Após embargos de declaração opostos pelo Ministério Público do Estado, por meio do promotor de Justiça da Defesa da Probidade e Tutela das Fundações e das Entidades de Interesse Social de Marabá, Alan Pierre Chaves Rocha, a juíza Renata Guerreiro titular da 1ª Vara Criminal de Marabá recebeu denúncia em desfavor das pessoas jurídicas “Posto São Bento LTDA” e “GC Comércio de Combustível LTDA-ME, em concurso de pessoas com seus dirigentes e agentes públicos do município de Marabá.

A denúncia foi oferecida pelo promotor de Justiça Alan Pierre no final do mês de abril deste ano e contempla fatos ocorridos entre o ano de 2008/2012 que geraram prejuízos aos cofres públicos em valores aproximados a R$ 20 milhões, atualizados.

A apuração do Ministério Público apontaram que os fatos delitivos se iniciaram no mandato do prefeito, à época, Sebastião Miranda Filho, com a produção fraudulenta dos procedimentos licitatórios 015//2008/CPL/SEVOP e 014/CPL/SEVOP/2008, contratos que foram aditados na gestão do ex-Prefeito Maurino Magalhães de Lima, e posteriormente realizado novo procedimento licitatório com reiteração das fraudes para a contratação da mesma empresa que já tinha o ajuste com a administração.

Segundo o promotor de Justiça a decisão é inédita na justiça paraense e contempla uma tendência de política criminal de responsabilização das pessoas jurídicas pela prática de crimes econômico-financeiros, nos moldes disposto no art. 175, p. 5º da CF/88, disciplinado pela Lei nº 12.846/13, que trata da responsabilidade objetiva das pessoas jurídicas pela prática de crimes contra a administração pública, nacional ou estrangeira.   

Na visão do Ministério Público, embora a norma receba o título da “responsabilidade objetiva administrativa e civil”, sua natureza jurídica é predominantemente penal, uma vez que em diversos artigos dispões de termos típicos do direito penal, descreve condutas tipificadas como crime por outras normas, além de prever penas idênticas às previstas pela Lei nº 9.605/98 (que dispõe sobre as atividades ilícitas lesivas ao meio ambiente), tais como multa, suspensão ou interdição parcial das atividades e dissolução compulsória da empresa.

Ministério Público ofereceu denuncia contra os agentes públicos envolvidos, as pessoas jurídicas envolvidas nas fraudes licitatórias, e seus respectivos sócios, com objetivo de imputar a responsabilidade penal pelos crimes econômico-financeiros perpetrados no período, requerendo ao final a condenação dos acusados, além da perda do cargo público, pelos agentes públicos, e, ainda, a suspensão temporária das atividades pelas empresas participantes dos delitos.

Acesse aqui a íntegra

da decisão de recebimento da denúncia que incluiu pessoas jurídicas. 

Texto: 11ª Promotoria de Justiça de Marabá
Edição: Assessoria de Comunicação  

O projeto é uma iniciativa desenvolvida pelo Banco Santander em parceria com a Aliança Empreendedora e tem o objetivo de levar conhecimento em gestão para microempreendedores no interior do país.

Do dia 26 a 30 de agosto, a cidade de Marabá-PA recebe a Caravana Parceiros em Ação. A iniciativa é gratuita e tem o objetivo de levar aos moradores que empreendem nessa região, conhecimentos sobre gestão de negócios em aspectos como: negociação e vendas, gestão financeira, rede de contatos e formação de preço.

Os encontros são presenciais e realizados no SEBRAE, localizado na Rua VP -8 Fl 28 Quadra 42 Lt 5B e 6 - Nova Marabá. Serão duas turmas: uma no turno da tarde, das 14h às 17h, e outra no período noturno, das 18h30 às 21h30. 

Para participar é muito simples: basta o interessado se inscrever por meio do link: https://parceirosemacao.com.br/caravanas/. Para tirar dúvidas ou obter mais informações, entre em contato por ligação ou WhatsApp no número (94) 9 9231-3959 ou procure um Agente de Crédito do Prospera Santander Microfinanças. A inscrições podem ser realizadas até o dia 25 de agosto.

