Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Começa a partir de segunda-feira, 6, o cadastramento de moradores do bairro Cidade Jardim que se encontram em situação de vulnerabilidade social e econômica, e necessitam de subsídio financeiro para financiamento de imóvel.

Para evitar aglomerações, o atendimento para realização do cadastro deverá ser agendado via telefone pelos seguintes números de whatsapp 98177-9226 (TIM), 98813-5437 (OI) e 99269-6580 (Vivo).

A Secretaria Municipal de Habitação (Sehab) ampliou a capacidade de atendimento para atender a demanda, as equipes farão cadastros nos seguintes locais: Setor de Cadastro (Rua C, nº 352, bairro Cidade-Nova); Centro Comunitário dos Minérios (Av. 2, Qd. Especial, Residencial Minérios); Centro Comunitário do Alto Bonito (Rua Arquiducado, Qd. Especial).

A meta de atendimento semanal será de 225 cadastros. Não será permitida a presença de crianças nesses locais e todos deverão seguir as recomendações do Ministério da Saúde para evitar contaminação pelo novo coronavírus, portanto, será obrigatório o uso de máscaras. As sextas-feiras serão destinadas aos atendimentos exclusivos de idosos, pessoas com deficiência e demais grupos de risco.

Para ter acesso ao subsídio estabelecido na Lei 4.828/2019, além de outros critérios estabelecidos em lei, o candidato à beneficiário deverá também comprovar:

  • Renda familiar que não ultrapasse 03 (três) salários mínimos
  • Que o passivo financeiro do imóvel não ultrapasse R$ 25.000,00
  • Que não poussi outro imóvel em seu nome e CPF
  • Que utiliza o imóvel exclusivamente para habitação própria
  • Que esteja devidamente inscrito nos programas sociais

É vedada a concessão de subsídio financeiro a beneficiários que não residam no local, que tenham recebido benefício de natureza habitacional oriundos de recursos e programas da União, Estado ou Município, ou de descontos e subvenções sociais de programas habitacionais.

Após o cadastro, será realizada a avaliação individual da situação de cada família, incluindo a visita técnica social para levantamento de informações socioeconômicas dos possíveis beneficiários. Moradores de outros bairros em situação semelhante poderão abrir seu cadastro e data futura, a ser definida pela Sehab.

 

Primeira Miss Brasil e um dos maiores ícones de beleza do país, a baiana Martha Rocha morreu aos 87 anos neste sábado (4), em Niterói, na Região Metropolitana do Rio.

Segundo confirmou ao G1 um de seus três filhos, Álvaro Piano, a eterna miss de olhos azuis foi vítima de insuficiência respiratória seguida de infarto. O corpo dela foi enterrado neste domingo (5), no Cemitério no Santíssimo Sacramento.

"A vida dela foi muito sofrida nos últimos anos, ela estava acamada há muito tempo e não conseguia andar. Morreu sem muito sofrimento. Ela já estava cansada. Rodeado de pessoas que cuidavam dela. Esses últimos meses a gente só se falava através de contatos telefônicos. Sinto falta da minha mãe, mas ela descansou", disse Álvaro.

A eterna Miss Brasil, desde 1954

Maria Martha Hacker Rocha foi eleita a primeira Miss Brasil, em junho de 1954, em concurso realizado no Hotel Quitandinha, em Petrópolis, Região Serrana do RJ.

Na época, Martha dizia ter 18 anos, mas o filho confirmou à TV Globo que, na verdade, ela tinha 21 e queria parecer mais nova.

Martha Rocha, 1ª Miss Brasil, em 1954 — Foto: Reprodução/Globo

“Fica na memória uma pessoa que, apesar da fama toda, ela era super simples, brincalhona, moleca. Adorava natureza, planta e os animais, amiga de todos. Viveu 12 anos em Volta Redonda perto do meu irmão. Saiu de lá porque a saúde dela começou a se deteriorar. Trouxe ela para Niterói há 6 anos”, contou Álvaro.

Lenda das 'duas polegadas'

No concurso de Miss Universo, no mesmo ano, ficou em segundo lugar, atrás da norte-americana Miriam Stevenson. Na época, o que se disse foi que ela só perdeu o título por "duas polegadas" na largura do quadril.

A história passou a fazer parte da cultura brasileiras, mas o fato é que ela mesmo nunca confirmou.

"Não foi por duas polegadas, não... Mas vamos deixar como se fosse", disse Martha em uma entrevista. "O brasileiro acha que eu deveria ter tirado primeiro lugar, essa coisa toda, que é de uma amabilidade, de um carinho enorme, comigo sempre. E eu automaticamente dou também muito carinho, né? Você não pode só receber, você tem que dar obviamente, e dou com coração, sempre fiz isso com coração, nunca forçada."