Entre os dias 3 e 5 de agosto, a Secretaria Municipal de Produção Rural (Sempror) realizará encontros presenciais com representantes das entidades da zona rural com o objetivo de colher a opinião desse público para o Plano Plurianual do município de Parauapebas, instrumento de planejamento válido para os próximos quatro anos (2022-2025).

Além disso, os encontros também serão importantes para o levantamento de informações e engajamento da comunidade rural na elaboração do Plano Municipal de Desenvolvimento Rural Sustentável (PMDRS). Estão programadas seis reuniões, em localidades estratégicas da zona rural. A ação conta com apoio da Secretaria Municipal de Fazenda (Sefaz) e do Instituto de Pesquisa Ambiental da Amazônia (Ipam).

Importante ressaltar que as audiências on-line não alcançam as comunidades rurais e para que o processo seja democrático a Sempror promove os encontros presenciais com representantes da comunidade.

Programação

Os encontros ocorrerão segundo o cronograma abaixo:

  • Terça-feira (03/08)

           Cedere I, às 8h.

           Palmares Sul, às 14h.

  • Quarta-feira (04/08)

           Palmares II, às 8h.

           Vila Carlos Fonseca, às 14h.

  • Quinta-feira (05/08)

           Vila Sanção, às 8h.

           Vila Paulo Fonteles, às 14h.

 

Assessoria de Comunicação (Ascom)

As grávidas e puérperas a partir de 18 anos podem ser vacinadas contra Covid-19 a partir desta terça-feira, 03. A Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), já realizou a vacinação das grávidas e puérperas (mulheres de pós-parto de até 45 dias) com comorbidades e agora expande a imunização também para aquelas que não têm comorbidades.

Para receber a primeira dose da vacina Pfizer elas devem comparecer a Escola Chico Mendes (entrada pela rua D), no bairro Cidade Nova, das 9h às 14h.

O titular da Semsa, Gilberto Laranjeiras orienta as gestantes e puérperas a tomarem a vacina. “Não precisa ter medo da vacina. É importante deixar claro que a vacina é a única arma segura contra esse vírus. As reações são leves e podem ocorrer com qualquer outra vacina, e nem sempre acontecem. Eu faço um apelo para que todas as gestantes e puérperas, sem comorbidades, procurem o ponto de vacinação, para se imunizar, porque é uma arma segura”, orientou.

A inclusão deste grupo é muito importante, tendo em conta a alta taxa de mortalidade no país em gestantes e puérperas que tiveram a forma mais grave da Covid-19. O Secretário de Saúde, Gilberto Laranjeiras, ressalta a importância da inclusão delas na campanha de imunização “o Brasil é um dos países que, infelizmente, mais teve casos de mortes de gestantes e puérperas contaminadas pela Covid-19. A inclusão deste grupo é uma vontade antiga nossa e é de suma importância para mudarmos este cenário”, aponta Gilberto Laranjeiras.

Documentação necessária

De acordo com a Nota Técnica 02/2021 - SECOVID/GAB/SECOVID/MS as grávidas e puérperas precisam apresentar a prescrição médica, no qual a paciente esteja autorizada a receber a dose do imunizante, assim como o cartão do pré-natal.

As puérperas também precisam apresentar um documento que comprove o parto nos últimos 45 dias, como certidão de nascimento do bebê ou registro de alta hospitalar pós-parto. Todas devem apresentar os originais e cópias de um documento de identificação com foto, como documento de identidade (RG) ou carteira nacional de habilitação (CNH), além do cartão do sus, carteira de vacina e comprovante de residência.

 

Texto: Nívea Lima/Semsa

Assessoria de Comunicação/PMP

A Secretaria Municipal de Educação (Semed) informa que o plano de retorno das aulas presenciais da rede de ensino já está pronto.

No entanto, diante do contexto atual da pandemia do novo coronavírus, da complexidade da rede municipal de ensino e seguindo os protocolos de saúde já instituídos, irá reunir nesta quinta-feira, 5 de agosto, com a Comissão Intersetorial de Biossegurança (formada por representantes dos conselhos, vigilância sanitária, sindicato e outras secretarias) para avaliação e tomada de decisão sobre o melhor momento para o retorno na rede municipal, que será de forma gradativa para garantir o máximo de segurança possível a toda comunidade escolar.

