O primeiro lote com 2,3 milhões - de um total de 3,4 milhões, de medicamentos para intubação chega hoje à noite ao aeroporto de Guarulhos, em SP. A iniciativa partiu de um grupo de empresas que se uniu diante do agravamento da pandemia da Covid-19 no Brasil e da consequente escassez de insumos para o atendimento a pacientes em UTIs. Todos os medicamentos serão doados ao Ministério da Saúde em quantidade suficiente para a gestão de 500 leitos pelo período de um mês e meio. Esta ação solidária, em caráter emergencial, conta com o engajamento e apoio da ENGIE, Itaú Unibanco, Klabin, Petrobras, Raízen e TAG, além da Vale, que deu início a essa mobilização há três semanas.

A expectativa é que até o final deste mês todos os insumos (sedativos, neurobloqueadores musculares e analgésicos opioides - itens básicos para realizar e manter pacientes intubados) sejam integralmente doados ao governo federal, que cuidará também da distribuição pelos Estados por meio do SUS-Sistema Único de Saúde. Os itens, que foram adquiridos na China, possuem autorização para importação emitida pela Anvisa, além da certificação da agência chinesa.

Em parceria com a Prefeitura de Parauapebas, foi realizada a testagem em massa na população do município, com a disponibilização de 100 mil testes PCR gratuitos por meio do sistema drive-thru. A testagem da Vale e na sociedade colocou o município no ranking das cidades que mais testam do país e entre os locais com maior nível de recuperados no Estado do Pará.

A Vale segue apoiando a sociedade e acaba de entregar nova ala hospitalar no Hospital Geral de Parauapebas (HGP),  que agora totaliza 68 novos leitos para tratamento especifico de pacientes da Covid-19. Os leitos, implantados em parceria com a prefeitura, são permanentes e vão ajudar ainda mais no tratamento em  Parauapebas e das cidades vizinhas, ampliando a oferta de leitos.  A empresa também renovou contrato com o Instituto ACQUA para a contratação de profissionais de saúde que estão dedicados ao atendimento de pacientes com sintomas do novo coronavírus na Ala Covid do Hospital Geral (HGP).

 

Fonte: Nadia Faria 

 

O estado de saúde do ator  Paulo Gustavo continua crítico e ele segue intubado na UTI de um hospital na Zona Sul do Rio. Nesta terça-feira (13), faz um mês que o humorista foi internado em decorrência da COVID-19 . Durante este período, o quadro clínico do artista apresentou altos e baixos e ele foi submetido a diferentes tipos de tratamento.

Internação

A hospitalização de Paulo Gustavo foi divulgada por sua assessoria  de imprensa no dia 15 de março e pegou os fãs de surpresa. Dois dias antes, ele compartilhou uma mensagem de feliz aniversário para o marido nas redes sociais, sem mencionar qualquer problema de saúde. Seguindo orientação médica, ele procurou assistência para acompanhar a evolução de seu quadro clínico. Na ocasião, não foram divulgados maiores detalhes sobre o estado do ator. Nas redes sociais, seu marido, Thales Bretas , afirmou que o ator melhorava a cada dia e agradeceu a artistas e fãs pelas mensagens de carinho.

Intubação

No dia 21 de março, oito dias após sua internação, o ator foi intubado, por precaução, após sentir certa dificuldade para respirar. O objetivo foi evitar uma piora mais grave e tratar de forma mais segura a Covid-19. Nas redes sociais, Thales falou sobre o estado de saúde do marido e explicou que o procedimento era "mais um passo na cura da infecção pelo COVID-19".

"Foi sedado e intubado para que a cura consiga se estabelecer nos seus pulmões sem cansá-lo tanto com a falta de ar que o incomodava. Estou calmo, confiante e tenho certeza de que será um passo importante pra melhora completa do nosso guerreiro!!! Ele que é jovem, saudável, sem comorbidades e supercuidadoso, está passando por isso", disse o dermatologista.

Sinais de melhora

O estado de saúde do ator  Paulo Gustavo continua crítico e ele segue intubado na UTI de um hospital na Zona Sul do Rio. Nesta terça-feira (13), faz um mês que o humorista foi internado em decorrência da COVID-19 . Durante este período, o quadro clínico do artista apresentou altos e baixos e ele foi submetido a diferentes tipos de tratamento.

