Carajas o Jornal

Carajas o Jornal

As frutas são conhecidas por serem alimentos naturais e saudáveis e sempre muito lembradas para dietas, já que possuem baixas quantidades de calorias, ajudam na sensação de saciedade e no funcionamento do intestino. Existem em várias cores, texturas e tamanhos e, mesmo podendo ter gosto mais doce ou cítrico, elas têm o ponto em comum chamado frutose. Este composto é o responsável por adocicá-las.

A nutricionista Viviane Ferreira, da ASBRAN (Associação Brasileira de Nutrição), afirma que as frutas nada têm a prejudicar o organismo humano. “Elas contam com excelentes fontes de vitaminas, minerais, fitoquímicos antioxidantes e anti-inflamatórios”, diz. O indicado para o consumo de um adulto, de acordo com ela, são cinco frutas por dia – o que auxiliaria em diversas áreas do corpo, como na imunidade e na pele.

Mesmo as frutas que são comprovadamente mais doces, como banana, pinha e manga, não contém açúcar natural o suficiente para serem danosas. Viviane confirma: “A frutose contida nelas não traz qualquer dano à saúde". Apenas o consumo exacerbado de frutose é que pode trazer problemas. Ainda assim, é raro chegar nele, já que em meio litro de suco de laranja há cerca de, apenas, metade do que seria uma quantidade exagerada.

Sendo assim, a nutricionista diz que nenhuma fruta deve ser contraindicada. “Apesar de algumas opções terem um teor maior deste açúcar, a maioria é acompanhada por fibras que são benéficas ao corpo”, explica. Matheus Motta, especialista do WW Vigilantes do Peso, concorda, comentando que nelas há diversos nutrientes que combatem os impactos negativos do excesso de “adoçamento” no sangue: “Por isso é importante consumir algumas frutas de forma integral frequentemente, com cascas e bagaços.”

A dica para os diabéticos é que não comam a quantidade ideal de uma só vez, já que isto pode aumentar a glicemia, e associar farinhas de sementes às frutas, para também controlá-la. Segundo Viviane, bons acompanhamentos são as de semente de girassol, abóbora, gergelim, linhaça, dentre outras.

A frutose está presente naturalmente no mel e em outros vegetais. Além disso, ela existe em uma versão artificial, que é um derivado do xarope de milho. Ela ajuda, inclusive, na conservação dos alimentos que ficam em embalagens e, diferentemente do verdadeiro composto, este pode prejudicar a saúde. “Nele há um alto poder adoçante e baixo custo, sendo utilizado amplamente em refrigerantes, por exemplo”, diz Matheus.

“Isolada pela indústria, a frutose traz sérios danos porque proporciona uma grande liberação de glicose para o sangue e compromete o fígado”, afirma Viviane. Sendo assim, a orientação geral é evitar alimentos com o item adicionado, trocando-os por aqueles que já o possuem.

 

Fonte: POR BRUNA SOMMA

 

 

A Universidade Federal do Pará (UFPA) comunica a suspensão da prova presencial do Processo Seletivo Especial 2021-1 para ingresso em cursos de graduação na modalidade de educação a distância, que seria realizada no próximo dia 07 de fevereiro de 2021 (domingo).

Em Canaã, será disponibilizada a turma de matemática. A decisão se deve às novas restrições estabelecidas para atividades presenciais na Universidade, a partir da adoção da Bandeira Laranja, em todos os campi, desde a última quinta-feira, 28 de janeiro, conforme orientação do Grupo de Trabalho da UFPA sobre o Novo Coronavírus.

A medida também acompanha as diretrizes sanitárias atualizadas pelo Governo do Estado do Pará e por diversas prefeituras dos municípios onde a prova seria realizada. Diante do exposto, o cronograma do PSE 2021-1 fica suspenso até que novas orientações de biossegurança sejam estabelecidas. O novo cronograma será publicado tão logo as condições epidemiológicas sejam favoráveis.

Com informações da UFPA.

