Com a saída de Jorge Jesus, o Flamengo segue em busca de um técnico. O vice-presidente de futebol Marcos Braz e o diretor executivo da pasta Bruno Spindel estão na Europa desde a semana passada para realizar as negociações com os possíveis substitutos. A ideia da diretoria é não perder tempo para contratar o novo técnico, visto que o Mais Querido entra em campo em 12 dias pelo Campeonato Brasileiro.

O final de semana foi com uma maratona de reuniões. No sábado, os dirigentes do Rubro-Negro se reuniram em um jantar com Doménec Torrent, na Espanha. No domingo, a reunião foi com o Fernando Hierro em um almoço e depois seguiram para Portugal. Por enquanto, a última reunião foi com Carlos Carvalhal, em Lisboa. O treinador português recusou a proposta do Flamengo e já acertou com o Braga.

A reapresentação do elenco do Mais Querido foi na última quarta-feira, no CT Ninho do Urubu. Desde então, as atividades estão sendo comandadas pelo técnico interino Maurício Souza, com o auxílio do preparador físico Roberto Oliveira, membro permanente da comissão técnica do Rubro-Negro. A metodologia implementada nos treinamentos têm sido a mesma da ‘era Jorge Jesus’.

O Flamengo volta a campo contra o Atlético-MG pelo Brasileirão. A partida está marcada para o dia 09 de agosto, no Maracanã, às 16h (horário de Brasília). O Atlético ainda está disputando o Campeonato Mineiro e possivelmente será classificado para a semifinal do Estadual, com isso, o time de Jorge Sampaoli estará embalado na semana do confronto, enquanto o Rubro-Negro não disputa uma partida desde a final do Carioca, em 15 de julho.

 

Fonte: https://colunadofla.com

A saída de Jorge Jesus do Flamengo ainda está sendo digerida pelos jogadores. O lateral-direito Rafinha, em entrevista à ESPN, reconheceu que o clube não se preparou para a saída do treinador e não tinha uma segunda opção para este cenário. Para o jogador, houve uma falha do clube.

- Nós temos que ser realistas: nessa parte o Flamengo falhou. Ninguém imaginava que ia acontecer isso, ninguém pensava que ele ia sair, ainda mais tendo renovado um mês antes. Então nessa parte até o próprio clube já se pronunciou dizendo que falharam. Não ter uma segunda opção caso ele rescindisse ou voltasse para o país dele, o Flamengo não se preparou para isso. Não dá pra culpar a diretoria, o Flamengo se preparou para renovar com ele, aí ele chegou e disse que tinha outro projeto, tinha família dele lá e pronto - disse o lateral.

O vice-presidente de futebol do Flamengo, Marcos Braz, está na Europa para buscar o sucessor do Mister. Um dos nomes analisados é o de Domènec Torrent, que foi auxiliar de Guardiola no Bayern de Munique na época em que Rafinha estava lá. O jogador aprovou o nome e teceu elogios ao catalão.

- Foram três anos que trabalhamos juntos no Bayern, depois ele foi para o City com o Pep. É aquela história, ele é da escola do Cruyff, né? É um cara que sabe tudo e mais um pouco de bola. No Bayern, os treinamentos quem dava era ele, o Guardiola ficava só corrigindo e tal. É um cara que dispensa comentários.

Por outro lado, Rafinha disse que não há problema em trabalhar com treinadores brasileiros. Ele afirmou que buscar um europeu apenas por ser estrangeiro pode não dar resultado. Mas reconheceu que qualquer um que venha substituir Jorge Jesus terá dificuldades.

- Agora é o seguinte: esse é o problema. É complicado pegar um time na situação que a gente está porque tudo que acontecer agora vai ficar na sombra do cara. O Jorge Jesus teve mais título que derrota, o trabalho dele foi f..., foi demais. Agora sendo realista, nenhum técnico que vier para o Flamengo vai querer manter a linha dele. Imagina se você pegar um treinador e ele vai falar pra gente continuar fazendo o que a gente estava fazendo, isso não acontece no futebol. Cada treinador tem seu método de trabalho, seu sistema. E isso vai custar, mas é o que a gente sempre fala: agora é outro ciclo que começa. Jorge Jesus acabou, não está mais. Então é um novo ciclo que começa. Vai começar ganhando? Vai começar perdendo? Ninguém sabe - completou o jogador.