Internação

A hospitalização de Paulo Gustavo foi divulgada por sua assessoria  de imprensa no dia 15 de março e pegou os fãs de surpresa. Dois dias antes, ele compartilhou uma mensagem de feliz aniversário para o marido nas redes sociais, sem mencionar qualquer problema de saúde. Seguindo orientação médica, ele procurou assistência para acompanhar a evolução de seu quadro clínico. Na ocasião, não foram divulgados maiores detalhes sobre o estado do ator. Nas redes sociais, seu marido, Thales Bretas , afirmou que o ator melhorava a cada dia e agradeceu a artistas e fãs pelas mensagens de carinho.

Sinais de melhora

''Nesse momento em que todo o planeta está tão triste, precisamos alavancar e elevar nossa fé! Nosso amigo Paulo Gustavo, está enfrentando uma árdua e dolorosa luta! Por isso, nesse domingo de Páscoa, abençoado, vamos unir nossa fé, com muita força e energia, às 18 horas, um horário muito forte num dia muito especial! Cada um com sua fé, religião, crença, mas principalmente muita energia! '', escreveu Júlio no Instagram.

Já no dia 3 de abril,  Thales Bretas postou uma foto 'idoso' com Paulo Gustavo, indicando que acreditava que os dois ainda irão envelhecer juntos.

"Eu falei que vamos ficar velhinhos juntos!!!", afirmou ele na postagem, feita na noite de sábado, dia 3. "E assim que vamos comemorar nossas bodas de ouro! Tenho certeza!!! Essa fase vai passar!!! E nós vamos ter mais essa história de superação pra contar, juntos! Só nos fortalece", disse Thales, que também fez um apelo aos fãs e pediu para que não acreditassem em fake news sobre uma suposta morte do marido.

Pleuroscopia e doação de sangue

No dia 3 de abril, Paulo Gustavo passou por uma pleuroscopia, procedimento que serve para a equipe médica ter uma melhor compreensão da situação dos pulmões do paciente. Nela, foi identificada uma fístula bronco-pleural, que impedia a adequada ventilação mecânica, tendo sido imediatamente corrigida.

Fístulas broncopleurais representam uma comunicação anormal entre os brônquios e a pleura, membrana que reveste os pulmões, o que ocasiona uma passagem de ar incorreta no organismo.

Em linguagem resumida, quando há a detecção de uma fístula bronco-pleural significa que foi identificado, no paciente, um vazamento de ar dos brônquios para a pleura, local no corpo onde não deve haver ar.

Nos dias 4 e 9 de abril, ele foi submetido à toracoscopia, procedimento para correção dos problemas apresentados. Neste intervalo de tempo, Paulo Gustavo precisou realizar transfusões de sangue e seu marido pediu aos fãs e amigos que ajudassem a abastecer os bancos de sangue com doações em nome do ator. Diversos famosos aderiram à campanha, como as atrizes Claudia Raia e Monique Alfradique .

Estado crítico

O último boletim médico sobre o estado de saúde de Paulo Gustavo foi divulgado no último domingo (11), e dizia que o quadro do ator havia piorado, indicando complicações pulmonares e hemorrágicas. Através das redes sociais, Thales Bretas afirmou que o caso de Paulo era muito difícil, mas que acredita na melhora do marido.

"O quadro clínico do meu amor está difícil, mas para ele nada é impossível, e nem pra Ele, nosso Deus, e essa dupla poderosa vai trazer ele de volta pra casa".

Diante da situação grave do ator, artistas e fãs se uniram em uma corrente de oração por sua melhora. Tatá Werneck postou uma foto com o humorista, pedindo por sua recuperação:

"Hoje é dia de Vitória! Hoje é dia de cura! Para o Paulo Gustavo. Para todos que precisam. Senhor, meu amor pelo senhor é tremendo! É inabalável! Paulo com os filhos no colo, em sua casa, com sua mãe, sua irmã, seu marido, sua amiga fiel e todos nós vibrando sua vitória e seu milagre! Esse é meu final de copa do mundo! Está chegando esse dia", compartilhou a atriz.

