Foi memorável a noite de quarta-feira, 15, que marcou o lançamento do Programa Municipal de Investimentos de Parauapebas, o PMI, no Centro Cultural da cidade, cuja solenidade foi aberta com apresentação de números de ballet e de música por alunos da Escola Maestro Waldemar Henrique.

De tão especial, o evento contou com a presença de um dos arquitetos e urbanistas mais conceituados do Brasil: Ciro Porandi, diretor da Fundação Oscar Niemeyer, situada no Rio de Janeiro, e da Fábrica Escola de Humanidade.

À frente do evento, o prefeito Darci Lermen; o vice-prefeito João do Verdurão; o secretário especial de Governo, Keniston Braga; e o presidente da Câmara Municipal de Parauapebas, vereador Ivanaldo Braz, que falaram da importância do PMI para a transformação econômica, social e urbanística daquela que é conhecida como “cidade dos minérios”.

Afinal, o PMI é o maior pacote de obras da história de Parauapebas e vai investir R$ 1 bilhão em mais de 40 obras sustentáveis de infraestrutura, tecnologia e empregabilidade, nas zonas urbana e rural do município, que vão gerar cerca de dois mil empregos diretos.

“Nós estamos antecipando o futuro. Para nós, é importante utilizar bem os recursos públicos provenientes da mineração para implantar uma nova matriz econômica, mas também estruturar nossa cidade para que ela possa ser uma cidade turística, fazer com que seja uma cidade inteligente e vamos usar o nosso recurso pra isso”, afirmou Darci Lermen.

Com o Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap), enfatizou Keniston Braga, Parauapebas irá promover um grande salto na qualidade de vida da população e irá atrair investimentos externos.

“Estamos aqui diante de um programa que elevará Parauapebas a um patamar muito diferente. Este programa, aliado ao Prosap, trará uma transformação em vários níveis para a sociedade”, assegurou o titular da Segov, para enfatizar que o PMI é um programa abrangente que envolve não só obras de infraestrutura, mas também formação, capacitação e geração de empregos, com atenção voltada para a profissionalização de mulheres.

Para João do Verdurão, o PMI realizará em quatro anos o que é feito em oito. “São muitos investimentos, obras grandiosas e principalmente na parte de infraestrutura da cidade e também da zona rural do município”, apontou o vice-prefeito.

 Obras em 3D

Coube aos três arquitetos responsáveis pela criação dos projetos fazer um resumo das principais obras do PMI, apresentadas em um vídeo 3D. Márcio Levy, Thayres Borges Brandão e Tatiane Pardini comentaram sobre o conceito e significado arquitetônico de obras como a nova rodoviária, o novo mercado municipal e teleférico, o Complexo Florindo o Mundo, o Polo Tecnológico de Gemas e Joias, o Teatro Municipal, o novo Centro Administrativo, o Complexo Multicultural Jeca Tatu, a Arena Poliesportiva (olímpica e paralímpica), Museu, o centro de convenções, a nova Biblioteca Municipal e o campus da Universidade Estadual do Pará (Uepa).

Outras obras são o Centro de Zoonoses, Aterro Sanitário e a Central de Tratamento de Resíduos. Na zona rural, a prefeitura irá pavimentar as estradas entre as vilas Carimã e Conquista e entre a Palmares I (sul) e Três Voltas, além de construir uma estrada entre Parauapebas e Marabá via Palmares II.

 

Texto: Márcia Machado
Colaborou: Hanny Amoras

Quadra coberta, pista de caminhada, ciclovias, quadras de areia, playground, academia ao ar livre, espaços para atividades sociais e muito mais fazem parte da estrutura do Parque Urbano em construção nesta primeira etapa de obras do Projeto de Revitalização do Igarapé Lajeado. A limpeza da área e a parte de terraplanagem iniciaram há mais de uma semana, e quem passa pela PA-160, próximo aos bairros Tropical e Ipiranga, percebe a intensa movimentação de máquinas e trabalhadores da empresa Transvias na execução dos serviços.

