Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Muito apegada aos seus pets, Paolla Oliveira se mostrou abalada neste sábado, 16, ao contar que perdeu um de seus gatinhos.

Em sua rede social, a atriz relembrou momentos com o felino e escreveu uma linda declaração sobre o tempo que passaram juntos.

"Mais um companheirinho que se vai. Me deixa em lágrimas de tristeza, com coração apertado. Mas também entre um sorriso e outro por lembrar que vivemos uma vida de amor incondicional, carinhos, travessuras, comilança e um olhar único que te fez ganhar esse nome: Pessoa", contou sobre o pet.

E continuou falando sobre o peludo de forma emocionante: "Pessoinha para os íntimos, cuidou de mim com seu ronronar na minha orelha, se enroscando no meu cabelo, entrando dentro da bolsa das visitas e tendo a personalidade que todo bom gato tem. “Gosto de milho, iogurte, e de roubar comida de cima mesa. Gosto de dormir em lugares que não me cabem, e dormir nos seus pés ou então olhando você bem de pertinho. Quando disserem assim "é só um gato", diga "não, sou um ser vivo, estava na rua sofrendo, ganhei um LAR, AMOR e vou devolver tudo de bom que ela me faz, vou deixar ela feliz todo dia” E foi isso que você fez. Vou sentir muita saudade. Obrigada, amigo".

Recentemente, ao posar com o gatinho, Paolla Oliveira recebeu um comentário de seu namorado, Douglas Maluf.

Além de gatos, a atriz tem vários cachorros grandes, um preto e um caramelo, que sempre encantam ao aparecerem na rede social da loira.

 

Fonte: CARAS Digital 

 

A partir de hoje, a Caixa inicia os pagamentos da segunda parcela do auxílio emergencial de R$600. De acordo com o cronograma liberado pelo banco, são, ao todo, 3 calendários de recebimento da segunda parcela do auxílio de R$600. Os saques da segunda parcela vão até o dia 13 de junho.

Os valores vão ser pagos por meio da poupança social digital para movimentações digitais: pagamento de contas, de boletos e realização de compras por meio de cartão de débito virtual. Para esse grupo, os saques em espécie vão começar a partir do dia 30 de maio, conforme data de nascimento.

Os beneficiários do Bolsa Família vão poder sacar nas mesmas datas e da mesma maneira em que recebem esse benefício, nos últimos 10 dias de maio. Já os saques em espécie começam hoje (18) para beneficiários com Número de Identificação Social (NIS).

Veja os 3 calendários:

  • um para recebimento em poupança social
  • um para saque em espécie para beneficiários do Bolsa Família
  • um para saque em espécie para poupança social e demais públicos

Confira o calendário COMPLETO:

Calendário da 2ª parcela (uso digital) – Poupança Social

Acesse Agora: Lançamento no Brasil - www.brasil123.com.br

  • 20 de maio (quarta-feira) – nascidos em janeiro e fevereiro
  • 21 de maio (quinta-feira) – nascidos em março e abril
  • 22 de maio (sexta-feira) – nascidos em maio e junho
  • 23 de maio (sábado) – nascidos em julho e agosto
  • 25 de maio (segunda-feira) – nascidos em setembro e outubro
  • 26 de maio (terça-feira) – nascidos em novembro e dezembro

Calendário da 2ª parcela (saque) – Bolsa Família

  • 18 de maio (segunda-feira) – NIS 1
  • 19 de maio (terça-feira) – NIS 2
  • 20 de maio (quarta-feira) – NIS 3
  • 21 de maio (quinta-feira) – NIS 4
  • 22 de maio (sexta-feira) – NIS 5
  • 25 de maio (segunda-feira) – NIS 6
  • 26 de maio (terça-feira) – NIS 7
  • 27 de maio (quarta-feira) – NIS 8
  • 28 de maio (quinta-feira) – NIS 9
  • 29 de maio (sexta-feira) – NIS 0