As aulas não presenciais terão início nesta terça-feira, dia 3 de agosto.

 

Assessoria de Comunicação/PMP

Entre os 1.600 municípios brasileiros que contam com áreas de risco mapeadas, Parauapebas destaca-se pela atuação da Defesa Civil e pela redução de algumas dessas áreas. Um documentário produzido pelo Serviço Geológico do Brasil (CPRM), empresa pública vinculada ao Ministério de Minas e Energia, vai mostrar a importância desse trabalho.

Equipes de produção do documentário entrevistaram ex-moradores de áreas de risco, técnicos e gestores públicos. A história de transformação do Alto Bonito, que deixou de ser um morro sem infraestrutura e ocupado irregularmente, será contada no vídeo, assim como o trabalho desenvolvido para eliminar outras áreas perigosas.

“A proposta do documentário é mostrar as boas ações que as prefeituras estão fazendo junto com os produtos da CPRM, e Parauapebas é referência para o Brasil. Em 2012 estivemos no município fazendo a Setorização de Risco e levantamos 13 áreas de risco, entre elas o morro Alto Bonito”, explica Diane Fonseca, geóloga e pesquisadora em geociência da CPRM.

“Era um local insalubre, com alto risco de deslizamento, tanto plano, quanto de blocos de rochas. Tinha inundação na base da encosta. Com a intervenção que a prefeitura fez, eliminou-se completamente aquela área de risco e hoje é um residencial modelo, onde a população tem água, esgoto, escola”, pontua a geóloga.

A área conhecida como Palafitas, no final do bairro Primavera, também estava presente no relatório feito pela CPRM em 2012. Hoje, o local está totalmente desocupado, as famílias foram remanejadas para projetos habitacionais do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap).

Em 2019, as equipes da CPRM retornaram a Parauapebas e mapearam novas áreas de risco, 91 ao todo. “Isso se deu em função do crescimento acelerado do município, o que dificulta um planejamento de território correto. Mas, verificamos também que algumas áreas de risco deixaram de existir, sumiram completamente, por conta de intervenções que a prefeitura fez”, complementa Diane.

“Hoje a equipe do CPRM está aqui não para mostrar novas áreas de risco e sim para dar ênfase ao bom trabalho desenvolvido. O governo municipal tem ajudado a salvar vidas com a eliminação desses locais perigosos e tem conduzido pessoas em situação de vulnerabilidade social para morar com mais segurança e dignidade”, destaca Jailson Oliveira, coordenador da Defesa Civil de Parauapebas.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

Adriana Braga é uma das produtoras rurais que recebem apoio da Sempror, ela já alcança bons resultados com o Programa Ciclo Curto, que fomenta a produção agrícola de grãos e horticultura em Parauapebas, produtos com intervalo de tempo pequeno entre o plantio e a colheita.

Ela tem uma horta onde planta abóbora, maxixe, cheiro-verde, beterraba, entre outros produtos. “Eu já comecei a vender e a renda está ajudando a minha família, antes a gente só tinha o dinheiro do Bolsa Família. Eu sou muito agradecida por todo o apoio que estamos recebendo”, pontua Adriana.

De acordo com os dados da coordenação do programa, 75 produtores foram beneficiados com mecanização agrícola; 299 visitas técnicas foram realizadas; dois produtores atendidos já colheram 95 toneladas de melancia e outros 16 colheram 174,4 toneladas de milho. A Sempror disponibiliza assistência técnica, apoio com insumos e mecanização agrícola.

“A dona Adriana nos procurou, nossa equipe veio até à propriedade dela, avaliou o perfil de produção e analisou a terra, viu que era viável para a implantação da horta, deu o suporte e agora ela está colhendo os resultados do trabalho dela e da família, com o apoio da nossa secretaria”, destaca o técnico agrícola Anderson Silva.

Os interessados em aderir ao programa Ciclo Curto devem procurar a sede da Sempror, localizada na avenida Faruk Salmen, quadra especial, ou podem entrar em contato pelos telefones 3346-8220/8221.  

  

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

O Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) informa que o bairro Amazônia terá o fornecimento de água reduzido em 80%, nas segundas, quartas e sextas-feiras, das 18h às 6h. 

A região está sendo impactada pela estiagem que baixou o nível dos poços que atendem o setor.

A autarquia reforça seu compromisso em oferecer um serviço de qualidade para os usuários e está buscando alternativas para que os consumidores sejam minimamente afetados.

