Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

Uma das dez competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC) é a Cultura Digital, que incentiva o uso da tecnologia na educação. Neste período de pandemia, ficou evidente a necessidade do uso das novas tecnologias no ensino, inclusive na rede municipal de ensino de Parauapebas, que adotou o ensino não presencial em 2020, passando a fazer uso de inúmeras ferramentas digitais para garantir o ensino e a aprendizagem.

Com objetivo de aperfeiçoar e dinamizar o método de aprendizagem, a Prefeitura de Parauapebas, por meio da Secretaria Municipal de Educação, implanta na rede de ensino a plataforma Google for Education. E, para gerir a plataforma e auxiliar na implantação de novas tecnologias no ambiente escolar, foi criado o Departamento de Tecnologias e Informática Educacional (DTIE), que dará todo o suporte para os educadores.

Felipe Campos é o técnico responsável pelo DTIE. Para ele o ganho com a nova plataforma é enorme. “Como a institucionalização, nossos educadores terão os recursos ampliados e a Semed terá maior controle de tudo que ocorre no ambiente virtual, contribuindo para a garantia de mais qualidade no processo educacional”, afirma Felipe.

“Durante a Jornada Pedagógica, realizada em janeiro, os educadores participaram de palestras e oficinas voltadas para o uso da nova ferramenta, que já era utilizada por alguns, mas que agora passa a ser oficialmente o meio digital em que o ensino será realizado”, comunica o secretário de Educação Leal Nunes, mencionado que as formações continuarão no decorrer do ano.

A plataforma Google for Education é uma das ferramentas digitais mais utilizadas em todo o mundo. Ainda segundo Leal, ela possui uma grande versatilidade e funcionalidades voltadas à educação e irá possibilitar uma maior organização, produtividade e interação entre professores e alunos da rede de ensino.

Para o professor Hermeson Sampaio da escola Olga da Silva, o uso dessa inovação faz com que os alunos tenham muito mais interação com o conteúdo apresentado. “O Google for Education é de fácil manuseio, tanto para alunos quanto para professores, por meio dela é possível postar vídeos, documentos em PDF, Word, gravar aulas. Os benefícios são inúmeros”, garante o educador.

O uso da ferramenta pode ocorrer por meio de tabletes, smartphones, notebooks ou qualquer aparelho eletrônico com acesso à internet, possibilitando que o aluno interaja de qualquer lugar e a todo momento. Os alunos que não tem acesso às novas tecnologias e a internet continuarão recebendo os cadernos de atividades.

 

Texto: Messania Cardoso

Assessoria de Comunicação -  ASCOM

Para orientar condutores de veículos a não estacionarem em locais proibidos, a Secretaria Municipal de Segurança Institucional e Defesa do Cidadão (Semsi) continua com ações educativas durante todo este mês.

Segundo o Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTT), órgão ligado à Semsi, muitos condutores não estão respeitando as placas de “proibido estacionar”.

“Começamos uma campanha educativa de conscientização aos condutores, sejam de moto, carro, ônibus, que temos que respeitar a sinalização para evitar a multa e o reboque do veículo”, alerta Milton Lima, coordenador do Núcleo de Educação para o Trânsito, setor do DMTT.

“Eu acho muito importante esse trabalho que o DMTT está fazendo aqui, não só nesse trecho, mas em toda a Parauapebas. Eu gostaria de pedir à população de Parauapebas que respeitasse também o idoso, porque às vezes eu vou estacionar em algum local e o estacionamento não está apropriado para mim”, ressalta o senhor Francisco Carlos Guimarães, condutor.

As ações seguirão durante todo este mês em várias partes da cidade e contam com o apoio da Guarda Municipal de Parauapebas (GMP).

Conforme o artigo 181, inciso V, do Código de Trânsito Brasileiro (CTB), é infração gravíssima estacionar na pista de rolamento das estradas e rodovias. O resultado são multa e pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) bem como a remoção do veículo.