Calendário da 2ª parcela (saque) – Poupança Social e demais públicos

  • 30 de maio (sábado) – nascidos em janeiro
  • 01 de junho (segunda-feira) – nascidos em fevereiro
  • 02 de junho (terça-feira) – nascidos em março
  • 03 de junho (quarta-feira) – nascidos em abril
  • 04 de junho (quinta-feira) – nascidos em maio
  • 05 de junho (sexta-feira) – nascidos em junho
  • 06 de junho (sábado) – nascidos em julho
  • 08 de junho (segunda-feira) – nascidos em agosto
  • 09 de junho (terça-feira) – nascidos em setembro
  • 10 de junho (quarta-feira) – nascidos em outubro
  • 12 de junho (quinta-feira) – nascidos em novembro
  • 13 de junho (sexta-feira) – nascidos em dezembro

58 milhões estão aptos a receber o auxílio de R$600

A portaria que libera o calendário da segunda parcela do auxílio emergencial informa que mais de 58 milhões de brasileiros aptos a receber o auxílio, sendo que 28 milhões solicitaram a ajuda emergencial através do aplicativo do programa.

Caixa Econômica Federal (CEF) havia completado duas semanas sem liberar novos créditos do auxílio emergencial no valor de R$600, pago durante pandemia do novo coronavírus.

De acordo com informações do banco, até o último levantamento, foram pagos R$ 35,5 bilhões a 50 milhões de brasileiros (mesmos números informados desde 30 de abril).

A portaria publicada informa cerca de 8 milhões de brasileiros aptos ainda não receberam o auxílio.

Primeira parcela pendente

De acordo com o presidente da Caixa, o banco vai pagar até o próximo sábado, 16 de maio, mais um lote da primeira parcela do auxílio de R$600. Nessa remessa, segundo o banco, vão receber os valores pessoas que tiveram inconsistências no cadastro e, por isso, ainda estavam com o benefício pendente.

Guimarães ainda não revelou quantas pessoas serão incluídas nesse pagamento da primeira parcela. Além disso, ainda não foi informado se haverá novas liberações da primeira parcela do auxílio de R$600 nas próximas semanas.

Até então, apenas os trabalhadores que já são beneficiários do Bolsa Família tinham data para receber, já que os pagamentos seguem o calendário do Bolsa.

Saiba quem pode receber o auxílio emergencial

O projeto altera uma lei de 1993, que trata da organização da assistência social no país. De acordo com o texto, durante o período de três meses será concedido auxílio emergencial de R$ 600 ao trabalhador que cumpra, ao mesmo tempo, os seguintes requisitos:

  • seja maior de 18 anos;
  • não tenha emprego formal;
  • não seja titular de benefício previdenciário ou assistencial, beneficiário do seguro-desemprego ou de programa de transferência de renda federal, ressalvado o bolsa-família;
  • a renda mensal per capita seja de até meio salário mínimos ou a renda familiar mensal total seja de até três salários mínimos;
  • que não tenha recebido em 2018 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

O auxílio vai ser cortado caso aconteça o descumprimento dos requisitos acima. O texto também deixa claro que o trabalhador deve exercer atividade na condição de:

Desde já, a proposta estabelece que apenas duas pessoas da mesma família poderão receber cumulativamente o auxílio emergencial e o benefício do Bolsa Família, podendo ser substituído temporariamente o benefício do Bolsa Família pelo auxílio emergencial, caso o valor da ajuda seja mais vantajosa para o beneficiário. A trabalhadora informa, chefe de família, vai receber R$ 1.200.

Como pedir o auxílio

Os trabalhadores poderão solicitar o auxílio emergencial de R$600 das seguintes formas:

  • Acesse aqui para entrar pelo site: https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio
  • Clique aqui para baixar o aplicativo para celulares Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=br.gov.caixa.auxilio
  • Clique aqui para baixar o aplicativo para iOS (celulares da Apple): https://apps.apple.com/br/app/caixa-aux%C3%ADlio-emergencial/id1506494331
  1. O cidadão, enfim, no primeiro momento, deve acessar a página inicial oficial do site da Caixa (https://auxilio.caixa.gov.br/#/inicio);
  2. Dessa forma, na página seguinte, são mostrados os requisitos necessários para ter direito ao auxílio emergencial de R$600 a R$1.200;
  3. Após isso, o trabalhador informal deve preencher dados como nome completo, CPF e data de nascimento;
  4. Logo após, será necessário o preenchimento do número do celular para recebimento de um código de verificação por SMS;
  5. Assim chegar por SMS, o código de verificação deve ser colocado no campo “código recebido”;
  6. Após isso, o cidadão deverá informar a renda, o ramo de atividade (as opções oferecidas pelo sistema são Agricultura e Pecuária, Extrativismo/Pesca, Comércio, Produção de Mercadorias, Prestação de serviços, Trabalho Doméstico, Outros), estado e cidade;
  7. Em seguida, o trabalhador escolhe se quer receber em conta já existente ou criar uma poupança digital;
  8. O trabalhador poderá escolher se deseja receber o valor do auxílio em uma conta já existente ou criar uma poupança digital;
  9. Após informar a opção, trabalhador deve fornecer seu documento (RG ou CNH);
  10. Em seguida vêm os dados fornecidos pelo trabalhador;
  11. Em conclusão, na tela final, aparece o aviso de que o pedido do auxílio emergencial está em análise.