O parque terá 28 mil metros quadrados de puro lazer e entretenimento para a população, garante o arquiteto Márcio Levy, do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap). Ele afirma: “Toda a população ganhará com essa estrutura. Essa área compreende a primeira etapa de obras do Projeto Lajeado, que inclui sistema viário, saneamento, drenagem e urbanização. Aqui, serão desenvolvidas atividades sociais, de educação ambiental e esportivas”, explica Levy, que informa ainda que a previsão é que a estrutura fique pronta até o final deste ano.

O local é grandioso e promoverá uma maior integração da população dos bairros Tropical, Ipiranga, Casas Populares, Vale do Sol, Novo Tempo, dentre outros.

Para o prefeito Darci Lermen e o vice-prefeito, João Trindade, que estiveram em visita ao local na última semana, a proposta do parque é extraordinária. “Aqui será um grande centro de encontro da comunidade, que vai ter espaço para praticar esportes de diversos tipos, espaços de lazer para a família; é um momento importante que a nossa cidade está passando com o Prosap, de oferecer espaços públicos adequados e de qualidade para os nossos cidadãos”, destaca Darci.

“Uma obra como essa representa um ganho importante para todos nós, em bem-estar social. O Prosap é um programa de transformação da nossa cidade”, acrescenta o vice-prefeito, João. No projeto do parque há também um Centro Administrativo, o qual será responsável por administrar e cuidar do lugar.

Para Antônio Neves, encarregado da Transvias, é grande a satisfação em participar da construção da obra, já que ele também é morador da área. “É uma alegria fazer parte disso tudo - ajudar a construir uma obra que vai beneficiar muitas pessoas, inclusive a mim e aos meus filhos. Moramos aqui perto”, diz, orgulhoso.

Projeto de Revitalização do Igarapé Lajeado

O Projeto de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação do Igarapé Lajeado é executado com recursos próprios do município. Nesta etapa, o projeto contempla os serviços de macrodrenagem, viário, microdrenagem, esgotamento sanitário, iluminação, urbanismo, praças, duplicação de pontes e parque. A infraestrutura, que está sendo feita às margens do Lajeado, faz parte do conjunto de obras desenvolvido pelo Prosap.

 

Texto: Jéssica Borges

Imagens ilustrativas: Prosap

Assessoria de Comunicação/PMP

O bairro Vale do Sol foi a primeira comunidade a receber o projeto Mãos à Horta na terça-feira (31/8).

A ação, fruto de uma parceria entre o governo municipal, por meio do Prosap, e Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep), reuniu alguns moradores para uma oficina de produção vegetal doméstica.

O projeto pretende ensinar a importância das hortas em espaços domésticos e como elas podem mudar a qualidade de vida dos moradores. Equipes de educação ambiental do Prosap e do Saaep estão responsáveis pelos eventos que serão programados para percorrer vários bairros do município.

Além de incentivar o espírito empreendedor, a ação conscientiza como a comunidade pode contribuir para o desenvolvimento sustentável do município. Nas palestras, os servidores também orientam sobre as técnicas de produção vegetal e a manutenção das hortas domésticas, com aula teórica e prática, e distribuição de mudas e sementes. 

Para a educadora ambiental do Saaep, Icleia Cavalcante, a ação é uma forma prática de aproximar a autarquia da comunidade e contribuir para a melhora da qualidade de vida da população. Outro atributo é o incentivo ao empreendedorismo como fonte de renda.

“Através dessa parceria com Prosap, nós do Saaep podemos alcançar a comunidade de forma prática e incentivá-la a desenvolver hábitos saudáveis e conscientes,  como a produção de hortaliças cultivadas em casa e o consumo consciente dos recursos hídricos”, salientou a educadora.

 

Texto e fotos: Ascom/SAAEP

Na tarde de segunda-feira, 16, o prefeito Darci Lermen acompanhou de perto os trabalhos da frente de serviço responsável pela construção da galeria subterrânea na região do Mercado Municipal, no bairro Rio Verde. A obra faz parte do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap).

Recebido pelo engenheiro civil do Prosap, Fábio Guimarães, o prefeito conversou com os trabalhadores da Transvias, empresa que executa os serviços, e ficou impressionado com toda a estrutura já construída em poucos dias. "Eu estou muito feliz porque essa obra como um todo é muito esperada por nossa cidade. E a gente sabe o tanto que isso vai transformar a vida das pessoas, uma vez que nós temos a obra da infraestrutura feita pelo Prosap, mas temos um conjunto de estruturas para o lazer e bem-estar para a população”, reforça Darci.