 

Assessoria de Comunicação - Ascom

 

 

A EMPRESA:  I S CAMPOS ATACADISTA E DISTRIBUIDORA LTDA

CNPJ: 09.634.089/0001-12

ENDEREÇO:RODOVIA PA - 160, KM 03 S/N, BAIRRO:DOS MINEIROS, PARAUAPEBAS – PA

Convoca o funcionário, Francisco de Carvalho Pereira, a retornar ao trabalho no prazo de 48 horas a contar da data dessa publicação.

Ausente desde o dia 07 /01/2021.

E o seu não comparecimento ou a falta de justificativas implicará em rescisão contratual por abandono de Emprego, conforme o Artigo 482, Letra I, da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT).

 

 

 

Na área externa, Karol Conká e Arcrebiano seguem conversando sobre Juliette. O brother questiona a postura da sister em relação ao últimos acontecimentos da casa envolvendo a advogada: "Então pronto Karol, por que você está arrumando confusão toda?". Karol responde: "Eu não estou arrumando confusão, eu só estou falando que fico chateada".

O educador físico diz que também está chateado, a conversa continua e a cantora comenta: "Eu acho que você não está ouvindo o que eu estou falando, ouça com calma, respira. Eu não estou gostando dessa situação".

Eles continuam falando sobre o que aconteceu entre Karol e Juliette depois da Festa do Líder.

 

Fonte: Por Gshow — Rio de Janeiro

Milhões de brasileiros estão recebendo agora um boleto de cobrança capaz de provocar arrepios. Chegou a conta do plano de saúde, que não sofria reajuste desde 2019.

A Janaína é dona de uma cafeteria que chegou a fechar durante a pandemia. Para ela, não tem sido nada fácil pagar as contas. Especialmente uma. “A gente senta para fechar as contas do mês e eu falei assim: nossa, olha o aumento do meu plano de saúde”, conta.

A Janaína e cerca de 20 milhões de usuários de planos de saúde tiveram o reajuste anual suspenso entre setembro e dezembro do ano passado. A Agência Nacional de Saúde Suplementar diz que tomou a decisão para dar alívio financeiro aos consumidores e determinou que o valor do reajuste do ano passado fosse pago somente a partir de janeiro deste ano, em 12 parcelas, para minimizar o impacto para os beneficiários.

O plano da Janaína passou de R$ 422 para R$ 704. O valor inclui R$ 232 pelo reajuste anual e a mudança de faixa etária, já que ela fez 44 anos em agosto. E, além disso, tem a cobrança da primeira de 12 parcelas de R$ 49, referente ao aumento adiado pelas operadoras. Um café amargo para a Janaína: “Para mim foi muito discrepante. Deu uma mexida muito grande no meu orçamento”.

O reajuste dos planos de saúde em janeiro pegou milhões de brasileiros de surpresa. As reclamações no Procon e em instituições de defesa do consumidor dispararam. Muita gente vem tentando negociar uma redução do valor. Outros querem simplesmente entender como foi feita essa conta.

A ANS diz que determinou às empresas que expliquem nos boletos exatamente o que está sendo cobrado.

O Instituto de Defesa do Consumidor simulou vários cenários do impacto na vida de milhões de brasileiros. O estudo mostra que, ao somar o valor parcelado, as mensalidades de quem teve o reajuste suspenso subiram muito acima da inflação.

Por exemplo, quem fez 39 anos e pagava R$ 441 de plano de saúde teve um reajuste anual médio de 20%. A mensalidade passou assim para R$ 529. Só que, com a mudança de faixa etária, teve ainda um adicional de 14,5%, sem contar R$29,40 pelo reajuste anual suspenso, sem contar a parcela de R$ 25 pelo valor suspenso no ano passado e que será paga ao longo de 12 meses. No fim, a conta foi para R$ 660,91, quase 50% a mais.