 

Fonte: 

Neste domingo (17), Canaã dos Carajás confirma mais 13 casos positivos do novo coronavírus no município. Com os novos números, Canaã tem 369 casos confirmados da doença desde o início da pandemia. Na rede pública e privada, 23 pessoas estão internadas.

Neste domingo, infelizmente, o município registrou mais um óbito. Trata-se de uma mulher de 53 anos, que estava internada há sete dias. A paciente tinha hipertensão e diabetes.

Há, ainda, seis casos suspeitos, que aguardam resultado de exame laboratorial. Outros 24 foram descartados. Do total de casos confirmados, 95 pessoas já se recuperaram e foram registrados cinco óbitos.

As equipes das Unidades de Saúde monitoram, atualmente, 1065 pessoas, que estão em isolamento domiciliar. Parte delas, teve diagnóstico positivo para o novo coronavírus. A maioria, no entanto, apresenta sintomas gripais. Ainda assim, precisam ser mantidas em isolamento e estão sendo acompanhadas.

Nas últimas 24 horas, o Disk Coronavírus e a Unidade de Referência do Novo Horizonte realizaram 194 atendimentos, com 82 recomendações de isolamento.

A Secretaria Estadual de Saúde (Sespa) informa que há 14.201 casos confirmados de Covid-19 no Pará, 8.938 recuperados, 1.280 óbitos, 383 casos em análise e 4.664 casos descartados. 

A Prefeitura de Parauapebas informa que neste domingo, 17, foram registrados 35 novos casos da Covid-19 no município, por meio de testagem rápida. Houve 1 óbito de uma mulher de 62 anos, que estava internada em UTI particular.

Relação dos casos confirmados no Boletim Epidemiológico deste domingo:

1-Mulher de 34 anos. Isolamento domiciliar.

2-Homem de 50 anos. Isolamento.

3-Mulher de 34 anos. Isolamento domiciliar.

4-Homem de 30 anos. Isolamento domiciliar.

5-Mulher de 31 anos. Isolamento domiciliar.

6-Homem de 43 anos. Isolamento domiciliar.

7-Homem de 43 anos. Isolamento domiciliar.

8-Mulher de 38 anos. Isolamento domiciliar.

9-Homem de 51 anos. Isolamento domiciliar.

10-Homem de 35 anos. Isolamento domiciliar.

11-Homem de 37 anos. Isolamento domiciliar.

12-Homem de 44 anos. Isolamento domiciliar.

13-Homem de 41 anos. Isolamento domiciliar.

14-Mulher de 44 anos. Isolamento domiciliar.

15-Mulher de 31 anos. Isolamento domiciliar.

16-Mulher de 42 anos. Isolamento domiciliar.

17-Mulher de 28 anos. Isolamento domiciliar.

18-Mulher de 31 anos. Isolamento domiciliar.

19-Mulher de 43 anos. Isolamento domiciliar.

20-Mulher de 44 anos. Isolamento domiciliar.

21-Mulher de 56 anos. Recuperada.

22-Mulher de 39 anos. Recuperada.

23-Homem de 35 anos. Recuperado.

24-Mulher de 38 anos. Recuperado.

25-Homem de 33 anos. Recuperado.

26-Mulher de 38 anos. Recuperada.

27-Mulher de 61 anos. Recuperada.

28-Mulher de 44 anos. Recuperada.

29-Mulher de 25 anos. Recuperado.

