Prefeitura esclarece sobre dinâmica de vacinação contra a Covid-19 em Parauapebas Destaque

A Prefeitura de Parauapebas esclarece os dados relacionados à saúde em Parauapebas, apresentados de forma distorcida pelo Portal G1 em matéria publicada no dia 02 deste mês, na qual é afirmado que o município “está atrasado” com o cronograma de vacinação contra a Covid-19 e que aplicou somente a metade das doses recebidas. O referido veículo de comunicação fez uma leitura equivocada dos dados do vacinômetro do município, o que leva a prefeitura a repor a verdade à população.

Aplicação e armazenamento das doses

Até o dia 3 deste mês, Parauapebas recebeu 36.145 doses e aplicou 19.212. A diferença entre o número de doses recebidas e o número de doses aplicadas ocorre porque cada pessoa precisa receber as duas doses da vacina. A primeira dose é aplicada de imediato enquanto a segunda dose é armazenada na Central de Imunobiológicos, respeitando-se o intervalo de tempo específico para cada tipo de vacina.

O tempo de armazenamento da Coronavac é de um mês e, da AstraZeneca, até três meses, entre a primeira e a segunda dose. Somente com a aplicação das duas doses a imunização ocorre de forma eficiente.

Atualmente, o município conta com 7.415 doses da AstraZeneca em estoque, que estão sendo utilizadas na aplicação da segunda dose da imunização.

Agendamento

A aplicação das vacinas em Parauapebas iniciou dia 19 de janeiro deste ano, e desde então a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa) mantém um rigoroso controle da vacinação. As pessoas a serem imunizadas precisam fazer um agendamento presencial nas Unidades Básicas de Saúde para registro dos dados: nome, número do cartão do SUS, CPF e RG, e são informadas sobre a data e local de vacinação.

O procedimento foi adotado para garantir prioridade na vacinação às pessoas que residem em Parauapebas.

Solicitação de mais doses

Atendendo a orientação do Ministério da Saúde, o município comunicou à Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) sobre o déficit de vacinas por grupo prioritário. Faltam vacinar 3.819 profissionais da Saúde e 2.542 idosos com mais de 60 anos. O documento será analisado pela Comissão Intergestora Bipartite (CIB), composta pela Sespa e representantes dos municípios paraenses.

A Prefeitura de Parauapebas, por meio da Semsa, informa ainda que respondeu aos questionamentos feitos pelo Ministério Público. E reforça que realiza o processo de vacinação de forma transparente.

 

Assessoria de Comunicação - Ascom

Prefeitura de Parauapebas

Avalie este item
(0 votos)

Sul e Sudeste do Pará

Loading
https://carajasojornal.com.br/modules/mod_image_show_gk4/cache/Publicidade.2018.Sophos_2019gk-is-100.jpglink

Vídeos

FAMAP, a escolha inteligente
08 Julho 2019
Em parauaebas, aluno chamou a atenção dos vereadores, no momento em que fazia uso da tribuna. de Carajás O Jornal
18 Abril 2017
Alunos da Rede Estadual de Ensino, assistem aula no meio da rua em Parauapebas
13 Abril 2017
Novo Ministro do STF3
11 Fevereiro 2017
Tiroteio em Redenção deixa população assustada
01 Dezembro 2016
Nesse domingo os paraenses vivenciam o #CIRIO2016, a maior festividade Religiosa do Brasil
09 Outubro 2016
Dr. Hélio Rubens fala sobre o caso de corrupção na Câmara Municipal de Parauapebas
08 Outubro 2016
MARCHA PARA JESUS: Milhares de jovens nas ruas de Parauapebas
08 Outubro 2016
Corrupção é um problema de todos, você também pode combater!
06 Outubro 2016
Joelma agradece pela presença e participação em seu show na FAP 2016
12 Setembro 2016
Jake Trevisan agradecendo toda população de Parauapebas no Carajás O Jornal
06 Setembro 2016
Cantor Açaí no evento da Imprensa na FAP a pedido de Marola Show, canta para a Rainha, primeira e segunda princesa da FAP 2016.
01 Setembro 2016