Além dela, outros artistas como Marcos Veras, Ingrid Guimarães, Maria Flor, Leandro Hassum e Débora Nascimento se manifestaram na postagem em prol da superação do ator.

 

Fonte: Por Agência O Globo 

Na madrugada de hoje veio a óbito por conta de complicações do covid-19 o advogado Dr. Sebastião Tadeu Ferreira Reis, Dr. Tadeu Reis, como era mais conhecido, de 65 anos, o mesmo faleceu na cidade de Belo Horizonte/MG. O Dr. Tadeu, era sócio do escritório Valente e Reis na cidade de Parauapebas.

A Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção de Parauapebas, Estado do Pará, através da sua Diretoria e Conselho Subsecional, serve-se da presente nota para manifestar seu mais profundo pesar pelo falecimento do advogado. Neste momento de tristeza, rogamos a Deus que console e traga conforto para o coração de todos os familiares e amigos.

Recebam nossos sentimentos e o abraço da Advocacia de Parauapebas e Região.

Parauapebas, 09 de abril de 2021.

Maura Regina Paulino


Presidente da OAB Parauapebas-PA.

Guilherme Henrique de Oliveira Mello


Vice Presidente da OAB Parauapebas-PA.

Diretoria da OAB Parauapebas-PA.

 

Fonte: Redação 

Com a iniciativa que teve aporte da Vale e Prefeitura; gestão do Instituto Acqua garantirá mais 55 funcionários, totalizando 210 profissionais com a missão de salvar vidas e como o objetivo de ampliar o atendimento a pacientes com o novo coronavírus em Parauapebas e região, a Ala Covid-19 do Hospital Geral de Parauapebas (HGP) inaugura mais 28 leitos que serão gerenciados pelo Instituto Acqua, em parceria com a Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SEMSA) e aporte da Vale.

A nova ala da unidade, de aproximadamente 540 m², tem ambiente climatizado, salas de apoio e banheiros internos completos, além de posto de enfermagem, farmácia e salas de paramentação e desparamentação.

De acordo com o diretor-geral da Ala Covid-19, David Dias, a ampliação está alinhada com o formato de administração humanizada, marca dos trabalhos ofertados pela instituição. “Com a expansão, a ala que mantinha 15 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e 25 enfermarias, passa a ter 28 leitos de UTI e 40 enfermarias. A população ganha mais condições de tratamento e garantia de atendimento com qualidade”.


Para dar continuidade ao tratamento humanizado referência na região, também houve contratação de mais 55 funcionários, totalizando, entre diretos e indiretos, 210 funcionários para a Ala Covid-19.

Todos os leitos contam com bomba de infusão, ventilador pulmonar, cardioversores, e estrutura preparada para hemodiálise. Caso necessário, os leitos de UTI podem ser adaptados para receberem pacientes que necessitem de leitos de enfermaria. Todos os leitos estão 100% equipados com monitores multiparâmetro. Até o momento, 242 pacientes foram atendidos desde janeiro de 2021, com 211 altas.

Samir Siviero, diretor-presidente do Acqua, reafirma o compromisso diante da responsabilidade em administrar o espaço. “Estamos enfrentando mais um desafio e com a certeza de garantir eficácia, atenção e segurança para a população. Esse pacote de ações humanitárias que a Vale e Prefeitura estão implementando contribui para salvarmos mais vidas. Fazemos nosso trabalho, mas é fundamental a colaboração de todos, seguindo o distanciamento social, higienizando as mãos constantemente e utilizando máscara de forma adequada. O esforço conjunto faz a diferença”, pontua o gestor.

 

Fonte: http://parazaotemdetudo.com

Em um intervalo de quase oito meses, os dois Chefs Chicos, da novela "Chiquititas", morreram vítima de Covid-19. O personagem tinha até uma canção em sua homenagem no projeto da TV.

João Acaiabe, que interpretou o chef na versão da novela infantil entre 2013 e 2015, morreu na quarta-feira (31), aos 76 anos.