30-Mulher de 43 anos. Recuperada.

31-Homem de 34 anos. Recuperado.

32-Mulher de 41 anos. Recuperada.

33-Homem de 58 anos. Recuperado.

34-Homem de 27 anos. Recuperado.

35-Homem de 34 anos. Recuperado.

 Assessoria de Comunicação/PMP

O Governador Helder Barbalho publicou no Diário Oficial, o decreto 729/2020, o documento determina Lockdown, ou seja, o distanciamento social obrigatório em mais sete municípios; Cametá, Canaã dos Carajás, Parauapebas, Marabá, Santarém, Abaetetuba e Capanema.

“A inclusão desses novos municípios no regime de lockdown levou em consideração o critério já adotado nos outros dez municípios que já estavam com as atividades não essenciais suspensas, que é o índice de infecção por Covid-19 estar 50% acima do registrado em todo o Estado. Nestes novos municípios, vamos iniciar, já neste domingo (17), um trabalho educativo para orientar a população sobre as medidas e a importância do isolamento social para reduzir o contágio da doença”, explicou o procurador-geral do Estado, Ricardo Sefer.

A decisão foi tomada levando em conta a taxa de ocupação dos leitos de hospitais públicos e privados, incluindo uti’s e considerando que o Boletim do Ministério da Saúde proconiza, segundo as regras da OMS, que para conter o avanço descontrolado da doença e para a recuperação do sistema de saúde, quando as medidas de distanciamento social não são eficientes.

 O decreto foi republicado em edição extra do Diário Oficial do Estado (DOE) na noite de sábado (16), e vale, a partir de terça-feira (19). De domingo (17) a terça-feira (19), o lockdown nestes sete municípios terá um caráter educativo, ou seja, os agentes de fiscalização vão trabalhar apenas para orientar a população sobre as determinações. De quarta-feira (20) até o dia 24 de maio, data prevista para o encerramento do decreto, quem descumprir as medidas de restrição estará sujeito a sanções, que vão desde multas de R$ 150 para pessoa física e R$ 50 mil para pessoa jurídica, ou seja, estabelecimentos que vierem a desrespeitar a legislação.

“O objetivo é garantir que a população saia de casa somente para ter acesso a serviços essenciais. Assim como já está sendo feito nos dez primeiros municípios que foram incluídos no decreto, o atendimento à saúde continuará funcionando, além de supermercados, farmácias, feiras, bancos e outros estabelecimentos considerados essenciais, de acordo com a lista disponibilizada no decreto”, complementou o procurador.

A partir de agora, o Estado passa a ter 17 municípios cumprindo as medidas restritivas do Lockdown. São eles: Belém, Ananindeua, Marituba, Benevides, Castanhal, Santa Isabel do Pará, Santa Bárbara do Pará, Breves, Vigia, Santo Antônio do Tauá, Cametá, Canaã dos Carajás, Parauapebas, Marabá, Santarém, Abaetetuba e Capanema.

 


 

 

 

A infância é violada dentro de casa. No Brasil, 90% dos casos de violência sexual e outros tipos de violência contra crianças e adolescentes ocorrem no ambiente familiar, praticados por quem tem o dever legal de proteger a vítima, mas acaba sendo o seu algoz. Em meio à pandemia, que trouxe a necessidade de isolamento social, e, no caso do Pará, um dos estados que adotou o 'lockdown', o risco para crianças ainda se torna maior, pois estão convivendo mais diretamente com o agressor. Nesta sexta-feira (15), especialistas se reúnem para discutir o assunto às 19h, em live do Conselho Regional de Psicologia do Pará e Amapá (CRP 10).

O encontro faz alusão ao dia 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes. Segundo o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA), há muita subnotificação. Somente 10% dos casos chegam ao conhecimento das autoridades competentes, já que os familiares não querem, de regra, a punição do agressor, que costuma ser um parente. Muitas vezes, buscam responsabilizar a própria vítima, ou desacreditam da criança quando é feita a revelação do abuso sexual.

A data foi criada como um ato político em função do assassinato brutal de Araceli Crespo, criança de oito anos, no Espírito Santo, em 18 de maio de 1973. Seu corpo foi encontrado seis dias depois do crime, desfigurado por ácido e com marcas de tortura e abuso sexual. O crime chocou o Brasil, mas ficou impune, já que os suspeitos eram pessoas influentes.

