Imprimir esta página

Polícia prende casal por tráfico de droga Destaque

Polícia prende casal por tráfico de droga Foto: Neide Folha

Por volta das 22h30, de terça-feira 5, a Polícia Militar através de uma guarnição das Rondas Ostensivo com o apoio de motos da Rocam prendeu e apresentou na 20ª Seccional Urbana de Polícia Civil de Parauapebas ao delegado plantonista Gabriel Henrique, o casal Leonardo Corrêia de Barros e sua companheira Thaynara Silva e Silva, acusado de tráfico de entorpecente.

De acordo com a polícia o casal foi pego quando a GU realizava patrulhamento no bairro da Paz, quando em um bar situado na rua 24 de Março com Cláudio Coutinho, avistaram os mesmos em uma motocicleta Honda Bros de cor vermelha, ao perceber a guarnição a dupla ainda tentou deixar o local, mas foram contidos e abordados.

Segundo a guarnição, Thaynara Silva após ser indagado retirou de seu bolso um pequeno papelote com uma substância análoga conhecida como cocaína.  Ainda segundo a polícia, Leonardo Corrêa teria tentado escapar do flagrante jogando uma trouxa no telhado do bar, mas os policiais conseguiram recuperar o embrulho constatando ser mais drogas da mesma apreendida com a esposa de tal.

Os PMs encontraram cocaína que totalizou 87 gramas juntamente com uma balança de precisão

Indagado pelos PMs o mesmo teria confirmado que comercializava o entorpecente, assim afirmando que avia mais em sua residência. Diante da confissão os policiais militares se dirigiram ao local no Parque dos Carajás, onde encontraram mais cocaína totalizando 87 gramas juntamente com uma balança de precisão.

Diante do flagrante o casal recebeu voz de prisão e logo após foram conduzidos para a delegacia. Leonardo Barros passou por exames de corpo de delito no IML e foi autuado na lei 11. 343/2006 por tráfico de entorpecente. No final da manhã do dia, 5, Leonardo foi conduzido ao presídio na VS-10, já sua mulher ficou na cela de transição da 20ª Seccional aguardando posicionamento do juiz, caso sua prisão seja mantida a mesma deverá ser levada para o presídio feminino em Marabá.

 

Fonte: Neide Folha

Avalie este item
(0 votos)

Compartilhe na sua rede social...

Carajas o Jornal