A família informou que o artista testou positivo no dia 15 de março. Na data, a capital paulista começava a vacinar os idosos da faixa etária, e, na véspera o ator chegou a comemorar a iminência da imunização nas redes sociais.

Além da novela, João Acaiabe tem ao menos 23 filmes no currículo, além de ter dado vida ao Tio Barnabé, no Sítio do Picapau Amarelo, entre 2001 e 2006, e participado da novela "Segundo Sol" como o pai de santo Didico, na TV Globo, em 2018, entre outros projetos.

Já Gésio Amadeu, o chef Chico da primeira versão de "Chiquititas", que foi ao ar em 1997, morreu em 5 de agosto de 2020, aos 73 anos.

Assim como Acaiabe, o ator também interpretou o Tio Barnabé em o "Sítio do Pica Pau Amarelo", na temporada que foi ao ar em 2007.

Além dos dois projetos, Amadeu atuou em várias novelas da Globo, como na primeira e segunda versão de "Sinhá Moça", "Renascer" e "A Viagem".

 

Fonte: Por G1

 

Na manhã de segunda-feira, 29, foi entregue a obra de ampliação da Ala Covid-19 do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), fruto de mais uma parceria entre a Prefeitura de Parauapebas e a mineradora Vale para salvar vidas. No local, serão instalados 28 leitos de UTI exclusivos para tratamento de casos de Covid-19.

“O próximo passo agora é a instalação dos leitos de UTI nesse espaço, que devem entrar em funcionamento na primeira quinzena de abril. Este é mais um investimento importante no fortalecimento da nossa rede de saúde para salvar vidas. Importante destacar que esses leitos ficarão permanentes na estrutura hospitalar do município”, afirma Gilberto Laranjeiras, secretário de saúde.

Com a ampliação, a Ala Covid-19 do HGP passará a contar com 68 leitos, sendo 40 de enfermaria e 28 de UTI. O atendimento no local se mantém com a equipe do Instituto Acqua, que é responsável também pelo gerenciamento do setor. A contratação do instituto também é fruto de parceria da prefeitura com a Vale.

Sobre a obra

“A obra começou um mês atrás e foi entregue tempo recorde. O prazo de construção era de 45 dias e foi finalizada em 30 dias. A prefeitura elaborou o projeto da obra e deu suporte para a celeridade do serviço, tendo em vista a urgência do município em função do crescimento do número de casos”, detalha Wanterlor Bandeira, secretário de obras.

“Essa obra faz parte do pacote humanitário de ajuda aos municípios aqui da região para salvar vidas. A Vale tem contribuído bastante, ajudando com equipamentos e insumos. Mas, reforço a necessidade de praticarmos as medidas preventivas no cotidiano, a colaboração de todos é fundamental para vencermos essa pandemia”, afirma Luiz Veloso, gerente de relações institucionais da Vale.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

No domingo, 28, Parauapebas completa um ano do registro do primeiro caso da Covid-19. Um jovem, que na época tinha chegado recentemente da Europa, teve o resultado positivo do seu exame PCR, avaliado pelo Lacen (Belém). Desde então, além do município disponibilizar o exame para Covid-19 em massa para a população, outras ações ajudaram a salvar vidas.

De acordo com o Boletim Epidemiológico do último sábado, 27, 39.552 pessoas se recuperaram da Covid-19, em Parauapebas. O prefeito Darci Lermen reforça que os investimentos para cuidar da população ao longo da pandemia são fundamentais e alerta para o momento atual. "Estamos vivendo o pior momento dessa crise sanitária, mas com força e trabalho, e com a ajuda da população, venceremos essa segunda onda”.  

Parauapebas terá 108 leitos de Covid-19

O município conta atualmente com 60 leitos exclusivos de atendimento aos casos de Covid-19, 20 deles estão na UPA – unidade dedicada aos atendimentos de urgência e emergência de pacientes com a doença – e 40 estão na ala covid do Hospital Geral de Parauapebas (HGP), dos quais 25 são leitos de enfermaria e 15 de UTI.