Além de Domènec Torrent, o Flamengo analisa outros nomes para o cargo de técnico, como Carlos Carvalhal e Leonardo Jardim. Outros, menos, cotados foram oferecidos ao clube: Fernando Hierro, Javier Aguirre e Juan Carlos Carcedo, entre outros.

 

Fonte: Por Redação do ge — Rio de Janeiro

Artilheiro, líder de assistências e melhor jogador do Campeonato Carioca de 2020, Gabigol vive grande fase no Flamengo. Sem dúvidas, é outro jogador quando comparado ao que esteve na Europa anos atrás. Por isso, o jornal 'AS', da Espanha, o questionou sobre um possível retorno. Em entrevista, o camisa 9 garantiu estar 'mais preparado', mas manteve seu foco no Flamengo.

Durante a entrevista, Gabigol também falou sobre a ascensão de Reinier, que foi para o Real Madrid, a evolução sob comando do ex-técnico rubro-negro Jorge Jesus e como lidou com a volta do futebol em meio à pandemia do novo coronavírus. Veja as respostas na íntegra.

Você fez uma temporada histórica com o Flamengo e foi sondado na Europa. Custou para você ficar no Brasil?

2019 foi um grande ano, o melhor da minha carreira. Houve muitos desafios e conquistas coletivas e individuais. Dei uma grande volta na minha vida pessoal e profissional. Amadureci em todos os sentidos. O Flamengo me ensinou a grandeza do clube, da maior torcida do mundo, o Rio de Janeiro me abraçou de uma forma que fiquei encantado. A entidade se estruturou e formou um elenco muito competitivo, que nos possibilitou ganhar títulos. Claro que tiveram propostas tentadoras da Europa, mas nesse momento senti o desejo de continuar aqui por tudo o que isso representava.

Nesse nível alto, é difícil acreditar que não retornará...

A opção de ir para a Europa vai chegar no momento certo, quando for bom para mim e para o Flamengo. Hoje sinto que estou muito mais preparado para enfrentar os desafios profissionais e pessoais de uma mudança de país.

Futebol novo, mas uma coisa não muda: você, sempre artilheiro...

Sim, adicionei outra artilharia com o Flamengo e, principalmente, outro título. A surpresa foi o número de assistências; eu melhorei muito nesse quesito.

É algo em que você trabalhou especialmente?

Jorge Jesus me ajudou muito na minha forma de pensar e executar. O futebol é um jogo de 11, e precisamos ter esse conhecimento, pois, com essa maturidade, pude me converter em um jogador completo, tomando sempre a decisão correta para o bem coletivo”, contou o jogador, acrescentando que a “Seleção Brasileira é um objetivo.

Em Madri, agora temos Reinier. O que você diria aos espanhóis sobre ele?

É um garoto com muito talento e que nos ajudou muito no ano passado, apesar do pouco idade. Estou seguro de que tem todo o necessário para triunfar na Europa. O Real Madrid fez um bom investimento e vai colher os frutos no futuro.

No Brasil, a situação com o COVID-19 está difícil. Como você trabalhou o confinamento?

Está sendo um período difícil, não apenas no Brasil, mas em todo o mundo. Já retornamos à atividade, com as medidas de segurança apropriadas. Antes disso, cuidava do corpo e da mente, treinando com meu próprio fisioterapeuta e lendo.

O que foi o melhor e o pior desta fase?

O pior, sem dúvida, foi não ter a rotina de treinos e jogos e estar em contato com os fãs, que são muito apaixonados. O melhor foi passar mais tempo com minha família e amigos, curtir com eles, o que durante a temporada é mais difícil devido ao calendário. E também pude participar do planejamento de muitas coisas na minha carreira, como a criação do meu personagem infantil (Gabigolzinho) e da minha marca.