A diretora do Idec, Teresa Liporace, diz que faltou transparência na definição dos reajustes: “Do lado de cá, nós temos os números claros das dificuldades dos consumidores: os consumidores com perda de emprego, redução de renda, continuando honrando seus compromissos com as operadoras, querendo manter. Mas, do lado de lá, nós não temos essas informações claras que justifiquem tamanho patamar”.

A fisioterapeuta Maria Eugênia levou um susto com o aumento de 40%: “Uma pessoa que paga um plano de saúde 30 anos e, na hora que mais precisa, começa a ficar um valor exorbitante, que a gente não dá conta, né?”

As associações das operadoras de saúde Fenasaude e Abramge não quiseram gravar entrevista. Em notas, afirmam que os reajustes refletem o impacto do aumento de custos em 2018 e 2019, período anterior a pandemia, e que a maioria dos contratos teve percentuais próximos da média histórica.

Para a Janaína, o valor do plano de saúde ficou insustentável e ela já está preocupada com o próximo reajuste, em setembro: “Eu estou calculando que, até o final do ano, eu esteja pagando pelo menos uns R$ 850 de plano de saúde. Eu já estou preocupada lá na frente. Com certeza pesa. Não tem como”.

 

Fonte: https://g1.globo.com 

A prefeitura de Canaã dos Carajás, por meio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento e Produção Rural, vem discutindo com a Vale a necessidade de fortalecimento das relações de parceria entre a empresa e o poder público para os programas voltados para a produção rural.

Na quinta-feira (4), o secretário Municipal de Desenvolvimento Rural, Junior Garra, recebeu para uma reunião na sede da Secretaria, a gerente de Relacionamento com a Comunidade da empresa Vale, Silvia Cunha, acompanhada de Fábio Queiroga e Jardel Mesquita, analistas de Relações Institucionais e com a Comunidade. Na oportunidade também estava presente o secretário municipal de Governo, Roberto Andrade.

Junior Garra destacou a importância que a Vale tem no contexto sócio/econômico local e salientou que ‘o incremento da produção rural em nosso município é um compromisso da prefeita, Dra. Josemira’. “Hoje existem muitas frentes de ação na assistência ao homem do campo. Por isso, Vale, Sicampo e Agência Canaã, além das entidades de nível estadual e federal, precisam integrar suas ações, afim de evitar a sobreposição de projetos”, defendeu.

Para o secretário de Governo, Roberto Andrade, “a Vale deve se aproximar mais do poder público, construindo conjuntamente os projetos de apoio à economia local”.

A Gerente de Relacionamento com a Comunidade, Silvia Cunha, concordou e abriu um canal de comunicação direta entra a empresa e a Secretaria de Desenvolvimento Rural. Segundo ela, “esta aproximação se dará em diversas áreas da administração pública”.

 

Fonte: Por Wellington Borges

 

Faça chuva ou faça sol, mantenha os cuidados contra a transmissão do vírus. Na quinta-feira, 4 de fevereiro, infelizmente notificamos mais dois óbitos e registramos 78 novos casos de Covid-19.

A taxa geral de ocupação de leitos exclusivos está em 37%.

- Leitos de enfermaria SUS: 38%

- Taxa de leitos particulares: 34%

- UTI/SUS: 33%

- UTI Particular: 43%

Procure as Unidades de Saúde polo: VS-10, Minérios, Liberdade 1 e Cidade Nova, caso tenha sintomas.

Registro de óbito:

- Mulher de 57 anos com HAS. Óbito em 03/02.

- Mulher de 61 anos com diabetes. Óbito em 03/02.

