sobre o passado, só o presente. Estamos famintos pelo sucesso – comentou.

 

Fonte: Por Redação do ge — Lisboa

A derrota do São Paulo para o Vasco, por 2 a 1, neste domingo, não muda a avaliação da diretoria do clube sobre o trabalho do técnico Fernando Diniz. Em dois jogos pelo Brasileirão, o time tem uma vitória e uma derrota.

O treinador, porém, continua sob análise e terá o tempo que lhe foi dado para mostrar evolução na equipe. No início de agosto, o ge publicou que os cinco primeiros jogos do campeonato seriam um termômetro para avaliar se Diniz segue ou não no cargo.

Como a primeira partida do Campeonato Brasileiro, contra o Goiás, foi adiada, o quinto jogo – se nenhum outro no percurso também for suspenso ou adiado – será contra o rival Corinthians, dentro do Morumbi, no dia 30 de agosto.

Até lá, a diretoria espera uma evolução da equipe, combinada com resultados positivos dentro de campo. Mesmo com a derrota para o Vasco, o diretor-executivo Raí viu um bom volume de jogo em São Januário.

– O São Paulo vinha bem antes da pandemia, em uma crescente. Na volta, não conseguimos impôr o nosso jogo, recebemos um golpe duríssimo na eliminação contra o Mirassol, e agora, no Campeonato Brasileiro, temos que transformar todo esse volume que teve hoje, que foi muito mais parecido com o que a gente tinha antes da pandemia, em resultado – afirmou o dirigente.

Veja os próximos três jogos do São Paulo:

  • Bahia - dia 20/08, às 20h, no Morumbi
  • Sport - dia 23/08, às 19h, na Ilha do Retiro
  • Corinthians - dia 30/08, às 11h, no Morumbi

    Caso ocorra uma troca no comando, a diretoria tem sob seu respaldo o que foi prometido ao treinador: tempo de trabalho para implementar suas ideias. Mesmo com a desclassificação vexatória para o Mirassol, nas quartas do Paulistão, o clube bancou a permanência.

    Novas partidas ruins e resultados não satisfatórios deixarão a situação insustentável.

    – Não é uma coisa que preocupa, isso é uma coisa que faz parte do mundo do futebol. Quando você está em um time do tamanho do São Paulo, quando o resultado positivo não vêm, esse é um tipo de assunto corriqueiro, a gente sabe que isso sempre acontece. A gente tem que ter cabeça no lugar, procurar fazer o melhor para o São Paulo e levar o time constantemente, para que os resultados positivos venham e a gente consiga dar alegria para a torcida – afirmou Diniz sobre a pressão em relação ao seu trabalho.

    A expectativa é de que até o duelo contra o Bahia, na próxima quinta-feira, às 20h, no Morumbi, Diniz permaneça como treinador do São Paulo. O elenco volta aos treinos nesta segunda, no CT da Barra Funda.

     

    Fonte: Por André Hernan e Eduardo Rodrigues — São Paulo

A partida entre Atlético-MG e Corinthians, às 19h15 (de Brasília) desta quarta-feira, no Mineirão, marcará o reencontro dos técnicos Jorge Sampaoli e Tiago Nunes pela primeira vez desde que eles travaram um acalorado bate-boca no ano passado, quando defendiam outros clubes.

Em 8 de setembro de 2019, quando Sampaoli comandava o Santos e Tiago Nunes dirigia o Athletico-PR, eles se desentenderam após o empate em 1 a 1 entre os clubes na Vila Belmiro.

O clima que já era quente nos minutos finais do jogo ficou ainda mais tenso depois do apito final. No caminho para o vestiário, Sampaoli passou em frente ao banco do Furacão e se queixou de simulações de faltas dos jogadores adversários. Tiago Nunes reagiu e eles começaram a discutir.

Irritado, Sampaoli chegou a ir em direção ao treinador rival, e ambos foram contidos pelo trio de arbitragem e por jogadores que estavam próximos.

Na sequência, Tiago Nunes deixou o campo bradando:

– No grito, não. Aqui não! – exclamou, batendo com a mão no pescoço e no braço.

Minutos depois, porém, a dupla tratou de colocar panos quentes no episódio. Sampaoli tratou o bate-boca como uma situação normal:

– São coisas do jogo. Foi uma partida muito tensa. Respeito muito o trabalho do treinador nessa equipe (Tiago Nunes). A partida foi muito tensa, extremadamente paralisada. A responsabilidade também é dos que conduzem a partida. Dos nossos jogos foi a mais grosseira nesse aspecto. O time toda hora paralisava o jogo. Foi grosseiro e isso gerou tensão. Mas não há rancor por nada – disse, em entrevista coletiva após a partida.

Tiago Nunes adotou postura semelhante:

– É coisa do jogo, não aconteceu nada. É um teste mental entre as comissões para deixar o adversário fora de seu eixo. Acontece, faz parte e não teve nada de errado.

Sampaoli deixou o Santos ao final do Campeonato Brasileiro e fechou com o Galo em março deste ano. Já Tiago Nunes trocou o Athletico-PR pelo Timão em novembro do ano passado.

A partida entre Atlético-MG e Corinthians marca a estreia do Timão no Campeonato Brasileiro. Já os mineiros vêm embalados após vitória sobre o Flamengo, no Maracanã, por 1 a 0, no último domingo.

 

Fonte: Por Redação do ge — São Paulo

Apesar do elenco do Flamengo já ter viajado para a cidade de Goiânia, o jogo contra o Atlético-GO ainda não está assegurado. Isso porque, de acordo com informações divulgadas pela imprensa local, quatro jogadores do Atlético testaram positivo para o coronavírus.

O grande agravante desta situação é de que todos os jogadores, incluindo os que testaram positivo, participaram de uma atividade na tarde desta terça-feira (11 de agosto). Ou seja, é possível que vírus tenha contagiado mais atletas ou membros da comissão técnica.

Assim como aconteceu na partida entre Goiás e São Paulo, existe a possibilidade do jogo entre Flamengo e Atlético ser cancelado, porém, qualquer decisão só será tomada após uma nova bateria de testes.

Até o momento do fechamento desta matéria, nenhum dos envolvidos (CBF, Atlético e Flamengo) se manifestaram oficialmente.

 

Fonte: https://www.gaveanews.com

 

 

O Vitória encerrou os preparativos para o segundo compromisso na Série B do Campeonato Brasileiro. Fora de casa, a equipe encara o Figueirense. O técnico Bruno Pivetti convocou 22 jogadores para a viagem a Santa Catarina.

Em recuperação de lesão, Maurício Ramos, Van e Léo Morais ficam na capital baiana sob observação do departamento médico. A novidade é a inclusão do volante Rodrigo Andrade, que não foi opção no jogo contra o Sampaio Corrêa.

De acordo coma programação estipulada pelo clube, a delegação embarca para a capital catarinense às 13h25, com chegada prevista às 18h35 em Floripa.

O rubro-negro encara o Figueirense nesta terça-feira (11), às 21h30, no estádio Orlando Scarpell, em Florianópolis. Você acompanha o lance a lance com vídeos e imagens nas redes sociais do Arena Rubro-Negra.

Confira a lista com os 22 relacionados para encarar o Figueirense:

Goleiros: Ronaldo e César
Laterais: Jonathan Bocão, Thiago Carleto e Rafael Carioca
Zagueiros: Gabriel Furtado e João Victor 
Volantes: Fernando Neto, Gerson Magrão, Guilherme Rend, Jean, Romisson e Rodrigo Andrade
Meias: Eduardo e Marcelinho
Atacantes: Alisson Farias, Felipe Garcia, Jordy Caicedo, Léo Ceará, Júnior Viçosa, Mateusinho e Vico.

 

Fonte: Por Marcello Góis

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/00.Novo_Projeto_-_2021-09-24T142218530gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016