Como se sente o novo futebol, sem torcedores e com mais mudanças?

Todos os jogos do Flamengo foram no Maracanã, com 60 mil torcedores. Eles eram nosso jogador número doze. Agora, tivemos que nos adaptar sem nosso maior reforço, que são os flamenguistas, mas devemos estar cientes de que é hora de colocar a saúde à frente do resto. Ficamos quase quatro meses sem jogos, os jogadores ainda precisam de melhor forma física e tivemos uma alta concentração de jogos, portanto, ter mais substituições ajuda a evitar lesões.

Quais são os objetivos do Flamengo nesta temporada?

Já conquistamos três títulos e vamos para outros dois. Nosso objetivo é lutar por todos que nós competimos.

2021 será importante para as seleções. Copa América, jogos amistosos...

A seleção brasileira é um alvo. Fui convocado antes da pandemia e continuarei trabalhando duro para retornar.

 

 Fonte: https://extra.globo.com

O Corinthians encerrou na tarde desta terça-feira a preparação para o clássico contra o Palmeiras, que acontece às 21h30 desta quarta, em Itaquera, pelo Paulistão. Em treino fechado no CT Joaquim Grava, o técnico Tiago Nunes fez um trabalho tático e definiu a escalação alvinegra, que vai apresentar novidades em relação aos últimos jogos antes da paralisação do futebol.

O clássico entre Corinthians e Palmeiras marca o retorno do Campeonato Paulista após mais de quatro meses e terá transmissão da Globo, SporTV e Premiere.

O Timão irá a campo no Dérbi sem o seu principal reforço para o segundo semestre. O atacante Jô não foi inscrito a tempo no Paulistão e está fora da partida.

Outra baixa é o volante Victor Cantillo, que foi diagnosticado com Covid-19.

Na zaga, o técnico Tiago Nunes deve promover a entrada de Danilo Avelar no lugar de Pedro Henrique, vendido ao Athletico-PR. Desta forma, Gil jogará pelo lado direito. A tendência é que o uruguaio Bruno Méndez comece o Dérbi na reserva.

Já na lateral-esquerda, o comandante alvinegro pode manter Carlos Augusto como titular. Ele enfrenta a concorrência de Sidcley, mas agradou nas partidas que disputou antes da quarentena e tem chance de ser mantido.

Recuperado de lesão no joelho direito, Ramiro volta ao time. Ele não joga desde o fim de janeiro.

Desta forma, o Corinthians deve ir a campo com: Cássio, Fagner, Gil, Danilo Avelar e Carlos Augusto (Sidcley); Gabriel, Camacho e Luan; Ramiro, Everaldo e Boselli.

Faltando duas rodadas para o fim da primeira fase do Paulistão, o Corinthians tem chances remotas de se classificar. A equipe ocupa o terceiro lugar do Grupo D com 11 pontos, cinco a menos do que o Guarani e seis a menos do que o Bragantino. Para avançar, o Timão precisa ganhar de Palmeiras e Oeste e torcer para o Bugre não vencer nenhum de seus jogos.

O Dérbi marcará o jogo de número 350 de Fagner pelo Corinthians:

– Toda criança que entra no Corinthians tem o sonho de ser profissional aqui. Eu pude representar isso. Cheguei criança e agora posso completar 350 jogos. Sinto orgulho em poder fazer uma história tão grande – comentou o lateral.

 

Fonte: Por GloboEsporte.com — São Paulo

Jorge Jesus está de volta a sua terra natal. O ex-técnico do Flamengo chegou a Portugal na manhã desta terça-feira, quando o avião particular que o levava pousou no aeroporto de Tires, em Cascais, por volta das 8h (de Brasília). Ele estava acompanhado pelo presidente do Benfica, Luis Filipe Vieira, que veio ao Brasil para resolver a rescisão contratual com o Flamengo e buscar o amigo pessoal. Os dois, junto a membros da comissão técnica, embarcaram na noite da última segunda.