Histórico dos pacientes:

1             .              Mulher                 de          61           anos.     Óbito.   TR

2             .              Homem               de          28           anos.     Internado.          TR

3             .              Criança                 de          1             ano.       Internada.          TR

4             .              Homem               de          62           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

5             .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

6             .              Homem               de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

7             .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

8             .              Mulher                 de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

9             .              Mulher                 de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

10           .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

11           .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

12           .              Homem               de          57           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

13           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

14           .              Mulher                 de          20           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

15           .              Homem               de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

16           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

17           .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

18           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

19           .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

20           .              Homem               de          67           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

21           .              Homem               de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

22           .              Homem               de          58           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

23           .              Mulher                 de          62           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

24           .              Homem               de          54           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

25           .              Mulher                 de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

26           .              Mulher                 de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

27           .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

28           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

29           .              Mulher                 de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

30           .              Homem               de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

31           .              Mulher                 de          89           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

32           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

33           .              Mulher                 de          55           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

34           .              Homem               de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

35           .              Mulher                 de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

36           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

37           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

38           .              Homem               de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

39           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

40           .              Homem               de          55           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

41           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

42           .              Homem               de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

43           .              Homem               de          65           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

44           .              Homem               de          16           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

45           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

46           .              Mulher                 de          89           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

47           .              Mulher                 de          56           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

48           .              Homem               de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

49           .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

50           .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

51           .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

52           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

53           .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

54           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

55           .              Homem               de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

56           .              Mulher                 de          55           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

57           .              Homem               de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

58           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

59           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

60           .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

61           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

62           .              Mulher                 de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

63           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

64           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

65           .              Homem               de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

66           .              Homem               de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

67           .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

68           .              Mulher                 de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

69           .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

70           .              Homem               de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

71           .              Criança                 de          1             ano.       Isolamento domiciliar.  PCR

72           .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

73           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

74           .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

75           .              Mulher                 de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

76           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

77           .              Mulher                 de          46           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

78           .              Mulher                 de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

Amédica Raijane Martins Barbosa Loras, ex-diretora do Hospital Geral de Parauapebas, fez juízo público nas suas redes sociais acerca da morte de Fernando Ferreira, o Duda, devido a um acidente automobilístico na PA 275, no último dia 31 de janeiro. Entre outros despautérios, a médica afirma que não esperava que “Duda” morresse de acidente e sim de ‘morte matada‘.

A médica, em franco discurso de ódio, refere a uma pessoa já falecida como um ‘serumanhino‘, atitude incompatível com a sua profissão, publicando nas suas redes sociais frases extremamente absurdas, do tipo: ele já vai tarde’: ‘a família deve tá chorando, mas deve ser de alívio’; ‘vou abrir champanhe pra comemorar‘.

As declarações da servidora pública revoltaram amigos e familiares de DUDA.

Relembrando o caso O empresário Fernando Sousa Ferreira, o popular Duda de Parauapebas, faleceu após um grave acidente registrado na madrugada de domingo (31), na PA-275, entre Curionópolis e Eldorado do Carajás.

 

Fonte: http://acontecepara.com.br

Confira nas redes sociais da prefeitura o vacinômetro de Parauapebas. Na quarta-feira, 3 de fevereiro, lamentamos mais um óbito e registramos mais 76 novos casos de Covid-19.

A taxa geral de ocupação de leitos no município está em 38%.

- Leitos de enfermaria SUS: 45%

- Taxa de leitos particulares: 28%

- UTI/SUS: 53%

- UTI Particular: 39%

Registro de óbito:

- Mulher de 84 anos, com diabetes e HAS.

Histórico dos pacientes:

1             .              Homem               de          55           anos.     Internado.          TR

2             .              Homem               de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

3             .              Mulher                 de          16           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

4             .              Mulher                 de          57           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

5             .              Homem               de          70           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

6             .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

7             .              Mulher                 de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

8             .              Mulher                 de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

9             .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

10           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

11           .              Mulher                 de          50           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

12           .              Mulher                 de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

13           .              Homem               de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

14           .              Homem               de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

15           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

16           .              Homem               de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

17           .              Homem               de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

18           .              Homem               de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

19           .              Homem               de          62           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

20           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

21           .              Homem               de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

22           .              Mulher                 de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

23           .              Homem               de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