Cerca de 800 mil para famílias atingidas pelas chuvas no Pará recebem auxílio para recompor moradias. O Programa Recomeçar distribuiu R$ 795.245 em auxílios concedidos, para ajudar quem teve a casa atingida por alagamentos ou enxurradas. Foram atendidas, até agora, as seguintes localidades: Curió-Utinga, Canal São Joaquim, Promorar, CDP, Providência e Marco. O balanço foi divulgado pelo governo do Estado neste sábado (16), um mês após a instituição do programa.

A iniciativa determinou que famílias paraenses atingidas pelas fortes chuvas que caíram nos primeiros meses de 2020 teriam direito ao auxílio no valor de um salário mínimo (R$ 1.045), para recompor moradias.

Para se cadastrar, era preciso ter renda familiar de até três salários mínimos, ter tido o imóvel gravemente danificado e morar em uma cidade que tenha publicado decreto municipal de emergência ou calamidade pública, devidamente homologado pelo governo estadual. No início, o cadastro era feito presencialmente pela Defesa Civil Estadual, mas, com a pandemia, as visitas foram canceladas, e a solicitação do benefício passou a ser feita apenas pela internet. Os cadastros foram encerrados em 30 de abril, prazo estipulado pelo decreto.

 

Análise

Até o momento, já foram publicadas três relações de nomes com a concessão do benefício, no início, meio e fim de abril. Outras listas com novos nomes ainda serão divulgadas. "Estamos avaliando cada cadastro, caso a caso. Nos pedidos feitos on-line, às vezes falta documentação, então entramos em contato para corrigir isso e não deixar de atender aquela família que precisa", explica o chefe da Divisão de Administração e Finanças da Defesa Civil Estadual, major Thiago Carvalho.

 

Fonte:Por G1 PA — Belém

A Bundesliga estará de volta neste sábado (16 de maio), depois de dois meses sem atividades por conta da pandemia do coronavírus. E, abrindo a rodada, Borussia Dortmund e Schalke farão o duelo que estará na tela do FOX Sports, a partir de 9h30. Para o duelo deste sábado, as duas equipes terão desfalques importantes.

O time da casa não poderá contar com Emre Can, Marco Reus, Nico Schulz, Axel Witsel e Dan-Axel Zagadou. Marcel Schmelzer é dúvida. No lado visitante, Benjamin Stambouli, Omar Mascarell e Ozan Kabak serão ausências sentidas pelo técnico David Wagner.

 

Veja as prováveis escalações abaixo:

Borussia Dortmund:Bürki; Piszczek (c), Hummels e Akanji; Hakimi, Brandt, Delaney e Guerreiro; Sancho, Haaland e Hazard.

Schalke:Schubert; Kenny, Todibo, Nastasic e Oczipka (c); Caligiuri, McKennie e Serdar; Harit; Burgstaller e Raman.

 

Fonte: https://www.foxsports.com.br

O governador do Pará, Helder Barbalho, anunciou que o decreto do lockdown em Belém e mais nove municípios paraenses será prorrogado por mais uma semana. As medidas encerrariam no próximo domingo (17). Agora seguem até o dia 24 de maio. O anúncio foi feito pelas redes sociais no fim da manhã desta sexta-feira (15).

O decreto começou a valer no dia 7 de maio e desde o último domingo (10) ficou mais rígido, com implantação de barreiras e aplicação de multas para quem descumprisse as normas.

De acordo com o governador, as taxas de isolamento subiram mas ainda não são suficientes. "Nós instituímos o lockdown em 10 municípios em que a média de pessoas infectadas é 50% maior que a média do estado. Neste dias nós tivemos o aumento do isolamento social, 53 mil pessoas a mais em isolamento só em Belém. Em todo o estado foram mais de 186 mil pessoas que aderiram junto conosco. Isso significa mais gente se protegendo, porém a gente precisa fazer mais.", revelou.

Diante do crescente número de óbitos em todo o estado, o governador anunciou mais uma semana de restrição. Ao invés de encerrar neste domingo, o lockdown vai até o dia 24 de maio, totalizando 17 dias de vigência do decreto.