Após o desembarque, Jorge Jesus não teve contato com um pequeno grupo de torcedores que aguardava do lado de fora do aeroporto. Ele deixou o local de carro e foi direto para sua casa, escoltado por carros da polícia. A imprensa lusa afirma que a apresentação no Benfica pode ser na próxima sexta, quando o Mister completa 66 anos.

Do lado de fora do aeroporto, um faixa celebrava o retorno do comandante, que trabalhou no Benfica entre 2009 e 2015, também sob a gestão de Luis Filipe Vieira, e conquistou três títulos do Campeonato Português. "Mister de volta à casa. Rumo ao 38!", diziam as duas artes, fazendo referência à busca pela 38ª taça da competição, um dos principais objetivos que Jesus terá no clube português na próxima temporada.

Jorge Jesus optou por retornar ao Benfica após o clube luso insistir em sua contratação ainda na reta final da temporada 2019/20 - semanas depois de o técnico ter assinado uma renovação contratual com o Flamengo até 2021. Inicialmente, o Mister recusou o convite, mas acabou balançado diante das conversas com Luis Filipe Vieira e decidiu retornar a Portugal, onde poderá ficar com a família em meio à pandemia do novo coronavírus.

Após semanas de indefinição, mistério e silêncio por parte do técnico, a confirmação de sua despedida do Flamengo veio na última sexta-feira, quando o Mister resolveu aceitar a proposta do Benfica e comunicou a decisão à diretoria rubro-negra. Nos dias seguintes, começou a busca do clube por um novo treinador, tendo como prioridade a busca por um profissional estrangeiro, preferencialmente português.

A despedida de Jorge Jesus aos jogadores e funcionários do Flamengo ocorreu na última segunda-feira, quando foi organizado um almoço no Ninho do Urubu. O clima foi de alegria e emoção, com o Mister sendo cercado por um grupo de fãs do lado de fora do CT e se mostrando solícito ao autografar um bandeirão em sua homenagem. Jesus não hesitou ao distribuir abraços aos torcedores e chegou a segurar o choro ao falar sobre o adeus.

- Vocês são diferentes no campo e fora do campo. É emocionante, é fora do que é a normalidade. É o que foram sempre comigo durante o ano, uma paixão muito grande. É claro que é difícil. Estar no paraíso e tomar decisões tem que ser difícil - disse.

Jorge Jesus deixa o Flamengo após uma passagem que durou um ano, mas entrou para a história do clube. Em poucos meses, o Mister conseguiu fazer com a equipe mostrasse bom desempenho e alcançasse os resultados. Foram cinco títulos conquistados - quantidade maior do que as derrotas no período, apenas quatro: Copa Libertadores, Campeonato Brasileiro, Recopa Sul-Americana, Supercopa do Brasil e Campeonato Carioca.

 

Fonte: Por Leonardo Monteiro — Lisboa

Com a saída repentina de Jorge Jesus do Flamengo, rumo ao Benfica, o clube da Gávea agora busca um substituto capaz de aguentar a pressão de substituir o português que colecionou títulos em 2019 e 2020. E o vice-presidente de futebol, Marcos Braz, planeja ir ao lado de Bruno Spindel, diretor executivo do departamento, para a Europa nesta semana. No roteiro, paradas em Portugal, Espanha e Inglaterra.

Apesar dessa lógica de encontrar um substituto acostumado à pressão, há um jovem entre os analisados. É Miguel Ángel Ramírez, técnico do Independiente del Valle. O espanhol tem 35 anos.

Marcelo Gallardo, do River Plate, é um nome visto como "excelente", mas a contratação seria das mais difíceis. Ele renovou com o clube argentino até 2021 e, a princípio, não tem intenção de mudar. Marcos Silva e Leonardo Jardim, ambos sem clube, também estão de fato nessa lista. Mas são igualmente complicados. Ambos já sinalizaram que pretendem continuar no mercado europeu.

