Imprimir esta página

Estado precário da saúde de Curionópolis leva moradores a protestarem em frente ao hospital municipal Destaque

Em protesto, moradores de Curionópolis, bem como o grupo de mulheres em favor da saúde familiar, se reuniram nesta tarde de sexta-feira (14) em frente ao Hospital Elcione Barbalho, para reivindicar do governo local a abertura e funcionamento do hospital que está fechado desde o ano passado.

A manifestação reuniu dezenas de pessoas em frente ao hospital, munidos de cartazes e frases de ordem. De acordo com os moradores, a saúde de Curionópolis encontra-se em estado precário, uma vez que não há atendimento médico no hospital e eles têm que se deslocar até Parauapebas ou Marabá para serem atendidos.

Um relato de uma mãe que viralizou nas redes sociais na manhã de hoje, mostra o real estado da saúde de Curionópolis.   Veja o vídeo: 


O vereador Gildásio Mendes Borges, líder de oposição mobilizou a comunidade e aguardam o pronunciamento do prefeito Adonei Aguiar. Em entrevista a nossa equipe de reportagem, o vereador explica que esta mobilização em prol da saúde é necessária para cobrar do governo providências. “Esta é uma manifestação pacífica, verdadeira e justa. A saúde pública é uma coisa muito séria e é o que nós temos tentado conseguir, porém não conseguimos por que o poder público não tem dado a devida transparência e nem usado a verba pública para esta finalidade, que é promover o bem-estar da população, tanto na saúde, como na segurança e educação”, frisa o vereador.

Segundo o vereador Gildásio Mendes Borges falta transparência e compromisso do governo com o povo

Ainda segundo Gildásio, a população de Curionópolis tem pagado um preço muito alto, pois segundo ele, tem que recorrer ao hospital de Parauapebas, que lota de pacientes curionopolenses. “Não temos onde recorrer e isto é lamentável para nós, pois pagamos impostos e merecemos serviços públicos de qualidade, mas ao invés disso, temos somente uma obra, que por fora é bonita, mas na verdade não serve para nada”, desabafou o Gildásio.

Além disso, de acordo com o vereador não há transparência do governo quanto aos valores gastos na obra. “Ninguém sabe, nós estamos reféns de uma gestão sem compromisso com o povo”, finaliza.

Já para o morador Fábio Santos, que também esteve acompanhando a manifestação, é lamentável a real situação ao qual se encontra a saúde pública de Curionópolis.  “O hospital foi inaugurado fantasiosamente para as pessoas de fora e convidados do Prefeito no dia 31 de dezembro de 2018 e, após cinco meses e quatorze dias da inauguração, o hospital está sem funcionar. Precisamos saber o que está acontecendo e responsabilizar os gestores, responsáveis pela saúde do município, por estarmos vivendo nestas condições precárias”, disse Fábio.

Em nota, a Prefeitura informa que o hospital não foi inaugurado em dezembro, como acreditam os manifestantes,  mas apenas apresentado a reforma estrutural do hospital, à população."Em dezembro o hospital não foi inaugurado, o município entregou apenas a obra de reforma do hospital, conforme o prazo estipulado. Na ocasião toda a comunidade foi convidada para conferir as instalações e foi anunciado pelo gestor municipal que ainda haveria a segunda fase, a de aquisição de todo material hospitalar. Nenhum equipamento do hospital antigo será reaproveitado", diz prefeitura. 

 Vereador Magno Santos também participou da manifestação

Manifestantes aguardam em frente ao prédio do Poder Judiciário o posicionamento do prefeito Adoney Aguiar. 

Nossa equipe de reportagem solicitou e agora aguarda posicionamento do governo local, através de sua assessoria de comunicação. Em breve mais informações

Em nota enviada à imprensa, prefeitura de Curionópolis, através da sua assessoria de comunicação, esclarece sobre o não funcionamento do Hospital Municipal Elcione Barbalho. Veja nota na íntegra.

Nota de esclarecimento

A Prefeitura Municipal de Curionópolis esclarece que o Hospital Municipal Elcione Barbalho recebeu investimentos para reforma e ampliação, frente as condições precárias em que se encontrava no início da gestão atual, em 2017.
Para atender os anseios da população e garantir um atendimento mais digno e humanizado, a obra incluiu mudanças estruturais no prédio e aquisição dos novos equipamentos necessários para a retomada dos atendimentos de acordo com as exigências do Ministério da Saúde e em cumprimento às Instruções Normativas vigentes. O processo demandou alguns meses, porque o hospital passou a contar com espaços que antes não existiam e agora oferecerá serviços na categoria de média complexidade.
Atualmente, o município se prepara para a reabertura agendada para o mês de julho. A parte física e estrutural do prédio foi totalmente reformada, e para o seu devido funcionamento uma rede complexa de ações foram necessárias, o que incluiu, a capacitação de pessoal, equipamentos hospitalares modernos, equipamentos para implantação de lavanderia hospitalar, roupas hospitalares, mobília e material permanente, gás medicinal, implantação de rede de dados, medicamentos e um gama de outros insumos. Para tal, vários procedimentos já foram encerrados e outros estão em andamento conforme o delineamento burocrático que se impõe à administração pública.
É importante destacar que desde o início da reforma, o atendimento médico 24 horas é mantido temporariamente na Unidade Básica de Saúde do Jardim Panorama e oferece a realização de internação, consultas ambulatoriais, procedimentos e serviços laboratoriais básicos. Portanto, a população não está desassistida de atendimento hospitalar.
A partir de julho, a população poderá usufruir de um atendimento hospitalar mais humanizado e acessível, já que algumas demandas que antes eram encaminhadas às cidades vizinhas serão realizadas dentro do próprio município.
Mudanças no Hospital
O Laboratório Municipal agora tem um espaço mais adequado e amplo, adaptado para o trabalho dos profissionais da saúde. A partir da sua abertura, o município passará a oferecer vários tipos de exames laboratoriais que antes não estavam disponíveis para a comunidade.
Um aparelho automático de exames hematológicos foi adquirido para a realização de uma quantidade maior de exames e que disponibiliza a entrega dos resultados com mais agilidade. O equipamento usado no laboratório atualmente não supre a demanda do município e realiza apenas exames básicos.
O hospital também disponibilizará aos pacientes a realização de exames de imagem com aparelhos de Raios-X e ultrassonografia.
Para atender casos de Média Complexidade, o centro cirúrgico passou por uma reestruturação que possibilitará as equipes médicas realizarem cirurgias com segurança, tais como, hernioplastia, laqueadura, vasectomia, partos cesarianos, histerectomia e outros.
O hospital também contará com médicos especialistas nas áreas da neurologia, ortopedia, pediatria, ginecologia, cirurgia geral, cardiologia e clínica médica que já realizam atendimentos no município. Os demais profissionais que atuarão no hospital, também passarão por capacitações para prestar um atendimento mais humanizado ao paciente.
O prédio conta com ambientes climatizados, consultórios, centro cirúrgico, enfermarias, banheiros com acessibilidade, sala para raios-x, ultrassom, refeitório e área de convivência.

(Fotos G.A /Texto: Redação)

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal