Prosap é executado com os devidos cuidados ambientais

Prosap é executado com os devidos cuidados ambientais Imagens: Acervo Waste Ambiental, Jéssica Borges e Chico Souza (Ascom)

Em meio à programação da 25ª Semana do Meio Ambiente, a Prefeitura de Parauapebas reforça a importância do Programa de Saneamento Ambiental, Macrodrenagem e Recuperação de Igarapés e Margens do Rio Parauapebas (Prosap), uma das maiores obras de saneamento ambiental em execução no Pará.

Desde o início dos serviços de microdrenagem há pouco mais de dois meses, a equipe técnica ambiental tem realizado acompanhamento constante na área do projeto, com o objetivo de assegurar que todos os processos sejam conduzidos em conformidade com as melhores práticas ambientais.

Nesta primeira etapa do programa que envolve supressão vegetal - retirada das árvores - na área das obras do Prosap, biólogos, veterinários e outros profissionais especializados realizam um trabalho cuidadoso para afugentar ou resgatar os animais que vivem nesses locais.

Mais de 400 animais entre aves, lagartos, serpentes, anfíbios e até mamíferos de médio e pequeno portes já foram observados. Destes, mais de 70 foram resgatados, entre grandes lagartos (iguanas) e até uma cobra sucuri com mais de três metros de comprimento.

A empresa Transvias, responsável pela execução das obras, conta com a consultoria e o acompanhamento da Waste Ambiental, especializada em programas ambientais, e que contribuiu nos treinamentos dos trabalhadores diretamente ligados na execução da supressão vegetal, no acompanhamento e monitoramento dos resgastes, bem como na captura e soltura dos animais presentes na área. O serviço segue a legislação ambiental e tem todas as licenças e autorizações pertinentes.

Conforme os biólogos Sidcley Matos, especialista em captura de animais silvestres, e Djalma Macêdo, gestor da Waste, toda a atividade é realizada de forma muito responsável, da fase da supressão vegetal ao resgaste e afugentamento de animais. Sobre algumas espécies que possam buscar abrigo nas casas próximas à obra, que possam estar em locais exóticos ou em vias de trânsito, a recomendação é entrar em contato pelo telefone (94) 99973 - 0476 e solicitar a presença da equipe de resgate.

O aviso, em tom de alerta, é para que os moradores dos imóveis não tentem capturar os animais. “É importante não ter contato direto com os animais, nem tentar capturá-los ou encurralá-los, evitando qualquer acidente e aguardando a equipe, que conta com profissionais especializados e instrumentos adequados para a captura, cuidados e transporte, explica Djalma Macêdo, acrescentando que a soltura dos animais capturados só acontece após avaliação e cuidado da médica veterinária Adna Picanço.

Para acionar a equipe, basta informar o endereço completo “enviando fotografias, quando possível”, orienta Macedo.

Após todas as avaliações, a maioria dos animais é devidamente solta no Parque Natural do Morro dos Ventos ligado à Área de Proteção Ambiental (APA) do Igarapé Ilha do Coco, que fica em frente à prefeitura. Ambas as Unidades de Conservação foram criadas como contrapartida ambiental devido à execução das obras do Prosap.

É nessa região que será construída uma grande lagoa e um parque urbano que oferecerá estruturas de lazer e práticas esportivas no entorno, além de atividades educativas para a sensibilização ambiental.

Ações Ambientais

A subcoordenadora de Ações Ambientais do Prosap, a analista ambiental Alessandra Rosa, esclarece que para chegar até a essa fase os técnicos do programa realizaram estudos de viabilidade para a efetiva implantação do projeto. Os levantamentos e relatórios foram apresentados aos órgãos competentes e obtiveram parecer favorável para execução da obra.

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade do Pará (Semas/PA) expediu as devidas licenças ambientais autorizando a supressão vegetal, bem como os demais programas ambientais relacionados ao projeto. “A autorização para a supressão vegetal, que é vinculada à Licença de Instalação (LI) referente ao Prosap, ocorreu em fevereiro deste ano. A licença prevê a supressão de uma área correspondente a 36,84 hectares”, reforça Alessandra.

Dentre as atribuições da Subcoordenadoria de Ações Ambientais do Prosap, estão coordenar a implementação do Sistema de Gestão Ambiental e Social (SGAS) - ferramenta gerencial de fundamental importância para assegurar o alinhamento de todos os projetos às melhores práticas ambientais - e apoiar as demais programações no Plano de Gestão Ambiental e Social (PGAS) do programa.

A recuperação e a conservação do meio ambiente são pilares fundamentais do Prosap. Com o projeto, serão dadas condições melhores ao meio ambiente e à sociedade.

 

Texto: Jéssica Borges

Contribuiu Djalma Macêdo

 

 

 

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016