 


 

Para resguardar o direito dos usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) e prestar assistência oncológica adequada aos pacientes com câncer em Marabá, o Ministério Público do Estado (MPPA), através da promotora de Justiça, Mayanna Queiroz, expediu, no dia 16 de julho, uma Recomendação ao Governador do Estado do Pará e ao Secretário Estadual de Saúde, visando a implementação de uma Unidade de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) no município de Marabá.

A fim de possibilitar a criação da Unacon, o MPPA, propõe que seja realizado, no prazo de 45 dias, a realização de estudo demográfico e populacional municípios que compõem a 11ª Regional de Saúde.

O Estado do Pará conta com uma população de 8.366.628 habitantes, de acordo com a pesquisa do IBGE 2017, e segundo a estimativa do Instituto Nacional de Câncer (INCA/MS) são esperados 9.260 casos novos de câncer, no Estado, para 2018/2019.

Os tipos de câncer com maior número de óbito, no Estado, são: estômago, seguindo dos de pulmão, próstata, colo de útero e mama, de acordo com dados do Plano Estadual de Atenção Oncológica do Estado do Pará. Entre os homens o mais comuns é o câncer de próstata e entra as mulheres o de colo de útero.

De acordo com a promotora Mayanna Queiroz, uma forma de garantir o direito constitucional à saúde aos pacientes com câncer no município é por meio da criação da Unacon em Marabá, pois o Hospital Regional de Tucuruí é responsável pelo atendimento, em média, de mais de um milhão e setecentos e cinquenta mil habitantes, o que acaba gerando uma imensa demanda reprimida.

Com base nos autos do Inquérito Civil Público de nº. 022/2019-MP/6ªPJMAB, a Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará (SESPA) conduz a implantação e a organização da Rede Estadual de Atenção Oncológica do Pará, através da elaboração do Plano Estadual de Atenção Oncológica do Pará, o qual é o instrumento essencial para assegurar o desenvolvimento de Projetos e Programas de fortalecimento da assistência oncológica.

Diante deste quadro, o MPPA requer que, no prazo de 30 dias, seja fortalecido a Rede de Serviços de média complexidade para diagnóstico e tratamento precoce do câncer de mama e útero, além de garantir a capacitação dos profissionais e monitoramento dos sistemas de informação do câncer, visando à redução da morbimortalidade por câncer, aumentar a sobrevida e melhorar a qualidade de vida dos portadores e outras providências para solucionar a situação.

O documento ainda requer que, no prazo de 45 dias, a realização de um estudo demográfico e populacional dos municípios que compõem a 11ª Regional de Saúde, a fim de possibilitar a criação da Unacon.

Caso não seja cumprido a Recomendação, implicará em conduta dolosa e atentatória aos interesses constitucionais relacionados à saúde, podendo caracterizar manifesta má-fé apta a ensejar o ajuizamento de Ação Civil Pública pela violação dos interesses constitucionais fundamentais.

Texto: Assessoria de Comunicação

Na manhã desta terça-feira (7), uma triste notícia chegou aos servidores da Secretaria de Agricultura (Seagri) de Marabá: o servidor Ildebrando Ribeiro de Carvalho, engenheiro agrônomo concursado, ceifou a própria vida.

Segundo populares, Ildebrando, após algum tempo caminhando na beira da Transamazônica, sentido Itupiranga, se jogou no sentido de um caminhão. Ele morreu instantaneamente.

O servidor se formou engenheiro pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), campus de Alegre, e integrava os quadros da Seagri há bastante tempo. Sua morte chocou colegas de trabalho e pessoas próximas.

Fato: Debate Carajás 

Centenas de estudantes dos dois campus do Instituto Federal do Pará (IFPA) e da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) saíram às ruas de Marabá na manhã destas segunda-feira (6), para manifestar contra os cortes no orçamento das instituições federais de ensino, anunciados pelo Ministério da Educação (MEC) no último dia 30/04. O contingenciamento é de R$ 7,4 bilhões.