 

Fonte: Por Wellington Borges

Governo do Estado do Pará anunciou na quinta-feira (28) novas medidas restritivas para o enfrentamento da Covid-19 em Belém e na Região Metropolitana e também na região de Carajás, que inclui Canaã. De forma preventiva, o bandeiramento de quase todo o Estado foi alterado para laranja (risco médio), com exceção da região do Baixo Amazonas, que segue com o bandeiramento vermelho (risco elevado).

Segundo o governo do Estado, a taxa de ocupação do sistema estadual de saúde do Pará é de 45,8% em relação aos leitos clínicos e 75,16% de Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adultos.

A fiscalização das novas medidas será realizada pela prefeitura, em parceria com a Polícia Militar. Em Canaã, em uma ação conjunta, a administração já vem dialogando com a comunidade e com o comércio local, com o objetivo de conscientizar para o cumprimento das medidas.

Veja quais são as restrições:

-Ficam proibidas aglomerações/ reuniões/ manifestações em locais públicos, para fins recreativos, com mais de 10 pessoas (a prática de esportes coletivos amadores com mais de duas pessoas está inclusa na proibição);
-Praias, balneários e igarapés e similares serão fechados nos finais de semana (sextas, sábados, domingos e segundas; e feriados);
– Bares, boates, casas noturnas, casas de show e estabelecimentos afins permanecem fechados e proibidos, assim como a realização de shows e festas abertas ao público;
-Supermercados, mercados e estabelecimentos afins devem controlar a entrada de pessoas, limitando a entrada de um membro de cada grupo familiar, que poderá estar acompanhado de crianças pequenas. Devem funcionar com 50% da capacidade, inclusive nos estacionamentos, e seguir as regras de distanciamento, a obrigatoriedade do uso de máscara e fornecer alternativas de higienização (água e sabão e/ou álcool em gel);
– Proibida a venda de bebidas alcoólicas entre 22h às 6h;
– Lojas de conveniência ficam proibidas de vender bebidas alcoólicas no período de 22h às 6h, vedado o consumo no local em qualquer horário;
– Escolas estaduais e municipais continuam com aulas suspensas;
-No carnaval, serão suspensos os pontos facultativos de segunda e quarta-feira na administração pública;
– Fica permitida a realização de eventos e reuniões privadas em locais fechados com até 50 pessoas, com apresentação de músicos/artistas não superior a dois membros, atendendo aos protocolos de segurança;
– Restaurantes, lanchonetes e estabelecimentos afins poderão funcionar com lotação de 50% (capacidade sentada) até o limite de meia-noite (proibida a permanência de pessoas em pé no interior do estabelecimento);
– Clubes recreativos ficam autorizados a funcionar, vedadas atividades coletivas com mais de duas pessoas;
-Clínicas de estética, salões de beleza, barbearias e estabelecimentos afins estão liberados apenas para serviços individualmente agendados com hora marcada;
-Academias de ginásticas e estabelecimentos afins estão liberados apenas para serviços individualmente agendados com hora marcada, vedada a realização de aulas coletivas com mais de duas pessoas;

O Governador anunciou também a mudança do horário dos serviços públicos, que passa a ser de 9h às 15h, com o objetivo de diminuir a aglomeração nos transportes coletivos.

Com informações da Agência Pará.

 

Fonte: Por Wellington Borges

Devido à pandemia, a Secretaria Municipal de Educação (Semed) teve de inovar durante a Jornada Pedagógica 2021. O evento, que antecede o início das atividades letivas na rede municipal de ensino, se realiza online pelo canal da instituição no Youtube e conta com cerca de dois mil educadores participantes e milhares de visualizações.

A Jornada iniciou dia 26 e segue até amanhã. O tema “Ensino híbrido e a nova sala de aula”, tem como objetivo preparar os educares para esse novo desafio do ensino híbrido, que em breve deverá fazer parte da realidade da educação municipal de Parauapebas.

Segundo o secretário de Educação, José Leal Nunes, a Jornada é “um momento importante de formação continuada, de capacitação, que busca preparar os educadores para iniciar o ano letivo como mais conhecimento e motivação”. Para ele o resultado alcançado até o momento com certeza trará ganhos para a qualidade do ensino.