“As enxurradas têm maltratado muito as pessoas, principalmente, na região do Mercado Municipal até o Posto JK e nós queremos acabar com esse problema. Isso é fundamental! Eu acredito e creio que os nossos técnicos acertaram na obra para que a gente pudesse ter a cota necessária, por exemplo, para tirar essa água com rapidez para que não gere tanto prejuízo para o nosso povo”, acrescenta o gestor municipal.

Segundo o engenheiro Fábio, a galeria consiste numa rede dupla de aduelas (estruturas de concreto armado) que terá mais de mil metros de extensão. O cronograma de execuções segue em ritmo acelerado. "Construímos um túnel de galeria, nesse trecho da PA-275, praticamente em 24 horas. As equipes estão atuando em turno dobrado, dia e noite, para seguir avançando. Já fizemos uma faixa de 300 metros de galerias nessa região do Mercado Municipal e vamos chegar a mais de mil metros em toda a extensão do projeto para pôr fim a esse problema de alagamento. Estamos dentro do cronograma", explica o técnico.

Com esse avanço importante da frente de serviço nesse trecho da PA-275, a liberação da rodovia para o trânsito de veículos ocorrerá no fim da tarde desta quarta-feira, 18. "Vamos conseguir antecipar a liberação da pista em uma semana, vamos minimizar esse transtorno para a população, uma vez que interditamos a via principal da cidade ", garante Fábio Guimarães.

"Esse é um lugar maravilhoso; Parauapebas certamente vai olhar e se orgulhar muito disso aqui. Essas obras representam uma qualidade de vida extraordinária para a população. O Prosap também está gerando um número importante de empregos, que contribuem para o aquecimento da economia local. Então é fundamental uma cidade com empregos, trabalho e renda, para que a gente possa ser feliz aqui”, destaca Darci Lermen, que estendeu a visita ao Complexo Urbanístico (Parque Urbano e Lagoa) em frente à prefeitura.

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

A execução da obra de drenagem na região do Mercado Municipal, no bairro Rio Verde,  chega a uma etapa importante, alcançando agora a rodovia PA 275. O cronograma dessa frente de serviço segue avançando, tendo já sido implantados 120 metros de galeria subterrânea. Essa estrutura aportada pelo Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) vai permitir, ao final de todas as intervenções, a eliminação dos alagamentos naquela área.

De acordo com o engenheiro civil, Fábio Guimarães Felisberto, a nova galeria possui um diâmetro dez vezes maior que a rede de drenagem pluvial instalada há muito tempo no local. “Com esses serviços, nós vamos eliminar o alagamento histórico nessa região do mercado municipal. O projeto foi feito para acabar com esse problema. A vida inteira quando chovia, em questão de minutos, essa área ficava toda alagada. Além disso, nós também vamos resolver problemas de esgoto jogado diretamente na rede de drenagem”, explica o técnico.

O avanço no cronograma das intervenções permitiu que a Avenida Liberdade fosse liberada para o trânsito na última quinta-feira, 5. “A obra avança em duas direções: em direção ao mercado e à PA 275. Dentro de 15 dias, nossa programação é também asfaltar os trechos em que foram executados os serviços [como a Avenida Liberdade], para diminuir os transtornos para a população - condutores e pedestres. Liberamos a avenida sem asfalto, mas essa é uma situação temporária”, garante o engenheiro. 

Com ficará o trânsito com a interdição da PA 275?

A interdição da rodovia está prevista para a quarta-feira, 11. Dessa forma, o trânsito na Avenida Liberdade seguirá o seu curso normal; enquanto que o trânsito na PA 275 será desviado para a esquerda e retornará à rodovia cerca de 100 metros à frente. O Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT) e o Prosap planejam as ações para que o desvio gere o menor transtorno à população.