Em uma caminhada pacífica do IFPA - Campus Marabá Industrial até o Shopping Pátio Marabá, com a utilização de brados, cartazes e uniforme escolares.

Desde a semana passada diversas instituições federais de ensino têm se manifestado, através de seus portais e redes sociais que tais mudanças no orçamento impactarão diretamente e, de forma negativa, à prestação de seus serviços.

UFPA

a Universidade Feral do Pará (UFPA), publicou em seu portal que o corte representa um bloqueio de R$ 55 milhões do orçamento para investir na infraestrutura de seus doze campus.

UFRA

A Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA) detalhou que o bloqueio de crédito representa uma redução de 30% na ação de capacitação de servidores; 33% nas bolsas de PIBIC, PIBEX e editais das pró-reitorias acadêmicas; 34% nas ações de manutenção da Universidade; 30% nas ações de manutenção do hospital veterinário; 30% nas ações de investimentos do hospital veterinário e 100% em ações remanescentes de obras.

IFPA

O Instituto Federal do Pará (IFPA), por sua vez afirmou que o bloqueio do orçamento afeta diretamente as atividades de ensino, pesquisa e extensão, causando um grande impacto no funcionamento do Instituto. A decisão atinge não somente a oferta de cursos e a rotina das aulas, mas também a aquisição de materiais, a retomada de obras estruturais e o funcionamento da instituição.

Unifesspa

A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) também se manifestou e expôs que instituição será fortemente impactada pelo bloqueio orçamentário imposto pelo MEC e que o valor total bloqueado foi de R$ 13,2 milhões, atingindo principalmente os recursos de custeio, destinados ao funcionamento e à manutenção da universidade, a como pagamento de energia elétrica, água, serviços de limpeza e vigilância.

Em entrevista a estudante do IFPA, Evelyn Gabrielle, disse que saiu às ruas para lutar pelos seus direitos, enquanto estudante. “Acredito que a educação é a única forma de mudar este país. Eu acho muito triste e injusto estes cortes, pois irá afetar a educação de todos nós que estudamos em instituição pública. Nós queremos oportunidades iguais, tanto para o filho do pobre quanto para o filho do rico e nós encontramos esta oportunidade lá no IF, com professores de qualidade, projetos e bolsas de extensão, mas que agora estão comprometidos”, disse a aluna.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Evelyn Gabrielle, disse que foi para lutar por seus direitos quanto estudante

 

 

(Por Fernando Bonfim)

O município de Marabá, polo do sudeste paraense, já conta com o reforço de mais 100 policiais militares nas ações de segurança pública. A solenidade de formatura dos soldados ocorreu nesta sexta-feira (3), no Centro de Convenções da sede municipal. A solenidade, que contou com a presença do governador Helder Barbalho, também encerrou o I Encontro Regional de Educação, realizado durante dois dias.

O Curso de Formação de Praças 2018/2019 foi iniciado em agosto do ano passado, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças (Cfap) – polos Belém, Santa Izabel do Pará e Castanhal. Ao longo de nove meses, os alunos tiveram aulas de 38 disciplinas, entre as quais treinamento físico-militar, armamento, munição e tiro policial, táticas e técnicas policial-militar, ética, cidadania e direitos humanos, segurança pública e comunicação social. A formação foi coordenada pela Diretoria de Ensino e Instrução da PM.

Autoridades civis e militares, além de familiares dos novos soldados, acompanharam a formatura. O momento mais importante da solenidade foi a entrega das divisas de soldado e do distintivo do curso de formação. O evento contou ainda com uma apresentação de finalização do curso, quando os novos soldados marcharam e jogaram os quepes para o alto.

A soldado PM Carmen de Souza Araújo não conteve a emoção ao final da cerimônia. “Foram nove meses de muita luta, muitas dificuldades, mas finalmente a gente conseguiu concluir. O momento, agora, é de felicidade, junto com os colegas do trabalho e a família. Estamos preparados e capacitados para atuar nas ruas e ser bem-sucedidos”, declarou.