Durante os dois primeiros dias, a programação contou com palestras como “Ensino híbrido e a reinvenção do professor”, ministrada por Geraldo Peçanha; “Ensino remoto e o ensino híbrido”, por Júlio César Furtado; “Gestão para a qualidade do Ensino”, com Francisco Herbert Lima. Todos os palestrantes são professores doutores renomados e com expertise no assunto. Outras palestras, oficinas e treinamentos também integram a programação da Jornada.

Luciana Duarte é professora da Unidade Educacional Jonas Pereira de Melo. Ela é surda e devido à acessibilidade pôde assistir toda a programação, que contou com intérprete de Libras. “Quero agradecer a Semed por ter pensado em contemplar a todos. Gostei muito das palestras, das novidades trazidas pelos palestrantes. Isso vai ajudar muito minhas práticas”, agradece a educadora.

No dia 28, foi realizada as reuniões administrativas. A programação será encerrada amanhã com o planejamento didático, deixando assim tudo preparado para receber os alunos na próxima segunda-feira, 1º de fevereiro, data do início das atividades letivas.

Devido os protocolos de segurança adotados por causa da Covid-19, as aulas continuarão de forma remota. Contudo, segundo o diretor pedagógico da Semed, Edson de Oliveira, a Semed já está se preparando para o ensino híbrido. “Nós retornaremos ainda com as aulas não presenciais, mas já utilizando uma nova plataforma, que é uma ferramenta tecnológica muito rica que irá fazer a diferença no ensino e será mantida com o ensino híbrido”, afirma Edson.

 

Texto: Messania Cardoso

Assessoria de Comunicação -  ASCOM 

Todo cuidado é pouco para evitar a transmissão do vírus. Na quinta-feira, 28 de janeiro, lamentamos mais dois óbitos e notificamos 114 novos casos de Covid-19. A taxa geral de ocupação dos leitos em Parauapebas está em 45%. 

- Leitos de enfermaria SUS: 54%

- Taxa de leitos particulares: 31%

- UTI/SUS: 53%

- UTI/ Particular: 30%

Se tiver sintomas, procure as Unidades de Saúde polo: VS-10, Minérios, Liberdade 1 e Cidade Nova.

Registro de óbito:

- Homem de 71 anos com diabetes e HAS. Óbito em 25/01

- Homem de 77 anos com HAS. Óbito em 28/01.

Histórico dos pacientes:

1             .              Homem               de          77           anos.     Óbito.   TR

2             .              Mulher                 de          83           anos.     Internada.          TR

3             .              Homem               de          79           anos.     Internado.          TR

4             .              Homem               de          67           anos.     Internada.          TR

5             .              Mulher                 de          82           anos.     Internada.          TR

6             .              Homem               de          72           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

7             .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

8             .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

9             .              Homem               de          59           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

10           .              Mulher                 de          50           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

11           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

12           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

13           .              Mulher                 de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

14           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

15           .              Mulher                 de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

16           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

17           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

18           .              Mulher                 de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

19           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

20           .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  PCR

21           .              Criança                de          10           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

22           .              Homem               de          16           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

23           .              Homem               de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

24           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

25           .              Mulher                 de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

26           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

27           .              Mulher                 de          23           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

28           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

29           .              Homem               de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

30           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

31           .              Mulher                 de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

32           .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

33           .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

34           .              Mulher                 de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

35           .              Mulher                 de          28           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

36           .              Mulher                 de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

37           .              Mulher                 de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

38           .              Homem               de          69           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

39           .              Homem               de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

40           .              Mulher                 de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

41           .              Criança                 de          8             anos.     Isolamento domiciliar.  TR

42           .              Homem               de          13           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

43           .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

44           .              Homem               de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

45           .              Mulher                 de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

46           .              Mulher                 de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

47           .              Mulher                 de          47           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

48           .              Mulher                 de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