Um dirigente da cúpula rubro-negra afirmou à reportagem que o clube "abriu o leque intencionalmente", ou seja, avaliará diversos nomes antes de definir os alvos prioritários. Braz, ao deixar o restaurante no qual jantou com Jorge Jesus na noite de domingo, afirmou que o momento é de ter calma para não cometer erros.

- Melhor tomar pressão da imprensa e dos torcedores e escolher com calma do que errar na escolha ou ser menos atento e daqui a quatro ou cinco meses dar algum problema no meio do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil ou da Libertadores - disse o vice de futebol do Flamengo.

 

Fonte: Por Richard Souza — Rio de Janeiro

Que o Fluminense era “azarão” contra o Flamengo na disputa pelo título Carioca, todos sabiam. Mas as boas atuações na final da Taça Rio e, principalmente, no jogo de ida da decisão encheram a torcida de orgulho e deram esperança de que uma até então improvável conquista podia ser alcançada. Expectativa quebrada na noite desta quarta-feira, no Maracanã, com uma exibição abaixo das anteriores, na derrota por 1 a 0 que resultou no vice estadual.

Ao analisar o desempenho da equipe comandada por Odair Hellmann neste último jogo, é preciso ressaltar também que o Flamengo apresentou mais do que vinha apresentando. Se nos dois primeiros jogos, o time de Jorge Jesus nem de longe lembrava a equipe de 2019, neste terceiro jogo, o Rubro-Negro conseguiu controlar a posse (teve quase o dobro - 65% a 35%) e, com marcação alta e intensidade, dificultou a construção ofensiva tricolor.

Mesmo diante de maior dificuldade, o Fluminense ainda teve lampejos no 1º tempo. Se o Rubro-Negro teve mais volume na criação, o Tricolor teve oportunidades mais claras nas raras vezes que subiu ao ataque: duas, ambas desperdiçadas em chutes ruins de esquerda de Marcos Paulo, em boas jogadas de Nenê e Evanilson. Lances, porém, isolados.

Em nada o time lembrava aquele que neutralizou o Flamengo no primeiro jogo com uma marcação compactada e linhas baixas ou o que encurralou o rival em boa parte segunda etapa da partida do domingo passado, com intensidade no meio de campo e marcação sob pressão.

Ao fim do 1º tempo, a impressão que passava é que o Flu, ciente do desgaste físico da sequência de jogos após o pouco período de treinamentos (voltou aos treinos um mês após o Fla), evitou “correr demais” nos primeiros 45 minutos para não “faltar perna” após o intervalo. Se a estratégia foi essa, também não adiantou.

Na 2ª etapa, como o próprio Odair admitiu, a “perna pesou”, o time caiu de rendimento e o Fluminense sequer levou perigo a um Flamengo que, mais inteiro, cozinhava o jogo à espera do apito final.

Para complicar, nenhuma das alterações do técnico tricolor surtiu efeito. Aos 16 minutos, Odair colocou Michel Araújo no lugar de Gilberto, que sentiu, deslocando Hudson para a direita, e Fernando Pacheco na vaga de Marcos Paulo. Os estrangeiros eram opções pertinentes, apesar de não terem conseguido corresponder.

As três mexidas seguintes é que chamaram a atenção e provocaram críticas dos torcedores. Aos 27, o treinador lançou Ganso e Caio Paulista nos lugares de Yago e Evanilson. O momento da partida não sugeria pedir a entrada do camisa 10, cujo estilo cadenciado e experiência seriam mais úteis para segurar um resultado, enquanto o setor ofensivo perdeu qualidade com a saída do camisa 99.

E aos 39, a última cartada de Odair foi colocar Felippe Cardoso, que, além de ainda não ter ido bem quando foi acionado na temporada, sequer havia sido relacionado desde a volta do Carioca, no lugar de Dodi, um dos destaques do time no jogo. Não que o treinador tivesse fartura de opções no banco, - ainda mais diante de um rival cujo elenco é bem mais recheado -, mas com cinco substituições possíveis, poderia ter utilizado Miguel que, apesar de muito jovem, tem personalidade esse tipo de jogo.