O comandante-geral da PM, coronel José Dilson Melo de Souza Júnior, destacou a importância do reforço com os novos soldados. “Eles vão representar um grande avanço para nossa instituição. Nós temos certeza que, ao final desses quatros anos, vamos ter uma Polícia Militar bem mais operacional, presente e próxima da população paraense”, reiterou o coronel.

Concurso público - Segundo o governador Helder Barbalho, “os novos soldados ajudarão a importante missão de servir ao Estado”, e frisou que, no início do segundo semestre, o governo realizará o maior concurso público da história da PM do Pará, ofertando 7 mil vagas. A chamada para o trabalho será gradativa, de acordo com a capacidade financeira do Estado.

O governador ressaltou a determinação de recompor o quantitativo da tropa da PM. “Estamos buscando fazer com que esse efetivo seja recuperado, para estar mais próximo à população. Festejo nós estarmos dando posse a 530 novos policiais. Aqui, em Marabá, são 100 novos policiais que estarão atendendo essa região. Nós deveríamos ter 31 mil policiais; hoje nós temos 16.500. Portanto, nós temos um desafio enorme. Lamentavelmente, ao longo do tempo, não houve reposição, mas nós estamos avançando no sentindo de garantir que, até o fim do nosso governo, possamos estar com essa reposição garantida e, acima de tudo, com a polícia mais próxima da população”, acrescentou Helder Barbalho.

“Direito de aprender” – Ainda no Centro de Convenções foi realizado o Encontro Regional de Educação do Pará, com o tema “Os desafios da educação pública paraense e a garantia do direito de aprender”, com o objetivo de identificar problemas e discutir formas de melhorar o atual cenário educacional do Pará.

O evento reuniu gestores de Ures (unidades regionais de Educação), diretores e técnicos de escola, prefeitos e secretários municipais de Educação e conselheiros escolares dos municípios do sudeste paraense. No primeiro dia houve apresentação do cenário educacional do País e do Pará, por meio de debates e palestras.

A secretária de Estado de Educação, Leila Freire, avaliou o primeiro encontro como um grande passo para a mudança de visão sobre a educação no Estado. “Concluímos um primeiro encontro no polo regional de Marabá com maestria. O objetivo de discutir e analisar os desafios que se colocam para a educação no Estado do Pará foi primordial para, a partir desses desafios, construirmos uma agenda de aprendizagem. Considero o evento um sucesso, o primeiro de muitos que virão. Vamos, agora, começar a colocar em ação a agenda de aprendizagem, sempre visando à qualidade e à retomada das políticas educacionais para o Pará”, disse a secretária.

O evento contou com a apresentação de alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Tatakti Kyikatejê, que atende à etnia Gavião Kyikatejê, localizada na terra indígena Mãe Maria, no município de Bom Jesus do Tocantins.

Simbologia - Após a apresentação, o grupo entregou ao governador um arco e flecha. Segundo Concita Sompré, professora da rede estadual e do curso de Licenciatura Intercultural Indígena, “o arco e a flecha para o povo indígena da Mãe Maria, o povo Kyikatejê, representa, primeiramente, força, garra, determinação e pontaria, ou seja, atingir o alvo e o objetivo. Nós passamos isso pro governador como uma forma de dizer que ele é um guerreiro, por estar à frente dessa demanda, desses desafios que tem pela frente. O arco vai representar para ele a determinação, o alvo e a pontaria que ele precisa acertar. Tudo isso junto simboliza aquilo que é, pra nós, essa longa caminhada”.

“A apresentação vem aliar a política deste governo que  nos incluindo. Ela vem dizer para o governo que nós nos sentimos representados por ele nessa nova gestão, na forma como está trabalhando a diversidade do Pará, dos povos que aqui existem. Se para a não indígena a educação já é um desafio, imagina para os povos indígenas, que estão ainda muito mais atrasados no sistema de educação. Atrasado porque o ensino não chega como deveria, na forma como nós precisamos, através de nossa grade curricular, da nossa especificidade. O governo nos acolheu e  disposto, através da Secretaria de Educação, a trabalhar essa diversidade não como uma barreira, mas como um desafio a ser vencido”, concluiu a professora.