49           .              Mulher                 de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

50           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

51           .              Mulher                 de          68           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

52           .              Mulher                 de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

53           .              Mulher                 de          20           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

54           .              Mulher                 de          17           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

55           .              Homem               de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

56           .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

57           .              Mulher                 de          58           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

58           .              Mulher                 de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

59           .              Homem               de          86           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

60           .              Mulher                 de          60           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

61           .              Mulher                 de          21           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

62           .              Homem               de          36           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

63           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

64           .              Homem               de          55           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

65           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

66           .              Mulher                 de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

67           .              Homem               de          77           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

68           .              Homem               de          18           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

69           .              Homem               de          37           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

70           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

71           .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

72           .              Mulher                 de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

73           .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

74           .              Homem               de          26           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

75           .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

76           .              Homem               de          24           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

77           .              Homem               de          32           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

78           .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

79           .              Mulher                 de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

80           .              Homem               de          44           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

81           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

82           .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

83           .              Homem               de          35           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

84           .              Mulher                 de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

85           .              Homem               de          33           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

86           .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

87           .              Homem               de          40           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

88           .              Homem               de          39           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

89           .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

90           .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

91           .              Homem               de          43           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

92           .              Mulher                 de          45           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

93           .              Homem               de          63           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

94           .              Homem               de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

95           .              Mulher                 de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

96           .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

97           .              Homem               de          31           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

98           .              Homem               de          27           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

99           .              Homem               de          22           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

100         .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

101         .              Homem               de          42           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

102         .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

103         .              Homem               de          38           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

104         .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

105         .              Homem               de          49           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

106         .              Homem               de          59           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

107         .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

108         .              Homem               de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

109         .              Homem               de          29           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

110         .              Homem               de          25           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

111         .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

112         .              Homem               de          30           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

113         .              Mulher                 de          34           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

114         .              Homem               de          51           anos.     Isolamento domiciliar.  TR

Visando auxiliar e incentivar uma alimentação estratégica para os animais ruminantes no período mais seco do ano (de julho a outubro), a Secretaria de Desenvolvimento e Produção Rural iniciou, neste mês, as ações na área de nutrição animal, do Procampo. Mais de 200 famílias vão receber as máquinas da prefeitura em sua propriedade para realizar o processo de ensilagem, que consiste na conservação de forragem da planta do milho para alimentação animal.

Nesta quinta-feira (28), a prefeita Josemira Gadelha, acompanhada do vice-prefeito e secretário de Obras, Zito Augusto, e do secretário de Desenvolvimento e Produção Rural Junior Garra acompanharam a ação em duas propriedades, na VE-03.

Segundo o secretário de Produção Rural, Júnior Garra, o projeto é utilizado principalmente para apoiar a criação de gado leiteiro e pretende ampliar as ações no município. “Fico feliz em ver as ações da secretaria em pleno movimento já no primeiro mês de gestão. Nosso compromisso é ampliar os trabalhos e ajudar nossa gente a prosperar”, disse.

Um dos contemplados pela ação, o produtor rural Rui Domingos Passos afirmou que sua propriedade melhorou após as intervenções do Procampo:”esse projeto ajuda pequenos produtores como eu a terem condições de desenvolver um trabalho mais rápido e com mais resultado. Estou muito feliz pela ajuda”, revelou.

Essa ação apoia produtores de Canaã há cerca de dois anos, desde o lançamento do Procampo. A prefeita Josemira Gadelha conheceu as propriedades e reafirmou o compromisso de dar continuidade ao projeto: “o sentimento é de muita alegria, saber que o trabalho está dando certo. Nossa intenção é fortalecer o homem do campo e sua família. Vamos buscar formas para ampliar essa iniciativa e garantir que possamos ter, cada vez mais, produtores e exportadores na nossa região”.

 

Fonte: Por Redação Ascom/Pmcc

prefeitura de Canaã dos Carajás recebeu nesta quinta-feira (28) seis novos respiradores que serão utilizados no Hospital de Campanha, que funciona no bairro Novo Brasil. Os equipamentos foram doados pela Vale e auxiliarão no cuidado de pacientes com quadros graves da Covid-19 e com dificuldade extrema de respiração.