O coordenador do setor de Engenharia de Tráfego do órgão de trânsito, Ezequiel Assunção, reforça sobre o desvio temporário: “Os veículos que transitam na Avenida Liberdade, sentido saída da cidade, vão trafegar normalmente pela via. Os condutores que vão entrar na cidade, sentido centro/bairro Cidade Nova, vão desviar à esquerda, na altura do mercado municipal, por um trecho de 100 metros, retornando à PA 275 novamente”, explica, acrescentando que, durante esse período de intervenção, é fundamental que o condutor redobre à atenção e obedeça à sinalização.

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

Há pouco mais de um mês, o Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap) iniciou os serviços de microdrenagem e esgotamento sanitário no bairro União. Execuções grandiosas que consistem no melhor escoamento da água das chuvas e implantação da rede coletora de esgoto para o tratamento adequado dos resíduos domésticos.

Conforme o engenheiro civil, Lucas Carvalho, nessa primeira etapa de obras na bacia do Igarapé Ilha do Coco serão realizadas 480 ligações intradomiciliares. "Iniciamos pelas ruas 11, P e Q visando ao tratamento adequado do esgoto nessa área. É um ganho para a comunidade e para o nosso município todo esse investimento em saneamento ambiental”, destaca o engenheiro.

Quem vive ali sabe bem da necessidade desses serviços, como frisa a dona de casa, Maria de Fátima Rodrigues, de 65 anos. “Eu cheguei a ficar emocionada quando o engenheiro contou que esse esgoto será coletado e tratado. Moro aqui há mais de 30 anos, imagina a minha felicidade em saber disso”, conta a moradora da rua Q, no bairro União.

A alegria da dona Maria de Fátima é contagiante - desde que ela soube da previsão para o início dos trabalhos na rua Q tratou logo de informar aos seus vizinhos. “Eu estou muito agradecida mesmo, agradecida porque alguém está pensando na gente. Eu sei da importância desse tipo de serviço. Esse projeto [Prosap] é muito bom. Eu queria mesmo que tirasse essa 'multidão de água' que fica represada no meio da rua. Isso só traz doença”, diz, segurando uma cartilha com informações sobre o Prosap.

O empresário Expedito Joaquim de Medeiros, de 61 anos, morador da rua 11, esquina com a rua Q, também no União, está satisfeito com o desenvolvimento dos serviços. “Fui atendido pela equipe de obra, dentro do possível. Deus abençoe o trabalho de vocês; vou ficar torcendo para que tenham sucesso. Que as coisas andem direitinho e que o asfalto aqui não demore muito, até para acabar com essa poeira na nossa porta”, espera o morador.

Diálogo social

A compreensão do seu Expedito e de outros moradores é fortalecida pela atuação das equipes das áreas social e ambiental do Prosap. “A conversa, a atenção dada para cada situação, é um compromisso do programa e contribui muito para o bom andamento da nossa atividade em campo”, explica a assistente social, Anne Jacqueline Amorim, responsável pelo diálogo na frente de obra.  

Também moradora da rua 11, a vendedora de lanches, Maria Cláudia de Lima, de 49 anos, ressalta o olhar atento das equipes envolvidas na execução da obra. “Toda vez que eu busquei por atendimento, eu fui ouvida pelos funcionários da empresa. A gente aguarda pela conclusão da obra para ver como tudo vai ficar. Eu acredito muito num serviço de qualidade”, frisa.

As obras de microdrenagem e esgotamento sanitário nessa região devem se estender por mais 45 dias, tempo previsto no cronograma da equipe de engenharia.

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

Do quintal da casa da aposentada Maria Pereira Batista, de 66 anos, é possível ver a movimentação de homens e máquinas da empresa Transvias na construção de novas vias às margens do Igarapé Ilha do Coco. As execuções resultarão em maior proteção ao canal, melhor mobilidade urbana na área do projeto, e benefícios para toda a comunidade.

Moradora da rua 19, no bairro União, dona Maria acompanha de perto os trabalhos, confiante de que as melhorias serão sentidas por ela e seus vizinhos.  “Se Deus quiser, isso aqui vai ficar muito bom! Vai melhorar cada dia mais. Agora eu estou gostando, meu filho também está satisfeito”, diz a aposentada sobre os serviços realizados na área.