Também estiveram presentes o vice-governador, Lúcio Vale; o presidente da Assembleia Legislativa do Pará, Daniel Santos; o secretário de Estado de Segurança Pública e Defesa Social, Ualame Machado; o secretário Regional do Sul e Sudeste, João Chamon Neto, e o deputado estadual Toni Cunha. (Com informações da Ascom Seduc e Ascom PM).

Por William Serique

O programa “Governo Por Todo o Pará” chega ao sudeste paraense nesta terça-feira (2), quando o governador Helder Barbalho instala provisoriamente o Governo do Estado na sede municipal de Marabá, distante 555 km de Belém. Depois de ter tomado posse na cidade, em 1º de janeiro, o gestor retorna para levar parte da estrutura do Estado e realizar inúmeras ações que beneficiarão a população em um momento muito especial, na semana em que Marabá completa 106 anos de emancipação político-administrativa, celebrada no dia 5 de abril.

Para comemorar a data, a Fundação Parápaz promoverá no dia do aniversário de Marabá mais uma Ação Cidadania. Antes, no dia 3 de abril, a Fundação realizará a ação em Parauapebas, outro município que receberá a comitiva estadual, que passará, ainda, por Conceição do Araguaia, Cumaru do Norte, Redenção e Tucumã, onde haverá inaugurações e reuniões com representantes de prefeituras e câmaras municipais de todo o sudeste do Pará.

Em Parauapebas, a Ação Cidadania ocorrerá das 8h30 às 17h, na Escola Municipal de Ensino Fundamental Nelson Mandela, localizada na Rua C, nº16, Quadra Institucional, 10A, no bairro Tropical. Ali serão ofertados serviços nas áreas de saúde, assistência, cidadania, emprego e renda, como consultas médicas com especialistas, verificação de pressão arterial e teste de glicemia, testagem rápida para HIV, sífilis e hepatites virais, além de emissão de carteira de identidade, palestras sobre a importância da doação de sangue, direito do consumidor e apresentações culturais. As secretarias municipais de Parauapebas ofertarão, dentre outros serviços, emissão de RG, cortes de cabelo e maquiagem.

Em Marabá, a Ação Cidadania ocorrerá no Centro de Convenções e Eventos, das 09 às 17 h. Também serão promovidos serviços nas áreas de saúde, assistência, cidadania, emprego e renda. O Tribunal Regional Eleitoral (TRE) fará o recadastramento biométrico; a Emater (Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural) promoverá oficinas de pintura em tecido e agronomia, e o Ideflor-bio (Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado) ensinará a produzir mudas. O Sebrae (Serviço de Brasileiro apoio a Micro e Pequenas Empresas) vai orientar sobre a abertura de pequenos negócios. Haverá, ainda, escovódromo, teatro de fantoches e orientações sobre trânsito seguro.

Nos dois municípios, a Fundação Parápaz conta com o apoio das seguintes instituições para a realização da Ação Cidadania: Secretarias de Estado de Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda (Seaster), de Saúde (Sespa), de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) e de Cultura (Secult), Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Ideflor-bio, Empresa de Tecnologia da Informação e Comunicação do Estado do Pará (Prodepa), Fundação Centro de Hemoterapia e Hematologia do Pará (Hemopa), Polícias Civil e Militar, Companhia de Saneamento do Pará (Cosanpa), Corpo de Bombeiros Militar do Pará, Emater, Defensoria Pública, TRE-PA, Sebrae, Celpa, prefeituras locais e Escola Técnica Vale dos Carajás.


Confira a programação completa

A Polícia Civil de Marabá, por meio do Núcleo de Apoio à Investigação (NAI/MARABÁ), na data de hoje (22/03/2019), por volta das 1h, realizou a prisão em flagrante delito, pelo crime de Tráfico de drogas, a nacional EDILENE ROCHA RIBEIRO.