Em parceria com a Vale, será ampliada a ala covid do HGP e 28 novos leitos serão entregues. A obra está prevista para concluir na próxima quinta-feira (1º).  Além disso, o município começou mais uma adaptação na sua estrutura hospitalar para implantar mais leitos dedicados aos casos de Covid-19, serão 40 novos leitos.

Com esses novos investimentos, o município passará a ter 108 leitos exclusivos para casos de Covid-19, em uma estrutura permanente que, depois de passar a pandemia, continuará integrando a rede pública municipal de saúde. Destes, 38 serão de leitos exclusivos de UTI, assim o município passará a ter mais leitos que o Hospital Regional do Sudeste do Pará, em Marabá.

Cronologia de um ano de enfrentamento à Covid-19, em Parauapebas.  

Março de 2020

  • Capacitação de profissionais de saúde para manejo da Covid-19
  • Medidas restritivas via decreto municipal
  • Demarcação de lugares nas filas bancárias
  • 19 /03 - Início da publicação diária do Boletim Epidemiológico 
  • 28/03 - Confirmação do primeiro caso de Covid-19
  • Instalação de barreiras sanitárias
  • Aquisição de dez mil testes rápidos
  • Campanha de comunicação com foco em prevenção
  • Monitoramente diário da equipe de Vigilância Epidemiológica dos casos confirmados de Covid-19, orientando a ficarem em casa, mesmo os casos assintomáticos

Abril

  • Aquisição de 10 mil testes rápidos com recursos do município
  • População começa a ser atendida por telemedicina via Disque Covid-19
  • Cinco Unidades Básicas de Saúde foram adaptadas para serem polo no atendimento aos casos de Covid-19.
  • A Upa foi preparada para atender exclusivamente síndromes gripais 
  • 11 de abril - primeiro óbito por covid
  • O Banco do Povo disponibiliza mais de R$ 10 milhões de reais para financiamentos facilitados a pequenos e microempreendedores.
  • Para evitar a prática abusiva de cobrança de preços de itens essenciais na pandemia, como o álcool em gel, o Procon realizou diversas fiscalizações.

Maio

  • Ampliação do número de UTIs e enfermarias de Covid
  • Início da testagem em massa em formato drive-thru e com o exame PCR, padrão ouro para diagnóstico da Covid-19. Mais de 1.000 mil testes foram realizados no primeir dia do serviço e Parauapebas passa a ser o primeiro do Brasil a fazer testagem em massa
  • Higienização de ruas e pontos de ônibus
  • Distribuição de álcool em gel para o transporte público e feirantes
  • Aquisição de vinte novos respiradores com recursos próprios
  • Reforma de espaço do antigo hospital municipal para funcionamento da Ala Covid, com a disponibilização de 40 leitos
  • Implantação do programa Merenda em Casa que disponibilizou a cada aluno da rede municipal de ensino o valor mensal de R$ 50, por meio de crédito em cartão, para a aquisição de alimentos.
  • 19/05 - O Hospital de Campanha começa a atender a população
  • Adaptação para atendimento on-line nos Centros de Assistência Social (Cras) do município
  • Ampliação do número de pessoas beneficiadas com o Gira Renda, programa municipal de transferência de renda. Cerca de 5.000 pessoas são contempladas com o valor mensal de R$ 100, disponibilizado por meio de cartão para gasto com alimentação, nos estabelecimentos conveniados, com prioridade para os micros e pequenos negócios.
  • Entrega de kit de medicamentos após consulta

Junho/Julho

  • Acolhimento de pessoas em situação de rua no abrigo municipal
  • Todas as UBS passam a atender casos de Covid-19
  • Realização do programa Máscaras pela Vida. Mais de 200 mil máscaras foram produzidas por costureiras locais e entregues para a população. A medida movimentou a economia local e incentivou o uso de máscara para proteger a vida.
  • Estudo de prevalência de Covid-19 no município, em parceria com a Vale, com visita domiciliar e realização de teste rápido na comunidade

Agosto/Setembro

  • Redução de casos positivos. Devido às medidas adotadas pela prefeitura, a curva de contágio teve redução drástica e chegou ao patamar de 11 casos e mais de 20 dias sem internações.
  • 17/09 – Desativação do Hospital de Campanha
  • UPA deixa de atender exclusivamente casos de Covid-19