A prefeita Josemira Gadelha destacou que a doação vai ajudar a estruturar ainda mais o Hospital de Campanha, que vem atendendo os casos que necessitam de internação. “Tudo isso pensando no bem-estar da população, pensando em cuidar cada vez mais e melhor dos nossos munícipes”, disse.

O médico Juan Miranda, que atua na Unidade, afirmou que a doação vai colaborar com o trabalho. “Tendo todos esses ventiladores aqui, diante da gente, a gente consegue suportar uma maior demanda de pacientes e consequentemente oferecer um serviço melhor para a população”.

Já a gerente de operações da Vale, Kilma Cunha, que participou da entrega, destacou que os equipamentos vão ajudar a estruturar a saúde do município permanentemente. “A entrega desses respiradores nos ajudará no combate nesse momento de crise, em que estão subindo as nossas estatísticas, e também para ficar definitivo no nosso município”.

 

Fonte: Por Wellington Borges

Reunir esforços para desenvolver pessoas e o município de Canaã. Esse foi o tema da reunião que envolveu a prefeita Josemira Gadelha, e representantes das Secretarias de Governo, Desenvolvimento Econômico, Social, Educação, o Sine, o Polo Educacional e o Senai na quarta-feira (27).

O intuito do encontro foi discutir o início de um planejamento integrado para a oferta e a demanda de profissionais face ao crescimento econômico do município em diversas áreas como mineração, comércio e agropecuária. Canaã vive um momento próspero, porém ainda tem déficit de profissionais em setores específicos.

Durante a reunião, foram apresentadas as iniciativas e propostas do município visando a capacitação profissional de jovens e adultos na região. Representando o Senai, o assessor de diretoria, José Eurípedes Rocha Filho, apresentou as intenções da instituição para Canaã e colocou os serviços do quinto maior complexo de educação profissional do mundo à disposição: “temos prestígio, diversas opções de cursos, docentes experientes. Podemos ajudar Canaã a alcançar seus objetivos”, disse.

Já a prefeita Josemira Gadelha falou dos projetos da nova gestão para o desenvolvimento sustentável do município: “nosso objetivo é investir nas pessoas que vivem aqui. Dar as mãos, unir as equipes do governo para desenvolver um projeto sólido que beneficie os jovens que precisam do primeiro emprego e fomentar o desenvolvimento daqueles que já estão no mercado de trabalho. Assim, será possível preservar a riqueza que é gerada na nossa cidade”, afirmou.

 

Fonte: Por Redação Ascom/Pmcc

 

O governador Helder Barbalho assinou na quarta-feira (27) a Ordem de Serviço (OS) para o início da reconstrução do Hospital Regional Olympio Cardoso da Silveira, localizado em Salinópolis, no nordeste do Pará. A unidade é referência no atendimento de pacientes da região. Após a assinatura do documento, o chefe do Executivo destacou que os avanços na saúde pública são prioridades de governo.

“O hospital é importantíssimo para a região e para todos os municípios da microrregião. Com essa obra, nós vamos recuperar a unidade para melhor atender, assistir e cuidar da vida da população”, afirmou Helder Barbalho.

A expectativa do secretário de Estado de Saúde Pública, Rômulo Rodovalho, é que os trabalhos de reconstrução da unidade sejam iniciados ainda nesta semana. "Acabamos de assinar a Ordem de Serviço para que a empresa, a partir de amanhã (28), possa iniciar os trabalhos, que já devem começar pela instalação do canteiro de obras. Essa ação é muito importante, porque a unidade faz parte da rede estadual de saúde. Vamos promover uma reforma em toda a unidade. Ampliaremos a rede de gases do prédio, o que vai permitir um atendimento ainda melhor para toda população de Salinópolis, incluindo os turistas. Esse avanço, claro, vai levar melhores condições de trabalho aos profissionais da unidade e aos pacientes que buscarem atendimento”, informou o secretário.