Edilene Rocha Ribeiro foi presa em flagrante no centro da cidade de Marabá

A autuada foi presa, no Núcleo Cidade Nova, em Marabá, quando desembarcou de um ônibus interestadual e se preparava para embarcar em um automóvel (UBER), oportunidade em que foi flagrada transportando em uma mala de viagem aproximadamente 20 kg (vinte quilos) de MACONHA prensada, dividida em 35 tabletes.

EDILENE estava trazendo a droga de Aparecida de Goiânia e o seu destino final seria a cidade de Itupiranga/PA.

A flagranteada afirma que seria ‘’mula’’ de um indivíduo, conhecido pela alcunha de ‘’Matemático’’, o qual EDILENE alega desconhecer completamente, declarando que todo tipo de contato foi feito por telefone ou através de pessoas desconhecidas.

Pelo transporte da droga EDILENE afirma que receberia R$ 1.000,00 (mil reais), tendo já recebido, antecipadamente, R$ 600,00 (seiscentos reais) para custear a viagem.

(Caetano Silva)

Nomeado no início deste ano, o mais novo Superintendente da Polícia Civil do Sudeste Paraense, delegado Thiago Carneiro Rodrigues falou com exclusividade ao Portal Carajás o Jornal nesta sexta-feira (23), sobre os principais desafios e linhas de atuação para combate ao crime na mesorregião.

Com mais de oito anos de carreira na Polícia Civil, Thiago Carneiro conhece muito bem a região de Carajás, já atuou nas Delegacias de Curionópolis, Parauapebas, onde exerceu a função de diretor da seccional; Eldorado do Carajás e por último esteve lotado em Canaã dos Carajás.

A Superintendência Regional comandada por Thiago Carneiro compreende a 10ª Região Integrada de Segurança Pública (RISP), e engloba as Unicidades Polícias: Abel Figueiredo, Bom Jesus do Tocantins, Brejo Grande do Araguaia, Canaã dos Carajás Curionópolis Eldorado do Carajás, Itupiranga, Nova Ipixuna, Palestina do Pará, São João do Araguaia, Parauapebas, Piçarra, Rondon do Pará, São Domingos do Araguaia, São Geraldo do Araguaia, São João do Araguaia, Seccional Urbana de Marabá, Núcleo de Apoio à Investigação (Marabá), Delegacia de Homicídios (Marabá), Delegacia da Mulher de Marabá, Delegacia da Mulher de Parauapebas e Delegacia de Conflitos Agrários de Marabá.

Atuação na Região Sudeste

O Superintendente da Polícia Civil falou que embora a segurança pública seja uma das principais bandeiras levantadas pelo Governo do Estado, a principal deficiência encontrada ao assumir a pasta é o efetivo reduzido o que acaba atrasando as demandas sob sua jurisdição. “Inclusive, existem alguns municípios que estão sem delegados. Isso prejudica bastante os trabalhos de investigação”, disse.

Thiago Carneiro destacou que já se reuniu com sua equipe e policias civis da região para traçar linhas de atuação e afirmou que todos se dispuseram a realizar um trabalho de excelência e que de fato, mostre resultados para a população. “A missão é grande e difícil, pois além dos problemas que uma capital tem, a nossa regional também tem e com dois agravantes que é o roubo a banco e conflito agrário”, disse. Mesmo com as problemáticas Dr. Thiago afirmou que já estava preparo para tais desafios quando assumiu a função.

Quanto a infraestrutura da Polícia Civil na região, o superintendente falou que tem “carta branca para investigar qualquer tipo de crime ou quem quer que seja” e será uma questão de tempo para que a população possa ver os resultados dos trabalhos. Ele também falou que infraestrutura como viaturas, por exemplo, atende as demandas o que “garantirá o despenho das operações da melhor forma possível”.

Aumento de efetivo

No sentido de suprir a necessidade do quantitativo de recursos humanos o superintendente expôs que o Governo do Estado está a par da demanda e que se estuda a possibilidade de “chamar cerca de 500 policiais”, excedente do último concurso da polícia civil realizado em 2016, “para atender uma demanda de imediato” e até mesmo a realização de mais um concurso no Estado ainda este ano, para os cargos de delegado escrivães e investigadores. “Nós já temos também uma sinalização do Governo Federal, com leis apoiando a segurança pública e incentivando o combate à criminalidade, isto nos faz acreditar que tempos novos virão para não somente o Pará, mas também para o Brasil”, disse.