Outubro

  • Aquisição de tomógrafo, com recursos próprios
  • Instalação de duas novas usinas de produção de oxigênio – HGP/UPA

Novembro/Dezembro

  • Desativação do drive-thru de exames PCR. Mais de 100 mil testes foram realizados. 
  • Todas as UBS passam a realizar exames PCR, para casos sintomáticos

 

Ano 2021

Janeiro/Fevereiro

  • Início da vacinação contra a Covid-19. Idosos, indígenas e profissionais de saúde receberam a primeira dose da vacina.
  • UPA volta a ser adaptada para atendimento exclusivo de pacientes com Covid
  • UBS pólos voltam a fazer atendimento exclusivo para Covid-19
  • Instituto Acqua retorna para gerenciar a Ala Covid-19 do HGP
  • Iniciada as obras de ampliação da ala Covid-19 no HGP, para a oferta de 28 leitos
  • Aquisição de mais um tomógrafo para o município
  • Inauguração da Ala Psicossocial no HGP para pacientes com sofrimento mental, vítimas de Covid-19
  • Processo para aquisição de 6 novas ambulâncias
  • Processo para aquisição de exames PCR para o período de mais um ano no município.
  • Aquisição de mais testes rápidos de antígenos, previstos para chegar no próximo dia 6 de abril
  • Instalação de mais uma usina de produção de oxigênio, com o investimento o município passará a ter cinco unidades.

Março

  • Para proteger a população da segunda onda do novo coronavírus, o município adota medidas restritivas mais rigorosas com lockdown
  • Início de obras de adaptação da estrutura do HGP para a implantação de mais 40 leitos 
  • Lançamento do programa Vencer, que vai injetar cerca de R$ 41 milhões na economia, beneficiando as categorias mais impactadas pela pandemia.

 

Texto: Karine Gomes

Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

O senador Major Olimpio (PSL) , de 58 anos, teve morte cerebral confirmada pelos médicos nesta quinta-feira (18) após ser diagnosticado com Covid-19. Ele estava internado em São Paulo desde o dia 2 de março para o tratamento da doença. A informação foi divulgada pela família nas redes sociais do senador.

"Com muita dor no coração, comunicamos a morte cerebral do grande pai, irmão e amigo, Senador Major Olimpio. Por lei a família terá que aguardar 12 horas para confirmar o óbito e está verificando quais órgãos serão doados. Obrigado por tudo que fez por nós, pelo nosso Brasil", diz a conta do parlamentar no Twitter.

O senador Sérgio Olimpio Gomes, conhecido como Major Olimpio, estava internado desde o dia 2 de março no Hospital São Camilo, na capital paulista, e no dia 5 de março foi transferido para uma unidade de tratamento intensivo (UTI).

Além de Olímpio, também já morreram de coronavírus, desde o início da pandemia, os senadores José Maranhão (MDB-PB), de 87 anos, e Arolde de Oliveira (PSD-RJ).

Natural de Presidente Venceslau, no interior de São Paulo, Olimpio completaria 59 anos em 20 de março. Foi deputado federal por um mandato e deputado estadual em São Paulo por dois mandatos. Antes de se dedicar à carreira política, Olímpio serviu como policial militar no estado de São Paulo por 29 anos.

O senador deixa esposa e dois filhos. Antes de ingressar no PSL, em março de 2018, o senador já havia passado pelo Partido Verde, PDT e Solidariedade.

Além de bacharel em ciências jurídicas e sociais, titulação obtida ao concluir da Academia do Barro Branco da Polícia Militar, exerceu as profissões de jornalista, professor de educação física e de técnica em defesa pessoal, e também foi instrutor de tiro.

Há uma semana, a família publicou nas redes sociais de Olímpio que o quadro dele “era estável e inspirava cuidados” e pedia orações e respeito para que ele continuasse o tratamento. A piora no quadro de Olimpio provocado pela Covid-19 foi rápida. No dia 4 de março, quando internado, o senador usou as redes sociais para dizer que estava "evoluindo satisfatoriamente" e que “apesar da gravidade e tenho fé que em breve estou de volta ao combate!”.