24           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

25           .              Homem               de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

26           .              Mulher                 de          19           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

27           .              Mulher                 de          64           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

28           .              Mulher                 de          48           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

29           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

30           .              Mulher                 de          57           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

31           .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

32           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

33           .              Mulher                 de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

34           .              Homem               de          46           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

35           .              Criança                de          11           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

36           .              Mulher                 de          53           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

37           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

38           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

39           .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

40           .              Mulher                 de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

41           .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

42           .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

43           .              Mulher                 de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

44           .              Mulher                 de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

45           .              Mulher                 de          60           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

46           .              Mulher                 de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

47           .              Mulher                 de          64           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

48           .              Homem               de          92           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

49           .              Homem               de          58           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

50           .              Mulher                 de          41           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

51           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

52           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

53           .              Criança                de          7             anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

54           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

55           .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

56           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

57           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

58           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

59           .              Homem               de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

60           .              Mulher                 de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

61           .              Mulher                 de          56           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

62           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

63           .              Mulher                 de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

64           .              Homem               de          56           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

65           .              Mulher                 de          58           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

66           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

67           .              Mulher                 de          47           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

68           .              Homem               de          60           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

69           .              Homem               de          52           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

70           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

71           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

72           .              Homem               de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

73           .              Mulher                 de          62           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

74           .              Homem               de          46           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

75           .              Mulher                 de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

76           .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

Nesta quarta-feira (03), o novo presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) e o novo presidente do Senado Rodrigo Pacheco (DEM-MG), declararam que avaliarão a liberação do pagamento do auxílio emergencial em um novo formato, respeitando  o teto de gastos públicos.

Em declaração conjunta, o deputado e o senador afirmaram haver necessidade da retomada de um programa de renda social durante a pandemia no país. Ainda, afirmaram que o acesso às vacinas também será prioridade tanto na Câmara quanto no Senado.

Arthur Lira e Rodrigo Pacheco assinaram uma declaração que vai analisar a volta do auxílio emergencial para os brasileiros.

“O Senado Federal e a Câmara dos Deputados manifestam que trabalharão de forma conjunta, harmônica e colaborativa em todos os temas que possam facilitar e ajudar os brasileiros na superação do drama da pandemia, incluindo, sobretudo, a análise das possibilidades fiscais para, respeitando o teto de gastos, avaliar alternativas de oferecer a segurança financeira através de auxílio emergencial”, diz o documento.

O deputado e o senador salientaram que outras propostas também devem avançar nas Casas legislativas, o que inclui a PEC 186/2019, mais conhecida como PEC emergencial que cria mecanismos de ajuste fiscal para o  país, bem como a PEC dos fundos públicos e a PEC do pacto federativo.

O auxílio emergencial para todo o país será pago em 2021?

O presidente Jair Bolsonaro voltou a falar sobre a prorrogação do auxílio emergencial para 2021. O chefe do executivo federal, após longo período sem tocar no assunto, negou que exista uma ideia de prorrogar o benefício neste momento no Brasil.

Na conversa, um dos apoiadores do presidente perguntou se ele era a favor da prorrogação do benefício em 2021. Bolsonaro respondeu dizendo que lamentava a quantidade de pessoas que estavam passando necessidade no Brasil.

No entanto, ao mesmo tempo, ele disse que não podia fazer muita coisa. Segundo ele, o país não pode gastar muito mais neste momento. Então por essa lógica o país não teria condições de pagar as parcelas para a população.

“A palavra é emergencial. O que é emergencial? Não é duradouro, não é vitalício, não é aposentadoria. Lamento muita gente passando necessidade, mas a nossa capacidade de endividamento está no limite”, disse ele.

A fala do presidente acontece alguns dias depois que os seus candidatos à presidência da Câmara e do Senado ventilaram a possibilidade de criação de um novo auxílio. Essa postura acabou irritando diversos setores do mercado.

 

Fonte: Por Ester Farias

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016