Combate a facções criminosas

O superintendente regional de segurança também falou que nos últimos anos jovens do município estão sendo recrutados por facções criminosas para trabalharem em favor delas cometendo crimes na região e, segundo o delegado, não admitirá de maneira alguma o crescimento destas organizações na região e para os lideres destas facções ele manda um recado. “Não admitiremos criminosos quererem mandar em jovens aqui da nossa região e, para tanto, iremos tratar com atenção especial estes casos. Estamos realizando investigações no sentido de conter este tipo de crime”, concluiu.

 (Reportagem Fernando Bonfim)

Lideranças políticas e simpatizantes das cinco mesorregiões do Estado marcaram presença em peso na posse do novo Secretário Regional de Governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon Neto. O Evento foi realizado nesta sexta-feira (22) no Carajás Centro de Convenções e Eventos de Marabá e contou, inclusive, com a presença do Governador do Estado, Helder Barbalho, que fez questão de empossar pessoalmente o aliado.

Representantes do Incra, do Iterpa e assentamentos também estiveram no evento.

Haviam assentados que aguardavam pelo título de posse de suas terras desde 2011.

Dando continuidade à agenda administrativa, Helder Barbalho também empossou a mais nova Secretária Regional de Fazenda, Lilian Nogueira e através do Instituto de Terras do Pará (ITERPA) e Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), realizou a entrega de 312 títulos de terras aos assentados de ocupações dos municípios de Breu Branco e Goianésia.

Governador do Pará Helder Barbalho

Em seu pronunciamento o Governador do Estado abordou diversas linhas de atuação de seu governo durante o mandato, entre eles, se destacaram a regulamentação fundiária, Lei Kandir, saúde, educação e os trabalhos na tentativa de reduzir o preço da energia elétrica no Pará.

Direcionado ao seu mais novo Secretário, Helder desejou-lhe muito sucesso neste novo desafio e disse que ele fará uma excelente gestão à frente da Secretaria, pois tem experiência na gestão pública. “Será daqui de Marabá que você, Chamon, irá atender as demandas de cada prefeito e cada comunidade, para que possamos realizar a visitação em loco das pautas mais simples às mais sensíveis e, consequentemente, fazer com que cada demanda seja atendida de modo especial”, disse Helder.

Secretário Regional de Governo do Sul e Sudeste do Pará, João Chamon.

A Secretaria Regional de Governo do Sul e Sudeste atende as demandas de 39 municípios da mesorregião sudeste. Em seu discurso de posse, João Chamon expôs que este trabalho será um dos maiores desafios de sua carreira política, pois se trata de uma área extensa e com muitas demandas. “Desafios fazem parte da vida de qualquer pessoa; eles existem para serem enfrentados e vencidos”, disse. Chamon também destacou que tocará a Secretaria com a mesma “disposição, dedicação e perseverança que enfrentou em seu mandato como deputado estadual”, concluiu.

 

Vice-Líder na Assembleia Legislativa do Pará, e Wenderson Azevedo Chamon (Chamonzinho) desejou a seu pai, João Chamon, sabedoria acima de tudo na condução de seu cargo e disse que hoje está no legislativo estadual para dar prosseguimento aos trabalhos e lutas de seu pai, em prol das regiões sul e sudeste paraense.

Chamonzinho reforçou a fala do Governador explanando que a regulamentação fundiária não é feita apenas na zona rural, mas também na zona urbana. “Todos sabemos que as áreas rurais necessitam de titulação, mas as áreas urbanas também precisam de título, para que o cidadão possa ter o documento da sua casa ou do seu lote”, disse Chamonzinho.

 

(Reportagem: Fernando Bonfim)

 

 

 

 

 

Página 1 de 6

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.galpogk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016