O engenheiro civil do Prosap, Lucas Carvalho, reforça que nessa primeira etapa de obras serão construídos 3,44 quilômetros de vias marginais ao longo do Igarapé Ilha do Coco, em ambos os lados do canal, com sarjeta, meio-fio, calçada e ciclofaixa, além de dispositivos de drenagem, sinalização e iluminação pública.

“Ainda na semana passada, realizamos uma obra de drenagem visando à melhoria de uma situação ocorrida em uma margem do viário na rua 19, que gerou um alagamento pontual. Como ainda vamos aumentar a dimensão do sistema viário, uma drenagem provisória foi executada com a implantação de manilhas”, explica o engenheiro civil.

O sistema viário vai interligar os bairros Liberdade e Rio Verde, alcançando a avenida Liberdade, e a estrutura em construção em frente à prefeitura municipal. "Com os Parques Lineares do Liberdade e Rio Verde, o Parque Urbano Municipal e a lagoa, a população terá mais lazer e bem-estar", acrescenta o engenheiro Lucas.

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

Quem passa pelo bairro Liberdade I percebe, de cara, a evolução dos serviços na obra da nova ponte da rua 11. A importante via será entregue à comunidade no próximo mês. Por lá, o trabalho avança dia após dia, garante o engenheiro civil responsável pela obra, Lucas Carvalho. “Já concluímos a fase de execução da concretagem tanto na fundação quanto na estrutura da ponte. Agora, vamos partir para a terceira etapa, que é a concretagem da última laje. Em seguida, faremos a pintura e sinalização da via, para liberação do trânsito”. 


Bem mais moderna, a nova estrutura terá 45 metros de comprimento por 11 metros de largura, com calçada dos dois lados, corrimão e guarda-corpo. Um ganho importante para a população em termos de segurança e mobilidade urbana. 


O autônomo João de Oliveira, de 52 anos, não vê a hora de usufruir da nova passagem. “Tomara que seja liberada logo. Eu sempre ando por aqui porque tenho parentes que moram no bairro Liberdade. Eu não gostei de quando fecharam esse caminho, mas a gente está vendo agora que o serviço é sério e vai ficar bom”, comenta. A construção da nova ponte da rua 11 já estava prevista no cronograma de obras do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap). Porém, sua execução teve de ser antecipada de forma emergencial, em função de problemas estruturais apresentados no início desse ano decorrentes das fortes chuvas. 


“As obras aqui [bairros Liberdade I e União] já representam uma melhoria na vida das pessoas. Além da nova ponte, o Prosap executa os serviços de microdrenagem, esgotamento sanitário, e atividades de regularização fundiária urbana”, resume o engenheiro Lucas.

 

 

 

Texto: Jéssica Borges

Assessoria de Comunicação/PMP

O Escritório de Gestão Socioambiental do Prosap está em novo endereço: Rua Rio Dourado, s/n, bairro Beira Rio I, no Setor Operacional da Prefeitura de Parauapebas. A região é bem localizada, próxima à rodoviária e atendida por transporte público. A mudança aconteceu na sexta-feira, 16. 

O local é bem amplo e representa uma melhoria importante no atendimento ao público-alvo do programa, e com maior capacidade para reunir as equipes técnicas que atuam no Prosap.

Em função do recesso funcional (Decreto n° 1.452), no período de 19 a 30 deste mês, o expediente no escritório será apenas interno. O atendimento ao público no novo endereço retornará em 2 de agosto, horário das 8h às 18h. Para informações, perguntas ou dúvidas, a comunidade deve acessar os canais eletrônicos do Prosap: WhatsApp: (94) 9 9973-0476; e-mail:

 Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.; site: prosap.parauapebas.pa.gov.br

 

Assessoria de Comunicação /PMP

 

A Prefeitura de Parauapebas comunica que na próxima segunda-feira, 12, será feita a retirada do ponto de embarque e desembarque de ônibus, localizado na PA-275 em frente à rua do Comércio. A medida é necessária para a realização de obras do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap).

A medida irá perdurar durante o tempo de execução das obras do Prosap. A prefeitura conta com a compreensão de todos para uma ação que visa à melhoria de vida de toda a cidade.

 

Assessoria de Comunicação – Ascom
Prefeitura de Parauapebas
Página 1 de 3

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016