O Saaep agradece a compreensão de todos e recomenda que os moradores utilizem a água armazenada nas caixas residenciais com economia  até normalização do abastecimento.

 

                                                                                                                                                                Assessoria de Comunicação/SAAEP

A partir do dia 2 de agosto a Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) passará a funcionar em novo endereço, localizado na rua Jurunas, s/n, bairro Parque dos Carajás. 

A Semma realiza atendimento ao público de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h. Mais informações pelo telefone: 3346-3987 (094) 3346-1456.

 

Assessoria de Comunicação/PMP

Equipes da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (Semma) percorreram 90 km no rio Parauapebas para mapear suas potencialidades e pontos críticos, avaliar a qualidade da água, entre outras ações durante a expedição “Conhecer para conservar”, realizada entre os dias 23 e 25 de julho, com apoio do Corpo de Bombeiros e da Defesa Civil.

O objetivo foi levantar informações para embasar o mapeamento e o planejamento de trabalhos do Programa de Conservação do Rio Parauapebas, desenvolvido pela Semma. A boa notícia é que a parte de cima do rio, no trecho que passa por Parauapebas, está bem conservada.

“Entre o local de captação de água que abastece o nosso município e o limite com Canaã dos Carajás encontramos águas cristalinas, animais silvestres e muita beleza natural. Nesse trecho a conservação do rio chega a 70%”, destaca o coordenador de fiscalização ambiental da Semma, Júnior Silveira, que participou da expedição.

Mas, nesse mesmo trecho, os profissionais constataram alguns pontos que estão bem rasos. “Ainda não é possível dizer as causas, precisamos fazer uma análise, inclusive dentro dos limites do município de Canaã dos Carajás. Aparentemente é trecho ilhado, ou seja, quando sedimentos são acumulados, formando ilhas naturais”, explicou Júnior, acrescentando que será feito contato com o município vizinho para prosseguimento da investigação sobre o assunto.

Pontos críticos

Durante a expedição, os profissionais encontraram pescadores praticando a pesca artesanal, atividade permitida, mas flagraram três pontos de extração de areia do tipo balsa/draga, um deles localizado na parte de cima do rio, e dois pontos de extração de ouro, todos bem abaixo e distantes do ponto de captação de água do sistema de abastecimento do município.

Encontraram indícios de caça ilegal, com trilhas dentro da Floresta Nacional de Carajás e um jacaré morto, possivelmente com tiro, além de trechos com desmatamento ilegal da mata ciliar e pontos de captação clandestina de água para irrigação de lavouras, sem a devida autorização ambiental.

A expedição resultou em um relatório que apontou o seguinte: “o ponto mais crítico encontrado foi próximo ao encontro do Parauapebas com o rio Novo, onde é visivelmente possível identificar a divisão de cores das águas, decorrente da garimpagem ilegal no local”.

“É importante frisar que a Semma já protocolou vários ofícios informando os seguintes órgãos sobre a situação - tendo em vista que extrapola a competência da nossa secretaria: Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) do Pará, Ibama, Polícia Federal e Ministério Público Federal”, afirma o coordenador de fiscalização ambiental de Parauapebas.

O relatório produzido aponta também que “o rio possui grande capacidade de sustentar a população do nosso município, tanto para subsistência, como para ações culturais, sociais, econômicas e de ecoturismo, pois em sua maior extensão ainda está preservado”.

A partir dos dados levantados, a Semma vai reforçar as ações de educação ambiental nos balneários, limpeza do rio, monitoramento da qualidade da água, fiscalização de combate aos crimes ambientais e vai produzir um diagnóstico ambiental do rio Parauapebas e dos seus principais afluentes, identificando e classificando as áreas com possibilidades de uso da água para consumo humano ou de animais, lavouras, banhos, atividades de extração, preservação e ecoturismo.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação/PMP

Há pouco mais de um mês, o Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) iniciou os serviços de microdrenagem e esgotamento sanitário no bairro União. Execuções grandiosas que consistem no melhor escoamento da água das chuvas e implantação da rede coletora de esgoto para o tratamento adequado dos resíduos domésticos.