A reconstrução do Hospital Regional de Salinópolis faz parte do esforço do governo para descentralizar o atendimento da rede pública estadual de saúde com qualidade.

Para a deputada estadual Paula Gomes, que acompanhou a assinatura do documento, a evolução na estrutura de saúde não beneficiará apenas moradores de Salinópolis. “O hospital vai atender toda a região. Cidades como Salinópolis, Pirabas (São João de Pirabas), Primavera e Santarém Novo são atendidas pela unidade. A iniciativa vai trazer desenvolvimento para a nossa economia e fortalecer a saúde da população. Os serviços serão fortalecidos. Com essa ampliação teremos mais dignidade para os trabalhadores e para a população em busca de atendimento”, ressaltou a parlamentar.

 

Fonte: Por Ronan Frias (COHAB)

Comunidades indígenas do Baixo Amazonas, localizadas nos municípios de Santarém, Óbidos e Belterra, já estão sendo imunizadas contra a Covid-19. Nesta primeira fase, que vai até esta quinta-feira (28), há vacinas para 536 pessoas. Na região há 4.104 indígenas, que fazem parte dos grupos prioritários da primeira fase do Plano Estadual de Vacinação, elaborado pela Secretaria de Estado de Saúde Pública (Sespa). Também fazem parte desse grupo prioritário idosos acolhidos em casas de repouso e asilos e profissionais da saúde diretamente envolvidos no combate à pandemia.

Neka Borari, cacique do Povo Borari no distrito de Alter do Chão, em Santarém, acompanhou o dia de vacinação na comunidade e afirmou que a população indígena confia na ciência e nas vacinas contra o novo coronavírus. A cacique aprovou o fato de os índios serem incluídos no grupo prioritário, e ressaltou a importância da continuidade da vacinação para todos.

“Estão sendo dias difíceis. Não somos acostumados com peste. Somos acostumados com coisas boas, como água, farinha e peixe. De repente, somos impactados com uma pandemia destas. É muito difícil para nós. Estamos tentando nos defender, lutando pela sobrevivência. Estamos nos juntando para tomarmos a vacina e ficarmos todos imunizados”, disse a cacique.

Respeito e cuidado - “Nós devemos ter solidariedade com aqueles que perderam entes queridos na pandemia, e nós perdemos 61 indígenas, mesmo com todos os esforços. Mas agora, com a vacina chegando, renova-se a esperança da proteção à vida de cada comunidade indígena do nosso Estado. Serão vacinados mais de 23 mil índios, a partir deste momento, e isso significa respeito e cuidado com as pessoas”, enfatizou o governador Helder Barbalho.

O Ministério da Saúde, por meio da Secretaria Especial de Saúde Indígena (Sesai), estima vacinar mais de 410 mil indígenas e 20 mil profissionais de saúde indígena contra a Covid-19 em todo o Brasil. A imunização ocorre em cerca de 6 mil aldeias dos 34 Distritos Sanitários Especiais Indígenas (Dsei) do País, e incluem as especificidades da ADPF 709 ( Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental), ajuizada pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e por seis partidos políticos.

Planejamento - O Plano Estadual de Vacinação elaborado pela Sespa prevê que a campanha ocorra, simultaneamente, em todos os 144 municípios do Pará. Os grupos previstos serão cumulativos no decorrer das etapas definidas:

1ª Fase: Trabalhadores de saúde; pessoas com mais de 60 anos que vivem em instituições de longa permanência e indígenas aldeados.

2ª Fase: Profissionais da Segurança Pública na ativa; idosos de 60 a 79 anos; idosos a partir de 80 anos e povos e comunidades tradicionais quilombolas.

3ª Fase: Pessoas com comorbidades (doenças como diabetes, hipertensão e obesidade).

4ª Fase: Trabalhadores da educação; Forças Armadas; funcionários do sistema penitenciário; população privada de liberdade e pessoas com deficiência permanente severa.

 

Fonte: Por Leonardo Nunes (SECOM)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016