Apesar da internação, Major Olimpio chegou a participar, em 3 de março de uma sessão de trabalhos do Senado, por meio de videoconferência direto do hospital.

Políticos lamentam morte de Olimpio

Nas redes sociais, o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), fez uma nota de pesar pela morte de Olímpio. "Minha solidariedade à família e amigos do Senador Major Olimpio. Infelizmente mais uma vítima da Covid-19".

"Olimpio foi um irmão pra mim e uma referência na política. Justo e com um coração gigante. Lutamos juntos em todos os momentos por justiça e verdade. Tinha o sonho de ser governador do estado. Morreu por uma causa. Não abandonou um minuto a sua obrigação e ficou até o último instante lutando e trabalhando na linha de frente para cumprir com honra o seu juramento a constituição". Junior Bozella, deputado federal por SP e presidente do Diretório do PSL em SP.

senador petista Humberto Costa também lamentou a perda: "Com a triste notícia da morte cerebral do senador Major Olimpio, o Senado perde o seu terceiro membro para a Covid, um vírus que já ceifou a vida de mais de 285 mil brasileiros em um ano. Quero apresentar minhas condolências à família, aos amigos e aos eleitores do Major Olímpio."

ex-juiz e ex-ministro da Segurança Pública Sérgio Moro também comentou a morte: "Registro as minhas homenagens pessoais ao Senador Major Olimpio, um grande homem público. Minha solidariedade à família. Triste pandemia. Tristes tempos".

O também senador Davi Alcolumbre (Democratas) disse que iria sentir saudades. "Perde a política brasileira e todos nós, que ficamos mais pobres e mais tristes. Que Deus o receba e console a família, os amigos e os inúmeros eleitores e admiradores do nosso Major Olimpio. Fica aqui a saudade e o meu profundo pesar.

Atuação no Congresso

Major Olimpio foi eleito, em 2014, deputado federal pelo partido Solidariedade e, na Câmara, votou pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff.

Em março de 2016, um mês antes da votação do impeachment na Câmara, Olimpio foi vaiado, durante cerimônia Palácio do Planalto, após protestar contra a posse do ex-presidente Lula como ministro da Casa Civil.

Em 2018 – já no PSL e na esteira da popularidade do presidente Jair Bolsonaro – Olimpio se elegeu senador por São Paulo, com mais de 9 milhões de votos.

Foi o candidato mais votado, superando 19 adversários, entre os quais Mara Gabrilli (PSDB-SP), que também foi eleita senadora, e o veterano Eduardo Suplicy (PT-SP) – que não conseguiu uma cadeira na Casa.

No Senado, o parlamentar afastou-se do governo Bolsonaro após a saída do ex-ministro da Justiça Sergio Moro e por desentendimentos com Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ).

Policial militar de formação, no Congresso, Major Olimpio tinha como principal bandeira a defesa das forças de segurança pública.

Foi um dos responsáveis pela criação da Comissão de Segurança Pública do Senado, aprovada em março deste ano, quando Olimpio já estava internado. Era, inclusive, um dos cotados para presidir o colegiado.

Afável com colegas

Durante discursos nas tribunas da Câmara e do Senado, com frequência, repetia aos gritos a palavra “vergonha” para demonstrar insatisfação com votações e alguns acordos partidários. Era famoso pela potência vocal. Muitas vezes, colegas diziam que Major Olimpio não precisava de microfones para ser ouvido. Apesar da postura incisiva, era afável no trato com os parlamentares e com a imprensa.

Lançou-se candidato à presidência do Senado duas vezes: 2019 e 2021. Nas duas ocasiões, contudo, retirou a candidatura no dia da eleição.

Além da defesa de policiais, Olimpio foi um dos protagonistas na articulação pela derrubada do veto do presidente Jair Bolsonaro à prorrogação, até 2021, da desoneração da folha de pagamentos de empresas de 17 setores da economia.

O parlamentar por São Paulo fazia parte do grupo Muda Senado, que reivindica o fim do foro privilegiado, a prisão após condenação em segunda instância, e mudanças no Supremo Tribunal Federal (STF).