Apesar do gostinho ruim no torcedor com a última exibição e o vice-campeonato, o Fluminense sai maior do que entrou nesta sequência de Fla-Flus, mesmo que ainda não tenha vencido desde o retorno do futebol. Fazer três jogos equilibrados contra uma equipe com estilo de jogo consolidado desde 2019 e com um mês de treinos a mais mostra que o time tricolor pode conseguir ser mais competitivo que muitos imaginavam no Brasileirão. O desafio é transformar esta competitividade em resultado, o que acabou não acontecendo na trinca de clássicos.

 

Fonte: Por Felipe Siqueira — Rio de Janeiro

 

 




 

 

 

Se o clima entre Jorge Jesus e os principais dirigentes do Flamengo já andava estranho por causa da negociação com o Benfica, tornou-se ainda pior desde a noite de segunda-feira, com uma série de fofocas de que o treinador teria um relacionamento extraconjugal com sua advogada. JJ está revoltado com parte da diretoria porque suspeita que a notícia foi criada dentro do próprio Flamengo.

O técnico não conseguiu identificar ao certo quem foi o primeiro a falar de um caso com Ana Paula Belinger, mas soube que a boataria se espalhou de vez depois que Peruano, conselheiro e candidato à presidência na última eleição do Fla, gravou um vídeo assegurando que sua saída do Fla se deve à advogada. Segundo Peruano, a esposa de JJ ordenou seu retorno a Portugal.

Jorge Jesus está convencido de que tal história foi criada para arranhar sua imagem junto da torcida, além de isentar a diretoria de qualquer culpa com a confirmação de sua transferência para o Benfica.

É importante contar que um um dirigente com enorme influência sobre o presidente Rodolfo Landim nunca se mostrou favorável a Jorge Jesus. Nem no momento de sua chegada, muito menos durante toda a primeira temporada como funcionário. Tanto que JJ foi duramente criticado por esse cartola em vários momentos.

A crise interna criada após a proliferação da fofoca só aumentou o pessimismo de Landim e Marcos Braz, homem forte do futebol do Fla, em relação à permanência do português. Ao longo da terça-feira, a Sport-TV, emissora portuguesa, cravou o acerto entre o técnico e o Benfica. Ele embarcaria no sábado para assinar o contrato com duração de quatro anos.

O retorno ao estádio da Luz estava alinhavado. Porém, com algumas informações diferentes. Uma pessoa próxima ao treinador contou que ele tem uma oferta de cinco anos de duração, com salário de 6 milhões de euros livres de impostos por temporada - no Fla, ele recebe 4 milhões de euros, também livres.

 

Fonte: https://esportes.yahoo.com

A CBF divulgou nesta segunda-feira à tarde a tabela básica atualizada da Série B do Campeonato Brasileiro, com início em 7 de agosto e término em 30 de janeiro de 2021.

A competição estava prevista para começar em 1º de maio, mas, assim como outras disputas esportivas, foi adiada devido à pandemia do coronavírus.

Até por isso, houve um ajuste no intervalo entre as rodadas, com um número maior de rodadas cheias às terças-feiras. As quatro primeiras, por exemplo, acontecerão em um intervalo de apenas 11 dias. O Cruzeiro vai estrear contra o Botafogo-SP, a princípio no Mineirão.

Veja os jogos da primeira rodada:

  • Cruzeiro x Botafogo-SP
  • Avaí x náutico
  • CSA x Guarani
  • Ponte Preta x América-MG
  • Oeste x chapecoense
  • Operário x figueirense
  • Juventude x CRB
  • Vitória x Sampaio Corrêa
  • Confiança-SE x Paraná
  • Cuiabá x Brasil de Pelotas

Está mantida a ordem dos confrontos em relação à tabela original, divulgada em fevereiro. Com a projeção de datas estabelecida, a CBF ainda precisa definir as datas e os horários das partidas.