"Minha gratidão pela compreensão e pela adesão, mas ao mesmo tempo o meu apelo, o meu pedido. A gente precisa fazer um pouco mais de esforço. Isso ainda não é o suficiente. Mais uma semana de esforço, que eu sei que é muito sofrido, mas é necessário. Eu tenho certeza que com esse esforço nós vamos diminuir o número de mortes, diminuir a pressão sobre o sistema de saúde público e privado", pediu.

 

Isolamento reduz durante lockdown

Uma semana após a implementação no lockdown em Belém, a capital paraense registrou, na última quarta-feira (13) a terceira queda consecutiva na taxa de isolamento social. Os dados, que foram divulgados nesta quinta-feira (14) pela Secretaria de Segurança Pública do Pará (Segup), revelam que apenas 54% da população da cidade cumpriu a recomendação de ficar em casa.

Apesar da fiscalização, o índice de isolamento social em todo o estado também reduziu. Menos da metade da população ficou em casa última quarta-feira (13), a taxa de isolamento foi de 49,5%. Devido a esse resultado, o pico da doença se distanciou do previsto.

Com uma taxa de isolamento instável, o pico da pandemia da Covid-19 no Pará ainda não é visualizada por pesquisadores. Estudos apontam que o estado pode chegar a 19 mil casos e 2 mil mortes até a próxima quarta-feira (20), mas esse ainda não será o início da recessão de notificações.

 

 

Em 10 municípios

O decreto estadual, publicado pelo Governo do Pará prevê a suspensão total dos serviços não essenciais em Belém e em outros nove municípios. Veja a lista:

 

  • Belém
  • Ananindeua
  • Marituba
  • Benevides
  • Santa Bárbara do Pará
  • Santa Izabel do Pará
  • Castanhal
  • Santo Antônio do Tauá
  • Vigia de Nazaré
  • Breves

 

Os municípios atingidos pelas novas medidas estão com uma média de casos do novo coronavírus acima das médias estadual e nacional. A do Pará é de 51 para cada 100 mil habitantes. As cidades citadas no decreto tem índices de 75 ou mais casos para cada 100 mil.

As penalidades previstas para quem descumprir o 'lockdown' são: advertência, multa diária de até R$ 50 mil para pessoas jurídicas, a ser duplicada por cada reincidência; e, multa diária de R$ 150 para pessoas físicas, MEI, ME, e EPP’s, a ser duplicada por cada reincidência; embargo e/ou interdição de estabelecimentos.

De acordo com a Segup, de 00h01 às 12h desta quinta-feira (14), 113 multas foram aplicadas por desobediência ao 'lockdown', todas para pessoas físicas. Desde domingo (10), já foram registradas 867 multas.

 
Fonte: Por G1 PA — Belém

Pacientes do estado do Pará com diagnóstico de Covid-19 foram trazidos para o Tocantins em UTIs aéreas. O G1 apurou que pelo menos 15 pessoas do estado vizinho estão internadas em leitos particulares de terapia intensiva em Palmas. A situação foi conformada pela Secretaria Municipal de Saúde da capital e está sendo acompanhada por órgãos de fiscalização. Segundo o Conselho Federal de Medicina (CFM), a chegada desses pacientes acende um sinal de alerta para a importação de casos de coronavírus, além da ocupação de leitos que futuramente podem ser requeridos pela saúde pública do estado para atender pacientes locais.

Os últimos pacientes vindos do Pará teriam desembarcado nesta quinta-feira (14) no aeroporto de Palmas. A Infraero, empresa pública que administra o terminal, informou que os desembarques ocorreram na área do hangar do governo do estado e os pacientes saíram do local em ambulâncias.

G1 ligou para os hospitais particulares em que os pacientes foram internados, mas as ligações não foram atendidas. A empresa que fez o transporte dos pacientes do Aeroporto para os hospitais foi procurada, mas não respondeu aos questionamentos sobre o protocolo de transporte destes casos de Covid-19.

O conselheiro Estevam Rivelo, do Conselho Federal de Medicina, alerta para os riscos no transporte de pacientes com Covid-19. "Tem que observar se foi feito a proteção adequada na circulação dessas pessoas contaminadas no nosso estado", comentou.

 

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016