 

Fonte: Por G1 SP

O município de Parauapebas faz parte agora do Consórcio Nacional de Vacinas das Cidades Brasileiras (Conectar), criado para agilizar a compra de imunizantes, medicamentos, insumos e equipamentos da área de saúde a fim de combater a pandemia da Covid-19.

A participação de Parauapebas no consórcio está prevista na Lei Municipal nº 4.936/21 sancionada na manhã desta quinta-feira, 18, pelo prefeito Darci Lermen depois de a Câmara de Vereadores aprovar, em caráter de urgência, o projeto que ratificou o protocolo de intenções firmado entre os municípios.

“Esse projeto traz a ratificação para que o município possa também adquirir vacinas, obedecendo a todo o trâmite que a legislação determina, mas que possamos não depender do Plano Nacional de Vacinação e que tenhamos essa vacina para colocar à disposição da sociedade. A intenção do governo é que a gente saia na frente e tenha a população toda vacinada”, enfatiza o líder do governo municipal na Câmara, vereador Zacarias Marques (PP).

E diante do agravamento da pandemia é grande a pressa em adquirir a vacina, tanto que Darci Lermen viajou ainda hoje para Brasília, após sancionar a lei, para tratar do assunto. Desde dezembro do ano passado, Parauapebas tem recurso reservado para a compra de 400 mil doses da vacina.

Na justificativa apresentada à Câmara para a participação de Parauapebas no Conectar, Darci Lermen deixou claro que a finalidade do consórcio municipal não é a de se sobrepor ao governo federal, mas de agilizar a imunização da população tendo em vista que a quantidade de doses enviadas aos municípios brasileiros está bem aquém das necessidades locais.

E mais: o Conectar visa fortalecer o Sistema Único de Saúde (SUS) “na medida em que todas as doses serão obrigatoriamente ofertadas à população de forma gratuita”, assinala Darci Lermen.

“Há urgente necessidade de vacinação em massa da população brasileira não só para frear o iminente colapso generalizado na área da Saúde, evitando mortes por dessasistência, como também para retomar a atividade econômica, a geração de emprego e renda e o convívio social”, argumenta o prefeito de Parauapebas.

A preocupação das prefeituras se reflete no número de municípios interessados em fazer parte do Conectar: 1.703, que, juntos, reúnem cerca de 125 milhões de habitantes – 60% da população brasileira.

 

Texto: Hanny Amoras
(Com informações da Assessoria de Comunicação da Câmara Municipal)
Assessoria de Comunicação – Ascom/PMP

O Ministério Público do Estado do Pará, por meio do Promotor de Justiça Fabiano Oliveira Gomes Fernandes, propôs Ação Civil Pública com Pedido Liminar de Tutela de Urgência em desfavor do município de Parauapebas com o propósito de anular o Decreto Municipal Nº 1.076 de 12 de março deste ano, 2021, que flexibiliza várias medidas impostas no Decreto Estadual Nº 800, publicado no dia 15 de março de 2021, que revoga o Decreto Estadual nº 729, de 05 de maio de 2020, e o Decreto Estadual nº 777, de 23 de maio de 2020.

Juiz Lauro Fontes Junior fez a eliminação do decreto municipal que flexibilizava o decreto Estadual, onde foi estabelecido pelo Prefeito Darci Lermen após reclamações dos proprietários de academias da cidade

Após o Ministério Público solicitar a anulação do decreto municipal, o Juiz Lauro Fontes Junior decretou a eliminação do mesmo, sendo assim, passa a valer somente o decreto Estadual que sofreu uma flexibilização feita por parte do Prefeito Darci Lermen, para ser adaptado no município de Parauapebas devido grandes reclamações dos proprietários de academias da cidade. O gestor municipal terá um prazo de 72 horas, contados da ciência do mesmo, para este comprovar ter adotado todas as medidas necessárias para garantir a plena eficácia do Decreto estadual.

O Prefeito Darci Lermen terá um prazo de 72 horas, contados da ciência do mesmo, para este comprovar ter adotado todas as medidas necessárias para garantir a plena eficácia do Decreto estadual.

 

Confira o decreto em anexo no topo da página:

 

Por: Sarah Monteiro  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016