Conforme o engenheiro civil, Lucas Carvalho, nessa primeira etapa de obras na bacia do Igarapé Ilha do Coco serão realizadas 480 ligações intradomiciliares. "Iniciamos pelas ruas 11, P e Q visando ao tratamento adequado do esgoto nessa área. É um ganho para a comunidade e para o nosso município todo esse investimento em saneamento ambiental”, destaca o engenheiro.

Quem vive ali sabe bem da necessidade desses serviços, como frisa a dona de casa, Maria de Fátima Rodrigues, de 65 anos. “Eu cheguei a ficar emocionada quando o engenheiro contou que esse esgoto será coletado e tratado. Moro aqui há mais de 30 anos, imagina a minha felicidade em saber disso”, conta a moradora da rua Q, no bairro União.

A alegria da dona Maria de Fátima é contagiante - desde que ela soube da previsão para o início dos trabalhos na rua Q tratou logo de informar aos seus vizinhos. “Eu estou muito agradecida mesmo, agradecida porque alguém está pensando na gente. Eu sei da importância desse tipo de serviço. Esse projeto [Prosap] é muito bom. Eu queria mesmo que tirasse essa 'multidão de água' que fica represada no meio da rua. Isso só traz doença”, diz, segurando uma cartilha com informações sobre o Prosap.

O empresário Expedito Joaquim de Medeiros, de 61 anos, morador da rua 11, esquina com a rua Q, também no União, está satisfeito com o desenvolvimento dos serviços. “Fui atendido pela equipe de obra, dentro do possível. Deus abençoe o trabalho de vocês; vou ficar torcendo para que tenham sucesso. Que as coisas andem direitinho e que o asfalto aqui não demore muito, até para acabar com essa poeira na nossa porta”, espera o morador.

Diálogo social

A compreensão do seu Expedito e de outros moradores é fortalecida pela atuação das equipes das áreas social e ambiental do Prosap. “A conversa, a atenção dada para cada situação, é um compromisso do programa e contribui muito para o bom andamento da nossa atividade em campo”, explica a assistente social, Anne Jacqueline Amorim, responsável pelo diálogo na frente de obra.  

Também moradora da rua 11, a vendedora de lanches, Maria Cláudia de Lima, de 49 anos, ressalta o olhar atento das equipes envolvidas na execução da obra. “Toda vez que eu busquei por atendimento, eu fui ouvida pelos funcionários da empresa. A gente aguarda pela conclusão da obra para ver como tudo vai ficar. Eu acredito muito num serviço de qualidade”, frisa.

As obras de microdrenagem e esgotamento sanitário nessa região devem se estender por mais 45 dias, tempo previsto no cronograma da equipe de engenharia.

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

A Prefeitura de Parauapebas lança pesquisa de opinião on-line para entender qual é a relação dos moradores com a cidade e com os modos de transportes disponíveis. Trata-se de mais uma etapa no processo de ouvir a população para a elaboração do Plano de Mobilidade Urbana, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Segurança do Cidadão (Semsi), que propõe, por meio de estudo realizado pela Fundação de Estudos e Pesquisas Socioeconômicos (Fepese), melhorias para o Sistema de Transporte Público de Passageiros de Parauapebas (STPP). 

O estudo já contemplou visitas técnicas às cooperativas, pesquisas de campo, ainda em dezembro de 2020, para a obtenção de dados relacionados ao STPP. Durante o mês de junho, deste ano, foi realizada a pesquisa Origem Destino para coleta de informações, inloco, sobre os deslocamentos realizados pela população para estimar os padrões de locomoção e o perfil socioeconômico dos habitantes da cidade.

Nesta nova etapa, a Fepese criou mais um canal de participação popular, por meio de questionário on-line, para alcançar o maior número possível de participantes.  A pesquisa pode ser acessada pelo link 

https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIpQLSd2J4xNXN6kTHUixoED4MW4jw8fEI-GDo1y3J6C5vu0jJJb7Q/viewformhttps://forms.gle/u87zxU5gTWYMsZRS6

São 18 perguntas que ajudarão a entender como as pessoas pensam a cidade e qual seu posicionamento sobre os modos de transporte disponíveis a elas. Com isso, será possível alinhar as etapas do Plano de Mobilidade com o que é importante para os moradores. A opinião da população é fundamental nesse processo de coleta de dados que irão nortear a elaboração do plano.

 

Texto: Édila Nunes (Ascom/Semsi) 

Assessoria de Comunuicação - Ascom

Página 1 de 137

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016