Os locais também dependem da liberação das autoridades de cada cidade. Se um time estiver impossibilitado de mandar o jogo em seu estádio, levará o duelo para outro município - ou até outro estado. Os clubes aceitaram a condição em reunião recente com a CBF.

A disputa vai reunir clássicos como regionais, como entre Cruzeiro e América-MG em Minas Gerais, CSA e CRB em Alagoas, Paraná e Operário-PR no Paraná, Juventude e Brasil-RS no Rio Grande do Sul, o dérbi campineiro entre Guarani e Ponte Preta e os confrontos entre os catarinenses Figueirense, Avaí e Chapecoense.

 

Fonte: Por GloboEsporte.com — Campinas, SP

A vitória por 2 a 1 sobre o Fluminense, domingo, no Maracanã, deixou o Flamengo com a vantagem do empate no segundo jogo da final do Carioca, na próxima quarta-feira. Ainda não foi a exibição "à Flamengo" esperada pela torcida, e nem o espírito de decisão imaginado. Um dos poucos momentos de grande inspiração foi o lance do primeiro gol, marcado por Pedro.

Jorge Jesus optou por fazer mudanças na escalação. Gustavo Henrique, Diego, Vitinho e Pedro receberam a chance nas vagas de Léo Pereira, Gerson, Everton Ribeiro e Bruno Henrique (poupado com dores na panturrilha esquerda). O setor de criação foi prejudicado, e o Flu iniciou melhor o jogo, com uma postura diferente da decisão da Taça Rio.

Aos poucos o Flamengo foi se adaptando ao jogo e melhorou, embora sem domínio amplo sobre o adversário. Gabigol arriscou um chute de fora da área, mas Muriel voou para fazer uma ótima defesa.

Jogada do primeiro gol é o ponto alto

O que o time do Flamengo fez de melhor durante toda a partida foi o lance do primeiro gol. Do início da jogada até o fim, em um minuto foram 18 trocas de passes, com a participação de nove jogadores (apenas Diego Alves e Arão não tocaram na bola).

Os segundos finais foram a cereja do bolo. Vitinho fez boa jogada, levou para o meio e tocou para Arrascaeta, que deu de primeira para Diego. O camisa 10 também tocou de primeira e deixou Pedro se marcação para fazer o gol. Mais um dele contra o Fluminense.

Na segunda etapa, o Flamengo não conseguiu consolidar seu domínio e viu o Flu ganhar terreno perto da área de Diego Alves, que fez ao menos três boas defesas. O gol tricolor saiu em um cruzamento da esquerda de Egídio, e Evanílson apareceu por trás da marcação de Gustavo Henrique e marcou.

A partir dos 16 minutos, Jorge Jesus começou a fazer mudanças. Gerson, Everton e Michael foram os primeiros a entrar. E foi Michael quem garantiu a vitória rubro-negra. Rafinha deu lindo lançamento para Gabigol, que se livrou da marcação de Egídio e deu ótima assistência.

- Importante que venceu. Na disputa pelo troféu em dois jogos, estamos em vantagem. Esse jogo foi mais bem disputado e dividido. Hoje o Fluminense jogou para ganhar, esteve sempre à procura da vitória, assim como a equipe do Flamengo. Foi um jogo muito mais espetacular, mais bem jogado e bem mais emotivo - disse Jorge Jesus à FlaTV após o jogo.

Gabigol é expulso e pode dar nova chance a Pedro

No finzinho do jogo, Jorge Jesus optou por colocar Léo Pereira no lugar de Gabigol para ganhar tempo. O camisa 9 foi caminhando para a lateral do campo e acabou levando o segundo amarelo (no vídeo abaixo, comentarista vê erro do árbitro). Expulso, não joga na quarta-feira.

Com a ausência do artilheiro, Pedro tem chance de uma nova oportunidade, desta vez ao lado de Bruno Henrique, que se recupera de dores na panturrilha esquerda.

 

Fonte: Por Fred Huber — Rio de Janeiro

 

 

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/00.Novo_Projeto_-_2021-09-24T142218530gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016